7 Remédios para o Coração Mais Usados

🕐 25/03/2019

De acordo com o livro Anatomy of the Human Body (Anatomia do Corpo Humano, tradução livre), do anatomista e cirurgião inglês Henry Gray, o coração humano tem aproximadamente o tamanho de um punho grande e pesa em torno de 280 a 340 gramas, no caso dos homens, e de 230 a 280 gramas, no caso das mulheres.

Ele está localizado abaixo da caixa torácica e entre os dois pulmões. O órgão é responsável por bombear sangue em todo o corpo por meio do sistema circulatório, fornecendo oxigênio e nutrientes aos tecidos e removendo o dióxido de carbono e outros resíduos.

Em média, o coração bombeia 2 mil galões ou aproximadamente 7,57 mil litros de sangue em todo o corpo diariamente.

O órgão ainda bate, em média, 75 vezes por minuto. E é enquanto bate que o órgão oferece pressão para que o sangue possa circular e enviar oxigênio e nutrientes em todo o corpo por meio de uma rede extensa de artérias.

Isso é extremamente importante para o nosso organismo porque, segundo o cardiologista Lawrence Phillips, os tecidos do corpo precisam de um fornecimento constante de nutrição para se manterem ativos.

Se o coração não conseguir fornecer sangue aos órgãos e tecidos, eles vão morrer, ressaltou o cardiologista.

7 remédios para o coração

Com tamanha importância para a nossa sobrevivência, o coração precisa ter a sua saúde bem cuidada, não é mesmo?

Por isso, quando alguém sofre com algum problema no coração, é preciso ser bem cuidadoso e seguir corretamente o tratamento recomendado pelo médico, que pode incluir, entre outras estratégias, o uso de remédios para o coração.

Por isso, vamos conhecer alguns tipos de remédios para o coração mais abaixo. Mas antes de chegarmos a eles, lembramos que você deve utilizar qualquer um desses medicamentos quando houver a prescrição médica.

A indicação do médico é fundamental para ter certeza de que o remédio não é contraindicado para você, que realmente é indicado para o seu caso e que não pode fazer mal ao ser utilizado ao mesmo tempo em que outros remédios, suplementos ou plantas medicinais.

Agora que as precauções foram passadas, vamos conhecer na lista a seguir algumas opções de remédios para o coração que o médico pode indicar:

1. Medicamentos antiplaquetários

De acordo com a Fundação do Coração da Austrália, os medicamentos antiplaquetários podem ser necessários para quem sofre com ataques no coração e angina (dor no peito provocada pela redução de fluxo sanguíneo para o coração) ou passou por uma angioplastia coronária e teve a implantação de stent.

Segundo a Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (SOCERJ), a angioplastia coronariana serve para aliviar o estreitamento das artérias que irrigam o músculo cardíaco, provocado pelo crescimento de depósitos gordurosos, também conhecidas como placas de aterosclerose.

O stent é uma prótese metálica que é implantada depois da angioplastia pelo balão para diminuir as chances de que a artéria coronária seja obstruída outra vez pela aterosclerose.

Os antiplaquetários servem para impedir a formação de coágulos de sangue nos vasos sanguíneos, explicou a Fundação do Coração da Austrália. Ainda segundo a organização, exemplos desse tipo de remédio incluem: Clopidogrel, Prasugrel e Ticagrelor.

2. Varfarina

Segundo a Fundação do Coração da Austrália, a Varfarina auxilia a prevenir a formação de coágulos sanguíneos e trata os coágulos de sangue já existentes.

A Associação Americana do Coração explicou que o excesso de coagulação sanguínea pode limitar ou bloquear o fluxo sanguíneo. Os coágulos sanguíneos podem se deslocar até as artérias ou veias no cérebro, coração, rins, pulmões e membros, o que pode causar ataque no coração, acidente vascular cerebral (AVC), causar danos aos órgãos do corpo e até a morte, completou a associação.

Entretanto, a Fundação do Coração da Austrália alerta que quem faz uso da Varfarina precisa fazer exames sanguíneos regulares para checar se a dose adequada está sendo utilizada e se está funcionando apropriadamente.

A fundação também ressaltou que certos medicamentos, vitaminas, ervas, bebidas alcoólicas e até mesmo alimentos podem modificar a forma pela qual a Varfarina atua. Portanto, ao receber a indicação por parte do médico para utilizar o medicamento, converse com ele para saber o que pode e não pode utilizar ou comer enquanto fizer uso da Varfarina.

3. Inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA)

A Fundação do Coração da Austrália informou que os inibidores da ECA ampliam (dilatam) os vasos sanguíneos e diminuem a pressão ao coração.

Esses remédios para o coração são utilizados para diminuir a pressão arterial, fazer o coração trabalhar melhor e melhorar as chances de sobrevivência depois de um ataque no coração, explicou a fundação australiana.

4. Bloqueadores dos receptores da angiotensina II (BRAs)

Esses remédios para o coração funcionam como os inibidores de ECA: ampliam os vasos sanguíneos e diminuem a pressão ao coração, de acordo com a Fundação do Coração da Austrália.

De acordo com a organização, os BRAs são utilizados, em alguns casos, no lugar dos inibidores de ECA quando estes últimos provocam efeitos colaterais como a tosse persistente.

5. Betabloqueadores

Segundo a Fundação do Coração da Austrália, os betabloqueadores podem ser prescritos pelo médico para fazer o coração bater mais lentamente, diminuir a pressão arterial e o risco de ataque cardíaco e, às vezes, em casos de arritmia (ritmo cardíaco anormal) ou angina.

6. Estatinas

As estatinas diminuem os riscos de ataque no coração e de AVC por meio do auxílio que oferecem à redução do colesterol, esclareceu a Fundação do Coração da Austrália.

A organização explicou que esses medicamentos ajudam a estabilizar as placas nas artérias e são frequentemente indicados para o paciente depois que ele sofreu com um evento cardíaco como AVC, angina ou ataque no coração, inclusive nos casos em que a pessoa tem níveis normais de colesterol.

Segundo a fundação, as estatinas também são prescritas para quase todos que têm a doença coronária.

O médico pode mudar a dosagem ou o tipo de estatina dada ao paciente para se certificar de que ela esteja funcionando adequadamente e não esteja provocando efeitos colaterais, completou a Fundação do Coração da Austrália.

7. Nitratos

Os chamados medicamentos nitratos aumentam o fluxo sanguíneo ao coração por meio da ampliação dos vasos sanguíneos. Eles podem ser utilizados para prevenir ou tratar a angina.

Existem dois tipos de nitratos: os de ação curta e os de ação longa. Os primeiros aliviam os sintomas da angina dentro de minutos, podendo ser utilizados na forma de spray ou de comprimidos colocados debaixo da língua. Eles são absorvidos por meio do revestimento da boca até a corrente sanguínea.

Já os nitratos de ação longa previnem os sintomas da angina, porém, não aliviam esses sintomas dentro de minutos. Eles geralmente aparecem na forma de comprimidos que devem ser engolidos inteiros pelos pacientes.

Entretanto, os homens não devem utilizar os medicamentos nitratos com remédios para a disfunção erétil. As informações são da Fundação do Coração da Austrália.

Atenção: lembre-se de que este artigo serve somente para informar e jamais pode substituir o diagnóstico ou a prescrição do médico. Portanto, só utilize quaisquer remédios para o coração quando o médico determinar.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já precisou tomar remédios para o coração? Quais tipos e para quais finalidades? Como foram os resultados do tratamento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário