Quando a cirurgia de amígdalas é necessária

Especialista da área:
atualizado em 01/04/2021

Se você sofre de amigdalite frequente, pode ser que já tenha ouvido falar da remoção das amígdalas. Então, veja aqui quando a cirurgia de amígdalas é necessária. 

  Continua Depois da Publicidade  

Antigamente, era comum os médicos indicarem a remoção das amígdalas. Mas hoje, essa prática não é mais tão comum. Entenda por que e saiba quando a cirurgia de amígdalas é realmente necessária.

A dor de garganta que acompanha uma infecção nas amígdalas é bem desconfortável, mas as amígdalas são essenciais para o sistema imunológico. De fato, elas atuam como uma barreira física para infecções.

Sendo assim, saiba quando a remoção das amígdalas pode ser boa para a saúde.

Quando a cirurgia de amígdalas é necessária?

homem com dor de garganta

Apesar de ser possível viver sem ter as amígdalas, hoje é preciso fazer uma boa avaliação antes de decidir remover o órgão.

Aliás, um otorrinolaringologista é o médico especialista que pode te ajudar a tomar essa decisão.

Embora ter uma infecção na amígdala seja desconfortável, ela é, na verdade, um bom sinal. Isso porque significa que as amígdalas cumpriram a sua função – barrar a entrada de bactérias e outros germes no organismo.

De fato, a função das amígdalas é evitar a entrada de bactérias, vírus e outros organismos perigosos para a saúde, prevenindo assim infecções mais sérias na garganta ou nos pulmões.

Mas, sem as amígdalas, o corpo perde essa capacidade de prevenir a entrada de microrganismos nocivos pela garganta. Certamente, o corpo tem outras formas de prevenir uma infecção, mas a remoção das amígdalas significa uma barreira a menos.

Por isso, muitos médicos pedem para que a remoção das amígdalas seja feita apenas quando sua presença prejudica muito o paciente. 

  Continua Depois da Publicidade  

Assim, a cirurgia de amígdalas é indicada em casos como, por exemplo:

  • Infecções recorrentes nas amígdalas;
  • Amígdalas grandes demais que atrapalham;
  • Halitose crônica;
  • Dificuldades respiratórias como a apneia do sono, por exemplo;
  • Prejuízo à alimentação.

Como é feita

A cirurgia de remoção de amígdalas – chamada também de tonsilectomia ou amigdalectomia – é bem rápida e costuma durar no máximo 1 hora e meia. Além disso, trata-se de um procedimento de baixo risco.

Depois de aplicar uma anestesia geral, o médico remove suas amígdalas com um bisturi. Geralmente, as adenóides – estruturas que assim como as amígdalas ajudam na captura de germes – também são removidas na mesma cirurgia.

Apesar da anestesia ser necessária, você é liberado para ir para casa no mesmo dia desde que não haja sangramento importante, dificuldade para respirar ou dificuldade para engolir.

Os cuidados pós-operatórios devem ser seguidos à risca, já que a cicatrização total se dá em cerca de 10 a 14 dias.

Para que o corpo se recupere bem, é importante descansar, tomar muitos líquidos e ter uma boa alimentação. Além disso, o médico deve indicar um analgésico para lidar com a dor do pós-operatório.

A dieta pós-operatória da cirurgia de amígdalas costuma incluir alimentos como:

  • Sorvete;
  • Purê de legumes;
  • Frutas amassadas.

Nos primeiros dias, é preciso evitar alimentos e bebidas quentes além dos picantes, ácidos, duros ou difíceis de mastigar.

  Continua Depois da Publicidade  

Riscos de remover as amígdalas

Apesar de ser uma cirurgia bastante segura, ela também tem seus riscos que podem incluir:

  • Inchaço excessivo;
  • Sangramento;
  • Reação inesperada à anestesia;
  • Infecção.

Além disso, é provável que você sinta ao menos algum dos efeitos colaterais abaixo nos dias após a cirurgia de amígdalas:

  • Mau hálito;
  • Inchaço na língua ou garganta;
  • Sensação de algo preso na garganta;
  • Dor no pescoço ou na mandíbula;
  • Náusea e vômito;
  • Dor na garganta.

Embora o pós-operatório seja desconfortável, os riscos da cirurgia são muito baixos. Ainda  assim, é preciso avaliar se você precisa mesmo de uma cirurgia para remover as amígdalas ou se elas ainda cumprem sua função sem te causar problemas recorrentes.

Fontes e Referências Adicionais

Você já teve amigdalite? Por isso, seu médico já sugeriu a remoção das amígdalas? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário