Lábios Ressecados – O Que Pode Ser e O Que Fazer

Especialista:
atualizado em 08/07/2020

Embora lábios ressecados não representem, a princípio, uma doença, pode ser bastante desconfortável e prejudicar a sua qualidade de vida.

No entanto, essa complicação pode ter origens diversas e ser, inclusive, um sintoma adjacente de outras complicações ou doenças. Abaixo, você irá descobrir o que pode ser, quais os tipos de tratamento disponíveis, além de opções de remédio caseiro.

A pele que reveste os lábios é muito fina e, em decorrência de exposição constante ao frio, vento, sol e ar seco, torna-se propensa ao ressecamento. Dessa maneira, ter lábios ressecados e descascando é algo bastante comum. No entanto, é necessário estar atento à frequência, à forma como se manifesta e ao seu desenvolvimento.

Lábios ressecados: o que pode ser?

Os lábios não possuem glândulas sebáceas e, portanto, não podem produzir sua própria umidade. Isso quer dizer que eles não são capazes de se umectarem e hidratarem por conta própria, como outras partes do corpo.

A falta de umidade nessa região pode piorar o problema, que pode ser acentuado pelo clima ou pela falta de cuidados específicos. Por isso, é necessário utilizar hidratantes específicos, pois, dessa maneira, eles ficam um pouco mais protegidos.

Uma das causas mais comuns que podem deixar os lábios ressecados e ardendo é a baixa umidade do ar, que é ainda mais comum nos meses de inverno ou em locais cuja vegetação é mais seca. A exposição frequente ao sol no verão também pode piorar a situação.

Além disso, outra possível causa para que os lábios fiquem ressecados é o hábito de passar a língua. Embora a saliva seja úmida, depois de seca, ela pode retirar ainda mais a umidade dos lábios, prejudicando o quadro e fazendo com que eles rachem ou descamem e, consequentemente, comprometa esteticamente a região.

Embora esses sejam os principais fatores, lábios ressecados ainda podem ser desencadeados quando há a administração de certos medicamentos, principalmente os que possuem vitamina A em suas composições, bem como retinoides, lítios e remédios quimioterápicos.

Ademais, pessoas desidratadas ou desnutridas são mais suscetíveis a terem lábios rachados.

Queilite é o nome que se dá ao seu quadro, que pode ser identificado a partir de quatro variedades.

Tipos de queilite

As principais manifestações de lábios ressecados podem ser diagnosticadas como queilite de contato, actínica, esfoliativa e angular. Os principais fatores determinantes que permitem distinguir cada uma estão relacionados à forma como elas se manifestam e se desenvolvem.

A queilite de contato ocorre quando a região labial é exposta a certos agentes químicos ou ao clima demasiadamente seco, sol intenso frequente ou ventos constantes.

Já a queilite actínica é uma variação considerada mais perigosa pois se trata de uma lesão pré-maligna. Isso quer dizer que, não havendo o acompanhamento e tratamentos adequados, poderá evoluir para câncer. Os fatores de risco para essa complicação dependem, sobretudo, de sexo, raça e faixa etária, pois homens brancos e acima de quarenta anos são mais suscetíveis.

Queilite esfoliativa é o nome que se dá ao ressecamento crônico, ou seja, que se manifesta nas pessoas que são geneticamente mais propensas a terem lábios ressecados e rachados. Normalmente, nesses casos, a descamação é superficial e atinge com maior frequência pessoas jovens do sexo feminino.

Por fim, a queilite esfoliativa é a mais comum dentre as variedades apresentadas. Essa é a uma condição que se manifesta no canto dos lábios e é popularmente conhecida como boqueira. Dentre os fatores desencadeantes, um dos mais corriqueiros é a baixa imunidade.

Sintomas de queilite

Embora o principal sintoma de queilite seja o ressecamento dos lábios e, em alguns casos, rachaduras e ardência, a forma como essas condições se manifestam podem variar.

Quando se trata de queilite actínica, por exemplo, o ressecamento se manifesta principalmente no lábio inferior, tornando sua coloração desuniforme. Além disso, a linha de delimitação do lábio pode ser perdida, não sendo possível limitar, com precisão, onde o lábio finda.

A queilite de contato e a angular possuem sintomas parecidos: podem causar inchaço, descamação e vermelhidão. No entanto, enquanto a versão angular concentra-se nos cantos, a de contato acomete todo o lábio. Ardência na região e bolhas ou erupções cutâneas são outros sintomas comuns.

Por fim, a versão esfoliativa apresenta um quadro de descamação mais recorrente e a espessura dos lábios é aumentada. Pode haver, ainda que mais raramente, a formação de crostas na pele labial, bem como lesões.

Tratamentos

Existem diversos tipos de remédios caseiros que podem atenuar e até mesmo eliminar o ressecamento dos lábios. No entanto, é necessário averiguar o tipo de queilite, para que a causa motriz também possa ser tratada, eliminando o problema.

A terapia fotodinâmica, por exemplo, é um tratamento moderno, capaz de remover as células malignas e evitar o surgimento de novas rachaduras.

Cada tipo de queilite requer um tratamento adequado, pois trata-se de um processo inflamatório que poderá exigir não apenas uso de produtos tópicos, mas também de uso oral, além de terapias a laser, a depender do caso. Sendo assim, muitas vezes será necessário tratar não apenas os lábios, mas as condições ou doenças desencadeantes.

No entanto, existem diversos produtos capazes de melhorar o ressecamento superficial, que podem ser utilizados para atenuar os sintomas, tais como:

– Hidratante labial

Hoje em dia, existe uma vasta gama de produtos destinados à hidratação e umectação labial, desde as versões mais acessíveis às mais caras. A principal característica do hidratante labial é ser emoliente e suavizar a pele dos lábios, agindo como um agente oclusivo e bloqueando a eliminação da umidade.

Você pode observar se o produto possui lanolina, ceramida, cera de abelha e petróleo em sua composição, pois são substâncias eficientes no combate ao ressecamento. Além disso, é sempre recomendado dar preferência aos produtos com proteção solar, sobretudo se você tiver exposição frequente ao sol.

Recomenda-se reaplicar o hidratante labial, também conhecido como lip balm, a cada poucas horas e antes dormir, sobretudo quando o indivíduo estiver resfriado, com gripe ou possuir problemas de respiração, como desvio de septo ou adenoide, fazendo-o respirar pela boca durante o sono, o que torna o lábio ainda mais seco.

Mas atenção: atente-se à composição dos produtos. Normalmente, certos hidratantes e bálsamos labiais podem contem cânfora e mentol, que dão a sensação de frescor ao serem aplicados. No entanto, essas substâncias podem irritar ainda mais os lábios, tornando-os mais secos com o uso constante.

Além disso, se você utilizar produtos faciais à base de retinol, não deixe de passar um hidratante labial antes para protegê-lo e evitar a descamação.

– Esfoliante labial

O esfoliante labial é de grande ajuda quando os lábios estão ressecados, pois ajudará a eliminar as células mortas, ou seja, aquelas casquinhas e peles que descamam nos lábios.

Existem versões disponíveis em pasta, creme e até mesmo em bastão. Muitas pessoas optam por esfoliar os lábios antes de passar batom ou outros tipos de maquiagens labiais, pois torna-o mais macio e uniforme.

É possível produzir o próprio esfoliante, de maneira natural, utilizando mel e açúcar demerara ou mascavo. Você pode bater os ingredientes no liquidificador ou à mão, e armazenar para usos futuros. O ideal é aplicar uma quantidade capaz de preencher toda a extensão dos lábios e, em seguida, lavar e então aplicar o hidratante.

No entanto, como o produto é responsável por eliminar as células mortas, o ideal é não utilizar todos os dias para não lesionar a pele labial, que é sensível. Uma ou duas vezes por semana é uma frequência adequada.

– Não passe a língua nos lábios

Os lábios ressecados e rachados são bastante comuns no inverno devido à exposição ao ar frio. A queratina que forma a camada superior da pele perde a flexibilidade e os lábios começam a descamar, podendo ficar doloridos e rachados. Muitos pacientes que têm lábios rachados lambem-nos frequentemente, muitas vezes quase involuntariamente.

A presença constante de saliva na região pode remover o filme de superfície oleosa que protege os lábios contra a perda de umidade, causando as rachaduras. Além disso, as enzimas digestivas da saliva também podem irritar os lábios.

Remédios caseiros para lábios ressecados

Algumas opções de remédio caseiro que podem ser utilizados sozinhos, quando se trata de um caso esporádico, ou em conjunto com outros tratamentos quando se trata de um problema crônico ou mais grave, incluem:

  • Mel de abelha: Por ser altamente hidratante e emoliente, o mel é um bom tratamento para os lábios secos. O mel também contém propriedades antioxidantes e antibacterianas, que ajudam a prevenir o desenvolvimento de infecções na região.
  • Aloe vera: Também conhecida como babosa, essa substância se forma dentro da planta de mesmo nome e contém vitaminas, minerais, antioxidantes e agentes anti-inflamatórios que acalmam e reidratam a pele danificada.
  • Óleo de coco: Feito a partir da polpa de coco, esse óleo combate a inflamação e é um emoliente, o que significa que ele pode acalmar a pele, ajudando a promover a hidratação e umectação.
  • Chá verde: Rico em antioxidantes e minerais, o chá verde também contém polifenóis, substâncias que ajudam a reduzir a inflamação. O uso tópico do chá verde pode ser feito com o auxílio de um algodão ou gaze embebido na bebida quando estiver morna, e aplicando-o diretamente sobre a pele.
  • Água: Como mencionado, muitas vezes o ressecamento dos lábios ocorre em decorrência de desidratação. Embora a hidratação tópica seja importante, para que os resultados sejam, de fato, eficientes, é necessário hidratar-se de dentro para fora. Isso só é possível mediante à ingestão frequente de água.

No entanto, ainda que essas medidas auxiliem a promover a hidratação, quando o problema é recorrente, deve-se recorrer ao auxílio médico para que uma condição ou uma doença adjacente possa ser averiguada.

Fontes e Referências Adicionais:

Você costuma sofrer com lábios ressecados frequentemente? Já consultou um dermatologista para saber a causa? Que tratamento foi recomendado? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário