Dietas com Alto Colesterol Podem Acelerar 100 Vezes o Crescimento Tumoral

As dietas com alto teor de colesterol podem elevar a velocidade do crescimento de tumores cancerígenos em até 100 vezes, revelou um novo estudo – mas, ao mesmo tempo que assustadoras, as descobertas também podem levar a melhores tratamentos para impedir que isso aconteça.

A pesquisa começou como uma forma de estudar uma correlação entre dietas com alto colesterol e um risco aumentado de câncer de cólon. Essa relação já foi identificada, mas os cientistas ainda não entendem muito sobre sua causa.

De acordo com a equipe de pesquisadores, as células-tronco podem ser a chave: essas células podem ser transformadas em quase qualquer tipo de célula no corpo, e parece que o excesso de colesterol está aumentando a taxa em que essas células-tronco se multiplicam e, em seguida, a taxa em que os tumores crescem.

“Estávamos ansiosos para descobrir que o colesterol influencia o crescimento das células-tronco nos intestinos, o que, por sua vez, acelera a taxa de formação de tumores em mais de 100 vezes”, diz Peter Tontonoz, da Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA).

“Embora a conexão entre colesterol na dieta e câncer de cólon esteja bem estabelecida, ninguém já explicou o mecanismo por trás disso”.

Em testes em ratos, os pesquisadores notaram aumento das taxas de crescimento tumoral depois de inserir mais colesterol nas dietas dos animais. As taxas de crescimento também aumentaram em outro grupo de ratos em que um gene específico foi alterado para que os animais produzam mais colesterol por conta própria.

O gene alterado, que forma uma enzima chamada Lpcat3, regula os fosfolípideos, o tipo primário de gordura dentro das membranas celulares. À medida que esta linha de abastecimento foi cortada, mais colesterol foi produzido.

Uma vez que os níveis de colesterol dos ratos aumentaram, a capacidade das células-tronco de multiplicar aumentou, o que provocou a expansão do intestino e do tecido intestinal. Como resultado, a taxa de formação de tumor em seus dois pontos também aumentou.

Agora, o desafio é ver se o mesmo efeito pode ser notado para outros tipos de câncer, além de encontrar métodos para interrompê-lo. Se os mesmos resultados puderem ser registrados em seres humanos, poderíamos ter uma nova maneira de combater o câncer de cólon e outros tipos de câncer.

A pesquisa também ajuda no debate em curso sobre se as estatinas – drogas que podem diminuir o nível de colesterol “ruim” (ou LDL) no sangue – também podem reduzir o risco de câncer.

O colesterol é encontrado na membrana externa de todas as células humanas e é produzido pelo fígado como um bloco essencial para a estrutura de outras substâncias no corpo.

No entanto, muitos itens gordurosos da corrente sanguínea (particularmente o tipo LDL) foram associadas a uma série de diferentes problemas de saúde, incluindo ataques cardíacos e AVC.

Alimentos ricos em gorduras saturadas, gorduras trans e certos carboidratos podem aumentar os níveis de colesterol ruim no organismo. Como resultado, a maioria dos especialistas adverte contra comer muita carne vermelha e produtos lácteos.

Esperemos que essa descoberta de como os tumores de câncer podem crescer leve a melhores maneiras de reverter seu crescimento.

A pesquisa foi publicada em Cell Stem Cell.

Você acredita que precisa mudar sua dieta e se preocupou por conta dessas descobertas? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário