Como identificar o princípio de pneumonia

Especialista da área:
atualizado em 11/11/2021

Você já ouviu alguém dizer que uma pessoa está com princípio de pneumonia? Provavelmente, sim, e isso nada mais é do que o início dos sintomas de uma infecção que está ocorrendo nos pulmões. Neste artigo, será dado um foco para o princípio da pneumonia, mas aqui você pode conferir os detalhes da doença, em todas as fases, não só no início.   

  Continua Depois da Publicidade  

Quando o diagnóstico é precoce, ou seja, nos estágios iniciais da doença, o tratamento e a recuperação dos sintomas tendem a ser melhores e mais rápidos. Além disso, o diagnóstico precoce da pneumonia minimiza as chances de complicações da doença. 

O estágio inicial compreende as primeiras 24 horas até, aproximadamente, o quarto dia da infecção. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a pneumonia é a segunda doença respiratória mais frequente no Brasil. Por isso, conhecer os sinais e os sintomas do princípio de pneumonia é essencial para que ela seja identificada e tratada de forma precoce. 

Portanto, veja como identificar o princípio de pneumonia, entendendo as características dessa fase, os sintomas e os tratamentos aplicados.

As primeiras 24 horas

Mulher tossindo

Quando a pneumonia é diagnosticada nas primeiras 24 horas e a pessoa já é encaminhada ao tratamento, os sintomas que ela apresentará no decorrer da doença tendem a ser bem mais amenos. O diagnóstico nesta fase também resulta em maiores chances de não haver complicações da doença. 

Geralmente, quando a pneumonia é causada por um agente bacteriano, os primeiros sintomas são bem mais fortes do que em uma pneumonia causada por um vírus. O ciclo da pneumonia viral dura cerca de 5 dias, com uma recuperação mais rápida do que a pneumonia bacteriana. Desse modo, quanto antes a causa for identificada, mais rapidamente o tratamento adequado será iniciado.  

  Continua Depois da Publicidade  

Tanto na pneumonia viral, quanto na bacteriana, o local afetado nos pulmões é o mesmo. Os alvéolos pulmonares são as estruturas-alvo da infecção. 

Essas pequenas estruturas cheias de ar são responsáveis por depositar as moléculas de oxigênio, que vieram da inspiração, na corrente sanguínea. E, também fazer o movimento inverso, que é tirar as moléculas de gás carbônico e mandá-las para fora do corpo, por meio do processo de expiração

Simplificadamente, os alvéolos são responsáveis pelas trocas de gases da nossa respiração

Uma infecção nessas estruturas causa sintomas associados aos baixos níveis de oxigênio no corpo, já que a função dos alvéolos fica prejudicada, não conseguindo entregar o oxigênio com tanta eficiência. 

A pneumonia também pode afetar as pleuras, que são camadas de tecidos que revestem os pulmões e a parte interna do tórax. Existe um fluxo natural de líquido entre essas camadas, o que facilita os movimentos da respiração. A pneumonia pode causar o acúmulo de líquido entre as pleuras, causando o edema pleural, conhecido popularmente como “água no pulmão“. 

Sintomas da pneumonia nas primeiras 24 horas

Nas primeiras 24 horas, os sintomas tendem a ser bem intensos, são esses que vão te ajudar a identificar o princípio da pneumonia:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Tosse: pode ser seca ou produtiva, ou seja, com catarro, cuja cor pode ser transparente, amarelo ou verde; 
  • Febre alta, acima de 37,8 ºC, com calafrio;
  • Aumento da frequência respiratória, que é um indicador usado no momento do diagnóstico, pois fornece uma boa noção do grau da infecção nos pulmões;
  • Aumento da frequência cardíaca
  • Hipóxia, que é a redução dos níveis de oxigênio no sangue;
  • Náuseas, vômito e diarreia, que são mais comuns em uma pneumonia bacteriana. 

É importante ficar atento aos idosos, pois são bastante vulneráveis à pneumonia e podem apresentar alguns sintomas diferentes, nessa fase inicial da doença. Alguns não apresentam os sintomas mais comuns do princípio de pneumonia, que são tosse e febre, mas apresentam confusão mental e/ou quedas

Tratamento da pneumonia nas primeiras 24 horas

Assim que o médico confirma a pneumonia, geralmente com uma radiografia do tórax, o tratamento com antibióticos é iniciado. 

O médico pode solicitar um exame que identifica os organismos causadores da pneumonia, por meio do teste de escarro ou exame de sangue. Até que saia o resultado, o tratamento é feito com antibióticos contra os organismos mais prováveis de terem causado a infecção. Nessa primeira intervenção, o antibiótico usado é de amplo espectro, o que significa que ataca várias espécies de bactérias. 

Quando o paciente está com uma frequência respiratória muito elevada, mesmo em repouso, pode ser necessária a internação hospitalar ou em uma Unidade de Tratamento Intensiva (UTI). Nesse caso, os níveis de oxigênio são monitorados por oximetria e, se a saturação estiver inferior a 90%, é feita a oxigenoterapia

Em caso de edema pleural, que é o acúmulo de água entre os tecidos que revestem o pulmão, o médico realiza a drenagem do líquido. 

Os primeiros dias da pneumonia

pneumonia ilustração

Após as primeiras 24 horas, mesmo que o princípio de pneumonia tenha sido diagnosticado e tratado, o quadro infeccioso pode evoluir. 

  Continua Depois da Publicidade  

Nesse cenário, os alvéolos pulmonares se tornam locais lotados de bactérias e de células do nosso sistema de defesa, que estão lá para combater a infecção. O recrutamento de células do sistema imunológico leva mais líquido para o local da infecção, gerando os sintomas comuns de uma inflamação, como edema e febre. 

Sintomas da pneumonia nos primeiros dias

Os sintomas dessa fase, entre o 3º e o 4º dias, são agravamentos daqueles observados nas primeiras 24 horas: 

  • As características do catarro, que é eliminado com a tosse, mudam um pouco, tornando-se mais amarelo-esverdeado e espesso. O muco também pode apresentar alguns traços de sangue;
  • A febre persiste, indicando que o sistema imunológico está trabalhando para combater a infecção e é acompanhada de calafrio e suor
  • Falta de ar, pois mais líquido pode ficar acumulado nos alvéolos pulmonares;
  • Dor ao respirar profundamente, sintoma que indica que a pleura está com água acumulada;
  • Dores nos músculos e articulações;
  • Cianose, que é a cor azulada dos lábios e dos dedos, por causa dos baixos níveis de oxigênio no sangue; 
  • Fadiga extrema.

Os idosos podem ter os sintomas de confusão mental piorados e sofrerem com delírios

Nessa fase, se o paciente está internado em uma unidade hospitalar e apresenta elevação da frequência respiratória, superior a 30 respirações por minuto, ele é geralmente transferido para uma UTI, por causa dos riscos da saturação ficar mais baixa.   

Tratamento da pneumonia nos primeiros dias

O tratamento com antibióticos é mantido, no caso da pessoa já estar em tratamento, ou ele é iniciado, quando o diagnóstico é feito nesta fase. 

No caso dos pacientes já diagnosticados nas primeiras 24 horas, o resultado dos exames feitos para identificação dos microorganismos causadores tende a estar pronto e isso melhora o tratamento, tornando-o mais específico contra o agente causador. 

  Continua Depois da Publicidade  

Por isso é tão importante identificar a pneumonia o quanto antes, pois isso reflete em um tratamento mais direcionado e eficiente. 

A oxigenoterapia também é mantida, podendo ter algumas medidas acrescentadas, como deixar o paciente deitado de bruços. Essa manobra ajuda a diminuir a pressão nos pulmões, facilitando a respiração e a oxigenação. Em casos de piora na oxigenação, pode ser necessária a inserção de um tubo endotraqueal, para ventilação mecânica. 

Precauções

Paciente com pneumonia

É muito importante que as gripes e resfriados comuns sejam tratados, para que a sua imunidade não fique debilitada, dando chances de uma pneumonia se instalar em seus pulmões. 

A pneumonia não é uma doença contagiosa, como a gripe, mas se uma pessoa doente tossir, espirrar ou compartilhar copos/talheres, você pode ficar vulnerável a ela, se seu sistema imunológico estiver debilitado. Veja o que você pode fazer para melhorar sua defesa.  

A pneumonia também pode ser causada por substâncias tóxicas, então evitar a permanência em locais com atmosfera poluída e fumaça de cigarro pode prevenir a pneumonia causada por agentes químicos. 

É muito importante buscar ajuda médica, assim que os primeiros sintomas forem identificados e não esperar a evolução do quadro. Quanto mais cedo ela for identificada, menores as chances de complicações, como a bacteremia, na qual as bactérias proliferam muito rapidamente, atingindo outros órgãos pela circulação sanguínea. 

Fontes e referências adicionais

Você já teve pneumonia? Conseguiu identificar o princípio da pneumonia? Quais foram os seus sintomas? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas, sabemos que a sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso, contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso, todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário