Cicatriz de cesárea

Cicatriz de Cesárea – Cuidados para Cicatrizar e Como Tirar

A gravidez é um período marcado por muitas transformações, e enquanto muitas mulheres passam por ela ilesas, outras acabam adquirindo algumas estrias, barriga saliente e também uma pele flácida na região abdominal. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 57% das mulheres grávidas são submetidas a uma cesariana durante o parto, e isso significa que elas terão uma adição a esse pacote, que é a cicatriz.  

Se você, assim como milhares de outras mulheres, busca informações sobre a cicatriz de cesárea, cuidados para cicatrizar e até dicas para tratar aquelas que já são um pouco mais antigas, continue lendo este artigo.

Informações sobre a cicatriz de cesárea

Diferente do que muitas pessoas pensam, a cicatriz de cesárea é pequena. A maioria das incisões tem um tamanho entre 10 e 15 centímetros e ela é feita, na maioria das vezes, horizontalmente na região púbica. Durante o procedimento os músculos abdominais são afastados para o lado e outro corte é feito no útero. Raramente são realizadas incisões verticais, mas dependendo do caso essa técnica ainda pode ser um recurso. Entenda melhor.

Tipos de incisão:

  • Horizontal: Atualmente 95% das cesarianas são feitas com uma incisão horizontal baixa. Ela é a principal opção porque a parte mais baixa do útero é mais fina, e por esse motivo costuma provocar menos sangramento. Além disso, as chances de abrir se você futuramente tiver um parto normal são menores.
  • Vertical: A cesariana “clássica” costumava ser comum, mas agora é direcionada apenas para casos específicos. Sua principal característica é um corte no meio do abdômen, geralmente abaixo do umbigo até a linha dos pelos pubianos. Normalmente, ela é feita quando a mulher já tem a cicatriz de uma cirurgia anterior, se o bebê estiver em uma posição incomum dentro do útero ou se for uma emergência, que exige um parto imediato. Se comparadas às cirurgias horizontais, as verticais são mais dolorosas e podem demorar mais tempo para cicatrizar.

Pontos:

Normalmente, a incisão no útero é fechada com pontos solúveis, mas a pele pode ser submetida a três técnicas diferentes:

  • Grampos: O médico pode usar um grampeador de pele com grampos de metal para fechar a incisão. Essa costuma ser uma alternativa muito usada, porque é a opção mais fácil e rápida.
  • Pontos: O médico pode costurar o corte com agulha e linha. De acordo com um estudo, as mulheres que tiveram suas cesáreas fechadas com pontos foram 57% menos propensas a desenvolver complicações na incisão, se comparada às fechadas com grampos. Justamente por isso, alguns especialistas optam por essa técnica, ainda que demande um pouco mais de trabalho, considerando que o fechamento pode demorar cerca de 30 minutos.
  • Cola: O médico pode usar uma cola cirúrgica e então cobrir com um curativo transparente. Alguns especialistas defendem que a cola acelera o processo de cura e também deixa uma cicatriz mais fina e menos visível. Porém, antes de optar por ela, o médico precisará analisar se a cirurgia não teve nenhuma complicação, se a incisão foi horizontal e também se a consistência da pele abdominal e gordura responderão bem a esse procedimento.

Possíveis problemas com as cicatrizes

A expectativa é que a cicatriz de cesárea se cure corretamente, mas às vezes algumas mulheres podem desenvolver alguns problemas, e os principais incluem:

  • Queloide: Algumas pessoas têm predisposição a queloide, que geralmente acontece quando o tecido da cicatriz se estende além dos limites originais da ferida. O resultado é uma cicatriz saliente, por causa dos pedaços de tecido cicatricial ao redor da incisão.
  • Cicatriz hipertrófica: Uma cicatriz hipertrófica é mais espessa, firme e normalmente mais elevada que uma cicatriz normal. No entanto, ela fica dentro das bordas da incisão original, fato que não acontece com a queloide.

Cuidados para cicatrizar

Uma cicatrização saudável se deve em parte aos cuidados aplicados após o parto. Mesmo em meio às novidades e obrigações impostas pela nova rotina, é preciso fazer a sua parte para ajudar a recuperação, e prevenir cicatrizes esteticamente feias.

1. Manter a incisão sempre limpa

Uma vez por dia, lave a ferida com água e sabão. Não é necessário esfregar com força, você pode ao invés disso deixar a água e o sabão escorrer por cima dela. Quando terminar, seque com uma toalha limpa, e faça isso delicadamente, mas o suficiente para que a pele fique seca.

2. Verificar a possibilidade de usar uma pomada para cicatriz

Alguns médicos recomendam a aplicação tópica de um medicamento contendo antibiótico ou vaselina. Eles normalmente são aplicados na cicatriz e cobertos com uma bandagem. Porém, existem profissionais que não apoiam o uso, pois acreditam que a incisão se cura mais rapidamente sem produtos para esse fim; sendo assim, veja com o seu médico a melhor opção para o seu caso.

3. Deixar a pele respirar

Permitir, sempre que possível, que a cicatriz fique exposta ao ar, pode impulsionar a cura da lesão. Então, nesse período, opte por usar roupas soltas e feitas de tecido que permitam que a pele respire. 

4. Fazer o acompanhamento corretamente

Faça rigorosamente o acompanhamento para curativos e também para tirar os pontos (se necessário). Geralmente, o médico indicará os retornos para acompanhamento no momento da alta, e durante as consultas ele irá checar o progresso da cicatrização, e fará recomendações e até intervenções se for preciso.

5. Ficar atento aos sinais de infecção

Observe sempre a sua cicatriz para identificar uma possível infecção. Os sintomas mais comuns são: vermelhidão ou inchaço na cicatriz ou na pele em volta, ter febre igual ou superior a 38º, líquido vazando da incisão e mau cheiro. Dor ou sensibilidade em um local específico da incisão pode ser normal nas primeiras semanas, mas elas costumam ser generalizadas. Então, se perceber dor em um local específico, e outros sintomas listados aqui, procure ajuda médica.

6. Aguardar para praticar certos exercícios

Muitas mulheres ficam ansiosas para voltar à rotina de exercícios após o parto. Depois de aproximadamente seis semanas, a cicatriz de cesárea já estará curada; sendo assim, evite movimentos repentinos e não pegue nada mais pesado do que o bebê antes desse período. Esperar pelo menos seis semanas permite uma recuperação completa e consistente, de modo que, futuramente, as atividades que mais demandam esforços não comprometam a integridade da cirurgia. Por via das dúvidas, só volte a praticar exercícios quando receber liberação médica.

7. Movimente-se

O fato de ter que aguardar a libração para fazer alguns exercícios não significa que você tenha que ficar sentada o dia inteiro. Movimentar-se ajuda a aumentar o fluxo sanguíneo e oxigenação para a cicatriz e diminui consideravelmente as possibilidades de desenvolver uma trombose venosa profunda, ou um coágulo sanguíneo, que é mais comum durante a gravidez e no período pós-parto. 

Quando você estiver se sentindo bem, faça uma caminhada. Aproveite os horários que o sol está bem fraco para levar o bebê para um passeio de carrinho.

À medida que a recuperação avança, a cicatriz de cesárea pode apresentar uma cor avermelhada e brilhante, mas esse fato não compromete sua integridade. Por muitas outras semanas e até meses essa condição permanecerá, e só depois de seis meses ou mais ela se transformará em uma linha esbranquiçada e menos perceptível. Porém, fique tranquila, pois faz parte do processo natural de cicatrização.

Como minimizar a cicatriz de cesárea?

Ainda que a cicatriz resultante de uma cesariana minimize sozinha depois de um tempo, alguns truques simples podem ajudar a melhorar sua aparência. Se eles não surtirem os efeitos desejados, outros recursos mais invasivos podem ser aplicados.

– Folhas de silicone

As folhas de silicone são recomendadas para melhorar as cicatrizes. Algumas pesquisas mostram que, além de melhorar a aparência, as folhas de silicone podem ajudar a suavizar e achatar cicatrizes, especialmente para aquelas com tendência de queloides ou cicatrizes hipertróficas. 

Você pode começar a usá-las depois de três ou quatro semanas da cesariana, e os primeiros resultados já são percebidos após um mês. No entanto, cicatrizes maiores e complicadas podem precisar de mais tempo.

– Gel de silicone e cremes tópicos

Géis e cremes de silicone podem ser aplicados topicamente na cicatriz, e eles têm o mesmo objetivo e efeito das folhas de silicone. Geralmente, são vendidos sem receita médica, mas vale discutir essa alternativa com o seu médico antes de usar, para ter certeza que é a melhor opção.

– Exposição ao sol

Evite a luz direta do sol por pelo menos um ano após a cesárea, e depois disso aplique o protetor solar. Esse cuidado é importante porque o sol pode deixar a cicatriz de cesárea mais perceptível, pois ele a torna mais escura ou mais clara do que a pele ao redor.

– Manteiga de Karité e óleo de coco

Usar manteiga de karité ou óleo de coco ajuda a manter o corte úmido, o que evita uma cicatriz ou impede que ela fique muito grande, profunda ou com coceira. Isso acontece porque os ácidos graxos ômega-3 e antioxidantes presentes na manteiga de karité e no óleo de coco ajudam a reparar a pele. Além disso, ambos são muito eficazes para hidratar a pele, fato que contribui positivamente.

– Extrato ou gel de cebola

O extrato ou gel de cebola contém vários bioflavonoides únicos, como quercetina, kaempferol e cepalina. O Journal of Clinical and Aesthetic Dermatology publicou um estudo mostrando que a aplicação de gel de cebola foi capaz de melhorar significativamente a aparência da cicatriz após quatro semanas de aplicação diária.

– Aloe Vera

Ele já é usado para acalmar a pele, porém os seus benefícios incluem o tratamento de cicatrizes. Aloe Vera ou babosa é eficaz porque é capaz de ajudar a regenerar os tecidos danificados, aumentando o processo de cicatrização. Para obter efeitos melhores, prefira usar a folha de aloe vera. Basta descascar até chegar em uma substância semelhante a gel, e na sequência, aplicar o gel diretamente na área marcada. Deixe por meia hora ou aplique a noite e remova só no dia seguinte.

Como tirar cicatrizes?

Desejar que a cicatriz desapareça é o desejo de quase todas as mulheres que passam por uma cesárea, e ainda que ela não possa ser eliminada completamente, existem recursos que podem melhorar muito a sua aparência, segundo afirmações da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos.

É possível obter tratamentos não cirúrgicos, que podem ser iniciados prontamente, ou cirúrgicos, que geralmente são realizados após 12 meses da cesárea, no mínimo.

– Terapia com laser

O tratamento com laser pode ser iniciado assim que todos os pontos forem removidos, se o seu médico liberar. Se o procedimento for iniciado cedo, os resultados podem ser melhores, mas isso não significa que as cicatrizes mais “velhas” não se beneficiarão do tratamento. 

Alguns tipos de lasers ajudam a remover a descoloração, e outros focam em melhorar a textura. Geralmente são necessárias algumas sessões para que os resultados sejam satisfatórios. O médico dermatologista será o responsável por indicar a quantidade necessária para cada caso.

– Injeções de esteroides

A cicatriz de cesárea que formar queloide ou se tornar hipertrófica é considerada mais complicada. O médico pode aplicar uma injeção contendo esteroide de ação prolongada no momento de sua cesárea para tentar evitar a condição, mas se não for possível, ela pode ser administrada após a cicatrização. 

Serão necessárias injeções mensais por um período de três a seis meses, dependendo da gravidade da cicatriz, para reduzir a inflamação e ajudar a cicatriz a achatar e se tornar menos perceptível. 

– Cirurgia de revisão da cicatriz

Através de uma cirurgia, o médico remove a pele ao redor da cicatriz e, então, sutura a nova ferida para que a nova cicatriz fique mais fina e menos visível. Fazer uma revisão é uma alternativa para casos em que a cicatriz de cesárea está larga ou desenvolveu queloide ou hipertrofia. Porém, algumas mulheres fazem porque não estão satisfeitas ou querem uma cicatriz mais discreta.

– Abdominoplastia

Caso a sua cicatriz seja grande, descolorida e saliente, uma abdominoplastia pode ser um recurso para tratar. No entanto, ela é elegível especialmente para pessoas que têm excesso de pele e flacidez dos músculos abdominais.

Durante o procedimento, o cirurgião retira a gordura extra e pele e une a incisão com cuidado. Nesse processo, a cicatriz de cesárea é naturalmente retirada, mas se sua cicatriz é pequena, pode não ser uma boa ideia, considerando que a da abdominoplastia é maior. 

Atualmente existem muitos recursos para tratar as cicatrizes e deixar a sua aparência mais harmoniosa. Se esse é um aspecto que te incomoda, comece os cuidados logo após o parto, pois você poderá prevenir possíveis complicações, o que pode resultar em uma cicatriz fina e imperceptível. Mas, se elas já estão presentes, você pode buscar outros recursos, de acordo com sua disponibilidade de tempo e financeira também. Independente da sua escolha, não deixe de consultar um profissional especializado para te orientar sobre o melhor tratamento para melhorar a sua cicatriz de cesárea.

Referências adicionais:

Você teve um parto assim e se incomoda muito com a sua cicatriz de cesárea? O que já fez para minimizar a marca? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*