7 Sinais de que a Dieta Será um Fracasso e Fará Mal a Sua Saúde

Especialista:
atualizado em 30/01/2020

Para quem precisa e/ou deseja emagrecer, encontrar um plano de dieta que prometa ajudar no alcance do objetivo não é necessariamente o problema. A grande questão é achar uma que promova a perda de peso de maneira saudável e duradoura.

Prova disso é que uma pesquisa publicada no Journal of the American Medical Association (Jornal da Associação Médica Americana, tradução livre) identificou que grande parte das pessoas tem bastante dificuldade na hora de escolher uma dieta que serão capazes de seguir por mais tempo. O estudo ainda mostrou que o melhor plano alimentar é aquele que a pessoa consegue manter em sua rotina.

Portanto, antes de determinar se escolherá a dieta X ou a dieta Y, é preciso avaliar alguns critérios e analisar se ela não trará maiores problemas no meio do caminho ou se tornará difícil demais de ser seguida durante a trajetória. Para te ajudar com isso, fizemos uma lista com 7 sinais de que uma dieta não funcionará e fará mal à sua saúde.

Então, se você perceber que o plano que você segue ou está pensando em seguir se enquadra em um desses quesitos, tome cuidado e pense se não é melhor mudar a tática, pois certamente ela não será benéfica para você e nem te auxiliará a alcançar a sua meta.

1. A dieta restringe muito o consumo de calorias

Se a dieta é muito restritiva em relação ao número de calorias consumidas diariamente e determina que você ingira menos de 1 mil a 1,2 mil calorias, desconfie. Isso porque quando o organismo não recebe a quantidade de energia que necessita, começa a se sentir faminto e exausto, além de entrar em um estado de inanição, em que em vez de queimar gorduras, passa a eliminar massa muscular.

Como é difícil ficar bastante tempo sem se alimentar com uma quantidade minimamente adequada de comida, pode chegar uma hora em que você não aguenta mais se privar dos alimentos e acabe cedendo a uma comilança exagerada e extrapolando. E no final das contas, em vez de emagrecer você engordará.

2. A dieta elimina algum grupo alimentar

Se alguém te disser que a partir de agora você nunca mais poderá assistir a filmes de comédia, apenas de outros gêneros, que tipo de filme você sentirá vontade de ver quando for ao cinema? Provavelmente uma comédia, não é mesmo? Especialmente se ficar exposto à tentação dos cartazes gigantes e coloridos da propaganda da produção e dos comentários das pessoas acerca dela.

O mesmo serve para a alimentação. Se você se proíbe de comer determinada comida ou a sua dieta exige que você exclua algum grupo alimentar da sua vida, provavelmente o desejo por ela aumentará e você correrá o risco de cair naquela armadilha que citamos no tópico anterior: a comilança exagerada. Pior ainda se toda vez que você abrir a geladeira de casa ou o armário do escritório der de cara com a tal comida.

E mesmo se você conseguir ser forte o suficiente, existe o perigo do seu corpo sofrer com a deficiência de algum nutriente devido a essa restrição.

Assim, em vez de nunca mais comer carboidratos ou gorduras ruins, apenas limite a quantidade dos alimentos que são fontes desse nutriente que você consome.

Obviamente, isso não vale para as pessoas que sofrem com alergias a determinada substância, o que é outro caso, que deve ser tratado de acordo com as recomendações médicas.

3. A dieta não combina com o seu estilo de vida

Se você tem uma vida corrida e tem que se virar para dar conta de trabalho e estudos, uma dieta que exige que você passe horas na cozinha preparando as suas refeições dificilmente poderá ser encaixada na sua rotina e atrapalhará o seu dia a dia.

Já se você é daquelas pessoas sociáveis, que está sempre saindo com os amigos, um plano de alimentação que determina que você não pode sair para comer provavelmente não te deixará muito feliz e trará prejuízos à sua vida social.

E se a dieta não pode ser encaixada no seu estilo de vida, a tendência é que ela acabe sendo deixada de lado. Então, você terá que buscar outro método e começar do zero o seu processo de emagrecimento. Será que não seria mais fácil buscar um plano que se adapte à sua rotina e permite que você consiga cumprir as suas atividades e obrigações?

É claro que aqui não estamos falando dos hábitos não saudáveis que são responsáveis pelo ganho de peso, como a comilança em frente à televisão ou a bebedeira exagerada, mas sim daqueles que não fazem necessariamente mal à boa forma.

4. A dieta te obriga a comer as mesmas coisas todos os dias

Uma dieta em que você tem o mesmo cardápio praticamente todos os dias da semana não será somente sem graça e fará com que você se enjoe e canse dela rapidamente, como também poderá falhar na tarefa de oferecer ao organismo a variedade de nutrientes dos quais ele necessita para o seu bom funcionamento. O grande perigo é que isso pode resultar em problemas de saúde.

5. A dieta não permite que você coma uma guloseima de vez em quando

De acordo com a nutricionista da Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, Lori Chong, se o plano não permite que você coma uma guloseima de vez em quando ou não te ensina como incluí-la de maneira sábia na dieta, ele não será mantido por muito tempo.

Tendo em vista que a maioria das pessoas gostam de um docinho ou besteirinha de vez em quando, ficar muito tempo sem eles pode fazer com que você não resista uma hora ou outra e coma mais do que deve quando finalmente ceder à tentação.

Além disso, conforme pesquisa publicada no International Journal of Obesity and Related Metabolic Disorders (Jornal Internacional de Obesidade e Distúrbios Metabólicos Relacionados, tradução livre) os carboidratos, geralmente presentes nesse tipo de comida, aumentam os níveis do hormônio leptina no corpo, responsável pela sensação de saciedade no organismo. Isso sem contar que eles fazem com que o gasto calórico nas 24 horas que sucedem o seu consumo seja mais alto.

6. A dieta é exclusivamente líquida

Não há graves problemas em tomar somente uma batida ou vitamina no café da manhã. Entretanto, a partir do momento em que uma dieta determina que apenas substâncias líquidas sejam ingeridas em todas as refeições, os prejuízos de quem segue esse tipo de plano não são poucos.

Segundo o que a nutricionista e especialista em perda de peso Jaime Mass explica, essas dietas são muito radicais e motivo de preocupação. “Eu me preocuparia com a sua saúde e ingestão de nutrientes. Será que você conseguiria obter as calorias que necessita? A dieta poderia desacelerar o seu metabolismo ou causar problemas digestivos”, explicou Jaime.

A especialista ainda ressaltou que métodos como esse podem levar à comilança exagerada e ao ganho de peso.

7. A dieta exige que você coma os alimentos que detesta

Para quem nunca foi muito adepto a uma alimentação equilibrada e não tinha o hábito de comer frutas, legumes e verduras, o início do processo de uma reeducação alimentar pode ser complicado, mas com o tempo é possível aprender a preparar os alimentos de modo que eles fiquem saborosos e conhecer algumas opções de comidas que conseguem ser saudáveis e gostosas ao mesmo tempo.

Entretanto, quando uma dieta não se preocupa em ensinar o usuário a deixar as refeições agradáveis, simplesmente coloca opções que passam longe de ser saborosas no cardápio e, pior ainda, determina o consumo de alimentos que a pessoa detesta, a chance de que essa rotina possa ser mantida por mais tempo é bem pequena.

De que adiantará o plano ser balanceado e saudável se você não terá prazer em fazer as refeições? Uma hora ou outra certamente cansará de comer tanta coisa desagradável e jogará tudo pelos ares, ou acabará desenvolvendo um relacionamento distorcido com a comida, como se ela fosse algo ruim.

Você já caiu em alguma armadilha como estas citadas acima relacionadas a dietas para emagrecer? Como que foi sua experiência? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário