Medindo pressão arterial

6 Principais Sintomas de Pressão Alta

No Brasil, o problema de pressão alta ou hipertensão arterial atinge mais de 36 milhões de adultos no país, sendo que mais de 60% deles são idosos, representando mais de 50% das mortes por doenças cardiovasculares. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo têm pressão alta, mas somente um terço deste número sabe que tem realmente a doença.

Infelizmente, este é um problema grave e que deve ter especial atenção, pois a pressão alta tem elevado impacto na perda de produtividade do trabalho e na renda familiar.

Conheça abaixo os principais sintomas de pressão alta e saiba como controlar e até mesmo prevenir esta doença. 

O que é a pressão alta?

O coração é o responsável por bombear sangue para todo o corpo, fazendo este deslocamento através das artérias. A força com que este sangue é impulsionado é determinada pela chamada pressão arterial.

A pressão alta, também conhecida como hipertensão, é uma doença crônica e que ocorre quando há contração das paredes das artérias. Isso dificulta a passagem do sangue, e para resolver esta situação o coração precisa trabalhar mais para fazer o sangue circular.

A hipertensão arterial ou pressão alta é uma condição clínica caracterizada pela elevação de forma constante dos níveis de pressão sanguínea, quanto esta for maior ou igual a 140/90 mmHg, estando frequentemente associada a distúrbios metabólicos, alterações funcionais ou estruturais, podendo também ser agravada por outros fatores de risco como a obesidade e a diabetes.

A pressão alta torna os vasos sanguíneos mais duros e estreitos, podendo causar, com o passar dos anos, o entupimento das artérias e até mesmo o rompimento das mesmas. Esta doença precisa ser controlada ao longo da vida, pois pode causar diversas doenças cardiovasculares, entre elas o infarto, a insuficiência cardíaca, o acidente vascular cerebral (AVC), podendo também atingir os rins, causando insuficiência renal.

O diagnóstico da doença é feito através da medida da pressão, preferencialmente realizada no consultório, com aparelhos manuais ou automáticos. Recomenda-se que sejam realizadas várias medidas por um determinado período para verificar o problema. Alguns aparelhos podem fazer aproximadamente 100 medidas de pressão durante 24 horas, ajudando neste controle.

O paciente que estiver sentindo sintomas de pressão alta precisa buscar a orientação médica para que seja realizado um tratamento com remédios específicos para o controle da pressão arterial. Outra questão bastante fundamental durante o tratamento para realizar o controle da doença é fazer mudanças no estilo de vida, buscando-se ter uma alimentação mais nutritiva e equilibrada, além de se buscar a prática de exercícios físicos.

Causas da pressão alta

A hipertensão é uma doença bastante comum, atingindo uma em cada cinco pessoas, estando mais presente em idosos. Muitos fatores estão relacionados à pressão alta, entre eles os fatores genéticos, a idade, o estilo de vida que a pessoa leva, se esta está acima do peso, entre muitos outros. Confira alguns dos fatores de riscos associados à pressão alta:

– Idade

Estudos mostram que existe uma relação direta entre envelhecimento e pressão alta. No Brasil, aproximadamente 68% dos indivíduos idosos apresentam sintomas de pressão alta. Estudos mostram que a elevação súbita da pressão sanguínea após uma determinada idade, em torno de 40 anos, pode aumentar de forma bastante significativa os riscos de um ataque cardíaco e de um derrame.

– Excesso de peso e obesidade

No Brasil, houve um aumento expressivo dos índices de excesso de peso e obesidade. Como consequência, houve também um aumento considerável nos índices de doenças cardiovasculares, entre elas a pressão alta. A obesidade e o excesso de peso podem promover o aumento da pressão arterial, pois há maior liberação de insulina pelo corpo e também maior retenção de sódio nos rins, principalmente devido a uma alimentação desregrada.

– Ingestão de sal

O consumo excessivo de sal na alimentação é um dos principais fatores que desencadeiam os problemas relacionados à pressão alta. No Brasil, os dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) mostraram que o consumo de sal excede em duas vezes mais o consumo máximo recomendado.

– Alta ingestão de álcool

O consumo crônico e a alta ingestão de bebidas alcoólicas aumentam os índices de pressão alta de forma considerável. Estudos mostram que o risco de desenvolver problemas de hipertensão arterial é maior em adultos que consomem altas doses de álcool por dia.

– Sedentarismo

A falta de atividades físicas em conjunto com um estilo de vida ruim é um dos grandes fatores para o aumento dos índices de doenças cardiovasculares, entre elas a pressão alta. Diversos estudos mostraram que pessoas que praticam atividades físicas têm menor propensão a desenvolver determinadas doenças, entre elas a hipertensão arterial.

Principais sintomas de pressão alta

A hipertensão arterial, na maioria dos casos, nos estágios iniciais não apresenta sintomas por muitos anos, dificultando a identificação e o diagnóstico. A pressão alta é considerada uma doença silenciosa, apresentando sintomas comuns a diversas outras doenças.

Os sintomas e sinais mais frequentes estão associados à pressão arterial de origem secundária ou devido ao comprometimento de vários órgãos como o coração, o cérebro, os rins, os olhos e os vasos arteriais.

Desta forma, é importante que, ao sinal de qualquer um destes sintomas pressão alta, procure-se a ajuda de um médico para que seja realizado o adequado diagnóstico da doença, devendo-se evitar sempre a automedicação. Veja, a seguir, os 6 principais sintomas de pressão alta:

1. Dores de cabeça

A dor de cabeça, também chamada de cefaleia, é um dos sintomas de pressão alta mais comuns. A cefaleia suboccipital acontece nas primeiras horas da manhã e vai desaparecendo ao longo do dia, sendo bastante característica nos pacientes com pressão alta, podendo também ocorrer qualquer outro tipo de cefaleia.

Quando a pressão está elevada, ocorre maior contração das artérias e podendo causar dor, principalmente na região occipital (atrás da cabeça e na nuca), apresentando, normalmente, intensidade moderada.

A dor de cabeça é um sintoma de muitos outros problemas e o diagnóstico de hipertensão deve ser corretamente realizado para que seja realizado o adequado tratamento. Não se deve utilizar nenhum tipo de analgésico sem a orientação de um médico, evitando-se o agravamento do problema.

2. Sonolência e confusão mental

A pressão alta com evolução acelerada também apresenta sintomas de sonolência e confusão mental, que é a incapacidade de pensar com clareza e agilidade. Esta confusão também pode passar a sensação de desorientação, dificuldades em tomar decisões, em se concentrar e também em lembrar determinadas coisas.

Estes sintomas também podem estar relacionados a outros problemas e doenças, portanto, deve-se realizar um adequado diagnóstico.

3. Enjoo e tontura

É comum também nos pacientes hipertensos a presença de sintomas como enjoo e tonturas. Estes sintomas de pressão alta também podem estar diretamente relacionados à dor de cabeça, que desencadeia outros problemas.

Outra questão é que a circulação sanguínea cerebral fica bastante comprometida com o problema de pressão alta, pois os vasos sanguíneos se contraem à medida que a pressão arterial se eleva. Esta elevação súbita pode causar tontura, dores de cabeça, zumbido, entre outros sintomas.

4. Problemas de visão

Os vasos da retina são normalmente comprometidos com o aumento da pressão arterial. As lesões podem ser apenas espasmos ou mesmo causarem graves lesões nos vasos. É comum também a presença de lesões hemorrágicas, gerando problemas de visão, entre eles a visão dupla. Quando o problema de pressão alta é persistente e não é tratado, pode causar problemas mais graves como a cegueira.

5. Palpitações cardíacas e arritmias

Nas primeiras fases da hipertensão arterial, aparecem os sintomas de arritmia e de palpitações cardíacas caracterizando a chamada cardiopatia hipertensiva. Isto acontece em função da sobrecarga no coração que precisa sustentar a alta pressão arterial, causando um aumento progressivo da cavidade atrial e determinando o aparecimento destes sintomas.

6. Insuficiência renal

A doença renal crônica é caracterizada pela presença de lesões na estrutura dos vasos dos rins que são irreversíveis e que podem se agravar chegando a um quadro de uremia, insuficiência renal crônica e falência renal.

Quando a pressão está elevada, o sangue é bombeado com mais força e estes vasos podem ser danificados, gerando lesões. Muitos pacientes apresentam estes sintomas de pressão alta e acabam sendo diagnosticados de forma bastante tardia, já apresentando problemas sérios de saúde devido à doença.

Conclusão

A pressão alta é um problema que afeta milhões de pessoas ao redor do mundo, gerando elevado impacto na perda de produtividade do trabalho e na renda familiar. São vários os sintomas de pressão alta, mas na maioria das vezes, ela é uma doença silenciosa.

Com alguns cuidados é possível controlar o problema, evitando consequências mais graves para a saúde dos pacientes. Cuide de sua saúde e conquiste uma vida longa e tranquila.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Você tem sentindo alguns destes sintomas de pressão alta com frequência? Quando foi a última vez que mediu sua pressão? Já foi diagnosticado com a doença? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (21 votos, média: 3,67 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite


ARTIGOS RELACIONADOS

3 comentários

  1. Marlucia Alves dos réis

    Já fui diagnósticada com minha pressão 15/8 algumas vezes mas ainda não faço acompanhamento medico

  2. Quase duas semanas que minha pressão só
    Fica 160×80 mas não cinto nada tomo remédio mas não controla

  3. Simone Maria Duarte Simões

    Uma semana venho me sentindo mal com tonteira e enjoo minha pressão estava 150×90.
    Vou amanhã no cardiologista.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*