Acetato de Dexametasona

Acetato de Dexametasona – Para Que Serve, Indicação, Posologia e Efeitos Colaterais

O Acetato de Dexametasona é um creme dermatológico de uso tópico, adulto e pediátrico, que exige a apresentação da receita branca comum com a prescrição médica para ser comercializado.

Em outras palavras: você só pode utilizar este medicamento quando o seu médico determinar que você precisa dele.

A indicação deste creme dermatológico refere-se ao tratamento de doenças inflamatórias e pruriginosas (que provocam coceira), tais como:

  • Eczemas (lesões das pregas cutâneas da pele, com coceira e secreção);
  • Dermatites seborreicas (lesões avermelhadas e úmidas de áreas como face ou pescoço);
  • Neurodermatites (lesões secas e delimitadas da pele).

O princípio ativo do medicamento é a dexametasona, um corticosteroide que trabalha no alívio da coceira e dos sintomas da inflamação. As informações são da bula do Acetato de Dexametasona da Geolab, disponibilizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Os efeitos colaterais do Acetato de Dexametasona

Agora que já aprendemos para que serve este creme dermatológico, que tal conhecermos os efeitos colaterais que o medicamento pode provocar? De acordo com informações da bula do Acetato de Dexametasona da Geolab, disponibilizada pela Anvisa, são eles:

  • Coceira;
  • Sensação de queimação;
  • Secura;
  • Mudanças na cor da pele;
  • Foliculite (inflamação de áreas da pele com pequenas pústulas);
  • Infecção secundária;
  • Miliária (ou brotoeja);
  • Glaucoma (aumento da pressão interna do olho) e catarata (doença que provoca a turvação progressiva do cristalino. O cristalino é a lente que temos dentro do olho) em decorrência da aplicação prolongada ao redor dos olhos.

Além disso, a aplicação de quantidades elevadas do Acetato de Dexametasona pode favorecer a absorção e levar a alterações hormonais, informa a bula do creme dermatológico da Geolab, disponibilizada pela Anvisa.

Caso você experimente qualquer um dos efeitos colaterais mencionados na lista ou no parágrafo acima – ou ainda algum outro tipo de reação adversa, é aconselhável que você procure rapidamente o auxílio médico, mesmo que o sintoma em questão não aparente apresentar muita gravidade.

Isso é importante para verificar qual é a seriedade da reação em questão, receber o tratamento apropriado – caso seja necessário – e saber como deve proceder em relação à continuidade do tratamento com o Acetato de Dexametasona.

Contraindicações e cuidados com o Acetato de Dexametasona 

Para qualquer paciente, a regra é usar o remédio sob orientação médica. Usar esse ou qualquer outro medicamento sem o conhecimento do médico pode ser perigoso para a saúde.

Este creme dermatológico está contraindicado nos seguintes casos:

  • Tuberculose da pele;
  • Varicelas (catapora);
  • Infecção por fungo ou herpes simples;
  • Histórico de hipersensibilidade (alergia) conhecida aos componentes da fórmula;
  • Perfuração na membrana do tímpano;
  • Para problemas oculares.

O Acetato de Dexametasona também não deve ser aplicado nas mamas antes da amamentação e pode ser usado pelas gestantes somente quando houver o acompanhamento médico, depois que o profissional verificar se os benefícios justificam os possíveis riscos do tratamento.

Ao receber a indicação do médico para o uso do remédio, é necessário informar o profissional a respeito de todos os outros medicamentos, suplementos e plantas que esteja utilizando para que ele verifique se não existem riscos de que o uso do creme dermatológico ao mesmo tempo em que a substância em questão prejudique o seu organismo.

Quando forem desenvolvidas infecções por fungos ou bactérias ao longo do tratamento com o medicamento, recomenda-se interromper a aplicação do remédio até que o problema seja controlado.

Ou seja, ao sofrer com essa reação, você precisa recorrer ao médico para controlá-la e saber se, quando e como poderá voltar a usar o creme dermatológico. As informações são da bula do Acetato de Dexametasona da Geolab, disponibilizada pela Anvisa.

Posologia do Acetato de Dexametasona

Antes de conhecer a posologia indicada pela bula do creme dermatológico, é nossa obrigação lembrar que o mais seguro e adequado é que você sempre obedeça às orientações passadas pelo médico em relação às dosagens, horários e frequência de uso, duração do tratamento e demais aspectos referentes à utilização do Acetato de Dexametasona.

Dito isso, a bula do medicamento recomenda a aplicação de uma pequena quantidade na região do corpo afetada duas ou três vezes dias.

Isso deve acontecer depois que a área atingida for limpada cuidadosamente e é preciso evitar uma aplicação indevidamente vigorosa, alerta o documento.

No caso da aplicação no ouvido, a bula do remédio aconselha utilizar um aplicador de ponta de algodão duas e três vezes ao dia.

De acordo com o documento, a aplicação de curativo oclusivo (fechado) pode ser feita nos pacientes com psoríase (doença da pele) ou em casos resistentes ao tratamento simples. Logicamente, com a recomendação do médico e sempre de acordo com as orientações do profissional.

Este artigo serve somente para informar e jamais pode substituir as orientações do médico. Antes de utilizar qualquer medicamento, você precisa consultar o médico e ler a bula do remédio em questão na íntegra.

Referências adicionais: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=6754442018&pIdAnexo=10670275

Você já teve receitado o acetato de dexametasona por um médico para tratar alguma condição de pele? Como foram os resultados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*