Filhos de Mães com Excesso de Peso Têm Cinco Vezes Mais Chances de Serem Gordos

Um estudo britânico, realizado pela Universidade de Southampton, descobriu que mulheres que sofrem com excesso de peso e não têm um estilo de vida saudável possuem cinco vezes mais chances de terem filhos gordos.

É que mesmo antes da criança ser concebida, fatores de risco como a obesidade, o hábito de fumar, a deficiência em vitamina D e uma dieta inadequada podem afetar drasticamente o desenvolvimento de um bebê, juntamente com o ganho de muito peso durante a gestação e o fato da mãe não conseguir amamentar o neném.

Os pesquisadores ainda identificaram que os filhos das mães que atendem a pelo menos quatro desses fatores podem chegar aos seis anos de idade com 47% de percentual de gordura corporal maior do que as crianças cujas progenitoras não se classificam em nenhum deles.

A pesquisa foi feita baseando-se em dados de 991 pares de mães e filhos que já tinham participado de um amplo levantamento realizado anteriormente. As mulheres receberam acompanhamento durante e depois do término de suas gestações e os filhos – nascidos entre os anos de 1998 e 2003 – fizeram check-ups regulares de saúde.

Além do resultado relacionado ao peso da criança aos seis anos de idade, o estudo também identificou que quando classificados em quatro dos fatores de risco apresentados anteriormente, ao chegarem aos quatro anos de idade, esses pequenos são quatro vezes mais propensos a sofrerem com o excesso de peso e sua taxa de percentual de gordura verificada é 19% maior do que a das crianças que não possuem nenhum desses fatores de risco.

O coautor do estudo, o professor Cyrus Cooper, disse que ele e a equipe responsável pela pesquisa estão buscando entender o papel que a dieta e o estilo de vida da mãe exercem no desenvolvimento da composição corporal da criança.

“Essas descobertas poderiam ter importantes implicações na política de prevenção à obesidade e nos ajudarão a desenvolver intervenções futuras, para otimizar essa composição corporal, com benefícios para a saúde ao longo da vida”, finalizou em declaração publicada pelo site.

O estudo foi divulgado no American Journal of Clinical Nutrition (Jornal Americano de Nutrição Clínica, tradução livre).

Você acredita que a saúde e os hábitos das mães geralmente interferem no biotipo dos filhos? Como eram os hábitos de sua mãe, isso influi no seu peso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário