Chia na Gravidez Faz Bem?

Especialista:
atualizado em 26/12/2019

Quando uma mulher descobre que está grávida, ela certamente já sabe que precisará passar por uma série de mudanças como alterações em seu humor, no tamanho da sua barriga e na quantidade de amor que ela consegue carregar no coração, por exemplo.

Além disso tudo, a futura mamãe precisará ficar de olho na sua dieta e conversar bastante com o médico para saber que tipos de alimentos e bebidas devem ser consumidose quais não podem durante o período da gestação.

A chia na gravidez faz bem?

É provável que você já tenha ouvido falar da chia como um alimento saudável. Ela serve como fonte de uma série de nutrientes importantes para o funcionamento apropriado do nosso organismo.

Essa lista inclui: fibras, ômega 3, proteínas, carboidratos, manganês, fósforo, cálcio, zinco, cobre, potássio e ferro ao nosso organismo, além de serem consideradas uma fonte rica em antioxidantes.

Mas e em relação à gestação? Será que comer chia na gravidez é uma boa ideia? Bem, de acordo com a nutricionista Shannan Bergtholdt, as sementes de chia podem ser adicionadas à lista dos alimentos considerados seguros durante a gestação.

Além disso, as sementes de chia são tidas como um dos top 10 alimentos para serem consumidos pela mulher durante a gestação.

“Uma porção de sementes de chia fornece para a mulher grávida mais de 15% das suas necessidades de proteínas, mais de 1/3 das suas necessidades de fibras e praticamente todas as calorias (diárias) adicionais necessárias para o primeiro trimestre”, destacou a nutricionista Bergtholdt.

Ela explicou ainda que a mulher precisa de mais proteínas e cálcio (nutriente também encontrado nas sementes de chia) para apoiar o desenvolvimento de tecido e o crescimento dos ossos.

Durante o trimestre final da gravidez é importante que a gestante consuma uma quantidade adequada de cálcio em prol do desenvolvimento esquelético.

As sementes de chia também possuem o boro, outro nutriente fundamental para a saúde dos ossos.

Além disso, o aumento da ingestão do mineral ferro, outro nutriente presente na composição das sementes de chia, é necessário para acomodar o aumento do volume de sangue da futura mamãe e para o desenvolvimento do sangue do neném.

Gorduras saudáveis

A ginecologista Sheila Sedicias escreveu, em artigo publicado, que as gorduras saudáveis, em especial o ômega 3, encontrado em alimentos como as sementes de chia são necessárias para o desenvolvimento do cérebro do neném.

A reposição dos nutrientes perdidos durante a gestação

A gravidez pode empobrecer o corpo da mulher de importantes nutrientes. Assim, o consumo das sementes de chia – que como vimos acima é um alimento super nutritivo – pode auxiliar a repor parte desses nutrientes que forem perdidos.

Combate aos níveis elevados de açúcar no sangue

Os níveis elevados de açúcar no sangue são um risco durante a gestação porque já foram associados a complicações como peso elevado ao nascer, aumento das chances de ter um parto cesariano e pré-eclâmpsia (hipertensão na gravidez).

Ao serem consumidas, as sementes de chia criam uma espécie de gelatina no estômago, o que desacelera o processo de digestão e mantém os níveis de açúcar no sangue estáveis.

Reforço de energia

A chia também desacelera o processo de conversão de açúcar e carboidratos das sementes em energia. Esse mecanismo lento, combinado ao teor elevado de proteína do alimento, gera um fornecimento de energia contínuo, ou seja, que não acaba rapidinho.

Por outro lado

Ocasionalmente, algumas pessoas podem sofrer com o desconforto estomacal ao consumir as sementes de chia, especialmente em grandes quantidades.

Isso acontece devido à quantidade elevada de fibras do alimento. Como acontece com qualquer alimento, orientamos que as sementes de chia devem ser ingeridas com moderação, além de recomendar beber bastante água.

A nutricionista Shannan Bergtholdt alertou que mesmo com os benefícios nutricionais trazidos pelas sementes de chia, as opiniões médicas podem variar em relação ao consumo de chia na gravidez, e caso possa, por quanto tempo isso pode ocorrer.

Assim, antes de adicionar as sementes de chia ou qualquer outro alimento na dieta, Bergtholdt recomenda que a futura mamãe cheque com o médico que acompanha a gestação para se certificar de que elas podem ser boas para você e para a sua dieta equilibrada.

O ideal ao descobrir que está grávida é que a mulher questione ao médico como deve ser a alimentação apropriada para a sua gestação e pedir que ele especifique que nutrientes e alimentos ela deve dar preferência em suas refeições e quais itens devem ser evitados ou até mesmo ficar fora da alimentação.

Até porque vale lembrar que este artigo serve somente para informar e jamais pode substituir o diagnóstico ou a prescrição de um médico.

Você ou alguma conhecida consumiu chia na gravidez de que formas? Sabia que isso faz bem para a saúde da grávida e até do bebê? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 3,43 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário