8 Remédios Para Colesterol Mais Usados

Especialista:
atualizado em 21/02/2020

O colesterol alto é uma doença silenciosa e talvez você precise de remédios para colesterol para resolver esse problema de vez. Inicialmente, a única maneira de se detectá-la é com um exame de sangue. Se você tem ou conhece alguém que tenha colesterol alto, precisa se informar sobre esse problema tão grave para não correr riscos.

A seguir, você poderá ler sobre o que é colesterol, as razões para iniciar um tratamento com remédios para colesterol, quais são os remédios mais usados e como eles funcionam no seu organismo.

O colesterol alto não causa sintomas específicos. Trata-se de uma doença silenciosa e que a única maneira de se detectá-la é com um exame de sangue. Se você tem ou conhece alguém que tenha colesterol alto, fique atento para descobrir o que é o colesterol, as razões para iniciar um tratamento e os 8 remédios mais usados para este fim.

Quem tem problema de colesterol alto deve manter uma atenção redobrada à alimentação, e uma das horas mais complicadas de se manter a dieta é a hora do lanche. Isto porque a oferta de alimentos super processados e fast foods estão por toda parte. A melhor maneira de driblar as tentações é sempre levar uma fruta com você para a hora da fome. Conheça as 5 melhores frutas para o colesterol e nunca mais passe fome nem perigo na hora do lanche.

A indústria está cheia de soluções nas gôndolas das farmácias para quem tem colesterol alto. São remédios realmente conceituados e que comprovadamente funcionam, mas como quase todo remédio, boa parte deles tem efeitos colaterais. A boa notícia é que é possível resolver este problema de maneira natural. Aprenda como baixar o colesterol apenas com dieta, suplementos e exercícios.

Um dos problemas de saúde mais enfrentados nos dias de hoje é a taxa de colesterol no sangue acima da média. Caso mudar o estilo de vida e dieta não forem o suficiente, provavelmente o seu cardiologista receitará medicamentos para combater o colesterol alto.

Cuidado, muitos alimentos ditos como saudáveis também podem conter altas doses de colesterol. Saiba que uma lagosta pequena preparada no forno ou grelhada contém 90mg de colesterol. Para controlar a sua dieta, não deixe de conferir os 13 alimentos ricos em colesterol. E, para substituí-los de forma saudável e ainda assim deliciosa, confira esses 11 alimentos que ajudam a baixar o colesterol.

Mas, antes de detalharmos os tipos de remédios para colesterol disponíveis no mercado, vamos começar explicando o que é o colesterol e quando se deve considerar o uso destes medicamentos mais usados.

O que é o colesterol?

O colesterol é uma substância gordurosa, que provém dos alimentos ingeridos e também é produzido pelo fígado; ele é necessário para o nosso organismo funcionar normalmente e pode ser encontrado em todos os lugares do nosso corpo, desde a pele até o coração. Nosso fígado já produz o colesterol que precisamos, então não precisaríamos ingerir grandes quantidades de alimentos gordurosos.

Então, quando consumimos alimentos muito gordurosos diariamente pode haver um excesso de colesterol no sangue, e desta forma, as artérias podem se entupir, causando várias doenças cardíacas, a pressão arterial pode aumentar, e pode ocorrer até mesmo a impotência.

Razões para iniciar o uso de remédios para colesterol

  • Após feito um exame de sangue, o colesterol ruim (LDL) está maior que 100mg/dL, o colesterol total acima de 200mg/dL e o HDL (colesterol bom) está menor que 40mg/dL;
  • Pacientes com histórico de doenças cardiovasculares, como ataque cardíaco, enfarte, angina, etc.
  • Adultos, entre 40 à 75 anos, que além da taxa de LDL alto, também possuam diabete.

Mesmo nestes casos, a primeira recomendação é que, inicialmente, o estilo de vida e a dieta sejam modificados. Dormir em horários regulares, não fumar, manter uma rotina estável, praticar exercícios físicos e cortar a gordura do cardápio podemfazer com que o colesterol diminua naturalmente.

Porém, se mesmo mudando estes hábitos as taxas não diminuirem, é recomendado discutir com o seu médico a possibilidade da utilização de remédios para colesterol e, acima de tudo, qual seria o mais recomendado.

Abaixo, listaremos os tipos de remédios para colesterol disponíveis no mercado, além de descrever suas propriedades, marcas, como devem ser utilizados e seus principais efeitos colaterais.

Antes de iniciarmos com uma lista de remédios, você deveria conhecer alternativas naturais que podem melhorar a sua vida de forma definitiva. A começar pelas 5 receitas de suco para aumentar o colesterol bom. Mas, caso a sua necessidade seja mesmo baixar o colesterol, conheça essas 10 receitas de suco para baixar o colesterol.

1. Estatinas

Para quem são recomendadas?

As estatinas são os remédios para colesterol mais recomendados pelos médicos e mais amplamente utilizados. Elas contribuem para a diminuição do nível de triglicérides e aumentar o HDL (nível de gordura saudável no sangue).

Esse grupo de medicamentos também atua reduzindo o colesterol do tipo LDL (o popular colesterol ruim). Ter altos níveis de colesterol LDL no sangue é muito perigoso para a saúde, pois isso pode causar estreitamento e endurecimento das artérias além de aumentar o risco de doenças cardiovasculares.

O médico costuma prescrever o medicamento em casos em que o paciente apresenta:

  • Doenças cardíacas ou aterosclerose;
  • Diabetes;
  • Níveis iguais ou acima de 190 mg / dL de colesterol LDL no sangue;
  • Risco de doenças cardiovasculares.

Como funcionam?

As estatinas inibem uma enzima, chamada HMG-CoA redutase, que está presente no fígado e que contribui para a produção do colesterol. Com o bloqueio da ação dessa enzima, a produção de colesterol é significativamente reduzida.

O tratamento com estatina geralmente é indicado para pessoas que estão com níveis muito altos de colesterol e tem dificuldade para reduzir tais níveis apenas com alterações na dieta e no estilo de vida.

Quais são as marcas encontradas no mercado?

Lovastatina (Mevacor), Pravastatina (Pravachol), Sinvastatina (Zocor), Atorvastatina (Lípitos), Rosuvastatina (Crestor).

De dez marcas, estas são as cinco marcas mais utilizadas no mercado, segundo uma pesquisa feita pela revista Forbes. O Zocor é a primeira estatina cujo efeito positivo foi observado e provou realmente ser eficiente. O Lípitos é um dos remédios mais vendidos no mundo. O Crestor é um dos medicamentos mais recentes e tem sido muito prescrito pelos médicos. O Mevacor é o primeiro medicamento à base de estatina a entrar no mercado cujo genérico foi o primeiro, entre estes da lista, a ser fabricado.

Como deve ser utilizada?

Ela pode ser encontrada em formato de cápsulas ou tabletes, e normalmente deve ser ingerida uma vez ao dia durante o jantar ou antes de dormir, pois o corpo produz mais colesterol durante a noite.

Mesmo após regular os níveis de colesterol, é preciso continuar tomando as estatinas porque muitas vezes o colesterol volta a subir quando o tratamento é interrompido. Verifique com o seu médico se você deve ou não continuar tomando a estatina depois que seus níveis de colesterol se estabilizarem.

Quais são os efeitos colaterais?

Entre os remédios para colesterol presentes no mercado, as estatinas são as mais toleradas, mas podem causar problemas leves como enxaquecas, problemas na pele, problemas gastrointestinais, dores musculares, excesso de sono, tontura, dormência nas mãos e nos pés.

Outros efeitos colaterais que podem ser observados incluem a diarreia, o inchaço, a erupção cutânea, a dor abdominal e o mal-estar.

Efeitos raros envolvem um aumento do risco de desenvolver catarata, problemas de memória, insuficiência hepática e danos nos músculos esqueléticos.

Quem não deve usar as estatinas?

Pessoas alérgicas a esta substância; grávidas e mulheres no período de amamentação; pessoas com doenças no fígado; pessoas que consumam em excesso bebidas alcóolicas e pessoas com histórico de miopatia e problemas renais.

Quem usa alguns tipos de medicamentos também não devem usar estatinas sem antes consultar um médico porque podem ocorrer interações medicamentosas. Os remédios que não costumam combinar com a estatina são: os fibratos, os inibidores de protease usados no tratamento da AIDS, a eritromicina, o itraconazol, o verapamil, a claritromicina e o diltiazem.

2. Sequestradores de ácidos biliares

Para quem é recomendado?

Essa classe de remédios funciona no intestino promovendo a redução do colesterol LDL.

Os sequestradores de ácidos biliares são recomendados, basicamente, para quem quer diminuir a taxa de colesterol, pois eles podem até mesmo aumentar o nível de triglicérides no sangue. 

Tais medicamentos também podem ser usados em conjunto com as estatinas no controle da hipercolesterolemia além de também serem indicados para quem não pode usar estatinas como primeira opção de tratamento ou para aqueles que tem problemas biliares como obstruções.

Se utilizados por muito tempo, é possível que o paciente precise repor algumas vitaminas lipossolúveis, porque este remédio inibe também a absorção delas.

Como ele funciona?

Os sequestradores de ácidos biliares são remédios para colesterol que simplesmente pegam os ácidos biliares e os “sequestram” para fora do corpo. 

O nosso organismo usar o colesterol para produzir bile, que é o ácido usado na digestão. Esse medicamento se liga à bile, impedindo que ele seja usado no processo digestivo.

Para que a digestão aconteça, o fígado vai começar a produzir mais bile e vai remover cada vez mais colesterol do sangue para viabilizar essa produção. Dessa forma, os níveis de colesterol no sangue são normalizados.

Então, ao retirar a bile, o fígado precisará produzir mais bile, então ele acaba retirando o colesterol da corrente sanguínea para que isso ocorra. Desta forma, o nível de colesterol ruim cai.

Quais são as marcas encontradas no mercado?

Colertiramina (Questran e Questran Light), Colesevelam (Welchol) e Colestipol (Colestid).

Como devem ser utilizados?

São normalmente encontrados no formato de pó, que deve ser misturado com água ou qualquer outro refresco e devem ser ingeridos de uma a duas vezes ao dia, durante as refeições. Se consumidos no formato de tablete, devem ser ingeridos com bastante líquido para causar menos problemas estomacais.

Deve-se tomar muito cuidado ao ingerir este medicamento em combinação com outros, pois ele tem a capacidade de dificultar a absorção deles, como por exemplo, a Niacina, a Ezetimiba, Penicilina, hormônios da tireoide, etc.

Quais são os efeitos colaterais?

Seus efeitos colaterais também não são graves; entre eles estão problemas gastrointestinais como azia, flatulência e constipação. Também pode ser observado inchaço abdominal e náusea.

Além disso, como citado anteriormente, podem aumentar a taxa de triglicérides e, a longo prazo, deixar o paciente deficiente em vitaminas A, E, D e K. A explicação para esse último efeito é que o uso do medicamento pode prejudicar a absorção de vitaminas solúveis em gordura devido à redução drástica dos níveis de colesterol no sangue.

Quem não deve usar os sequestrados de ácidos biliares?

Pessoas que utilizam medicamentos para a substituição de hormônios tireoidianos e betabloqueadores; pessoas que possuam problemas no fígado e bexiga e pessoas com problemas no coração e úlceras no estômago.

3. Inibidores de PCSK9

Para quem é recomendado?

As chamadas inibidoras de “propotein convertase subtilisin kexin type 9” (PCSK9) são uma nova classe de drogas injetáveis, produzidas artificialmente e que ajudam a reduzir o colesterol. São recomendadas para quem já está tomando remédios para colesterol e, ainda assim, precisa de um remédio adicional.

Como eles funcionam?

Partículas de LDL são as responsáveis por trazer o colesterol para o fígado e isto é feito através dos receptores de lipoproteína de densidade baixa, chamados de LDLR. A proteína chamada PCSK9 ajuda a destruir o LDLR, fazendo com que o nível de LDL aumente no sangue. Assim, os inibidores de PCSK9 fazem com que ela não destrua o LDLR, desta forma, o colesterol LDL pode ser mais facilmente retirado, reduzindo assim o seu nível no sangue. 

Inibidores da PCSK9 atuam impedindo a degradação de receptores de LDL do fígado. Esses receptores são responsáveis por regular e eliminar o colesterol da corrente sanguínea. Ao inibir a degradação desse importante receptor, o remédio garante que o excesso de colesterol LDL seja eliminado do sangue. Além disso, o remédio pode ajudar a diminuir também os triglicerídeos e aumentar o colesterol HDL.

O objetivo dos inibidores de PCSK9 é o mesmo que o das estatinas, sendo um bom substituto para quem não pode usar estatinas.

Quais são as marcas encontradas no mercado?

Alirocumab (Praluent) e Evolocumab (Rapatha).

Como deve ser utilizado?

Deve ser injetado embaixo da pele a cada duas semanas ou somente uma vez por mês, dependendo da recomendação médica. 

Quais são os efeitos colaterais?

Os efeitos colaterais são leves e estão, normalmente, ligados a pacientes com sensibilidade à substância inibidora de PCSK9, mas podem também ocorrer sintomas semelhantes à gripe, diarreia, dores musculares e infecções urinárias. Também é possível notar coceira, reações na pele ou hematomas por causa da injeção.

Por se tratar de um medicamento relativamente novo no mercado, ainda não há muitos dados ou relatos de efeitos adversos.

Outro detalhe que deve ser ressaltado é que esse remédio é extremamente caro e são poucas as pessoas que têm acesso a ele. Apenas uma dose do Praluent pode custar 2 mil reais ou mais.

Quem não deve usar os inibidores de PCSK9?

Pessoas alérgicas aos inibidores de PCSK9 ou outros ingredientes presentes no remédio.

4. Niacina (ácido nicótico)

Para quem é recomendado?

Ela pode aumentar o nível de HDL mais do que outras drogas, reduzir os níveis de triglicérides e LDL e ainda ter um custo mais baixo.

Como ela funciona?

A Niacina ou ácido nicótico é uma vitamina B, solúvel em água, que ajuda a melhorar o nível de lipoproteínas no sangue. Ela é facilmente encontrada e pode ser usada como suplemento, porém, para ajudar a diminui o nível de colesterol total, LDL e triglicérides, a dose a ser tomada é alta, e por isso o acompanhamento médico é necessário. Ela pode ser utilizada em combinação com outros remédios para colesterol como a estatina, citada anteriormente.

Quais são as marcas encontradas no mercado?

Niacor, Nicolar e Slo-Niacin. O Niaspan está em oitavo lugar na lista da Forbes entre os remédios para colesterol mais prescritos por médicos.

Como deve ser utilizada?

Ela possui dois tipos: de liberação prolongada e rápida absorção. Esta última é mais barata, porém contém muito mais efeitos colaterais; já a de liberação prolongada, se consumida antes de dormir, pode ser melhor tolerada pelo organismo. É recomendado, também, que sua dose seja aumentada aos poucos para melhor adaptação do organismo.

E é necessário tomar cuidado extra com pacientes que estejam tomando ao mesmo tempo algum remédio para controlar a pressão arterial.

Quais são os efeitos colaterais?

A Niacina de rápida absorção pode ter efeitos colaterais desconfortáveis como rubor da face e pescoço, enxaqueca, visão turva e tonturas. Em casos graves e raros, ela poderá acarretar problemas no fígado.

A Niacina de liberação prolongada possui menos efeitos colaterais indesejáveis, porém, caso o paciente tenha gota, não é recomendável, pois a Niacina pode elevar o nível de ácido úrico. 

Quem não deve usar a Niacina?

Pessoas com alergia à Niacina e quem possui problemas no fígado, como úlcera péptica ou que tenha hemorragia arterial; grávidas ou mulher em período de amamentação; pessoas que estejam tomando remédio para pressão alta ou estatinas devem considerar o uso de Niacina com cuidado; pessoas que possuem histórico de problemas no coração e gota. 

5. Fibratos

Para quem é recomendado?

O Fibrato é mais utilizado para quem precisa diminuir as triglicérides e aumentar o HDL, mas não podem utilizar outros medicamentos. Eles também podem diminuir o risco de ataque do coração. Remédios de Fibratos mais antigos, como a Genfibrozila, podem aumentar o nível de LDL em alguns pacientes. Já outros mais recentes, possuem uma probabilidade menor. 

Como eles funcionam?

Os Fibratos quebram as partículas que formam os triglicérides, reduzindo assim os níveis de triglicerídeos, o que contribui para o aumento do HDL (colesterol bom).

Quais são as marcas encontradas no mercado?

Genfibrozila (Lopid), Fenofibrato (Tricor) e Benzafibrato (Benzalip). 

Como deve ser utilizado?

Normalmente, é utilizado em formato de tablete, de uma a duas vezes ao dia antes da primeira e/ou última refeição do dia.

Quais são os efeitos colaterais?

Como a maioria dos remédios para colesterol citados anteriormente, o Fibrato, na maioria das vezes, possui leves efeitos colaterais, como acarretar problemas gastrointestinais, como dores, náusea, diarreia e vômito. Pode ainda causar dor de cabeça, dores musculares e em casos raros e graves, pode causar cálculos biliares, problemas renais e afetar o ritmo cardíaco. Se combinado com Estatinas, pode haver um risco maior de miopatia. 

Quem não deve usar os Fibratos?

Pessoas que são alérgicas ao Fibrato ou que possuam doença no fígado, como cirrose, ou doenças severas na bexiga. Pessoas que tomam Estatinas, ou grávidas, ou que estejam amamentando, ou pessoas que tomem remédios para diabetes devem perguntar ao seu médico sobre o uso de Fibratos.

6. Ezetimiba

Para quem é recomendada?

A Ezetimiba é uma inibidora de absorção de colesterol popularmente prescrita e é recomendada para aqueles que possuam alguma sensibilidade à estatina. Ela pode também ajudar a levemente reduzir o triglicérides.

Como ela funciona?

Agindo isoladamente, a Ezetimiba ajuda a reduzir o LDL em até 20%, pois bloqueia a absorção do colesterol ingerido através da comida. Ela, também, é o tipo mais encontrado em medicamentos que combinam um ou mais substâncias para maior eficácia do medicamento.

Por exemplo, ao ser combinada com a Estatina, o efeito de diminuição de colesterol pode passar para uma eficácia de 2 vezes para 3 vezes. Combinada com o fenofibrato, é recomendada para pacientes com elevados níveis de LDL, triglicérides e baixo nível de HDL, mas deve ser ingerida com cuidado, pois os medicamentos podem interagir negativamente. 

Quais são as marcas encontradas no mercado?

Ezetimiba (Zetia).

Como deve ser utilizada?

Normalmente é utilizada um vez ao dia, podendo ser em jejum ou não. 

Quais são os efeitos colaterais?

Leves efeitos colaterais são encontrados, como diarreia, dor abdominal, sinusite, dores nas juntas, náusea, sonolência e, em raros casos, miopatia e hepatite foram reportados.

Quem não deve usar a Ezetimiba?

Pessoas que possuam alergias à substância; grávidas ou mulheres no período de amamentação devem tomar cuidado ao ingerir Ezetimiba com outros remédios para colesterol. 

7. Remédios com ômega 3

Para quem são recomendados?

Este tipo de remédio para colesterol diminui o triglicérides e pode aumentar o HDL. Assim, são recomendados para quem precisa regular os níveis de colesterol estando ou não com níveis alterados.

Como funciona?

O ômega-3 é um composto encontrado em peixes e ajuda a regular os lipídios. os ácidos graxos do tipo ômega 3 ajudam a reduzir a secreção de triglicerídeos e a eliminar o excesso no sangue.

Quais são as marcas encontradas no mercado?

Lovaza e Vascepa.

Como deve ser utilizado?

A dose recomendada é de 4 cápsulas de 1 grama de Lovaza por dia, podendo ingeri-las até mesmo ao mesmo tempo. 

Quais são os efeitos colaterais?

Pode causar indigestão, arrotos, alergias cutâneas, dores nas costas e eles possuem um gosto acentuado de peixe. Em alguns pacientes, o nível de LDL pode aumentar.

Quem não deve usar?

Grávidas ou quem pretende ficar grávida; pessoas que possuam alergia a peixe; pessoas que consomem altos níveis de álcool. 

8. Remédios combinados

Propriedades, Marcas e Para quem são recomendados?

O “Vytorin” combina duas medicações para colesterol: a Estatina (sinvastatina) com a Ezetimiba. Não é recomendado usá-lo em concomitância com Fibratos. Ele é recomendado para quem precisa diminuir o LDL e o triglicérides. Ele também pode aumentar o nível de HDL.

O “Caduet” é uma combinação de uma Estatina (Atorvastatina) com a subtância Anlodipino e trata, além do LDL, da hipertensão. Pode haver interação negativa com sucos de toranja.

O “Advicor” combina a Niacina com Lovastatina. Sua propriedade faz com que haja a diminuição de LDL e triglicérides e o aumento de HDL. Também pode haver interação negativa com sucos de toranja.

Quais são os efeitos colaterais?

Dor de cabeça, rubor na face ou pescoço e desconfortos estomacais. Além disso, o Caduet possui outros efeitos colaterais como irritações na pele, náusea, dores estomacais, dores musculares, tontura e cansaço.

Quem não deve usar?

Pessoas grávidas não devem usar o Vytorin, o Caduet ou o Advicor; o Vytorin e o Caduet também não são aconselhados para quem tem problemas no fígado; pessoas que estão tomando Lopid ou Tricor, ou remédios para pressão arterial, ou remédios para AIDS, ou anticoagulantes devem ter cuidado extra com estes medicamentos.

Conclusão

Como é possível observar, existem tipos variados de remédios para colesterol, e devido à diferença de suas propriedades, antes de começar o consumo de qualquer um desses medicamentos, é obrigatório uma visita ao seu médico; não se automedique!

Além de tudo, é necessário monitorar sua saúde durante a utilização destes remédios, pois muitos deles podem causar problemas sérios se utilizados durante longos períodos de tempo. Apesar de a maioria dos remédios para o controle do colesterol serem efetivos sem causar muitos efeitos colaterais, a eficácia e os riscos variam de pessoa para pessoa.

Acima de tudo, seu estilo de vida e dieta podem ser os seus maiores aliados na luta contra o colesterol, não os subestime!

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes consultadas:

Referências adicionais:

Você necessita usar remédios para colesterol alto? Quais você já utilizou, receitado pelo seu médico de confiança? Comente abaixo se os resultados vieram.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (28 votos, média: 4,21 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário