Contratura muscular – O que é, tipos e como tratar

Especialista:
atualizado em 09/02/2021

Já sentiu seu músculo tenso e dolorido? Pode ser uma contratura muscular! Saiba então o que é, os tipos, sintomas e como tratar essa condição.

  Continua Depois da Publicidade  

Embora possa ser fácil confundir uma contratura muscular com um espasmo, tratam-se de coisas um pouco diferentes entre si.

A saber, os espasmos musculares são movimentos involuntários do nosso músculo – isto é, que não somos capazes de controlar. Embora a maioria seja inofensivo e indolor, existem espasmos que causam dor.

Por outro lado, as contraturas são sempre dolorosas e geralmente surgem como resultado do estresse ou da tensão exagerada no músculo.

Aliás, veja no vídeo abaixo as dicas da nutricionista Patricia Leite para evitar o overtraining e assim prevenir lesões musculares:

Contratura muscular – o que é

Você provavelmente já sentiu uma cãibra, não é mesmo? Então, o que acontece é bem parecido com uma contratura muscular. 

Quando você sente cãibra, isso significa que seu músculo sofreu uma contração e não foi capaz de relaxar imediatamente. O resultado é então uma dor aguda que te torna incapaz de movimentar o músculo.

Apesar do desconforto, a cãibra costuma ser passageira e logo em seguida você já pode usar o músculo normalmente. 

Em uma contratura muscular, acontece a mesma coisa, mas a dor é menos aguda e demora mais para passar do que em uma cãibra comum.

Causas da contratura muscular

As contraturas musculares afetam muito os atletas. Mas elas também podem afetar qualquer pessoa por motivos, como por exemplo:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Sobrecarga em um músculo ou um tendão;
  • Exercício físico intenso ou prolongado;
  • Má postura;
  • Falta de fortalecimento muscular;
  • Movimento brusco;
  • Acúmulo de ácido lático em resposta ao esforço físico intenso;
  • Fadiga extrema ou noite mal dormida;
  • Estresse físico;
  • Condições que causam rigidez muscular;
  • Falta de flexibilidade.

Além disso, fatores como desidratação podem contribuir para as contraturas musculares.

Tipos de contratura muscular

O tipo de contratura varia de acordo com o local afetado. Embora seja mais comum em músculos relacionados à postura, qualquer lugar do corpo pode sofrer uma contratura, como por exemplo:

  • Pescoço;
  • Costas e lombar;
  • Ombros;
  • Cervical;
  • Dorsal;
  • Coxa;
  • Panturrilha;
  • Pés;
  • Mãos e braços;
  • Abdômen.

Em geral, a dor nesses locais ocorre logo depois do uso excessivo ou do esforço exagerado desses músculos – como ao carregar muito peso, por exemplo.

Sintomas

Os principais sintomas de uma contratura muscular incluem:

  • Limitação dos movimentos;
  • Desconforto local;
  • Dor;
  • Rigidez muscular;
  • Caroço ou inchaço local;
  • Tremor;
  • Fadiga muscular.

Como tratar

tratando dor nas costas

Quando necessário, o tratamento da contratura muscular envolve o uso de anti-inflamatórios e analgésicos tópicos. Além disso, um médico pode indicar um relaxante muscular de uso oral.

Aproveite então para conferir os melhores remédios para dor muscular

No entanto, a maioria das contraturas não precisa de um tratamento com remédios. Sendo assim, as seguintes dicas podem te ajudar a lidar com uma contratura muscular em casa:

Evite o gelo

Os sintomas de uma contratura levam a pensar que o músculo foi lesionado. Assim, muita gente já pega uma compressa de gelo para aplicar no local da possível lesão. Aliás, o gelo tem efeito anestésico quando usado topicamente e isso pode ser bom para alguns tipos de dor.

  Continua Depois da Publicidade  

No entanto, o gelo não ajuda em nada nesse caso. Usar gelo logo após uma contratura muscular reduz a circulação sanguínea local. De fato, isso prejudica ainda mais o relaxamento do músculo.

Por isso, mesmo que o gelo promova o alívio temporário da dor, não ceda à tentação de aplicar o gelo. 

Use compressa quente 

Ao contrário do gelo, a compressa quente pode te ajudar bastante. A ideia é aplicar uma compressa de água quente em ciclos de 30 minutos por até 5 dias.

Ao aquecer a região, o sangue passa a circular melhor e então o músculo tende a se recuperar da contração muscular mais rapidamente.

Faça uma massagem no local

A massagem ajuda a relaxar os músculos. Por isso, ela é uma ótima estratégia para aliviar a dor da contratura.

Descanse

Além de interromper qualquer atividade que te causou a contratura, é preciso descansar logo depois do evento.

Aliás, o repouso é essencial para que o sangue possa retornar mais rapidamente ao local da contratura e relaxar o músculo.

Faça uma liberação miofascial

Use um rolinho de liberação miofascial para aliviar a tensão muscular. Se não souber como usar da maneira correta, peça para seu educador físico ou médico te ensinar. 

Mas em resumo, a técnica consiste em aplicar certa pressão com a ajuda de um rolo de espuma ou de PVC sobre o músculo contraído. 

Procure fazer alongamentos de baixa intensidade

Por fim, alongar os músculos de forma suave e respeitando a sua dor pode ajudar no relaxamento.

Logo após o desaparecimento dos sintomas, você já poderá retomar a atividade física normalmente.

Prevenção da contratura muscular

Quem não se aquece antes do treino corre um grande risco de sofrer uma contratura. Por isso, é importante fazer um bom aquecimento sempre que for praticar uma atividade física.

Certamente, outros fatores que contribuem para prevenir uma contratura são:

  1. Beber bastante água antes de se exercitar;
  2. Alongar os músculos antes de dormir ou ao acordar;
  3. Ter uma alimentação saudável;
  4. Fazer check-ups regulares para avaliar seu metabolismo, sua função hormonal e a circulação do sangue.

No entanto, se você sofre contraturas musculares com frequência, procure um médico para verificar a raiz do problema.

Fontes e Referências Adicionais

Você já sentiu uma contratura muscular? Como lidou com o problema? Comente então abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário