Proteína vegana Solar Foods

Empresa Finlandesa Cria Proteína 100% Vegana Feita de… Ar!

Quando as pessoas, com receio de mudar seu estilo de vida, perguntam-se como podem conseguir obter proteína suficiente como veganas, não sabem como essa preocupação é ultrapassada. Hoje, já sabemos que há muitas opções proteicas vegetais realmente saborosas para comer no dia-a-dia: aquelas à base de soja, como o tempeh e o tofu, além de vegetais como lentilhas, quinoa, amêndoas e sementes de chia. Agora você pode até comer hambúrgueres iguais aos de carne, feitos de ervilhas em pó, lentilhas ou feijão.

No entanto, o futuro das proteínas vegetais pode não vir das plantas: ele pode vir dos ares, literalmente.

A Solar Foods – uma empresa sediada na Finlândia – tinha um objetivo: criar uma proteína unicelular totalmente vegana, pura, usando alguns minerais, ar e eletricidade. Eles queriam fazer algo que não dependesse de nenhuma das incógnitas do futuro, como a agricultura, o tempo ou o clima. E de alguma forma, eles fizeram isso.

Parece impossível, mas de acordo com a Forbes, a empresa cria o produto comestível – que se parece com um leite em pó – primeiro eletrolisando água para criar hidrogênio, combinando esse hidrogênio com dióxido de carbono e “alguns minerais para alimentar micróbios, que criam a proteína”. Isso tudo acontece em um tanque biorreator, um tipo de recipiente em que determinado micro-organismo é cultivado.

A Solar Foods planeja produzir comercialmente seu pó de proteína sustentável até 2021. “Nosso objetivo é desenvolver a proteína em um produto de alta qualidade cujo impacto ambiental será 10 a 100 vezes menor do que o dos produtos animais ou seus substitutos atualmente no mercado, disse Pasi Vainikka, CEO da Solar Foods em um comunicado de imprensa.

No momento, não há informações de como exatamente essa revolucionária proteína vegana poderá ser usada, mas parece que as opções são infinitas. A Solar Foods acaba de anunciar uma parceria com a Agência Espacial Européia (ESA) para criar proteínas comestíveis para astronautas consumirem durante as viagens espaciais a Marte. Por que não, então, usá-la em seus shakes proteicos antes e depois do treino?

Você já aderiu a um estilo de vida ou dieta vegana ou vegetariana? Consumiria essa proteína diferente no seu dia a dia? Acha que ela pode fazer sucesso no mercado? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 4,50 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*