10 Alimentos Bons Para a Pele

Especialista:
atualizado em 14/03/2020

Além de cremes e tratamentos estéticos, a qualidade da nossa pele também pode ser determinada por alimentos bons para a pele. O que comemos reflete em fatores como elasticidade e hidratação da cútis e o resultado obtido com cuidados alimentares se manifestam de dentro para fora.

Uma pele viçosa, elástica e homogênea é o que muitas pessoas buscam, já que isso é um fator importante na autoestima.

Alguns alimentos possuem nutrientes capazes de retardar o envelhecimento cutâneo, fornecendo elementos como colágeno, por exemplo, que previne rugas e estrias.

Dessa forma, as pessoas que se preocupam com suas peles devem recorrer a uma alimentação que adeque os benefícios e nutrientes que a pele precisa. Investir em um cardápio adequado é um passo importante para atingir tal objetivo. Conheça os 10 alimentos bons para a pele e que são capazes de promover significativas melhoras e os alimentos a serem evitados.

1. Abacate

O consumo de abacate é algo que promove a flexibilidade da pele e sua hidratação, de dentro para fora. Ou seja, esse é o tipo de hidratação de cremes não conseguem prover.

Gorduras Saudáveis

O abacate é um alimento rico em gorduras saudáveis, que nada têm a ver com gorduras saturadas ou hidrolisadas, que, por sua vez, são maléficas ao organismo – e à pele, podendo desencadear espinhas e problemas com oleosidade.

Um estudo feito com mais 700 mulheres constatou que uma alta ingestão de gorduras totais – dentre elas a encontrada no abacate – é algo que promove a saúde da pele evitando linhas de expressão, rugas e tornando-a mais flexível.

Além disso, constatou-se que o abacate possui compostos que auxiliam na proteção da pele em relação aos danos causados pelos raios UV – o que também auxilia no retardo ao envelhecimento, uma vez que a luz solar é um dos responsáveis a longo prazo por rugas e marcas na pele.

Vitamina E

Ricos em vitamina E, os abacates são uma interessante fonte de antioxidante, que auxilia na proteção da pele quanto aos danos oxidativos. Muitas pessoas não consomem a quantidade adequada de vitamina E em suas dietas diárias, sendo importante recorrer aos alimentos que fazem bem para a pele e que sejam ricos nesse nutriente.

Vitamina C

No entanto, é importante ressaltar que a absorção adequada da vitamina E possui uma performance melhor quando associada à ingestão de vitamina C, que também está presente no abacate.

O colágeno é a principal proteína estrutural que sustenta uma pele saudável e firme. A falta dessa vitamina ocasiona aspereza, secura, além de serem mais suscetíveis a machucados e marcas.

Assim como a vitamina E, a vitamina C é um importante antioxidante que trabalha positivamente na pele, prevenindo a oxidação do tecido cutâneo.

2. Batata Doce

A batata doce é um alimento conhecidamente benéfico à boa forma, integrando o cardápio de pessoas que buscam aperfeiçoar suas medidas. No entanto, o número de pessoas que conhece os benefícios do alimento quanto à saúde epitelial é reduzido.

A batata doce é um importante aliado nos cuidados com a pele, pois é fonte de nutrientes importantes que garantem uma pele saudável e bonita, tais como:

Betacaroteno

O betacaroteno é um carotenoide que atua como uma provitamina A. Ou seja, trata-se de um elemento que, ao ser ingerido, pode ser convertido em vitamina A no organismo, e é encontrado na batata doce.

Uma porção de 100 gramas de batata doce cozida oferece 4 vezes mais do que a quantidade de consumo recomendada por dia.

Os carotenoides atuam no corpo humano mantendo a pele saudável, além de proteger dos raios solares e, dessa forma, atuando como um protetor solar natural. No entanto, é imprescindível ressaltar que o consumo do alimento deve ser adotado como um cuidado complementar ao uso de proteção solar, e não em sua substituição.

Além disso, o betacaroteno, ao ser consumido, ajuda na proteção do tecido epitelial quanto a queimaduras e morte de células.

Por fim, carotenoide, ao ser consumido em grande quantidade, também é capaz de facilitar a aquisição de bronzeado.

3. Tomate

Assim como a batata doce, o tomate é fonte de carotenoide, que atuará no corpo humano ajudando e prevenir rugas e danos causados pelo sol, como queimaduras e envelhecimento epitelial.

Licopeno

Licopeno é o nome dado a um carotenoide presente no tomate que exerce funções benéficas à pele por ser um antioxidante, protegendo as células dos danos causados pelos radicais livres.

Além disso, os carotenoides, como o licopeno, exercem função importante no organismo humano prevenindo doenças degenerativas. Isso é possível graças à melhora que ele oferece ao sistema imunológico. A espessura das membranas celulares também é promovida por esse carotenoide.

A ingestão desse nutriente, juntamente à vitamina C e E, bem como ao betacaroteno, representa um importante protetor epitelial em elação aos danos físicos e estéticos ocasionados pelo sol.

4. Chocolate 70% Cacau

Desde cedo é comum ouvirmos a máxima de que chocolate desencadeia espinhas. Essa afirmativa é particularmente verdade quando se trata do chocolate ao leite ou chocolate branco – já que são ricos em gorduras trans, nocivas ao organismos e à pele.

Já o chocolate que possui 70% de cacau em sua composição é capaz de oferecer benefícios à cútis e ao organismo.

Em um estudo realizado, pessoas foram submetidas ao consumo de cacau em pó de 6 a 12 semanas e constataram que suas peles se tornaram mais naturalmente hidratadas e espessas, além de se tornarem menos sensíveis a queimaduras.

Outro estudo realizada aponta que o consumo diário de 20 gramas de chocolate 70% faz com que as pessoas tenham o dobro de resistência aos danos solares – raios UV – do que pessoas que não o consomem.

5. Pimentão Vermelho

Joan Salge Blake, nutricionista e professora da Universidade de Boston, aposta no pimentão como um alimento aliado à saúde cutânea, uma vez que é rico em vitamina C.

Pelo fato de a vitamina C ser necessária para que o colágeno surta o efeito adequado no organismo, os alimentos ricos nesse nutriente compõem excelentes opções a serem adotadas nas dietas.

Além disso, o pimentão é um alimento antioxidante. Os radicais livres danificam o colágeno e a elastina na pele – além de outras partes do corpo humano – e é justamente nesse ponto que os alimentos que melhoram a pele – antioxidantes – são importantes, uma vez que combatem tais ações.

6. Frutas Cítricas

Pudemos perceber que no que diz respeito aos cuidados da pele, a vitamina C ocupa uma posição de destaque pois ela permite que certos nutrientes sejam melhor absorvidos pelo corpo humano, além de promoverem uma melhora significativa no sistema imunológico.

A principal fonte natural de vitamina C são as frutas cítricas, como laranja, bergamota, limão e tangerina.

Inúmeros estudos suportam a importância da vitamina na qualidade epitelial, inclusive em relação à prevenção de rugas e marcas de expressão. Sendo assim, a ingestão dos alimentos ricos nessa propriedade ocupa um lugar de destaque nas dietas voltadas à saúde da pele.

7. Água de Coco

Água de coco é um líquido altamente hidratante e que, portanto, confere luminosidade e hidratação à pele. Além do mais, trata-se de uma bebida que pode ser encontrada facilmente e não requer preparo, já que se trata de um líquido.

Os eletrólitos presentes na água de coco são capazes de deixar a pele mais saudável pois repõe a hidratação perdida ao longo do dia. Para desfrutar de seus benefícios, recomenda-se que você substitua 1 ou 2 copos de água normal por água de coco. Além disso, você pode desfrutar de uma bebida levemente adocicada mas com baixo teor calórico.

Ademais, a bebida possui uma alta concentração de ácidos graxos, responsáveis por nutrir o tecido epitelial. Somada aos cuidados rotineiros, a água de coco, por fim, age como um antioxidante impedindo os efeitos negativos dos radicais livres.

8. Salmão

Peixes como salmão e sardinha são ricas fontes de ômega-3, um ácido graxo que atua combatendo inflamação. No entanto, o consumo de muitos peixes grandes que possuem tal benefício é algo que deve ser feito cuidadosamente.

Atum, peixe-prego e alabote são espécies de peixes que estão no topo da cadeia alimentar, e devido ao consumo de peixes menores, eles são mais suscetíveis a terem toxinas em sua carne, sobretudo o mercúrio.

Sendo assim, opções de peixes de mar menores são os mais indicados, tais como salmão, anchova, sardinha e cavala. O ômega-3 presente nesses peixes atuam, ainda, como um elemento que atua auxiliando no combate ao câncer.

9. Proteínas

Alimentos ricos em proteínas são essenciais para o auxílio na produção de colágeno, devido aos nove aminoácidos presentes – tijolos que auxiliam a construção das proteínas.

No entanto, não são todos os alimentos fontes de proteína que possuem esses nove aminoácidos e, para desfrutar de todos eles, combinações de diferentes fontes podem ser feitas.

De maneira geral, a carne é a principal fonte de proteína e possui todos os aminoácidos necessários para auxiliar na produção adequada de colágeno no organismo humano. O colágeno é responsável por 30% da proteína total do corpo.

Carnes vermelhas, aves e peixes de água salgada, bem como nozes e seus derivados são excelentes fontes de proteínas e que, de quebra, auxiliam no funcionamento adequado do corpo humano.

10. Água

A hidratação da pele, antes de ser emulada por cremes e cosméticos, é necessária que surja de dentro para fora. Isso só é possível mediante a ingestão de água. Sem essa substância a hidratação e elasticidade ficam comprometidas.

O ressecamento e secura da pele tornam-na mais craquelada e propensa a descamações e machucados.

Ao ingerir água regularmente durante o dia, a pele se mantém úmida e recebe os nutrientes necessários para a manutenção de sua qualidade. Consequentemente, o envelhecimento da pele e os sinais ocasionados pela idade são retardados, uma vez que peles mais hidratadas são menos propensas ao surgimento de rugas e marcas de expressão.

A quantidade de água recomendada vaia de organismo para organismo. De forma geral, a Organização Mundial da Saúde recomenda a ingestão de 2,5 litros para um homem de 70 kg e 2,2 litros para uma mulher de 58 kg.

Alimentos a Serem Evitados

Assim como alguns alimentos podem contribuir beneficamente à sua pele, outros podem atrapalhar a qualidade do tecido epitelial.

Ava Shamban, professora de dermatologia na UCLA – Universidade da Califórnia em Los Angeles, aponta alguns alimentos que afetam negativamente sua pele, dentre eles estão:

Alimentos Com Alto Índice Glicêmico

Pão branco, bolacha e biscoitos feitos a partir de farinha branca, bem como os carboidratos simples fazem com que ocorra o aumento dos níveis de açúcar na corrente sanguínea.

O açúcar que não é processado pelo fígado é direcionado ao colágeno, mas que o organismo pode detectar como algo danificado. Consequentemente isso poderá ocasionar inflamações epiteliais.

Alimentos Com Muito Sódio

O sódio presente na maioria das bebidas e alimentos processados, bem como no sal e temperos prontos faz com sua pele fique desidratada.

Harold Lencer, dermatologista em Beverly Hills, diz que pede aos seus pacientes que se submetam a dietas sem sódio e utilizem temperos alternativos em suas refeições, como pimenta, tomilho e alecrim.

Álcool

Pessoas que consomem álcool frequentemente tendem a ter a pele mais secas e desidratadas, uma vez que os efeitos ocasionados são similares à ingestão de sódio. Sendo assim, restringir o consumo alcoólico pode ser uma opção para os que primam por uma pele saudável e hidrata.

É importante ressaltar, no entanto, que em caso de doenças epiteliais, um diagnóstico adequado feito por dermatologista é essencial para que o tratamento apropriado seja iniciado o mais rapidamente possível a fim de obter a cura para a fonte do problema. Sendo assim, nunca deixe de consultar seu dermatologista quando problemas cutâneos se apresentarem.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já conhecia os 10 alimentos bons para a pele? Pretende passar a usar algum? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Helena Reich

Dra. Helena Reich Camasmie é médica dermatologista, formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Residências em Dermatologia e Hansenologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Atualmente, cursando mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora do curso de pós-graduação em dermatologia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro (PGRJ), possui título de especialista em Dermatologia e é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Conta com 5 capítulos publicados em renomados livros da área de dermatologia e 8 artigos publicados nos últimos 5 anos em revistas indexadas. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética. Para mais informações, entre em contato com ela no seu Instagram (@helenadermato).

Deixe um comentário