Segurar o xixi pode fazer mal à saúde?

Especialista da área:
atualizado em 17/11/2021

A bexiga é um órgão muscular expansível, que armazena a urina filtrada nos rins. Quando a bexiga está metade cheia, as fibras enviam sinais para o cérebro, gerando a vontade de fazer xixi e, ao mesmo tempo, sinaliza para o corpo segurar o xixi, até que seja possível eliminá-lo. Por muitas vezes, ignoramos esse sinal. Mas, será que segurar o xixi pode fazer mal à saúde?

  Continua Depois da Publicidade  

Ocasionalmente, segurar o xixi não fará mal à sua saúde, mas se for um comportamento frequente, aumentará os riscos de infecção urinária e outros problemas de saúde. 

Conheça um pouco mais sobre a bexiga e veja o que pode acontecer se você segurar o xixi com muita frequência. 

Qual a capacidade de armazenamento da bexiga?

Como a bexiga é um órgão muscular, a capacidade dela se expandir para armazenar um volume de urina varia de acordo com seu tamanho, que depende diretamente da faixa etária. É natural que crianças consigam armazenar menos urina do que um adulto. 

De acordo com as publicações no International Journal of Clinical Practice e Journal of Pediatric Urology, as capacidades de armazenamento da bexiga, de acordo com a faixa etária são: 

IdadeCapacidade de armazenamento
Bebês menores de 1 ano 48,9 mL
Crianças de 5-7 anos75-105 mL
Crianças de 8-10 anos 120-150 mL
Adolescentes de 11-15 anos165-225 mL
Adultos400-500 mL
Capacidade de armazenamento de urina de acordo com a idade

Nos idosos, não há uma diminuição da capacidade de armazenamento da bexiga, mas uma menor sensibilidade de quando ela está cheia ou vazia. Há também menor capacidade de contração da bexiga e, por isso, não eliminam todo o volume de urina cada vez que vão ao banheiro.  

A bexiga consegue se expandir um pouco além dessa capacidade, para segurar o xixi, o que pode ser prejudicial, quando é um comportamento repetido muitas vezes ao longo da vida. 

  Continua Depois da Publicidade  

Quanto tempo pode segurar o xixi?

Vontade de urinar

O ideal é que uma pessoa faça xixi, no momento em que o organismo indica que é necessário. Mas, nem sempre isso é possível e as razões são diversas, como não poder ir ao banheiro durante o expediente de trabalho, durante uma viagem, ou não querer sair no meio do filme, no cinema. 

Por isso, a melhor solução para essa questão do tempo é o planejamento. Tenha em mente que um adulto necessita fazer xixi a cada 3 ou 4 horas, em média. Essa estimativa pode te ajudar a se programar para ir ao banheiro antes de iniciar alguma atividade de longa duração. 

Assim, calcula-se que uma pessoa vá ao banheiro para fazer xixi de 6 a 8 vezes durante o período de 24 horas, sendo normalmente não mais do que 1 vez após ter dormido. 

Entretanto, essa frequência pode variar de pessoa para pessoa, segundo suas condições de saúde. Problemas de saúde como bexiga hiperativa, incontinência urinária e infecções no trato urinário podem alterar a frequência com que a pessoa vai ao banheiro.

Também não há uma regra quanto ao tempo máximo em que uma pessoa pode segurar o xixi. O ideal é que sempre se respeite os sinais do corpo. Algumas pessoas podem ser mais suscetíveis a desenvolverem problemas de saúde relacionados ao hábito de segurar o xixi, do que outras. 

Segurar o xixi faz mal à saúde?

Vontade de fazer xixi

Os possíveis efeitos colaterais ou problemas de saúde decorrentes de segurar o xixi, são: 

  Continua Depois da Publicidade  

Dor

Este é o efeito colateral que todo mundo já deve ter tido alguma vez na vida. Sentir dor é quase uma regra após um longo tempo segurando o xixi e ela acontece na bexiga, nos rins e quando a pessoa está fazendo xixi. 

Isso acontece porque o músculo fez muita força para segurar um volume de xixi além de sua capacidade e, quando ele contrai para eliminá-lo, sentimos a dor. Ela pode se perpetuar após o xixi, com cãibras no assoalho pélvico. 

Infecção urinária

A infecção urinária acontece porque as bactérias presentes na urina se multiplicam. O xixi parado na bexiga por muito tempo pode proporcionar uma condição perfeita para que as bactérias tenham tempo para se multiplicar. É por isso que os médicos orientam pacientes que já tenham histórico de infecção urinária a não segurar o xixi. 

Esse problema também pode acontecer quando uma pessoa não bebe água, pois assim a bexiga não sinaliza ao cérebro que é o momento de fazer xixi, deixando a urina armazenada, o que aumenta as chances de uma infecção urinária

Os sintomas mais comuns da infecção urinária são: 

  • Sensação de ardência ao urinar;
  • Dor na pelve ou na região do abdômen inferior;
  • Vontade de fazer xixi toda hora;
  • Urina com cheiro forte ou mal cheiro; 
  • Urina turva, opaca, parecendo embaçada;
  • Urina muito escura;
  • Urina com sangue.

Retenção urinária

Segurar o xixi pode enfraquecer o músculo da bexiga a longo prazo, porque há uma sobrecarga do músculo para que ele fique dilatado e armazene grande volume de urina. Com o tempo, o músculo pode não conseguir contrair, para eliminar o xixi e esvaziar a bexiga completamente. 

  Continua Depois da Publicidade  

Nesse caso, a pessoa com retenção urinária sente vontade de fazer xixi várias vezes ao dia, mas não sente a bexiga vazia, o que causa dor e desconforto. 

É recomendado procurar um médico, pois trata-se de uma condição de saúde que requer tratamento com medicamentos e, em alguns casos, torna-se necessária a colocação de um catéter, para eliminação da urina retida. 

Incontinência urinária

A incontinência urinária é consequência do enfraquecimento dos músculos do assoalho pélvico, sendo o esfíncter o mais afetado. É ele que mantém a uretra fechada, para que o xixi não vaze, e relaxa quando você está no banheiro para fazer xixi. O enfraquecimento desse músculo provoca saídas ou vazamentos de xixi, sem controle. 

Evitar a sobrecarga desse músculo ao não segurar o xixi, pode evitar o problema de incontinência urinária, assim como o fortalecimento desse músculo com exercícios para os músculos do assoalho pélvico, também conhecidos como exercícios de Kegel. 

Pedras nos rins

Pessoas que já tiveram pedras nos rins, podem ser prejudicadas se segurarem o xixi, pois isso pode causar uma recorrência do problema. Outra situação é que algumas pessoas têm, naturalmente, maior conteúdo mineral na urina, de ácido úrico e de oxalato de cálcio, que podem formar cristais em um volume de urina retido na bexiga. 

Quando ir ao médico

Alguns sinais e sintomas indicam que é necessário buscar ajuda médica, para o diagnóstico do problema e seu tratamento. As causas também são investigadas e, segurar o xixi, pode estar entre elas ou pode estar piorando o problema. Por isso, comunique ao médico se, além desses sintomas, você tem segurado o xixi com frequência. 

  Continua Depois da Publicidade  

  • Acordar várias vezes a noite para fazer xixi;
  • Quadros de infecção urinária recorrentes;
  • Sensação de não ter esvaziado completamente a bexiga após fazer xixi;
  • Ir muitas vezes ao banheiro durante o dia, numa frequência que até atrapalha as suas atividades;
  • Incontinência urinária.
Fontes e referências adicionais
1 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 5 (1 votos, média 5,00)Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr. Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário

1 comentário em “Segurar o xixi pode fazer mal à saúde?”

  1. As informações são muito interessantes , afinal ajuda a eliminar o que informações são muitos e quis não são. Informação sobre saúde é informação pública. Parabéns

    Responder