Íngua – O Que é, Causas, Sintomas e Tratamento

Muitas pessoas têm dúvida sobre o que é a íngua. Uma íngua nada mais é do que um linfonodo inchado em alguma parte do corpo.

Ter um inchaço anormal não parece ser nada sério, mas em alguns casos a presença de uma íngua pode indicar que o corpo está lutando contra uma infecção. Para te ajudar a saber se você tem uma íngua em alguma parte do corpo, vamos te mostrar quais são os principais sintomas, as causas e os tratamentos para esse inchaço.

Íngua – O que é?

A íngua é um linfonodo ou um gânglio linfático inchado que pode se manifestar em várias partes do corpo. O linfonodo tem uma função muito importante para o sistema imunológico, já que eles atuam como filtros no sistema imunológico para reter agentes que podem ser nocivos para o organismo, que posteriormente serão eliminados pelas células de defesa dos linfonodos chamadas de linfócitos.

Fazendo uma analogia, os linfonodos são pequenos soldadinhos do sistema imunológico que atuam retendo e combatendo substâncias nocivas ao organismo.

Ou seja, os linfonodos são componentes do organismo que se apresentam em formato de pequenos caroços ao longo do sistema linfático. Quando esses caroços incham, temos o que chamamos de íngua.

Ao contrário do que muitos pensam, os linfonodos não estão localizados apenas no pescoço. Eles estão espalhados por todo o corpo para atuar como pontos estratégicos de proteção para o sistema imunológico.

Por esse motivo, é possível observar uma íngua em várias partes do corpo como a íngua no pescoço, a íngua na axila, a íngua atrás da orelha, a íngua na virilha, a íngua na garganta e a íngua na nuca. No entanto, existem outros linfonodos não palpáveis dos quais não é possível sentir o inchaço apenas com o tato.

– Íngua no pescoço ou na nuca

Quando uma íngua é observada na nuca ou no pescoço, significa que os linfonodos cervicais estão lutando contra uma infecção. Geralmente, trata-se de uma gripe, resfriado, caxumba, inflamação na garganta ou mononucleose, por exemplo.

– Íngua na axila

Se algum caroço surge nessa região, logo ocorre a suspeita de câncer de mama. Mas nem sempre a presença de uma íngua na axila significa câncer. Embora possa ser um dos sintomas, é preciso fazer um diagnóstico mais detalhado.

A íngua na axila também pode surgir por causa de um furúnculo ou de um corte no local.

– Íngua atrás da orelha

Os linfonodos da região da orelha podem inchar devido a inflamações no ouvido, infecções oculares ou rubéola, por exemplo.

– Íngua na virilha

Os gânglios linfáticos inguinais são aqueles presentes na região da virilha. Esses linfonodos podem ficar inflamados e virar uma íngua por muitos motivos, que podem incluir uma lesão, uma infecção urinária ou a uma doença sexualmente transmissível.

Apesar disso, a maioria das ínguas nessa região não é um problema grave e é até um bom sinal de que o corpo está retendo bactérias e outros micro-organismos que podem ter entrado pela região.

– Íngua na garganta

A íngua na garganta geralmente surge quando o corpo está lidando com uma infecção como uma gripe, uma inflamação na garganta ou uma doença como a caxumba, por exemplo.

Causas

Os médicos costumam chamar as alterações nos linfonodos como inchaço e inflamação de linfadenopatia ou adenopatia. As principais causas de problemas são:

1. Infecções

Os glóbulos brancos presentes nos gânglios linfáticos são nossa primeira linha de defesa contra qualquer tipo de infecção no organismo. Isso significa que ter ínguas no corpo não é totalmente ruim. Os linfonodos inchados são um sinal de que o sistema imune está funcionando de forma adequada e que as células estão tentando combater a infecção.

As infecções podem ser causadas por vírus, fungos, parasitas ou bactérias. As principais infecções que podem causar o surgimento de uma íngua são: infecção na garganta, mononucleose, infecção dentária, infecções na pele, sinusite, machucados, AIDS, infecção no ouvido e sarampo.

Outras infecções que também podem resultar em ínguas no corpo são a tuberculose, a toxoplasmose e algumas doenças sexualmente transmissíveis como a sífilis e a gonorreia.

2. Inflamação

A presença de inflamação no corpo também pode causar o inchaço dos gânglios linfáticos. Principalmente aquelas inflamações resultantes de doenças autoimunes como o lúpus e a artrite reumatoide.

3. Trauma

Ao sofrermos uma queda ou outro tipo de trauma físico, os linfonodos podem inchar para prevenir o surgimento de infecções ou a entrada de agentes nocivos à saúde quando um corte é feito, por exemplo.

4. Câncer

Em vários tipos de câncer como o linfoma e a leucemia, os gânglios linfáticos incham e os linfonodos tentam combater as células doentes.

Geralmente, quando um câncer começa a se espalhar, por exemplo, o primeiro meio de transporte das células cancerígenas são os canais linfáticos. Ou seja, quando um câncer é encontrado nos linfonodos, isso significa que a doença já está um pouco avançada e tentando conquistar mais espaço no corpo ou que o câncer já sofreu metástase.

5. Outras causas

Os linfonodos inchados também podem ser causados por condições de saúde como doenças autoimunes como a artrite reumatoide e o lúpus e doenças genéticas. Também podem ser causados por causa de uma reação a um medicamento.

Sintomas

Os principais sinais de uma íngua no pescoço incluem:

  • Rigidez muscular;
  • Dor na região;
  • Inchaço;
  • Sensação de calor no local.

Dependendo da causa, podem ser observados outros sintomas como:

  • Nariz escorrendo ou entupido;
  • Dor de garganta;
  • Febre;
  • Fadiga;
  • Tosse;
  • Calafrios;
  • Presença de vários linfonodos pelo corpo;
  • Suor excessivo;
  • Ínguas que aumentam de tamanho ao longo do tempo.

Complicações

Se uma íngua for ignorada por muito tempo, algumas complicações podem ser observadas, como:

– Formação de abscesso

Um abscesso pode surgir devido a uma infecção não tratada. O principal sinal de um abscesso é a saída de pus da região. Nesses casos, é muito importante tratar o problema com antibióticos e alguns casos requerem drenagem no local.

– Infecção no sangue

Uma infecção no sangue, condição chamada também de bacteremia, pode ocorrer se a infecção inicial não for tratada. Quando isso acontece, o tratamento consiste em hospitalização, já que a infecção generalizada pode prejudicar a função de vários órgãos vitais, além da aplicação de antibióticos ou outros medicamentos por via intravenosa.

Como diagnosticar

Se a íngua vier acompanhada de outros sintomas e você suspeitar de uma infecção ou outro problema de saúde, é bom procurar um profissional.

É essencial avisar o médico se você sofreu alguma queda ou se machucou nas últimas semanas e que descreva todos os sintomas para ajudar no diagnóstico.

O histórico médico geralmente é solicitado, já que o uso de alguns medicamentos ou algumas doenças podem causar o inchaço dos linfonodos.

Um exame de sangue pode ser solicitado para verificar a presença de alguma desordem hormonal. Além disso, o médico pode pedir exames de imagem para avaliar qualquer alteração nos linfonodos relacionados ao seu formato e tamanho. Alguns exames de imagem que podem ser solicitados são o exame de raios X, o ultrassom e a ressonância magnética.

Quando há suspeita de câncer, uma biópsia pode ser requisitada pelo médico para remover um pequeno pedaço do linfonodo para realizar exames mais detalhados.

Tratamento

Em muitos casos, as ínguas não precisam de tratamento. Isso porque o organismo sozinho é capaz de combater as infecções e o inchaço diminui com o tempo. As ínguas normalmente são apenas um sinal de que o corpo está fazendo o seu trabalho e filtrando quaisquer tipos de micro-organismos ou substâncias nocivas.

No entanto, quando outros sintomas são observados e a íngua permanece no corpo por várias semanas ou meses, é muito importante procurar um médico para realizar um bom diagnóstico. Uma boa hora de procurar um médico é o aumento de tamanho da íngua ou febre que não vai embora.

Se for necessário, o médico pode prescrever antibióticos ou antivirais para combater uma infecção detectada ou analgésicos anti-inflamatórios como o ibuprofeno e a aspirina para aliviar a dor e a inflamação.

No caso de câncer, um tratamento específico deve ser indicado pelo oncologista. O tratamento pode envolver a remoção cirúrgica do caroço e uma quimioterapia.

Como obter alívio rápido

Como nem sempre uma íngua é motivo de preocupação, é possível tratar sintomas iniciais como dor ou incômodo na região com algumas medidas simples, como:

1. Compressa quente

O uso de uma compressa quente e úmida sobre a área afetada pode ajudar a reduzir o inchaço e a aliviar a dor.

2. Descanso

A íngua quase sempre indica que o corpo está combatendo alguma infecção. Desta forma, é importante descansar para que o organismo tenha energia para combater o problema.

Ínguas com tamanho menor do que 2 centímetros normalmente não precisam de tratamento e nem devem ser motivo de preocupação. No entanto, se o desconforto persistir por várias semanas ou a íngua aumentar de tamanho, é importante procurar um médico para realizar um diagnóstico e iniciar o tratamento adequado.

Referências adicionais:

Você já teve uma íngua em alguma dessas partes do corpo que listamos acima? Que tipo de tratamento fez ou foi recomendado por um médico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...

Deixe um comentário