Sensibilidade nos Dentes – O Que Fazer, Causas e Tratamento

Sabe aquela sensação de dor ou desconforto ao ingerir algo gelado ou quente? Isso se chama sensibilidade nos dentes e muitas pessoas sofrem com isso diariamente ou em alguns momentos específicos. Se você deseja obter mais informações sobre as causas de dentes sensíveis e saber o que fazer para diminuir a sensibilidade nos dentes, leia este artigo e descubra as opções de tratamento para cuidar desse problema.

Apesar de a dor poder ser um sintoma de cárie, é bastante comum que as pessoas também apresentem dor por causa dos dentes sensíveis. Trata-se de um problema bastante comum e é estimado que cerca de metade da população mundial tenha sensibilidade dentária.

Algumas ações que podem fortalecer os seus dentes são o aumento da ingestão de vitamina C, que faz muito bem para as gengivas, e o aumento da ingestão de cálcio, para deixar os seus dentes mais fortes.

A sensibilidade nos dentes pode ter várias causas e aqui você vai descobrir quais são elas e encontrar algumas sugestões de o que fazer para tratar a condição.

Sensibilidade nos Dentes

Pessoas com dentes saudáveis tem os dentes protegidos pelo esmalte dos dentes e pela gengiva. Ambos evitam que a dentina (camada mais macia que o esmalte do dente) fique desprotegida.

Porém, quando o esmalte é desgastado por algum motivo ou quando a gengiva retrocede, a dentina pode ficar exposta e como ela está conectada a um nervo, a sua exposição pode causar dor e sensibilidade nos dentes.

Assim, a sensibilidade nos dentes é a dor ou desconforto que surge nos dentes como resposta a um estímulo quando a dentina está desprotegida. Além da temperatura quente ou fria do alimento ingerido, outros fatores podem contribuir para a sensibilidade dentária. Os gatilhos mais comuns costumam ser:

  • Alimentos ou bebidas quentes;
  • Alimentos ou bebidas frias;
  • Contato com ar frio;
  • Escovar os dentes ou usar o fio dental;
  • Enxaguantes bucais à base de álcool;
  • Alimentos e bebidas ácidas;
  • Alimentos e bebidas doces.

Essa sensibilidade pode ser temporária ou um problema crônico que pode afetar apenas um dente, alguns dentes ou todos os dentes.

Os sintomas que envolvem dor, calafrio e desconforto podem ir e voltar sem razão aparente e podem variar de leves a intensos.

O Que Pode Ser

Várias podem ser as causas dos dentes sensíveis. Algumas pessoas já nascem com os dentes mais sensíveis porque o esmalte dentário – camada externa que protege a dentina do dente – é mais fino do que da maioria das pessoas. A sensibilidade nos dentes da frente, por exemplo, pode ocorrer por causa do contato maior deles com bebidas ácidas que desgastam o esmalte dos dentes.

Alguns outros fatores que podem desgastar o esmalte do dente incluem:

  • Escovar os dentes com muita força;
  • Ranger os dentes durante a noite;
  • Usar uma escova de dentes muito dura;
  • Comer ou beber alimentos e bebidas ácidas com frequência.

A sensibilidade nos dentes também pode ser causada por condições de saúde como a doença do refluxo gastroesofágico que faz com que o ácido estomacal que sai do estômago e volta para o esôfago desgaste os dentes. Problemas que causam vômitos frequentes como a bulimia e a gastroparesia também podem resultar no desgaste do esmalte dentário.

Outras possíveis causas são:

  • Recessão gengival ou doença periodontal: a recessão gengival consiste na recessão da gengiva que deixa partes do dente expostas, o que pode causar sensibilidade. A doença periodontal (gengivite), condição em que uma infecção na gengiva prejudica a gengiva e pode destruir o tecido ósseo também pode resultar em dentes sensíveis.
  • Cárie dentária ou acúmulo de placa: a cárie pode deixar a dentina exposta e sensível.
  • Dentes quebrados: a quebra de um dente também pode expor a dentina e deixar o dente quebrado mais sensível.
  • Obturações: a sensibilidade nos dentes após a restauração em comum. Procedimentos odontológicos como obturações e coroas podem deixar os dentes sensíveis pelo menos por alguns dias.
  • Clareamento dos dentes: sentir sensibilidade nos dentes após clareamento também é normal. Tanto o clareamento dos dentes caseiro quanto aquele que é feito por um profissional podem aumentar a sensibilidade dos dentes.

O Que Fazer

Apesar das várias causas, em geral o problema dos dentes sensíveis é facilmente tratado com bons hábitos de higiene bucal.

Antes de qualquer coisa, é importante visitar um dentista para uma avaliação geral dos dentes que deve ser feita pelo menos 2 vezes por ano. Nessa consulta, o dentista irá verificar o estado de saúde dos dentes e detectar possíveis problemas que podem ser a causa da sensibilidade.

Além de uma limpeza de rotina, o dentista deve fazer um exame visual, tocar os dentes usando instrumentos odontológicos para verificar o grau de sensibilidade dos dentes e pode até solicitar um exame de raio X para descartar outras causas.

Depois de determinada a causa, o dentista irá indicar o tratamento mais adequado.

Tratamento

Em geral, um tratamento simples e bem feito pode dar conta do recado se a sensibilidade for leve e normalmente consiste em:

– Escolher o creme dental adequado

O dentista pode te indicar um creme dental específico para dentes sensíveis. Tais produtos não contêm ingredientes irritantes para os dentes e contam com substâncias que ajudam a bloquear o desconforto.

– Escolher o enxaguante bucal adequado

Pessoas com dentes sensíveis devem usar um enxaguante bucal sem álcool e que contenham flúor, pois eles são menos irritantes e fortalecem os dentes.

– Escolher a escova de dentes correta

Escovas de dentes com cerdas macias são essenciais no tratamento da sensibilidade dentária. Conduzir a escovação diária com mais suavidade também ajuda a diminuir a abrasividade durante a higiene.

Outras formas de tratamento podem incluir:

– Uso de substâncias prescritas

Se a mudança dos produtos usados nos dentes não diminuir a sensibilidade, o dentista pode prescrever um gel de flúor ou agentes dessensibilizantes para fortalecer o esmalte dentário e proteger os dentes.

– Tratamentos dentários

Segundo a American Dental Association, alguns procedimentos podem diminuir a sensibilidade em alguns casos.

Exemplos incluem restaurações para tratar cáries, coroas para corrigir falhas nos dentes, enxerto cirúrgico na gengiva para corrigir a retração da gengiva e proteger a raiz do dente ou canal para tratar sensibilidade dentária grave que não respondeu a nenhum outro tipo de abordagem terapêutica.

– Tratamento de condições subjacentes

Se a sensibilidade nos dentes está sendo causada pela doença do refluxo gastroesofágico, por exemplo, é necessário tratar a condição com remédios prescritos como os redutores de ácido, por exemplo, para que seja observada uma melhora na sensibilidade.

A recessão gengival pode ser tratada por meio de uma escovação mais cuidadosa ou através de da aplicação de um enxerto de gengiva em casos mais graves.

A bulimia e outros transtornos alimentares devem ser tratados com apoio psicológico e psiquiátrico.

O hábito noturno de ranger os dentes – condição chamada de bruxismo – também pode deixar os dentes sensíveis. Diminuir o estresse e evitar a ingestão de cafeína antes de dormir pode ajudar a evitar o bruxismo. O uso de um protetor bucal indicado por um dentista também pode ajudar.

Tratamento Caseiro para Sensibilidade Dentária

A maioria dos tratamentos caseiros para a sensibilidade nos dentes se baseia na medicina antiga tradicional e poucos desses tratamentos tem respaldo científico detalhado. No entanto, nenhum deles parece fazer mal para a saúde e podem valer a tentativa para obtenção de alívio. Alguns desses tratamentos incluem o uso de:

– Cúrcuma

A cúrcuma é um tempero amarelo que tem propriedades anti-inflamatórios e que contém curcumina, uma substância que pode promover alívio de dores.

Uma pesquisa publicada em 2014 no periódico científico Clinical Interventions in Aging, a cúrcuma pode ter um efeito similar ao do ibuprofeno no alívio da dor causada por osteoartrite no joelho.

É possível preparar uma pasta com cúrcuma e água para passar nas gengivas para diminuir a dor e a sensibilidade, mas ainda não há pesquisas que comprovem que isso realmente funciona.

– Capsaicina

A capsaicina é uma substância comumente encontrada em pimentas. Apesar de ela causar uma leve sensação de queimação, o gel de capsaicina pode ser aplicado na pele ou na gengiva para amenizar dores.

Os pesquisadores acreditam que a capsaicina entorpece as fibras nervosas e reduz os sinais de dor.

Uma revisão científica publicada em 2011 no British Journal of Anaesthesia, o uso tópico de capsaicina alivia alguns tipos de dores, incluindo a dor no dente relacionada à sensibilidade quando o produto é aplicado na gengiva.

– Alho

O alho é muito usado na medicina popular para tratar dores de dente. Isso se deve à alicina, uma substância formada quando um pedaço de alho é mastigado.

Uma pesquisa de 2011 publicada no Journal of Medicinal Food mostra que a alicina apresenta propriedades antimicrobianas que podem auxiliar na eliminação de bactérias causadoras de doenças bucais como a Streptococcus mutans. O acúmulo de tais bactérias nos dentes e nas gengivas pode causar cárie dentária e sensibilidade nos dentes.

Assim, o alho atuaria como uma medida preventiva para matar bactérias. O problema é que mastigar alho não é agradável e pode causar um hálito ruim ao menos temporariamente.

– Cravo

Uma opção mais agradável do que o alho é o cravo. A aplicação de óleo ou gel de cravo nos dentes pode aliviar as dores no local. De acordo com uma pesquisa de 2006 indexada no periódico científico Journal of Dentistry que comparou um gel de cravo com a benzocaína (um anestésico de uso tópico), o gel de cravo foi tão eficaz quanto a benzocaína no alívio da dor antes de uma pessoa ter sua gengiva furada por uma agulha.

Dessa forma, o uso de gel de cravo na gengiva pode reduzir a sensibilidade e a dor nos dentes, embora mais estudos ainda precisem ser conduzidos sobre o assunto.

– Extração com óleos

A técnica de extração com óleo de gergelim ou óleo de coco pode ajudar a diminuir a sensibilidade do dente. O tratamento consiste em uma prática tradicional da medicina ayurvédica em que o óleo é espalhado pela boca e, depois de alguns minutos, o óleo é cuspido. É esperado que substâncias nocivas aos dentes sejam extraídas pelo óleo e removidas da boca.

Segundo um estudo publicado em 2009 no periódico Indian Journal of Dental Research, a extração com óleo de gergelim é capaz de diminuir sintomas de gengivite. Um outro estudo piloto publicado em 2015 no Nigerian Medical Journal sugere que a extração com óleo de coco pode ser útil para reduzir a formação de placa e de gengivite.

Como a gengivite e o acúmulo de placas podem causar a sensibilidade nos dentes, a extração com óleos pode ajudar a aliviar a sensibilidade nesses casos.

– Folhas de goiaba

A sensibilidade nos dentes pode ser amenizada ao mastigar folhas de goiaba ou utilizando um gel de uso tópico contendo extrato de folhas de goiaba em sua composição.

Um estudo de revisão publicado em 2017 no International Journal of Molecular Sciences indica que as folhas de goiaba e seus extratos são ricos em flavonoides capazes de aliviar a dor no dente causada pela sensibilidade graças as suas propriedades analgésicas, anti-inflamatórios e antimicrobianas.

– Água salgada

Conforme dados publicados em 2017 no Journal of Indian Society of Pedodontics and Preventive Dentistry, enxaguar a boca com água salgada pode ser tão eficaz quanto usar um enxaguante contendo clorexidina no que diz respeito à redução da placa dentária.

A água salgada pode melhorar a saúde bucal através do combate a bactérias. O indicado é usar ½ colher de chá de sal para cada xícara de água morna para o enxague.

Outras Dicas de Como Aliviar e Prevenir a Sensibilidade nos Dentes

– Evitar certos alimentos

Enquanto estiver fazendo o tratamento caseiro ou profissional para reduzir a sensibilidade, pode ser uma boa ideia evitar o consumo de alimentos que causam sensibilidade. Assim, evitar a ingestão de chocolates e outros doces, por exemplo, pode não só aliviar a sensibilidade como também favorecer a sua saúde. Outros exemplos podem incluir alimentos muito gelados ou muito quentes.

– Manter a saúde da boca

Manter a boa higiene bucal é a melhor maneira de prevenir problemas como a sensibilidade. Isso porque os cuidados com a saúde da boca previnem condições como a retração gengival e a doença periodontal que podem desencadear a sensibilidade nos dentes.

Usar fio dental ao menos uma vez por dia e escovar os dentes de 2 a 3 vezes por dia é o ideal para uma boca saudável.

– Utilizar uma escova em boas condições

Trocar a escova de dentes a cada 3 meses ou antes, se houver necessidade, é importante para evitar o desgaste da escova e o endurecimento das cerdas.

– Escovar os dentes da forma adequada e no momento certo

É melhor para a preservação do esmalte do dente usar movimentos circulares na hora da escovação ao invés do movimento de vai e vem entre os dentes.

Evitar escovar os dentes logo depois de comer pode soar estranho, mas na verdade é uma boa medida para prevenir o desgaste do esmalte dos dentes, principalmente logo depois de ingerir alimentos ou bebidas ácidas.

– Não acostumar com a dor

Conviver com a sensibilidade dentária sem procurar tratamento pode ser perigoso, já que isso pode fazer com que a pessoa passe a escovar os dentes de maneira errada ou pouco eficaz por causa da dor e do desconforto.

Adotar essa postura não só pode aumentar a sensibilidade nos dentes como contribuir para o desenvolvimento de cáries e outros problemas de saúde bucal.

Procurar um dentista regularmente é essencial para preservar a saúde dos dentes e intervir com tratamentos odontológicos sempre que necessário para evitar complicações futuras.

Referências Adicionais:

Você costuma sentir muita sensibilidade nos dentes? O que já fez para resolver isso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário