Alergia à Tinta de Cabelo – Sintomas e Como Tratar

Especialista:
atualizado em 04/08/2020

Entenda o que é a alergia a tinta de cabelo, seus sintomas, como tratar e se tem cura.

De acordo com o Euromonitor, principal fornecedor independente de pesquisa estratégica de mercado do mundo, o mercado brasileiro de coloração está em crescimento, sendo que em 2018 movimentou R$4,62 bilhões e pode crescer 1,3% até o ano de 2023.

Isso significa que cada vez mais pessoas, homens e mulheres, estão tingindo os seus cabelos.

Porém, existem vários tipos de alergias, entre elas estão as mais comuns como alergias alimentares e alergias respiratórias, mas existem outras que não são tão popular como a alergia a tinta de cabelo.

Isso acontece porque muitos corantes capilares contêm ingredientes que podem irritar a pele ou causar uma reação alérgica.

Sendo assim, é muito importante estar ciente desse risco e saber o que fazer já que as reações à tintura de cabelo são evitáveis ​​se você seguir alguns conselhos simples de segurança.

Causas da alergia à tinta de cabelo

As alergias à tinta de cabelo ocorrem quando o sistema imunológico responde a certos produtos químicos presentes no produto que entram em contato com a pele.

A forma mais comum de alergia à tinta de cabelo se manifesta como dermatite de contato ou eczema de contato, uma erupção cutânea escamosa e com comichão – coceira.

Geralmente, esse é o resultado de um alérgeno que entra em contato com a pele provocando uma resposta imune do corpo: os antígenos se formam e interagem com os linfócitos T (parte do mecanismo de defesa do sistema imunológico) desencadeando a liberação de citocinas inflamatórias.

A liberação de citocinas inflamatórias causa uma resposta inflamatória para combater o que o corpo vê como invasor. Embora aconteça raramente, o corpo pode liberar uma substância conhecida como imunoglobulina E (IgE) na corrente sanguínea como resultado de uma reação alérgica mais grave ao corante.

A liberação de IgE poderá desencadear a erupção de glóbulos brancos conhecidos como mastócitos que inundam o corpo com histamina, uma substância que desencadeia os sintomas conhecidos como alergia.

O produto químico presente na tintura de cabelo com maior probabilidade de causar alergia é a para-fenilenodiamina (PPD) que é encontrada em mais de dois terços dos corantes capilares permanentes e é eficaz não apenas na penetração no fio capilar como também na ligação às proteínas da pele.

Outros alérgenos em potencial encontrados em tintas de cabelo incluem: cobalto e tioglicolato de gliceril.

Sintomas de alergia à tinta de cabelo

Há uma diferença entre sensibilidade e alergia ao PPD ou a outros ingredientes presentes nas tintas para cabelo.

A sensibilidade pode causar sintomas de dermatite de contato, como queimação e picadas ou pele vermelha e seca.

Agora se você é alérgico a tinta de cabelo, seus sintomas podem variar de leves até graves e podem ocorrer imediatamente ou levar até 48 horas para se manifestar.

Os sintomas de alergia à tinta de cabelo incluem:

  • Vergões ou bolhas
  • Inchaço nos lábios, pálpebras, mãos ou pé
  • Sensação de queimação ou picadas no pescoço, couro cabeludo e/ou rosto
  • Inchaço ou comichão no couro cabeludo e/ou rosto
  • Erupção e/ou irritação cutânea em qualquer parte do corpo

Ocasionalmente, uma alergia à tintura de cabelo causa anafilaxia. Essa reação rara é uma emergência médica e pode ser fatal.

Os sintomas da anafilaxia podem incluir:

  • Vômito
  • Desmaio
  • Reações cutâneas como ardor, queimação, inchaço e erupções cutâneas
  • Inchaço da língua e garganta
  • Problemas respiratórios
  • Náusea

Se você ou alguém que você conhece parece estar sofrendo um choque anafilático, procure atendimento de emergência imediatamente.

Intolerância à tinta de cabelo

Também é possível que pessoas que não são alérgicas à tinta de cabelo reajam ao usá-la, causando a dermatite de contato não alérgica ou outros sintomas.

Alguns tipos de pele são mais sensíveis a produtos químicos, incluindo o PPD e esse tipo de reação pode ser mais comum quando alguém experimenta diferentes marcas com diferentes formulações de corante.

A maioria das pessoas irão descobrir que sua pele pode ficar seca, rachada ou esticada e pode sentir uma sensação de queimação no couro cabeludo.

Os sintomas de irritação geralmente aparecem dentro de 48 horas, porém muitas pessoas com intolerância à tinta de cabelo podem ter uma reação imediata ao PPD ou a outros componentes da tintura.

Diagnóstico

Embora uma alergia à tintura de cabelo seja frequentemente evidente, um teste de alergia pode ser apropriado se uma pessoa tiver múltiplas alergias ou tiver experimentado uma reação particularmente ruim.

Algumas pessoas também farão o teste para determinar se existem outros produtos corantes que podem causar alergia.

O teste de alergia deve ser realizado em um consultório médico e a forma mais comum é o que é realizado com um adesivo no qual é colocado uma bateria de alérgenos suspeitos.

O adesivo é normalmente removido após 48 horas e uma leitura final é realizada aproximadamente quatro dias após a colocação para ver quais reações, se houver, ocorreram.

O resultado positivo é caracterizado pelo aparecimento de pequenas protuberâncias ou bolhas vermelhas.

Observe que pequenas áreas de vermelhidão vistas no dia em que o adesivo é removido podem desaparecer na leitura final e, nesse caso, simplesmente indicam uma reação irritante e não constituem uma alergia positiva verdadeira.

Alergia à tinta de cabelo tem cura?

Uma alergia à tinta de cabelo trata-se de uma alergia dermatológica e por isso ela não tem cura, porém, devido as novas tecnologias os fabricantes desses produtos já estão evitando o uso das substâncias que podem causar reações alérgicas.

Sendo assim, cada vez é mais fácil evitar o uso dessas substâncias, porém, caso ocorra uma reação alérgica, existem tratamentos para alergia à tinta de cabelo.

Como tratar alergia à tinta de cabelo

Existem várias maneiras de como tratar alergia à tinta de cabelo, algumas opções são:

  • Aplique uma solução de permanganato de potássio na área afetada. Isso pode ajudar a oxidar totalmente o PPD já que ele só causa reações alérgicas quando está parcialmente oxidado.
  • Se você tiver uma reação suave e imediata ao corante lave-o com cuidado imediatamente com água morna e sabão neutro ou xampu suave.
  • Trate os sintomas da dermatite de contato, como erupção cutânea ou coceira, com um creme tópico de corticosteróide. Eles podem ser usados ​​no rosto, pescoço e outras partes do corpo, mas não devem ser usados ​​perto ou nos olhos ou na boca.
  • Use xampus contendo corticosteróides tópicos, como Clobex, no couro cabeludo.
  • Aplique peróxido de hidrogênio que é um anti-séptico suave e pode ajudar a acalmar a pele e reduzir a irritação e formação de bolhas.
  • Tome um anti-histamínico oral, como Benadryl, para ajudar a reduzir a inflamação e a coceira na pele.

Se seus sintomas não melhorarem ou piorarem ou causarem problemas que interfiram em sua capacidade de seguir com o seu dia, ligue imediatamente para seu médico.

Você pode obter alívio através dos corticosteroides que estão disponíveis de várias formas, incluindo pílula, cremes, colírios e loções, porém eles precisão de prescrição médica.

Como prevenir reações alérgicas à tinta de cabelo

Você pode se tornar alérgico a um produto ou substância em qualquer momento, até mesmo se já tiver usado esse mesmo produto ou substância antes.

É por isso que é muito importante fazer um teste antes de usar qualquer tintura de cabelo, mesmo que seja uma marca que você já usou antes ou que é comprovadamente antialérgica.

Se você tiver uma reação alérgica à tintura de cabelo, mesmo que leve, pare de usar o produto pois você pode ter uma reação mais severa devido ao uso contínuo à medida que seu sistema se torna sensível ao produto químico.

Se você usar tatuagens temporárias pretas também poderá ser exposto a quantidades adicionais de PPD o que também pode sensibilizar o seu sistema imunológico tornando-o mais vulnerável a uma reação alérgica à tinta de cabelo.

Pessoas sensíveis ao PPD também podem ser alérgicas a outras substâncias incluindo anestésicos, como procaína e benzocaína.

Certifique-se de informar o seu médico, dentista e qualquer pessoa que trabalhe com seu cabelo sobre qualquer alergia que você tenha ou suspeite ter.

Alternativas sintéticas e naturais ao PPD

Muitas alternativas aos corantes capilares contendo PPD estão disponíveis no mercado porém, as opções de cores possam ser mais limitadas.

Trata-se de produtos químicos relacionados ao PPD, como o sulfato de hidroxietil-p-fenilenodiamina ou não contêm PPD.

Esses produtos trabalham penetrando profundamente nos cabelos e colorindo-os.

Alguns desses corantes alternativos estão disponíveis em poucas opções de cores, portanto podem não funcionar para todas as pessoas.

Henna

A henna é outra opção para as pessoas que procuram evitar o PPD. A verdadeira hena é feita a partir de matéria vegetal.

Geralmente a hena varia entre tons de laranja e marrom-avermelhado dependendo dos outros ingredientes e de como é preparada antes de ser aplicado.

Ela é considerada um produto menos alérgico embora ainda haja a possibilidade de causar reação alérgica.

Se você quiser ter certeza que não sofrerá com reações alérgicas pode fazer um teste de adesivo.

Também é crucial ter certeza de que a hena é de fato a verdadeira hena.

Muitas empresas adicionam o PPD ou seus derivados em seus corantes capilares que contêm hena e o comercializam como hena e isso pode causar uma reação relacionada ao PPD.

Corantes semi-permanentes e que contêm chumbo

Algumas pessoas podem tolerar corantes capilares semi-permanentes ou corantes capilares à base de chumbo, embora essas opções possam não ser adequadas para todas.

Um dermatologista pode ajudar a determinar quaisquer substâncias químicas que sejam adequadas para cada pessoa através de testes.

Como você pode ver, alergia à tinta de cabelo podem acontecer a qualquer momento e o ingrediente mais frequentemente associado à alergia à tintura de cabelo é o PPD.

Verifique os rótulos para determinar se a marca que pretende utilizar possui PPD ou qualquer outra substância que possa causar uma reação alérgica.

Fontes e Referências adicionais:

Você já ouviu falar de alergia à tinta de cabelo? Conhece alguém que já passou por isso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

5 comentários em “Alergia à Tinta de Cabelo – Sintomas e Como Tratar”

  1. Olá
    Obrigada pelo artigo excelente.
    Estou desesperada porque na quarentena fiz 3 alergias severas e descobri no Alergologista que tenho alergia ao PPD++ e a sulfato de Niquel.
    Queria saber por favor qual coloração recomendam porque já nem consigo olhar no espelho …..

  2. Minha mãe tem alergia a tinta de cabelo e ontem foi fazer a sobrancelha e descobriu que também tem alergia a hena,ela está com o rosto todo inchado