4 formas simples de aliviar a dor no pescoço

Especialista da área:
atualizado em 04/08/2022

As dores no pescoço podem surgir por estresse em excesso, pouco alongamento, má postura e falta de sono. Estes são alguns exemplos de motivos presentes no cotidiano de muitas pessoas, o que faz com que esse problema seja relativamente comum.

Mesmo que ela possa ocorrer devido a movimentos únicos e bruscos, normalmente a dor no pescoço é resultado de hábitos que vão se acumulando e tensões que vão evoluindo até gerar as dores.

  Continua Depois da Publicidade  

As dores no pescoço podem também ser estimuladas por processos inflamatórios como a artrite, algumas doenças degenerativas e a fraqueza muscular, muitas vezes causadas pelo próprio avanço natural da idade. 

Separamos aqui 4 formas simples de aliviar a dor no pescoço e algumas mudanças de hábitos que podem ser realizadas no dia a dia para evitar futuras dores na região.

1. Aplicar compressas mornas na região do pescoço

As compressas mornas são muito úteis em casos de dores musculares, não sendo uma exceção quando se trata da região do pescoço.

Ao esquentar o local com ajuda da compressa, há um aumento da circulação sanguínea na área, ajudando no relaxamento muscular e, portanto, na redução das dores.

Existem diferentes maneiras de se realizar uma compressa morna, seja com o auxílio de uma bolsa de água quente, toalhas mornas, ou bolsas de gel que podem ser esquentadas em panelas com água ou até mesmo no microondas, dependendo do material utilizado.

  Continua Depois da Publicidade  

2. Alongamentos

Alongamento no pescoço
Os alongamentos podem ajudar, mas devem ser feitos com cuidado

O alongamento ajuda a reduzir a tensão presente na musculatura, podendo contribuir para a redução de dores, desde que sejam realizados com cuidado.

Alguns alongamentos simples são:

  • Olhe para os lados, mantendo o queixo alinhado horizontalmente com os ombros. Repita os movimentos algumas vezes, devagar e sem forçar o pescoço.
  • Incline a cabeça para baixo, tentando aproximar o queixo do peito. Mantenha-se na posição por 60 segundos e isso irá alongar a parte de trás do pescoço.
  • Incline a cabeça para cima, levando-a para trás. Mantenha-se na posição por 60 segundos e desta vez o alongamento trabalha a parte da frente do pescoço.
  • Incline a cabeça para os lados, como se tentasse levar o ouvido até o ombro. Você pode segurar levemente a cabeça com as mãos caso ache mais confortável. Segure a posição por 20 segundos e repita o alongamento 3 vezes, em cada lado.

3. Administração de medicamentos relaxantes musculares e analgésicos orais e/ou tópicos

Alguns produtos tópicos como géis, cremes e pomadas que possuem ação analgésica podem ter efeitos muito positivos na redução de dores no pescoço, como é o caso dos que possuem arnica, cânfora, salicilato de metila ou mentol na sia composição.

Já a administração de medicamentos orais é mais indicada em casos de dores fortes e que não são resolvidas com as técnicas anteriores. Alguns exemplos de medicação são o ibuprofeno e o paracetamol. É sempre indicado que esses remédios sejam utilizados a partir de orientação médica e seguindo a posologia prescrita pelo profissional, ou indicada na bula.

4. Automassagens

Automassagem
Massagear o próprio pescoço é outra estratégia que pode oferecer alívio

As massagens podem oferecer um grande alívio nas dores no pescoço. Principalmente se realizadas com pomadas ou cremes com efeito anti-inflamatório e analgésico e, de preferência, após a realização de compressas de água quente.

Para fazer uma automassagem, basta passar um pouco do creme de sua escolha na região dolorida e, com delicadeza, pressionar com os dedos a região por alguns poucos minutos, de maneira a ajudar na absorção do produto.

  Continua Depois da Publicidade  

Mudanças simples no dia a dia que podem evitar dores no pescoço

Algumas dicas simples podem ajudar, e muito, a reduzir as dores no pescoço e a prevenir que elas voltem a acontecer. Algumas delas são:

  • Dar preferência a travesseiros firmes e não muito altos na hora de dormir, de maneira a não forçar a inclinação do pescoço muito para cima.
  • Manter-se ativo, principalmente se você passar muitas horas do dia na mesma posição. Então levante, ande um pouco e se exercite sempre que possível. Desta forma você impedirá que seu pescoço passe muito tempo na mesma posição e, com os exercícios, ainda fortalecerá sua musculatura, podendo reduzir as chances de dores futuras.
  • Melhore a qualidade do seu sono. O simples fato de dormir bem pode trazer benefícios para diversas condições de saúde, como por exemplo em casos de dores musculoesqueléticas, como a do pescoço. Isto pode ser feito tanto através de uma constância na hora de dormir e acordar, bem como utilizando máscaras para os olhos, caso durma em um ambiente muito claro, tomando chás com efeito calmante algumas horas antes de dormir, como os de camomila ou capim cidreira, entre outras possibilidades.

Quando buscar ajuda médica

É recomendado que um médico seja procurado caso as dores sejam muito intensas, durem mais de três dias ou caso as dores no pescoço sejam acompanhadas de outros sintomas, como febre, vômitos, dormência em membros superiores, perda de apetite ou tonturas. Nestes casos, pode se tratar de algum problema de saúde mais grave, como a meningite ou enxaquecas, e um médico aconselhará o melhor tratamento para o quadro.

Fontes e referências adicionais

Você tem dor no pescoço? O que faz para aliviar o incômodo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário