O Que é Colesterol VLDL? Quando Está Alto ou Baixo Demais? Referência e Dicas

Especialista:
atualizado em 11/07/2020

Alterações nos níveis de colesterol, assim como outras condições de saúde como a obesidade e a diabetes, estão geralmente associadas a problemas cardíacos.

Um fator em comum entre essas doenças é que elas geralmente se desenvolvem por causa de erros que cometemos na nossa alimentação. Assim, é importante manter um peso saudável e estar sempre de olho nos níveis de açúcar e no colesterol sanguíneo.

O colesterol alto, em especial, é o que mais contribui para o desenvolvimento de doenças cardíacas, já que o acúmulo de gordura nas artérias pode prejudicar o fluxo de sangue que chega até o coração.

Mas será que você sabe interpretar um exame de colesterol e diferenciar os vários tipos de colesterol no sangue? Embora o colesterol do tipo HDL e LDL sejam os tipos mais analisados e exaltados pelos médicos, você sabe o que é o colesterol VLDL e sabe o que significa ter níveis de VLDL altos ou baixos demais?

Abaixo, vamos explicar o que é o colesterol VLDL e o que alterações em relação aos valores de referência significam, além de dar dicas do que fazer para alcançar o colesterol VLDL ideal para a sua saúde.

O que é colesterol VLDL?

VLDL é a sigla do inglês de Very-Low-Density Lipoprotein, que significa lipoproteína de muito baixa densidade. Tais lipoproteínas são compostas por uma mistura de colesterol, triglicerídeos e proteínas.

Segundo os National Institutes of Health dos Estados Unidos, o VLDL é o tipo de colesterol que tem a maior quantidade de triglicerídeos, podendo ter até 70% de sua composição de triglicerídeos e apenas 30% de outros tipos de gorduras e proteínas.

A função do colesterol VLDL é transportar principalmente os triglicerídeos em conjunto com algumas moléculas de outros tipos de lipídios por todo o corpo humano.

O principal papel do colesterol VLDL é transportar o excesso de triglicerídeos presentes no fígado para outros tecidos em que serão armazenados para serem usados como fonte de energia quando o corpo necessitar.

Tais triglicerídeos são formados no fígado através de carboidratos em excesso ingeridos através da dieta. O que acontece é que todo o carboidrato ingerido pela dieta é inicialmente convertido em energia para ser usada instantaneamente. Se o corpo não necessita de energia no momento, o organismo usa o excedente calórico para estocar energia na forma de triglicerídeos que são estocados em células adiposas para uso posterior.

Assim, o colesterol VLDL é liberado na corrente sanguínea para que os triglicerídeos possam ser estocados como fonte de energia. Além disso, o VLDL atua como um precursor de colesterol do tipo LDL no organismo, um tipo de colesterol considerado ruim para a saúde em altos níveis.

Algumas causas de VLDL alto

O VLDL elevado pode estar relacionado a causas como as mencionadas abaixo, tais como:

– Resistência à insulina

A insulina é um hormônio que ajuda a reduzir os níveis de VLDL a curto prazo. Isso significa que quando as células se tornam resistentes ao hormônio, ele não executa essa função, fazendo com que a quantidade de VLDL no sangue aumente.

– Obesidade

Um estudo de 2016 publicado no periódico Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism sugere que cerca de 50% dos obesos que participaram do estudo apresentaram o VLDL elevado devido a fatores como o aumento da produção de VLDL pelo fígado ou por causa da menor remoção de VLDL do sangue.

– Alterações na função da tireoide

Estudos indicam que pessoas com a tireoide menos ativa do que o normal têm um maior risco de apresentar níveis mais altos de VLDL no sangue. De fato, uma pesquisa de 2012 publicada na revista científica Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism mostrou que mulheres com função tireoidiana mais baixa apresentam níveis mais altos de VLDL em relação às mulheres com a função tireoidiana normal.

– Síndrome metabólica

A síndrome metabólica pode fazer com que o fígado produza moléculas de VLDL maiores, o que faz com que uma quantidade maior de triglicerídeos seja transportada de uma só vez.

– Danos no fígado ou doença renal crônica

Problemas no fígado ou danos renais podem ter relação com o aumento dos níveis de VLDL no sangue.

– Ingestão calórica em excesso

Segundo estudo publicado em 2011 no periódico Annual Review of Immunology, o consumo de calorias em excesso pode resultar em uma inflamação metabólica que pode levar ao aumento dos níveis de VLDL.

Colesterol VLDL – Quando está alto ou baixo demais?

Agora que já entendemos o que é o colesterol VLDL, muita gente deve estar se perguntando: o colesterol VLDL é bom ou ruim? Na verdade, todos os tipos de colesterol são normalmente encontrados no organismo. O que é ruim é apresentar níveis anormais de colesterol no sangue.

Todos os tipos de colesterol são lipoproteínas que ajudam a transportar a gordura pelo organismo, já que elas não se dissolvem no sangue sozinhas. As lipoproteínas do tipo HDL (lipoproteína de alta densidade) e do tipo LDL (lipoproteína de baixa densidade) são aquelas que servem para transportar principalmente a gordura conhecida como colesterol, que é importante na construção de hormônios e para as membranas celulares. Já as lipoproteínas do tipo VLDL (lipoproteínas de muito baixa densidade) são aquelas que transportam mais triglicerídeos do que colesterol. Os triglicerídeos, por sua vez, são necessários para revestir órgãos e músculos, além de serem armazenados sob a pele na forma de gordura.

Assim como o colesterol LDL e os triglicerídeos, o colesterol VLDL é considerado um colesterol ruim quando em altas quantidades no sangue devido ao risco de aterosclerose, condição que causa o acúmulo de placas de gordura nas artérias. Tais placas podem endurecer com o passar do tempo, deixando as artérias mais estreitas. Isso reduz o fluxo sanguíneo e aumenta o risco de doença arterial coronariana e de outras doenças cardíacas. Além disso, altos níveis de VLDL podem contribuir para o desenvolvimento de quadros de inflamação crônica.

Como já mencionado, o papel do VLDL é transportar os triglicerídeos em excesso pelo organismo para poderem ser usados como fonte de energia.

No entanto, o acúmulo de triglicerídeos (calorias em excesso que não são prontamente utilizadas e por isso são armazenadas em células de gordura como um estoque de energia) no organismo não é bom, já que isso leva ao acúmulo de tecidos de gordura que podem obstruir as artérias e limitar o fluxo sanguíneo.

Isso significa que uma das principais causas de aumento de VLDL no sangue é uma alimentação inadequada que envolve a ingestão de grandes quantidades de alimentos ricos em carboidratos (alimentos gordurosos e açucarados, principalmente) que não são usados imediatamente pelo corpo. Em outras palavras, isso significa que se seu VLDL está alto, provavelmente você está ingerindo mais calorias do que o seu corpo precisa diariamente.

Como analisar o VLDL alterado no exame de sangue?

Níveis altos demais de VLDL contribuem para o acúmulo de colesterol nas paredes das artérias, o que leva os especialistas a considerarem o VLDL um colesterol ruim. Devido à obstrução arterial que pode ocorrer, quantidades elevadas de colesterol VLDL no sangue representam um fator de risco para doença arterial coronariana, por exemplo, o que pode resultar em um ataque cardíaco ou derrame.

Além disso, em geral, níveis baixos demais de VLDL podem levar ao acúmulo de gordura no fígado já que não há colesterol VLDL o bastante para transportar os triglicérides para outras partes do corpo.

Desta forma, um teste de colesterol VLDL ajuda a traçar o perfil lipídico do paciente para determinar o risco de doenças cardiovasculares principalmente em pacientes idosos, pessoas do sexo masculino ou pessoas que apresentam histórico familiar de colesterol alto ou que apresentam excesso de peso, pressão arterial alta, diabetes ou estilo de vida sedentário além de ajudar a detectar problemas no fígado.

Valores de referência

Como o VLDL é basicamente formado por triglicerídeos, a medida do colesterol VLDL é feita indiretamente através dos níveis de triglicérides encontrados no sangue. Normalmente, o VLDL é cerca de um quinto do nível de triglicerídeos. Porém, pacientes que apresentam níveis extremamente altos de triglicerídeos no sangue não têm uma estimativa precisa dos níveis de VLDL.

O intervalo de referência considerado para o colesterol VLDL normal é entre 5 e 40 miligramas por decilitro, embora tais valores possam ser um pouco diferentes dependendo o laboratório que analisou as amostras de sangue.

É muito raro uma pessoa apresentar colesterol VLDL baixo, já que dificilmente isso é considerado um problema. O colesterol VLDL ideal é entre 5 e 40 miligramas por decilitro de sangue – acima disso já é considerado VLDL alto.

Alguns laboratórios já consideram níveis acima de 30 miligramas de VLDL por decilitro de sangue um valor alto em que já há risco de desenvolver doenças cardíacas ou sofrer um derrame devido à obstrução de artérias com gordura.

Análises adicionais

Outros exames que podem ser solicitados para traçar o perfil lipídico incluem o teste de colesterol total, colesterol LDL (colesterol ruim), colesterol HDL (colesterol bom) e triglicerídeos.

No caso de alterações nesses exames e suspeita de problemas cardíacos, o médico pode solicitar ainda exames complementares como um eletrocardiograma, um ecocardiograma, um teste de stress e um cateterismo cardíaco.

Dicas

Para evitar que o VLDL fique alto demais, é importante tomar cuidado especial com a dieta. Segundo as diretrizes publicadas no periódico científico American Academy of Family Physicians, uma dieta saudável é a melhor maneira de controlar o colesterol.

Confira algumas dicas para reduzir os níveis de VLDL e sair da zona de risco de doenças cardíacas.

– Cuidar da dieta

A redução dos níveis de colesterol VLDL pode ser obtida por meio da diminuição dos níveis de triglicerídeos em geral ingeridos através da dieta. Assim, o ideal é limitar o consumo de alimentos ricos em colesterol e em gordura saturada.

Gorduras insaturadas podem ser ingeridas normalmente pois elas são mais saudáveis e ajudam a diminuir os níveis de VLDL no sangue.

Diminuir a ingestão de carboidratos simples como o açúcar também é útil para evitar o acúmulo de triglicerídeos no corpo. Médicos também recomendam limitar o consumo de álcool.

Também é benéfico limitar a ingestão calórica para evitar que seu corpo consuma mais alimentos do que realmente necessita, o que previne não só o aumento de VLDL sanguíneo como também outros problemas como a obesidade.

– Praticar exercícios físicos

Outra boa dica é praticar mais atividades físicas, que ajudam a aumentar os níveis de lipoproteínas de alta densidade (HDL – High Density Lipoprotein). Isso tem um impacto nos níveis de VLDL porque o colesterol do tipo HDL ajuda a reduzir os níveis de triglicerídeos e de VLDL no sangue.

Além disso, exercícios aeróbicos ou de resistência reduzem o VLDL pois aumentam a taxa de remoção desse colesterol do sangue.

– Usar medicamentos

Em casos em que os níveis de VLDL e de outras porções do colesterol também estão altos ou quando o excesso de VLDL no sangue está ligado a alguma doença, pode ser necessário intervir com medicamentos para reduzir o colesterol sanguíneo.

Exemplos podem incluir remédios para o tratamento da diabetes ou para a redução do colesterol, desde que sejam recomendados por um médico.

Considerações

De acordo com a American Heart Association, apesar de os níveis de colesterol total no sangue serem os mais discutidos pelos médicos, todas as partes do perfil sanguíneo do colesterol devem ser avaliadas. Isso inclui os níveis de HDL, LDL, triglicerídeos, colesterol total e VLDL.

Altos níveis de HDL, por exemplo, ajudam a proteger a saúde do coração. Já os níveis de LDL devem estar acima de 100 miligramas por decilitro de sangue. Acima disso, o risco de adquirir doenças cardíacas aumentar. Altos níveis de triglicerídeos ou VLDL indicam uma maior chance de acúmulo de gorduras nas artérias, o que pode desencadear doenças cardiovasculares.

Desta forma, é muito importante avaliar periodicamente todo o perfil lipídico do sangue para detectar alterações no colesterol antes que isso se torne um grave problema de saúde.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já sabia o que é colesterol VLDL? Já foi diagnosticado com um índice alto demais dele em seu exame de sangue? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco se formou em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico - cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. É diretor médico do Instituto de Transplantes. Tem vasta experiência na área de Medicina, com ênfase em Transplante hepático, atuando principalmente nos seguintes temas: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia,e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário