Bicarbonato Aumenta a Pressão Arterial? Cuidados e Dicas

Especialista:
atualizado em 28/05/2020

Veja se é verdade que o bicarbonato aumenta a pressão arterial, além de dicas e cuidados acerca de efeitos colaterais com o consumo do produto.

O bicarbonato de sódio é um produto que pode ser encontrado na despensa da cozinha de muitas famílias.

Afinal, serventias não faltam para ele, que pode ser utilizado no preparo de massas, servir para neutralizar odores desagradáveis na geladeira ou do lixo, ajudar na limpeza de utensílios, aparelhos e eletrodomésticos da cozinha e do banheiro e para melhorar o cheirinho desagradável de sapatos fedorentos.

Mas será que mesmo sendo um ingrediente tão útil, já que existem vários benefícios do bicarbonato de sódio, não pode representar algum tipo de perigo para a saúde?

É verdade que o bicarbonato aumenta a pressão arterial?

Sim, é possível dizer que o bicarbonato causa hipertensão. As pessoas que já sofrem com uma pressão elevada devem evitar utilizar o ingrediente.

O bicarbonato de sódio é composto por sódio, hidrogênio e carbono. Dessas três substâncias, a que merece a nossa preocupação especial em relação à pressão arterial é o sódio.

As pessoas que foram diagnosticadas com pressão arterial elevada ou doença nos rins necessitam evitar o bicarbonato de sódio justamente porque a substância pode aumentar os níveis de sódio no sangue.

É essa elevação nos níveis sanguíneos de sódio que pode resultar no aumento da pressão arterial em algumas pessoas.

De acordo com a Associação Americana do Coração, uma colher de chá de bicarbonato de sódio contém 1 mil mg de sódio. Já segundo dados nutricionais, uma colher de chá do ingrediente pode apresentar 1,259 mil mg de sódio.

Para você ter uma noção, o Centro Médico da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, alerta que os indivíduos com pressão arterial alta não devem ingerir mais do que 1,5 mil mg do mineral por dia.

Algumas pessoas são mais sensíveis aos efeitos do sódio na pressão arterial do que outras. O sódio e o potássio trabalham juntos para controlar o movimento de fluidos entre as células. A água tende a seguir o sódio, que coloca mais fluido na circulação, aumentando a pressão arterial. Isso é especialmente real entre aqueles com uma função renal diminuída, que são mais suscetíveis aos efeitos do bicarbonato de sódio na pressão arterial.

Especialistas ressaltam que as pessoas que sofrem com pressão arterial elevada, doença nos rins ou doença cardíaca devem ser particularmente cautelosos em relação ao bicarbonato de sódio justamente devido à quantidade de sódio que é encontrada na composição do ingrediente.

A ingestão de quantidades elevadas de sódio pode sobrecarregar a capacidade de filtragem dos rins e resultar em doenças cardiovasculares, hipertensão e estresse no coração.

Combinar o bicarbonato de sódio com medicamentos não é uma ideia porque o ingrediente pode interferir no modo pelo qual os remédios atuam no organismo.

A nutricionista Alina Petre salientou que o bicarbonato de sódio também não deve ser consumido por mulheres grávidas, mulheres que se encontram na fase do aleitamento de seus nenéns e pessoas que possuem histórico de distúrbios eletrolíticos como aldosteronismo e doença de Addison.

Fique de olho nos produtos industrializados

Conforme informações do Hospital Pró-Cardíaco, quem sofre com a pressão arterial elevada precisa diminuir o consumo dos produtos industrializados porque eles costumam ser compostos por substâncias ricas em sódio, que são empregadas como conservantes e aromatizantes.

Por exemplo, o bicarbonato de sódio pode ser utilizado nesses produtos como um agente fermentativo, acrescentou a instituição.

Entretanto, saiba que ele não é o único elemento cheio de sódio que aparece nos industrializados: há também o fosfato de sódio (encontrado em alguns queijos e cereais), o glutamato monossódico (que serve para acentuar o sabor dos alimentos), o alginato de sódio (que é empregado em certos achocolatados e sorvetes), o benzoato de sódio (que funciona como uma preservante), o hidróxido de sódio (utilizado no processamento dos produtos), o propionato de sódio (que tem a função de impedir o crescimento de mofo) e o sulfato de sódio (outra substância usada como preservante e corante em determinadas frutas).

Precisamos ressaltar que todo mundo necessita controlar a ingestão de sódio, já que o excesso do mineral não faz mal somente para quem tem pressão arterial elevada.

De acordo com informações, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) informa que a recomendação geral (leia-se: para pessoas sem pressão alta) é não ingerir mais do que 2 mil mg de sódio diariamente.

Tanto que a Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, alertou que o excesso de sódio pode provocar outros problemas como retenção de líquidos, endurecimento dos vasos sanguíneos, pressão arterial alta, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca.

Além de saber se o bicarbonato aumenta a pressão arterial

Para quem já foi diagnosticado com a hipertensão não basta simplesmente evitar o produto – é necessário obedecer a todas as outras recomendações passadas pelo médico em relação à alimentação e demais aspectos do tratamento para lidar com a doença.

O mesmo conselho vale para as pessoas que sofrem com outras doenças que exigem a restrição da utilização do bicarbonato de sódio.

Tenha em mente que este artigo serve unicamente para informar e jamais pode substituir as orientações profissionais e qualificadas do médico.

Possíveis efeitos colaterais do bicarbonato de sódio

O único problema não é que o bicarbonato aumenta a pressão arterial. O ingrediente também pode provocar efeitos colaterais como fadiga, dor de cabeça, náusea, vômito, dor de estômago, gases excessivos, urina frequente e inchaço dos membros inferiores.

Fique atento a eles e contacte um médico caso sinta algum.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que bicarbonato aumenta a pressão arterial? Costuma usar o ingrediente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário