7 principais sintomas da pneumonia

Especialista:
atualizado em 24/08/2020

Saber identificar os sintomas de pneumonia é essencial para que se possa agir da maneira correta, rapidamente, de forma a se evitar maiores complicações.

No entanto, alguns sintomas podem se confundir com outros problemas de saúde. Confira os 7 principais sintomas de pneumonia e saiba exatamente o que fazer quando eles se manifestarem.

O que é pneumonia?

Pneumonia é uma doença caracterizada pela infecção pulmonar. Ela é desencadeada quando micro-organismos se instalam nos alvéolos pulmonares, como fungos, bactérias, vírus ou então reações alérgicas.

Os pulmões podem se encher de líquido ou pus, levando a uma série de sintomas. A gravidade da pneumonia é variável, podendo ser identificado desde um quadro leve como até mesmo ser fatal.

A doença é de maior risco quando se instala em bebês, crianças pequenas, idosos com mais de 65 anos e em pessoas com doenças crônicas ou sistema imunológico debilitado.

Principais sintomas da pneumonia

mulher com pneumonia

Por ser uma doença que afeta o sistema respiratório, os principais sintomas da pneumonia estão relacionados ao pulmão. Esses sintomas podem variar de acordo com alguns fatores, como o tipo de germe que causa a infecção, além da idade do paciente e seu estado geral de saúde.

As pessoas acometidas por uma pneumonia leve possuem sintomas semelhantes aos da gripe ou resfriado comum, no entanto, são mais persistentes.

Além desses sinais, outros sintomas de pneumonia podem incluir:

  1. Dor no peito ao tossir ou respirar;
  2. Tosse carregada com fleuma (catarro);
  3. Febre, suor e calafrios;
  4. Fadiga excessiva;
  5. Falta de ar;
  6. Náusea e vômito;
  7. Temperatura corporal abaixo do normal (pode ocorrer especialmente em pessoas acima de 65 anos de idade ou com o sistema imunológico debilitado).

Os recém-nascidos e até mesmo bebês mais velhos podem ser assintomáticos diante da infecção. Além disso, eles podem manifestar apenas episódios de vômito, febre e inquietude.

Como esses sintomas podem ser bastante genéricos, o médico irá solicitar alguns exames para precisar o diagnóstico.

Tipos de pneumonia

Atualmente, há quatro categorizações possíveis para os quadros de pneumonia. Dessa forma, isso será determinado pelo agente causador da doença, que pode ser:

1. Pneumonia bacteriana

Essa variedade da doença pode ser causada por uma série de bactérias. O mais comum é o Streptococcus pneumoniae.

Via de regra, o paciente é acometido por essa condição quando o corpo está enfraquecido de tal forma que não consegue bloquear adequadamente a passagem das bactérias até os pulmões.

Pessoas de todas as idades podem ser vítimas dessa doença, mas os indivíduos mais suscetíveis são os que abusam do consumo de bebidas alcoólicas, fumantes, pessoas que estão com o sistema imunológico debilitado ou que tenham sido diagnosticados com doença respiratória ou infecção viral.

2. Pneumonia viral

Como o nome sugere, esse tipo de pneumonia é desencadeado por alguns tipos de vírus, incluindo a gripe (influenza), e é responsável por cerca de um terço de todos os casos de pneumonia reportados.

Um indivíduo que esteja com pneumonia viral torna-se mais propenso a contrair pneumonia bacteriana.

3. Pneumonia por mycoplasma

Mycoplasma pneumoniae é uma bactéria muito pequena em relação às demais e provoca um tipo específico de pneumonia.

Essa variedade da doença apresenta sintomas e sinais físicos um pouco diferentes e, por isso, o quadro também pode ser identificado como pneumonia atípica.

De maneira geral, essa bactéria causa uma pneumonia leve e generalizada que pode afetar todas as faixas etárias. Essa bactéria costuma ser mais ativa no outono e no inverno, causando maior número de doentes nesses meses mais frios.

4. Outros tipos de pneumonia

Há casos mais raros em que a pneumonia é causada por outros micro-organismos que não sejam bactérias ou vírus, mas sim por infecções de outras naturezas, como acontece com os fungos.

Tratamento de pneumonia

Ao notar que os sintomas da pneumonia respiratórios se instalaram, é importante procurar por ajuda médica especializada para que o exame físico possa ser feito, auscultando os pulmões.

Caso necessário, o médico competentepode levar o paciente a realizar exames laboratoriais e/ou de imagem para atestar o diagnóstico.

O tratamento para essa doença é, via de regra, feito à base de antibióticos. Os sintomas tendem a cessar com 3 a 4 dias de tratamento.

Quando o paciente é recém-nascido, bebê, idoso, quando possui histórico de doenças respiratórias ou quando apresenta outros sintomas como febre por exemplo, a internação pode ser necessária, para que os profissionais o acompanhem com maior proximidade.

Vale ressaltar que a pneumonia é uma doença contagiosa, sobretudo se for de ordem viral.

No entanto, a modalidade bacteriana possui um potencial de contágio menor, mas ainda assim pode ser transmissível, sobretudo se o sistema imunológico das pessoas ao redor do doente não estiver forte o suficiente para combatê-la.

Fontes e Referências adicionais:

Você sentiu sintomas da pneumonia e está preocupado com a possibilidade de ter contraído a doença? Já recorreu a um médico para fazer o diagnóstico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário