Dor na virilha: possíveis causas e o que fazer

Especialista da área:
atualizado em 08/07/2022

Dor na virilha é um sintoma que pode afetar pessoas de qualquer faixa etária. Existem diversas possíveis causas por trás dessa dor tão desconfortável, podendo ser resultado de um estiramento muscular durante a prática de atividades físicas até alterações hormonais, que ocorrem na gravidez. 

Veja quais são as possíveis causas de dor na virilha e o que fazer em cada situação.

  Continua Depois da Publicidade  

Gravidez

A dor na virilha durante o período gestacional é algo bem comum entre as mulheres. Ela ocorre devido ao aumento de peso, às mudanças no corpo e à liberação de hormônios. 

Muitas gestantes sentem dor na virilha quando se deitam de barriga para cima, sobem escadas ou fazem uma abertura maior das pernas, durante a caminhada.  

Durante uma gravidez, as articulações da região pélvica (quadril) sofrem alterações para acomodar o bebê em desenvolvimento e para preparar o corpo para o parto, podendo ficar mais frouxas, relaxadas.  

Essas alterações anatômicas são mediadas pelo hormônio relaxina, que atua no relaxamento dos músculos da região pélvica. Sendo assim, a ação dos hormônios sobre a estrutura óssea e muscular, somada ao peso extra, pode causar dores na virilha da gestante. 

As dores na virilha sentidas na gravidez não apresentam nenhum risco para a mãe ou para o bebê e desaparecem logo após o parto. Mas, se ela vier acompanhada de outros sintomas, como febre, secreção vaginal, dor ao urinar e calafrios, é indicado comunicar ao médico ou médica ginecologista-obstetra, para uma avaliação. 

  Continua Depois da Publicidade  

O que fazer

Converse com seu ginecologista/obstetra, para saber quais exercícios de fortalecimento da musculatura pélvica e lombar estão liberados no seu caso. Veja algumas opções de exercícios, que podem te ajudar a reduzir a dor na virilha. Em alguns casos, é recomendado o uso de uma cinta de suporte e sessões de fisioterapia. 

Usar calçados baixos e confortáveis, ao invés de saltos, também ajuda a prevenir a dor na virilha, assim como evitar se apoiar em uma perna só, quando estiver em pé. 

Cisto no ovário

Dor no ovário
Os cistos no ovário podem causar dores na região pélvica

Os cistos no ovário são pequenas bolsas cheias de líquidos que se formam no ovário de mulheres em idade reprodutiva, entre os 15 e 35 anos, principalmente. Muitos cistos fazem parte do ciclo menstrual normal da mulher, que são os cistos foliculares ou cistos de corpo lúteo. 

Há, porém, os cistos patológicos que são, na maioria dos casos, benignos. Eles são os cistos dermoides, cistoadenomas e endometriomas, que podem se desenvolver em um ou nos dois ovários.

Os cistos no ovário podem causar dores na região pélvica, que irradiam para a virilha. Essa dor tende a ser mais intensa nos três primeiros dias da menstruação. 

As alterações hormonais do ciclo menstrual estão entre as principais causas de cistos no ovário mas, outros fatores, como a endometriose, problemas hormonais, infecção pélvica e gravidez também podem deixar a mulher mais suscetível à formação desses cistos. 

  Continua Depois da Publicidade  

O que fazer 

Na maioria dos casos, os cistos no ovário não necessitam de tratamento, pois desaparecem espontaneamente.

Há situações em que o médico ou médica ginecologista monitora o cisto, para verificar se apresenta aumento de tamanho ou sinal de que está regredindo com o passar do tempo. Dependendo do caso, pode ser necessário o uso de anticoncepcionais para regulação hormonal, o que pode fazer com que o cisto regrida. 

Quando o cisto é grande, causa muitos sintomas e é suspeito para câncer, pode ser necessário removê-lo cirurgicamente.

Quanto à dor na virilha e na região pélvica, uma compressa morna no local pode trazer um grande alívio. Veja outras opções de remédios caseiros que podem ajudar com a dor na virilha.

Inflamações na região genital masculina

Genital masculina
Os homens também podem sofrer com as dores na virilha

Inflamações na região genital masculina também causam dor na virilha, além da dor intensa nos testículos. Os dois tipos de inflamações mais comuns nos testículos são: 

  • Orquite: afeta um ou os dois testículos e pode ser causada por trauma, infecções virais ou bacterianas e doenças sexualmente transmissíveis. 
  • Epididimite: acomete o epidídimo, um ducto que armazena e transporta o esperma, podendo ser causada por infecções bacterianas, estreitamento da uretra e traumas na região. 

Traumas e torções nos testículos também podem causar uma dor aguda, que irradia para a virilha, acompanhada de inchaço e vermelhidão no local. 

  Continua Depois da Publicidade  

O que fazer 

É preciso consultar um especialista da área da andrologia e saúde masculina, para um diagnóstico preciso com alguns exames de sangue e ultrassom dos testículos, pois podem ser necessários tratamentos medicamentosos específicos com antibióticos e/ou anti-inflamatórios e analgésicos para aliviar a dor nos testículos e na virilha. 

É importante tratar essas condições, pois elas estão entre as causas de infertilidade masculina

Íngua na virilha 

A íngua é um caroço que pode se formar na virilha, devido ao aumento dos linfonodos dessa região. Os linfonodos são pequenas estruturas que participam do sistema imune, filtrando as substâncias e microorganismos nocivos presentes no líquido linfático. 

Esse caroço se forma devido a alguma inflamação ou infecção na virilha, que podem estar associadas a doenças sexualmente transmissíveis ou a ferimentos nos membros inferiores, decorrentes de uma depilação ou de uma simples batida do pé em uma porta, por exemplo.

Qualquer trauma ou agente invasor que acesse o organismo na região inferior do corpo podem ser drenados nos linfonodos da virilha, causando a formação da íngua.  

As ínguas podem provocar dor na virilha e desconforto, mas também podem ser indolores em alguns casos.

O que fazer

Geralmente, não há necessidade de nenhum tratamento para a íngua, pois ela desaparece assim que o sistema imunológico combate a infecção ou resolve a inflamação. Porém, se ela for resultado de alguma doença infecciosa, é preciso identificar o agente causador e tratar essa condição com tratamento específico, que pode envolver o uso de antibióticos. 

Hérnia inguinal

A hérnia inguinal é uma protuberância na virilha, que se forma quando o tecido intestinal ou parte do órgão se projeta para fora do corpo, através de um ponto mais fraco do músculo abdominal. A hérnia inguinal é mais comum em homens do que em mulheres. 

Há dois tipos principais de hérnia inguinal: 

  • Hérnia inguinal direta: resultado de excesso de esforço, que aumenta a pressão na região abdominal. Esse tipo é mais comum em adultos e idosos, que carregam muito peso. 
  • Hérnia inguinal indireta: trata-se de um problema congênito, ou seja, que está presente desde o nascimento do bebê, no qual parte do intestino atravessa o músculo da virilha ou do saco escrotal, no caso dos meninos. Esse problema ocorre quando o anel inguinal, tecido muscular abdominal, não se fecha por completo quando o bebê ainda está no útero. 

A hérnia inguinal pode causar uma dor na virilha, que piora quando a pessoa se levanta, se curva, tosse ou carrega algum peso. Nos bebês, a hérnia inguinal fica bastante evidente quando choram. Os homens podem sentir que a dor na virilha irradia para os testículos. 

O que fazer

O tratamento da hérnia inguinal é cirúrgico. A dor na virilha pode ser aliviada com o uso de uma treliça, que é como uma roupa íntima com suporte para a hérnia. Este tratamento é apenas de apoio, uma hérnia inguinal só é resolvida com cirurgia. 

Lesão muscular na virilha

Lesão muscular na região da virilha, mais especificamente no músculo adutor da coxa, é uma causa comum de dor na virilha, principalmente em pessoas que praticam esportes, como corrida e futebol.  

No futebol, esse tipo de lesão é comum por causa dos chutes e das movimentações laterais, que exigem bastante do músculo adutor da coxa. 

Uma lesão muscular na parte interna da coxa provoca dor na virilha, que pode ser acompanhada de estiramento muscular, como um estalo na virilha. A região fica bastante sensível e pode apresentar hematoma e inchaço. 

O que fazer 

Normalmente, lesões musculares na virilha não precisam de um tratamento específico e a dor pode passar sozinha, em alguns dias. É recomendado deixar esse músculo em repouso e aplicar compressas de gelo, que vai diminuir o inchaço e a dor na virilha, para acelerar a recuperação. Se a dor não passar ou aumentar dentro de 3 dias, é indicado procurar um médico ou médica para uma avaliação e um possível tratamento com anti-inflamatórios e analgésicos. 

Dor ciática

Ciática
A dor característica por atingir o maior nervo do nosso corpo pode irradiar e atingir a virilha

A dor ciática é referente ao nervo ciático, o maior nervo do corpo humano. Ele tem sua origem na coluna vertebral, passa pelos glúteos, pela face posterior da coxa, chegando até o joelho, onde se divide em dois ramos, os nervos tibial e fibular.

Quando ocorre alguma compressão ou inflamação nesse nervo, a dor ciática se manifesta. Essa dor pode se irradiar para a virilha e atingir toda a extensão da perna, gerando uma sensação de queimação ou formigamento.

A dor na virilha tende a ficar mais intensa, quando a pessoa acometida caminha ou passa muito tempo sentada. 

O que fazer 

É recomendado procurar um médico ou médica ortopedista, para uma avaliação do seu caso. Dessa forma, alguns medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios e relaxantes musculares poderão ser prescritos para sua condição. 

Além disso, você pode receber uma prescrição para sessões de fisioterapia, nas quais poderá receber massagens para alívio da dor e exercícios de alongamento e fortalecimento para o nervo ciático e estruturas associadas.  

Dismetria dos membros inferiores

A dismetria dos membros inferiores, também conhecida como a síndrome da perna curta, é uma condição na qual uma perna é mais curta do que a outra. Normalmente, a diferença no comprimento das pernas é superior a 1 cm. 

A diferença no comprimento das pernas pode causar obliquidade, que é a inclinação pélvica. A sobrecarga em um dos lados do quadril e em uma perna pode causar dor na virilha e aumentar as chances da pessoa acometida desenvolver artrite

O que fazer 

É recomendado procurar ajuda médica para a realização de exames, como radiografia, para confirmação diagnóstica e encaminhamento ao tratamento. Quanto mais cedo a dismetria dos membros inferiores for diagnosticada, maiores são as chances de cura, especialmente se for descoberto na infância.

Fontes e referências adicionais

Você já sentiu dor na virilha? Qual foi a causa dessa dor? Quais dessas possíveis causas ainda eram desconhecidas para você? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas e profissionais de educação física. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

Deixe um comentário