Remédio para Tosse – 4 Mais Usados

🕐 23/09/2019

A tosse pode ser um sintoma bem irritante e tudo o que mais queremos é nos livrar dela rapidamente quando ela aparece. Felizmente, existem muitas opções de remédio para tosse, mas é fundamental escolher o fármaco correto para o tipo de tosse que estiver acometendo no momento.

Remédios para tosse e resfriado são facilmente encontrados nas farmácias e essa facilidade de compra é uma faca de dois gumes. Ao mesmo tempo em que isso é bom para acelerar o tratamento, a automedicação pode ser perigosa quando você não sabe o que está tomando ou quando não consegue identificar que tipo de tosse você tem. É por isso que a orientação de um médico é sempre tão importante.

Além de indicar quais são os remédios para tosse mais usados, vamos mostrar quais são seus ingredientes ativos e como eles atuam no organismo para aliviar diversos tipos de tosse. 

As informações contidas nesse artigo vão ajudar não só a identificar que tipo de remédio é melhor para o seu caso como também a ir mais preparado para uma consulta médica.

Remédio para tosse

A tosse é um reflexo natural que ocorre quando há uma irritação nos pulmões, na traqueia ou na garganta. Uma tosse pode surgir como resultado de alergia, refluxo ácido, infecção ou uma simples irritação nas vias respiratórias.

Apesar de ser desagradável ficar tossindo, a tosse é um mecanismo inteligente do nosso organismo de aliviar a irritação e remover substâncias que estejam prejudicando o sistema respiratório. Dessa forma, o uso de qualquer remédio para tosse deve ser feito com responsabilidade para evitar complicações de saúde.

Pesquisas mostram que menos de 40% dos consumidores conhecem os ingredientes ativos mais comuns encontrados em remédios para tosse, gripe e resfriado e que apenas 43% das pessoas pedem ajuda a um farmacêutico. Isso é preocupante pois significa que muitas pessoas não sabem o que estão comprando e podem até mesmo piorar os sintomas ao invés de melhorar.

A escolha de um remédio para tosse deve ser feita com base no tipo de tosse. Os medicamentos mais usados para esse fim são mostrados logo a seguir.

Remédios para tosse mais usados

Na maioria dos casos, as tosses desaparecem por conta própria, mas há casos em que o uso de medicamento é necessário para obtenção de alívio.

1. Expectorantes

Expectorantes são remédios que ajudam a soltar ou a diluir o muco acumulado nos pulmões, o que facilita a saída do catarro. A princípio, os expectorantes podem aumentar a tosse, mas isso é necessário para eliminar o catarro e uma vez que todo o muco for liberado dos pulmões, a tosse tende a passar.

A guaifenesina é um princípio ativo comumente encontrado em remédio para tosse com catarro. Outros compostos encontrados em alguns expectorantes é o cloreto de amônio, o ambroxol (Mucosolvan), a acetilcisteína (Fluimucil) e a bromexina (Bisolvon). Quando há muito catarro, a ingestão de bastante líquidos também ajuda a eliminar o muco.

2. Anti-histamínicos

Se você busca um remédio para tosse alérgica, os anti-histamínicos são indispensáveis. Eles são usados para tratar sintomas de alergia como a tosse. Um exemplo de ingredientes ativos presentes nessa classe de medicamentos é a difenidramina (Difenidrin ou Benadryl) que alivia a tosse e outros sintomas alérgicos.

3. Supressores da tosse

Um supressor de tosse é um ótimo remédio para tosse seca. Ele atua bloqueando o reflexo da tosse, evitando as crises de tosse seca. Bons exemplos de ingredientes ativos encontrados nesse tipo de fármaco são o dextrometorfano (Bisoltussin) e a folcodina.

No entanto, os supressores de tosse devem ser usados com cuidado e não são indicados quando há catarro ou impurezas para serem eliminadas dos pulmões. Isso porque a tosse é uma resposta natural a substâncias estranhas nos pulmões que só conseguem sair através da tosse e, nesses casos, suprimir a tosse pode prejudicar ainda mais a saúde.

Assim, tosse causada por tabagismo ou condições de saúde como asma, pneumonia, enfisema ou bronquite crônica não deve ser tratada com supressores da tosse.

4. Medicamentos combinados

Quando a tosse surge como um sintoma de resfriado ou gripe, por exemplo, o uso de um remédio para tosse combinado pode ser útil já que ele contém um mix de princípios ativos que tratam vários sintomas ao mesmo tempo como dores, febre, tosse, dor de garganta e congestão nasal.

Exemplos incluem o Hytos Plus, um medicamento combinado que apresenta como princípios ativos o anti-histamínico succinato de doxilamina e o supressor de tosse cloridrato de clobutinol, e o Fluviral, um remédio que é uma combinação do maleato de clorfeniramina que trata sintomas de gripe com o analgésico paracetamol e o descongestionante nasal fenilefrina.

Outros medicamentos

Outros remédios como os mencionados abaixo também podem ser úteis para complementar o tratamento dependendo dos sintomas.

  • Descongestionantes: os descongestionantes ajudam a tratar a congestão nasal e no peito. Exemplos incluem a pseudoefedrina e a fenilefrina.
  • Analgésicos: analgésicos como o acetaminofeno e anti-inflamatórios não esteroides como a aspirina, o naproxeno sódico e o ibuprofeno são importantes quando sintomas como dor no corpo ou dor de cabeça são observados.

Alguns tipos de infecções bacterianas também podem causar tosse como um dos sintomas e, nesse caso, será necessário tratar a infecção com um antibiótico para que os sintomas sejam amenizados.

Remédios caseiros para tosse

– Mel

O mel é considerado o melhor remédio caseiro para tosse. Um estudo publicado em 2007 na revista científica Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine mostra que o mel pode aliviar a tosse de forma mais eficaz do que alguns fármacos como o supressor de tosse dextrometorfano. Você pode usar o mel puro ou incorporá-lo em um chá de ervas.

– Bromelaína

A bromelaína é uma enzima encontrada no caule e no fruto do abacaxi que pode ajudar na supressão da tosse e na eliminação do muco na garganta, mas ainda não há evidências científicas suficientes para atestar esse benefício.

– Hortelã-pimenta

A hortelã-pimenta é uma erva conhecida por seus efeitos de cura. O mentol encontrado em suas folhas é capaz de aliviar a irritação na garganta e atuar como um descongestionante, o que ajuda a tornar o muco menos espesso.

Tomar um chá de hortelã-pimenta ou inalar vapores da planta pode ajudar a aliviar a tosse e outros sintomas comuns em gripes e resfriados.

– Tomilho

Cientistas alemães publicaram um estudo em 2006 alegando que a combinação de folhas de tomilho com hera pode aliviar a tosse e a bronquite de cura duração. Segundo a pesquisa, as folhas da planta contêm flavonoides que promovem o relaxamento dos músculos da garganta envolvidos na tosse e que reduzem a inflamação.

Um bom chá de tomilho pode ser preparado com 2 colheres de chá de folhas de tomilho para cada xícara de água quente. A mistura deve ficar em infusão por pelo menos 10 minutos antes da ingestão. Confira também outras opções de chá para tosse aqui.

– Fluidos

A hidratação é uma etapa indispensável no tratamento de qualquer tipo de tosse. Pesquisas como a publicada em 2008 no periódico Rhinology indica que ingerir líquidos à temperatura ambiente pode aliviar sintomas como tosse, espirros e coriza.

Se a bebida for quente, sintomas como dor de garganta também podem ser aliviados.

– Vapor de água

Há relatos de que a tosse com catarro pode ser aliviada ao inalar vapor de água, pois isso permite o umedecimento do muco acumulado que pode ser eliminado com mais facilidade. Você pode inalar o vapor de água durante um banho quente ou então enchendo uma tigela com água quente.

– Raiz de marshmallow

Conhecida cientificamente pelo nome Althaea officinalis, a raiz de marshmallow é uma planta usada tradicionalmente para tratar dor de garganta e para suprimir a tosse. Infelizmente, ainda não existem estudos que comprovem a eficácia da raiz par aliviar a tosse.

– Gengibre

O gengibre é uma raiz capaz de aliviar tosse seca ou asmática por causa das suas propriedades anti-inflamatórias.

Segundo uma pesquisa publicada no American Journal of Respiratory Cell and Molecular Biology em 2013, as substâncias anti-inflamatórias presentes no gengibre ajudam a relaxar as membranas nas vias aéreas, diminuindo a tosse.

O chá de gengibre pode ser preparado usando algumas fatias de gengibre (cerca de 20 a 40 gramas) e 1 xícara de água quente. A mistura deve permanecer em infusão por alguns minutos antes de beber. A adição de mel pode melhorar o sabor do chá e tornar a bebida ainda mais eficaz contra a tosse.

– Sal e água

Gargarejar uma solução de água e sal pode ajudar a aliviar tosse causada por irritação na garganta. A receita consiste em misturar cerca de ½ colher de chá de sal em 1 xícara de água morna.

Prevenção

– Probióticos

Probióticos são micro-organismos que beneficiam a saúde através da promoção do equilíbrio de bactérias na flora intestinal e do fortalecimento do sistema imunológico.

Apesar de os probióticos não aliviarem a tosse diretamente, uma pesquisa de 2013 publicada no Korean Journal of Family Medicine indica que, indiretamente, eles podem prevenir a tosse já que são capazes de diminuir o risco de alergias, gripes e resfriados que podem causar tosse como um dos sintomas.

– Higiene

Boas práticas de higiene são fundamentais para evitar a entrada no organismo de qualquer agente nocivo que possa causar tosse. Além de evitar o contato direto com pessoas doentes, é importante lavar as mãos com frequência e manter as áreas comuns da casa limpas.

Cuidados

Mesmo os remédios que são vendidos sem a necessidade de apresentar uma prescrição médica podem causar efeitos colaterais. Em geral, os efeitos adversos não são graves, mas o uso em excesso ou por longos períodos de tempo desses remédios sem orientação médica – principalmente em crianças, idosos e pessoas com problemas de saúde – pode causar problemas.

Além disso, alguns remédios podem interagir com outros medicamentos incluindo inibidores da monoamina oxidase e inibidores seletivos da recaptação da serotonina.

Algumas dicas básicas para que você use o seu remédio para tosse com segurança incluem:

  • Ler o rótulo do remédio e observar a dose recomendada por dia e a frequência de uso;
  • Verificar quais podem ser os efeitos colaterais mais comumente observados;
  • Checar se o medicamento é de uso pediátrico ou de uso adulto;
  • Nunca exceder a dose diária recomendada;
  • Verificar se o medicamento é adequado para os sintomas que você está sentindo;
  • Procurar um médico se os sintomas piorarem ou não melhorarem em até 2 dias ou se a tosse voltar depois de um tempo;
  • Ao usar mais de um remédio, evitar usar fármacos que contenham os mesmos ingredientes ativos para não tomar doses exageradas;
  • Consultar um profissional da saúde antes de tomar qualquer medicamento se a pessoa estiver grávida, amamentando ou se estiver usando algum outro remédio.

Considerações

De acordo com vários especialistas, um pouco de tosse não faz mal e muitas vezes não é necessário tomar medicamentos pois ela desaparece sozinha.

Quanto as crianças, a American Academy of Pediatrics afirma que não há razão para dar remédios para tosse para crianças menores de 6 anos de idade a menos que uma infecção ou doença seja diagnosticada por um médico e o uso do remédio seja inevitável.

O indicado é beber bastante água e líquidos e procurar um médico se a tosse persistir ou mais de 5 ou 7 dias ou se sintomas como febre e erupções cutâneas forem observados.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já precisou tomar um remédio para tosse específico para alguma indicação? Teve bons resultados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário