Comer Só Ovo Emagrece? Faz Mal?

Especialista:
atualizado em 27/12/2019

Embora já tenha sido considerado um vilão da saúde – estereótipo que já foi derrubado – o ovo é um alimento nutritivo e benéfico para a nossa dieta, especialmente para quem busca a boa forma. Mas será que comer só ovo emagrece? Faz mal de alguma forma?

Primeiramente, vale ressaltar que o alimento funciona como fonte de diversos nutrientes importantes para o funcionamento do nosso organismo, como vitamina A, vitamina B2, vitamina B6, vitamina B12, vitamina D, vitamina E, vitamina K, selênio, zinco, ferro e cobre.

Os ovos constituem uma fonte de proteína completa e de alta qualidade por possuírem os oito aminoácidos essenciais que o corpo não pode sintetizar e precisa obter por meio da dieta. Veja com detalhes todos os benefícios do ovo para a saúde e boa forma.

Mas será que comer só ovo emagrece? Faz mal?

O ovo é vantajoso para quem deseja e/ou precisa emagrecer. A mestra em nutrição humana Adda Bjarnadottir destacou que o alimento pode auxiliar a perda de peso por ser rico em proteínas.

“Alimentos ricos em proteínas são conhecidos por reduzir o apetite e aumentar a saciedade, comparados a alimentos que contêm menos proteínas. Estudos têm mostrado repetidamente que refeições com ovo aumentam a saciedade e reduzem a ingestão de alimentos durante as refeições posteriores, comparando com outras refeições com o mesmo teor de calorias”, afirmou a mestra em nutrição humana.

Entretanto, isso não significa que você deva se agarrar à ideia de que comer só ovo emagrece. Até porque mais importante do que perder peso é emagrecer com saúde e fica muito difícil conseguir fazer isso consumindo somente um tipo de alimento.

Por mais nutritivo que seja, o ovo não possui todos os nutrientes que o organismo necessita em suas quantidades certas – por exemplo, faltam carboidratos no alimento, que são importantes fontes de energia para o organismo. Logo, seguir uma alimentação desequilibrada – baseada na ingestão de uma única comida – pode provocar deficiências nutricionais.

Dietas do ovo, como a dieta do ovo cozido, que prevê a ingestão diária de somente seis ovos cozidos por dia, são consideradas perigosas para a saúde. É improvável que um médico autorize o paciente a seguir uma dieta do ovo.

“Se você não comer nada além do que seis ovos cozidos por dia, você vai perder peso, mas também vai colocar a sua saúde é risco. Isso não provê energia suficiente para atender as necessidades básicas do seu corpo, então não é recomendado”, alertou a bacharela em psicologia, com treinamento em enfermagem e nutrição, Sandi Busch.

A maioria das versões da dieta do ovo não são suficientes para fornecer a energia que o corpo requer para funcionar apropriadamente, mesmo que o ovo seja repleto de nutrientes saudáveis.

O seu corpo precisa mais do que os nutrientes dos ovos para funcionar apropriadamente. Por exemplo, a fibra estimula a digestão saudável e é provável que você não consiga a fibra que precisa com a dieta do ovo. Se você comer somente ovos, também vai privar seu corpo de vitaminas e minerais essenciais.

A insuficiência na ingestão calórica

Um risco trazido pelo método de comer somente ovo para emagrecer é o de consumir um nível muito baixo de calorias. Estimamos que, se uma pessoa consumir 10 ovos cozidos grandes diariamente, ela vai ingerir somente 770 calorias.

O Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais dos Estados Unidos alerta que a maioria das pessoas não deve seguir uma dieta muita baixa caloria, ou seja, de menos de 800 calorias por dia. 

Consumir menos de 1200 calorias diariamente pode causar problemas como fraqueza, intolerância ao frio, fadiga, irregularidade no período menstrual, prisão de ventre e inchaço das mãos e dos pés, como consta no livro Nutrition, Exercise, and Behavior: An Integrated Approach to Weight Management (Nutrição, Exercício e Comportamento: Uma Abordagem Integrada ao Controle do Peso, tradução livre).

Além disso, o fato de perder peso muito rápido em uma dieta com restrição de calorias pode provocar o cálculo biliar. Problemas como gota, distúrbios associados à desnutrição, desequilíbrio de eletrólitos, osteoporose e até mesmo a morte súbita (em casos extremos) são outros que podem ocorrer em decorrência de uma dieta de baixa calorias.

A dieta de baixa calorias força o corpo a queimar músculo no lugar de gordura, o que desacelera a taxa metabólica, dificultando a perda de peso.

Como se não bastasse, não é provável que uma pessoa permaneça por muito tempo na dieta com tão poucas calorias e, ao retornar para os seus hábitos alimentares, certamente ela recuperará o peso perdido.

Alem disso, fazer uma dieta de baixa calorias sem supervisão também pode provocar problemas como anemia, imunidade baixa, infertilidade e dificuldade de concentração.

Antes de entrar em uma dieta com diminuição do consumo calórico para emagrecer, consulte um nutricionista para que o processo aconteça de maneira saudável e equilibrada – por meio de um programa que permite o fornecimento de energia e nutrientes ao corpo, através de toda uma variedade de alimentos saudáveis e não apenas do ovo.

Método pode provocar a perda de água e não de gorduras

A personal trainer e especialista em nutrição fitness Malia Frey alertou que o peso perdido em uma dieta do ovo seria de água e não de gordura.

Ela explicou que isso acontece devido à mudança na ingestão de carboidratos. “Quando você reduz ou elimina carboidratos, o seu corpo não precisa de tanta água para armazenar a energia que os carboidratos fornecem. Então, o seu corpo elimina água e você nota instantaneamente uma mudança nos números da balança e na forma como as suas roupas servem”, afirmou Malia.

“Parece ótimo, certo? Mas quando você começa a comer os carboidratos novamente, a água retorna e o seu peso volta ao normal. Adicionalmente, a restrição severa de carboidratos e calorias pode causar a perda de massa muscular, o que pode ter um impacto negativo no seu metabolismo”, completou a especialista em nutrição fitness.

Se você deseja diminuir a sua ingestão de carboidratos para estimular o emagrecimento, faça isso com o acompanhamento de um nutricionista para não prejudicar a sua saúde.

Cuidados com o excesso de ovos

Outro motivo para fugir da ideia de que comer só ovo emagrece é que existe o risco de se exagerar no consumo do alimento, já que a pessoa não pode comer nenhum outro alimento em suas refeições.

Segundo a bacharela Sandi Busch, em seu artigo, o consumo moderado do ovo não aumenta o risco do desenvolvimento de doença cardíaca em pessoas saudáveis, “mas é melhor não comer mais do que um ovo diariamente, segundo a Escola de Saúde Pública de Harvard. Pessoas com doença cardíaca, colesterol alto e diabetes devem limitar o seu consumo de ovo a não mais do que três gemas semanalmente”, declarou Busch.

Ou seja

Para aproveitar os benefícios dos ovos em relação à saúde e boa forma, é fundamental que ele seja incluso em uma alimentação saudável, controlada, equilibrada e nutritiva, que seja composta por toda uma variedade de alimentos. Se você tem dificuldades para fazer isso por conta própria, procure a ajuda de um nutricionista, que é o profissional qualificado para indicar uma dieta que te auxilie a alcançar os seus objetivos, ao mesmo tempo em que fornece os nutrientes e a energia que o seu organismo exige para funcionar corretamente.

Você já tinha ouvido falar que comer só ovo emagrece? Conhece alguém que tenha feito a chamada dieta do ovo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 4,80 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário