9 Benefícios da Cordyceps – Para Que Serve e Propriedades

Há séculos, o cordyceps é descrito em antigos livros da medicina chinesa e tibetana que fala sobre os vários benefícios desse fungo que é encontrado na altitude de 4500m em Sikkim, um estado no nordeste da Índia que faz fronteira com o Tibete.

Aqui, você irá conhecer mais sobre o que é o cordyceps, para que serve, seus benefícios e propriedades. Aproveite para conferir algumas dicas de dieta antienvelhecimento também.

O que é cordyceps

Cordyceps é um fungo Ascomiceto que parasita a lagarta-da-traça da espécie Hepialis aromoricanis por seu micélio e forma estroma ou corpo frutífero.

O seu uso na medicina tradicional tibetana foi documentado no século XV, porém remonta a 620 d.C., na China, onde foi encontrada uma literatura que falava sobre uma criatura mágica e descrevia sua natureza de transformar um animal em planta.

Os esporos desse fungo pousam no inseto e então o esporo germina e as hifas começam a crescer dentro do inseto, transformando-se em micélio. O micélio, por sua vez, continua a consumir o inseto por dentro, e quando ele estiver totalmente consumido e as condições ambientais estiverem corretas, um cogumelo com o corpo frutífero semelhante a uma lâmina será produzido a partir da cabeça do inseto e o cogumelo então soltará os esporos e o ciclo de vida começa novamente.

A cordyceps é um fungo parasita que inclui mais de 400 espécies diferentes que são encontradas em todo o mundo e normalmente infectam outros artrópodes e insetos.

Porém, de todas elas, duas se tornaram o foco das pesquisas relacionadas à saúde: a cordyceps sinensis e a cordyceps militirais, e até hoje, a cordyceps Sinensis mantém uma popularidade que atravessou eras devido ao seu poder de cura, principalmente para a fadiga, doenças renais e pouco desejo sexual.

Propriedades do Cordyceps

O cordyceps sinensis é conhecido por ter propriedades antienvelhecimento e anti-câncer. Muitas pesquisas foram realizadas ao longo dos anos sobre extratos brutos e sua bioatividade.

Vários polissacarídeos, nucelosídeos e esteróis presentes nesse fungo foram relatados por promover a saúde tanto in vitro quanto in vivo, e estão surgindo relatos de duas novas epipolythiodioxopiperazines, dioxopiperazinas, gliocladicilinas A e B que são capazes de inibir o crescimento de células tumorais HeLa, HepG2 e MCF-7.

Também foram relatados cinco constituintes da cordisinina (A-E) que estão associados a propriedades anti-inflamatórias.

Embora ainda seja considerado prematuro acreditar que esses resultados devam se traduzir em uso farmacêutico, há evidências suficientes para justificar pesquisas adicionais.

Veja agora os 9 benefícios do cordyceps sinensis e para que serve.

9 Benefícios do Cordyceps

1. Antienvelhecimento

As pessoas mais velhas tradicionalmente usam cordyceps para reduzir a fadiga e aumentar a força e o desejo sexual, e os pesquisadores acreditam que o seu conteúdo antioxidante pode ser o responsável pelo seu potencial benefício antienvelhecimento.

Vários estudos descobriram que esse fungo aumentou os antioxidantes em ratos idosos, ajudando a melhorar a função sexual e a memória dos animais.

Antioxidantes são moléculas que combatem os danos celulares, neutralizando os radicais livres que podem contribuir tanto para o envelhecimento como para doenças.

Um estudo descobriu que camundongos que tomaram cordyceps viveram vários meses a mais do que os ratos que receberam placebo, e em um outro estudo, esse fungo prolongou a vida das moscas, apoiando ainda mais a crença de que eles têm benefícios antienvelhecimento.

No entanto, não se sabe se o cordyceps promove esses mesmos benefícios antienvelhecimento em humanos.

2. Pode ajudar no tratamento da diabetes tipo 2

O cordyceps contém um tipo especial de açúcar que pode ajudar a tratar a diabetes, já que curiosamente ela pode manter os níveis de açúcar no sangue dentro de uma faixa saudável, imitando a ação da insulina.

Em vários estudos realizados em ratos diabéticos, esse fungo mostrou diminuir os níveis de açúcar no sangue, e algumas evidências sugerem que ele também pode proteger contra a doença renal, uma complicação muito comum da diabetes.

Em uma revisão de 22 estudos, incluindo 1.746 pessoas com doença renal crônica, as que tomaram suplementos de cordyceps apresentaram melhora da função renal. No entanto, esses resultados não são conclusivos, e os autores da revisão afirmaram que muitos dos estudos eram de baixa qualidade. Portanto, nenhuma conclusão pode ser tirada sobre os efeitos do cordyceps na função renal em humanos com doença renal crônica.

3. Boa para a saúde renal

Como visto, cordyceps ajuda a tratar a diabetes, ajudando também os rins. E esse fungo também pode melhorar o bem-estar geral dos rins até mesmo das pessoas que não sofrem com diabetes.

Uma importante revisão realizada em 2014 descobriu que esse cogumelo pode ser útil para o tratamento de doenças renais, embora mais estudos sejam necessários.

Devido às suas propriedades antioxidantes, estudos mostram que ele também pode ajudar a reduzir as proteínas na urina enquanto ajuda na eliminação de fluidos.

4. Ajuda a combater a inflamação no corpo

Muita inflamação pode levar a doenças como as doenças cardíacas e câncer, e uma pesquisa mostrou que, quando as células humanas são expostas a cordyceps, proteínas especiais que aumentam a inflamação no corpo são suprimidas.

Graças a esses efeitos potenciais, os pesquisadores acreditam que o cordyceps pode servir como um medicamento ou suplemento anti-inflamatório.

Na verdade, esse fungo mostrou reduzir a inflamação nas vias aéreas de camundongos, tornando-se uma potencial terapia para a asma, porém, os cordyceps parecem ser menos eficazes do que os medicamentos comumente prescritos usados para proporcionar alívio para áreas inflamadas do corpo.

Cordyceps também pode ter usos tópicos. Um estudo descobriu que ela reduz a inflamação da pele quando aplicado topicamente em camundongos, demonstrando ainda mais as suas propriedades anti-inflamatória;, porém, essas propriedades de combate à inflamação ainda precisam ser observadas em humanos.

5. Ajuda o sistema endócrino e hormônios de equilíbrio

O sistema endócrino lida com glândulas, hormônios, suprarrenais, além de muitas outras coisas, envolvendo também aspectos de saúde que vão desde a saúde reprodutiva e hormonal até o metabolismo, a digestão, saúde da tireoide, etc.

De acordo com pesquisas científicas e usos baseados em evidências, o cordyceps exerce um grande efeito sobre o sistema endócrino, e em especial, parece ter uma afinidade com a saúde reprodutiva de homens e mulheres.

Alguns estudos mostram que o fungo pode aumentar a testosterona e até mesmo aumentar a fertilidade, porém também mostra melhorar a saúde reprodutiva em mulheres e homens e pode até ter benefícios estrogênicos para as mulheres.

6. Aumenta o desempenho durante o exercício físico

Acredita-se que o cordyceps aumenta a produção da molécula adenosina trifosfato (ATP), que é essencial para fornecer energia para os músculos, e isso pode melhorar a maneira como o seu corpo usa oxigênio, especialmente durante o exercício físico.

Em um estudo, pesquisadores testaram os seus efeitos na capacidade de exercício em 30 idosos saudáveis usando uma bicicleta ergométrica. Os participantes receberam 3 gramas por dia de uma variedade sintética de cordyceps chamada CS-4 ou uma pílula placebo durante seis semanas.

No final do estudo, o VO2 max, uma medida usada para determinar o nível de condicionamento físico, aumentou em 7% nos participantes que tinham tomado CS-4, enquanto que aqueles que receberam placebo não apresentaram alterações.

Em um estudo semelhante, 20 idosos saudáveis receberam 1 grama de CS-4 ou placebo durante 12 semanas, e embora os pesquisadores não tenham encontrado nenhuma mudança no VO2 máximo em nenhum dos grupos, os participantes que receberam o CS-4 melhoraram outras medidas de desempenho no exercício físico.

Um outro estudo também testou os efeitos de uma mistura de cogumelo contendo cordyceps no desempenho do exercício em adultos jovens e após três semanas, o VO2 max dos participantes aumentou em 11% comparado a um placebo.

No entanto, a pesquisa atual sugere que o cordyceps sinensis não são eficazes em melhorar o desempenho do exercício em atletas treinados.

7. Benefícios para a saúde do coração

À medida que surgem novas pesquisas sobre os efeitos da cordyceps na saúde do coração, os benefícios dos fungos estão se tornando mais aparentes. De fato, na China esses fungos são aprovados para o tratamento da arritmia, uma condição na qual os batimentos cardíacos são muito lentos, irregulares ou rápidos demais.

Um estudo descobriu que o cordyceps reduziu significativamente as lesões cardíacas em ratos com doença renal crônica, e acredita-se que as lesões no coração causadas por doença renal crônica aumentam o risco de insuficiência cardíaca; portanto, a redução dessas lesões pode ajudar a evitar este desfecho.

Os pesquisadores atribuíram esses resultados ao conteúdo de adenosina, um composto natural que tem efeitos protetores do coração, das cordyceps e pesquisas em animais também mostraram que esse fungo diminuiu o colesterol LDL (“ruim”), que pode aumentar o risco de doenças cardíacas, levando ao acúmulo de colesterol nas artérias.

Da mesma forma, o cordyceps pareceu diminuir os níveis de triglicerídeos, um tipo de gordura encontrada no sangue, em camundongos.

Infelizmente, não há evidências suficientes para determinar se esse fungo beneficia a saúde do coração em humanos, pois mais pesquisas ainda são necessárias.

8. Melhora a saúde celular

Estudos mostram que este fungo funciona em um nível celular ainda mais profundo do que apenas antioxidante, podendo proteger as mitocôndrias, que são basicamente “mini órgãos” ou “organelas” que residem em cada célula do corpo e são importantes para resistir a danos causados pelos radicais livres, otimizar a energia e limpar as células mortas.

Além disso, um outro estudo mostrou que o cordyceps poderia até ajudar no processo de autofagia, um termo que para a célula morta “limpar” as mitocôndrias.

9. Efeitos antitumorais

Nos últimos anos, o potencial de cordyceps sinensis em retardar o crescimento de tumores gerou um interesse muito grande dos pesquisadores que acreditam que esses fungos podem exercer efeitos antitumorais de várias maneiras.

Em um estudo realizado em tubos de ensaio, demonstrou-se queo cordyceps inibe o crescimento de muitos tipos de células cancerígenas humanas, incluindo o câncer de pulmão, pele, cólon e fígado.

Estudos em ratos também mostraram que ela tem efeitos anti-tumorais em linfoma, melanoma e câncer de pulmão, além de também poder reverter os efeitos colaterais associados a muitas formas de terapia do câncer, como a leucopenia, uma condição na qual o número de leucócitos (leucócitos) diminui, diminuindo as defesas do organismo e aumentando o risco de infecção.

Um estudo testou os efeitos deste fungo em camundongos que desenvolveram leucopenia após radiação e tratamentos com Taxil, um medicamento muito comum na quimioterapia.

Curiosamente, o Cordyceps reverteu a leucopenia, e esses resultados sugerem que os fungos podem ajudar a reduzir as complicações associadas a alguns tratamentos contra o câncer.

No entanto, é importante notar que esses estudos foram realizados em animais e tubos de ensaio e não em seres humanos. Os efeitos do cordyceps na leucopenia e no crescimento do tumor em humanos são desconhecidos e por isso os especialistas em saúde ainda não tiraram as suas conclusões.

Suplementos de Cordyceps

O cordyceps sinensis é difícil de colher e por isso o seu preço costuma ser alto. Por este motivo, a maioria dos suplementos deste fungo contém uma versão de crescimento sintético chamada Cordyceps CS-4.

Para garantir que você compre suplementos de alta qualidade, faça uma pesquisa sobre as marcas.

Dosagens

Devido à pesquisa limitada em humanos, ainda não há um consenso sobre a dosagem correta.

Normalmente, a dosagem mais utilizada nas pesquisas em humanos fica entre 1,000 – 3,000 mg por dia, e esses valores não estão associados a efeitos colaterais.

Efeitos colaterais

Nenhum estudo examinou ainda a segurança de Cordyceps em humanos, no entanto, o longo histórico do uso desse fungo na medicina tradicional chinesa sugere que eles não são tóxicos.

De fato, o governo chinês aprovou a Cordyceps CS-4 para uso em hospitais e reconheceu a segurança desse medicamento natural.

Advertências e precauções especiais

Ainda não existe informação suficiente sobre a segurança de tomar cordyceps se estiver grávida ou amamentando. Se a pessoa tiver “doenças auto-imunes” como esclerose múltipla (EM), lúpus (lúpus eritematoso sistêmico, LES), artrite reumatoide (AR) ou outras condições, consumir esse fungo pode fazer com que o sistema imunológico se torne mais ativo, o que poderia aumentar os sintomas de doenças autoimunes.

Por isso, se você tiver alguma dessas condições, é melhor evitar o consumo de cordyceps.

No caso de distúrbios hemorrágicos, ele pode retardar a coagulação do sangue, e por isso, pode aumentar o risco de hemorragia.

Referências Adicionais:

Você já já conhecia o Cordyceps? Já experimentou seu uso para algum dos benefícios listados acima ou pretende usar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário