Betaína – O Que é, Benefícios, Efeitos Colaterais e Como Tomar

Especialista:
atualizado em 10/12/2015

A betaína é um composto químico utilizado há muitos anos no tratamento de muitas doenças e distúrbios corporais. Sua ação no corpo humano é complexa e não foi, ainda, completamente explicada pela ciência. Entretanto, as tendências encontradas até hoje conduzem à esperança de que a betaína pode ser um excelente remédio para uma série de problemas – bem como um excelente suplemento para atletas que buscam o ganho de massa muscular.

O que é Betaína?

A betaína é um composto químico encontrado naturalmente no corpo humano, bem como em muitos animais e plantas. Sua função nos organismos em que é encontrada é em geral a mesma, uma vez que a betaína tem como efeito a retenção de água nas células e a proteção contra condições ambientais desfavoráveis. Isolado pela primeira vez a partir da beterraba, a betaína também é encontrada em boas concentrações nos frutos do mar e no espinafre.

Para que serve a Betaína?

A betaína desempenha um papel central no metabolismo humano. Suas funções são múltiplas, e portanto seus efeitos são numerosos. Entre os benefícios mais conhecidos está a redução dos níveis de homocisteína, um componente claramente relacionado com o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e ósseas como, por exemplo, a osteoporose.

Além disso, a substância é amplamente usada em cremes dentais para tratar os sintomas da boca seca (xerostomia), distúrbio para o qual a aplicação tópica de betaína tem se mostrado um excelente tratamento, uma vez que se relaciona claramente à propriedade da mesma de proteger as células de condições ambientais desfavoráveis.

Os demais supostos benefícios da betaína, para os quais ainda não há confirmação científica sólida, compõem uma lista extremamente numerosa: redução do risco de tumores, tratamento do refluxo gastroesofágico, tratamento de doenças do fígado e da hepatite C e redução do dano causado por raios solares ultravioleta.

O benefício polêmico que nos interessa aqui é, porém, a alegada propriedade da betaína de aumentar a performance em treinos de força e, ao mesmo tempo, a velocidade do ganho de massa muscular.

Betaína para Ganho de Massa Muscular

A principal motivação da crença de que a betaína pode ser benéfica para quem procura ganhar massa muscular é o mecanismo pelo qual ela diminui os níveis de homocisteína. A betaína é capaz de transformar a homocisteína em metionina, e dessa forma aparenta provocar um duplo efeito benéfico.

A homocisteína, cuja atuação se relaciona à diminuição da sensibilidade a insulina, possui efeitos negativos sobre o crescimento muscular e dificulta a perda de gordura. A metionina, por outro lado, é extremamente importante para síntese de proteína e para a produção natural de creatina, cujos efeitos benéficos sobre o crescimento muscular são amplamente conhecidos. Trocar uma pela outra é, portanto, excelente.

Esse raciocínio, bem como algumas confirmações empíricas, recomendam o consumo de betaína por atletas que procurar ganhar massa muscular. Entretanto, como veremos, a eficácia ainda não é garantida.

A Betaína funciona mesmo?

A eficácia da betaína para o tratamento de altas concentrações de homocisteína e para o alívio tópico dos sintomas da boca seca já são cientificamente comprovadas. A sua eficácia como suplemento para o ganho de massa muscular, porém, permanece sob dúvidas.

Os estudos conduzidos para testar a eficácia da betaína como suplemento para hipertrofia muscular não são numerosos. Uma pesquisa atenta poderá notar que mesmo as avaliações mais otimistas baseiam-se em apenas um estudo, publicado no Journal of the International Society of Sports Nutrition. Esse estudo, apesar de dar motivos para sérias suspeitas de que a betaína é eficaz, não é, porém, por si só suficiente para considerar a eficácia comprovada.

Nesse estudo, dois grupos de homens já praticantes de musculação foram submetidos a treinos idênticos por seis semanas, durante os quais um deles consumiu betaína e o outro apenas um placebo. O resultado demonstrou que, enquanto o grupo do placebo não experimentou nenhuma alteração, o grupo que consumiu betaína obteve significativos aumentos na massa muscular e na circunferência do braço, além de diminuir o nível de gordura corporal.

Há, portanto, esperança, mas as dúvidas são muitas. Em primeiro lugar, se a betaína se mostrou efetiva para homens que já treinavam, não se sabe qual será seu efeito sobre homens antes sedentários. Os pesquisadores desse estudo também não foram capazes de determinar precisamente a causa do ganho de massa muscular, uma vez que a variação nos níveis de homocisteína foram baixos. Há quem aponte, ainda, para o polêmico financiamento do estudo, feito pela DuPont – uma empresa que produz betaína.

Muitos atletas experientes, ao notar que a betaína aumenta a síntese natural de creatina, podem se perguntar se a betaína oferece algum benefício para além da creatina, que já é um suplemento consagrado. A pergunta segue, ainda, sem uma clara resposta.

Efeitos Colaterais da Betaína

A betaína é considerada provavelmente segura para crianças e adultos, provocando apenas pequenos efeitos colaterais em alguns casos. Os mais comuns são perturbações estomacais, náuseas e diarreias leves.

Há, porém, grupos que devem evitar a betaína. Em primeiro lugar, não há conhecimento sobre a segurança do consumo de betaína por mulheres grávidas ou lactantes, de modo que recomenda-se que a betaína seja evitada por esses grupos.

Mais definitiva é a advertência para pessoas com altos níveis de colesterol. O consumo de betaína foi identificado como uma causa de aumentos expressivos nos níveis gerais de colesterol em todas as pessoas, de modo que quem já sofre com altos níveis de colesterol pode sofrer sérias complicações.

Como tomar Betaína

A betaína pode ser obtida como suplemento em farmácias de manipulação, e a sua dosagem deve ser determinada por um médico, sobretudo quando o consumo se volta para o tratamento dos altos níveis de homocisteína.

A dosagem normalmente utilizada por atletas para auxiliar no ganho de massa muscular varia de 3g a 4g por dia, normalmente divididas em duas doses iguais. Recomenda-se que essas doses sejam consumidas antes e depois do treino diário principal.

Apesar da betaína poder ser ingerida a qualquer momento, recomenda-se que o consumo seja feito em combinação com algum alimento, de modo a aliviar os possíveis efeitos colaterais no sistema gastrointestinal.

Fontes e Referências Adicionais:

Você experimentaria a suplementação de betaína para ganhar massa muscular, mesmo sabendo que não é completamente comprovada a eficácia? Conhece alguém que faça este uso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (269 votos, média: 3,81 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

96 comentários em “Betaína – O Que é, Benefícios, Efeitos Colaterais e Como Tomar”

  1. Boa noite a todos…
    Eu tenho gastrite crônica e estava tomando Ezomeprazol 40mg mais os efeitos colaterais eram horríveis, muita dor abdominal e prisão de ventre.
    Temquatro dias que comecei a tomar o Cloridrato de Betaina de 500mg e eu me sentindo bem melhor.De vez enquando tenho uma leve dor abdominal e inchaço.Isso é o efeito colateral da Betaina,é normal?

  2. Estava com refluxo e passei usar Betainia e quase não tenho mais sintomas do refluxo. Estou me sentindo muito bem!

  3. O que houve com vc foi o fato que o Omeprazol inibe a absorção de vários nutrientes no organismo, principalmente a vitamina B12. Não recomendo ninguém à usar Omeprazol por um longo tempo. A Betaina ajuda sim no tratamento do refluxo…

  4. Tive problemas comprovados de refluxo que além de incomodar a digestão sentia pontadas no peito tipo agulhadas como se fosse um infarto , esse refluxo chegou afetar minha garganta a qual ficou dolorida, fiz tratamento 45 dias com dose máxima de ezometrazol e do meridional que aliviou a digestão mais não a dor na gargantà foi aí que a Doutora disse que aquela dose teria que ter resolvido foi então que comentei com ela sobre a Betaina e ela me disse ser FANTÁSTICO e no segundo dia já tomando a dor da garganta sumiu e a digestão melhorou sem nenhuma outro incomodo como acontecia com o ezometrazol. Já fazem 4 meses que faço uso e até mesmo a performance muscular tem feito diferença é olha que só faço caminhadas.

  5. Tenho gastrite crônica sem a bactéria H.Pilory e como tenho q tomar a Betaina? Pois os remedios convencionais estao demorando demais pra fazer efeito e ja estou a 5 meses nessa peregrinação de dor.