Suplementos Nutricionais – Riscos e Benefícios

Especialista:
atualizado em 24/07/2020

A indústria de suplementos nutricionais está sempre se inovando, buscando novos produtos e prometendo inúmeros benefícios.

A manipulação da mídia, ao oferecer uma variedade enorme de produtos, acaba confundindo os consumidores, ao invés de esclarecê-los.

Muitas vezes as informações são confusas, pouco claras, deixando dúvidas quanto à segurança de consumir esses suplementos nutricionais. O que é fato e o que são falsas promessas?

O mais grave é que tomar suplementos de forma leviana, sem orientação, poderá trazer riscos à saúde, ao invés de seus benefícios.

Passaremos a tratar dos riscos e benefícios dos suplementos nutricionais, passando algumas dicas para que sua próxima compra seja mais consciente.

Benefícios dos principais suplementos nutricionais

Dos suplementos disponíveis e facilmente encontrados no mercado brasileiro, os mais vendidos são os vitamínicos e os ômegas.

– Multivitamínicos

O campeão de vendas. Talvez um dos mais antigos suplementos alimentares. A princípio, é considerado seguro para cobrir déficits nutricionais, desde que haja um acompanhamento profissional, assegurando dosagem, levando em consideração a idade, peso e sexo do consumidor.

– Suplementos desportivos

Essa categoria é muito grande. Geralmente, são encontrados em pílulas, em pó, fórmulas e bebidas. Trazem nutrientes para hidratar e aumentar a capacidade física (creatina, proteínas, aminoácidos e elementos que ajudam a otimizar o metabolismo de gorduras).

Evidentemente, o efeito é conseguido de forma gradual. Seu consumo deverá estar associado à dieta correta e exercícios físicos.

– Cálcio

É um dos minerais que mais precisam ser repostos. A idade, hábitos alimentares, consumo de refrigerantes e excesso de cafeína, falta de exercícios, e outros fatores contribuem para a perda gradual do cálcio ao longo dos anos.

O cálcio reforça a saúde dos ossos e dentes, enquanto a vitamina D ajuda o corpo na absorção do cálcio. Nem todos podem consumi-lo, principalmente doentes renais crônicos, que precisam de acompanhamento médico permanente.

– Suplementos do complexo B

Vamos encontrar nos rótulos as descrições: tiamina, niacina, riboflavina, ácido pantotênico, vitaminas B6 e B12.

Com o envelhecimento, a absorção dessas vitaminas vai diminuindo. Há casos em que alguns tipos de medicamentos também interferem nesse processo.

– Suplementos de vitamina C

Vendida e consumida há muitos anos, geralmente em comprimidos efervescentes, com o intuito de melhorar o sistema imunológico e combater gripes e resfriados, porém, essa questão é bastante discutível, e sua eficácia não é comprovada.

– Suplementos de vitamina D

A vitamina D, em conjunto com o cálcio, é necessária para ajudar a evitar a osteoporose, fortalecer ossos e dentes. Os estudos apontam que 1000 UI por dia serão suficientes para evitar riscos de toxicidade.

Para obter efeitos melhores, tome Sol, pela manhã, diariamente.

– Glucosamina e condroitina

Indicada como coadjuvante no alívio de dores articulares, encontra respaldo na classe médica, fator esse comprovado quando receitado e indicado por reumatologistas, em conjunto com anti-inflamatórios e analgésicos.

– Óleo de peixe

Os estudos mostram que o óleo de peixe, o famoso ômega-3, é um cárdio-protetor. Geralmente encontrado em cápsulas, é um dos suplementos mais consumidos. Um dos motivos é a propaganda massiva em todas as mídias.

Outro fator é a facilidade, visto que seria preciso consumir peixe diariamente, no almoço e jantar, para obter a mesma quantidade de óleo que as cápsulas oferecem.

Riscos dos suplementos nutricionais

  • Muitas vezes não há indicações precisas sobre os ingredientes listados nos rótulos. Com isso não temos parâmetros para saber se o que estamos comprando é realmente o que estaremos ingerindo;
  • Suplementos nutricionais com ingredientes como cafeína poderão aumentar os riscos de arritmias, por serem estimulantes. Alguns podem causar dores de cabeça e elevação dos batimentos cardíacos;
  • Os suplementos nutricionais com vitamina A em sua formulação, quando tomados concomitantemente com Accutane (medicamento para tratamento da acne cística), poderão aumentar os efeitos tóxicos desse medicamento;
  • As vitaminas C, E e K interferem com medicamentos utilizados para prevenir a formação de coágulos sanguíneos;
  • As dosagens elevadas aumentam os níveis de toxicidade hepática e renal;
  • Uma megadose de vitamina A poderá provocar tontura e náuseas, perda de apetite, pele seca, dores articulares e dores de cabeça;
  • Doses excessivas de vitamina D causam cansaço, dores oculares, dores ósseas, vômitos e diarreia;
  • Excetuando-se as vitaminas e minerais, os efeitos da maioria dos suplementos, a longo prazo, não são conhecidos.

Dicas para usar suplementos nutricionais com segurança

  • Compre somente o tipo de suplemento que precisa efetivamente. Não é necessário tomar vitaminas, se o que lhe falta é proteína. Lembre-se que são produtos sintéticos e artificiais, portanto, não há porque tomar suplementos desnecessariamente;
  • Evite suplementos que prometam curar ou tratar algum tipo de patologia. Isso não existe. Suplementos nutricionais não são medicamentos, e jamais poderão divulgar esse benefício em seus rótulos;
  • Caso sinta algum desconforto ou efeito colateral após a ingestão de algum suplemento, interrompa o uso imediatamente;
  • Pesquise em sites idôneos de nutrição os valores diários sugeridos para os ingredientes, e veja se os rótulos estão dentro desses valores ou se os superam. Os excessos podem ser fatais;
  • Comece com uma dose pequena, principalmente se não está acostumado a suplementos;
  • Tenha bom senso. Avalie sua atividade física, analise se seu gasto energético é tão significativo que justifique o uso de suplementos alimentares.

Dicas para escolher suplementos nutricionais

  • A primeira, e talvez a mais importante, a escolha da marca. Procure marcas conhecidas, de confiança, que estejam no mercado há um bom tempo. Isso, por si só, assegura ao menos a qualidade do produto;
  • Antes de comprar suplementos pela primeira vez, pesquise as marcas, entre no site do fabricante e tenha bom senso. Algumas propagandas anunciam coisas boas demais para serem verdadeiras. Informe-se bem;
  • Fuja dos “empurroterapeutas” das lojas de suplementos. Alguns vendedores alardeiam benefícios inexistentes no produto, somente com a intenção de concretizar a venda;
  • A última dica, e não menos importante, nunca se esqueça de conversar com seu médico e lhe pedir melhores orientações.

Considerações finais

A maioria dos suplementos nutricionais à venda no Brasil, teoricamente, não oferece riscos, mas é preciso estar atento às vendas pela internet, de fabricantes desconhecidos. Estes suplementos podem não trazer exatamente o que sua fórmula promete. É preciso estar atento.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário