Asparagina – O que é e Alimentos Ricos

Especialista:
atualizado em 26/04/2017

Você já ouviu falar da asparagina? Esta é uma substância muito comum de se encontrar em plantas, animais e inclusive nos seres humanos.

A asparagina é considerada um aminoácido não-essencial. Isso quer dizer que o nosso próprio organismo é capaz de produzir a asparagina que precisa, diferente de outros compostos químicos, como o ômega 3, por exemplo, uma substância essencial, que deve ser ingerida diariamente através da alimentação.

Este aminoácido é responsável por uma série de importantes funções em todo o organismo, a nível celular, mas sua principal responsabilidade é a de cuidar da saúde do sistema nervoso central e do cérebro.

Muitos alimentos do nosso dia-a-dia são ricos em asparagina, por isso, quem tem uma alimentação saudável não deve se preocupar com os sintomas da deficiência de asparagina.

Mesmo assim, vamos falar sobre a importância da asparagina para o nosso corpo, o que é esta substância e quais são os alimentos mais ricos nela que podemos encontrar.

Mas afinal, o que é asparagina?

A asparagina é um aminoácido não essencial que é encontrado em diversos alimentos, mas nosso próprio corpo também é capaz de produzi-la, através do fígado.

Esta substância foi descoberta e isolada pela primeira vez em 1806, por dois químicos franceses que estudavam o suco de aspargo – daí o nome asparagina. Este foi o primeiro aminoácido isolado na história.

A presença de asparagina é muito comum. Nos alimentos, ela é encontrada em todos os tipos de proteína, seja ela vegetal ou animal. Em geral, a falta de asparagina não é um problema, já que além de produzirmos grande quantidade dela, também a consumimos diariamente através da nossa alimentação.

A asparagina é responsável por algumas funções importantes no sistema nervoso central e no tecido cerebral, mas também atua em todo o nosso corpo, desempenhando a função de criar proteína em nossas células.

Ao converter a asparagina em ácido aspártico, o cérebro e o sistema nervoso ganham energia para o nosso metabolismo. Além disso, a asparagina também é responsável por transformar alguns tipos de aminoácidos no fígado.

Função da asparagina

Ainda que a asparagina não se configure como um aminoácido essencial, ela é muito importante para o bom funcionamento do sistema nervoso. Tanto é que, normalmente, o fígado é capaz de produzir toda a asparagina que nosso corpo necessita e, em geral, não precisamos ingerir este aminoácido através da alimentação.

A asparagina atua diretamente no sistema nervoso e uma de suas principais funções é a de manter a saúde do cérebro, cuidando das células nervosas e de promover o equilíbrio da nossa saúde emocional, evitando excessos de nervosismo ou de calma. Além disso, este importante aminoácido tem propriedades que ajudam o organismo a ser mais resistente ao cansaço do dia-a-dia.

A asparagina é responsável pelo metabolismo das células do cérebro e é fundamental para o bom funcionamento das células nervosas e também de outras células do nosso corpo. Além de ser responsável pela produção de proteína, é a asparagina que faz o transporte do nitrogênio para diferentes partes do corpo, metabolizando a amônia.

O que a deficiência de asparagina pode causar?

Quando o fígado não produz o nível necessário de asparagina e não temos reservas advindas da alimentação, o sistema nervoso é rapidamente afetado, podendo causar dores de cabeça, maior irritabilidade, esquecimentos constantes e até depressão. Em alguns casos mais extremos, estes sintomas podem gerar até mesmo psicose.

Em mulheres grávidas, há relatos de que a deficiência de asparagina possa estar associada à microcefalia.

A asparagina pode causar algum problema de saúde?

A presença da asparagina em si não pode causar nenhum problema de saúde, mas ela pode ser prejudicial quando sofre uma alteração química.

Alguns aminoácidos, em especial a asparagina, podem sofrer uma reação química na presença de açúcares quando estes elementos são aquecidos a mais de 120ºC. Esta reação gera uma substância química chamada acrilamida.

A acrilamida é encontrada também na fabricação de alguns produtos industrializados, como cosméticos, papel, colas, cigarro, entre outros. Alguns tipos de tratamentos para deixar a água potável e para limpar a água de reuso também utilizam acrilamida. Os alimentos que mais contêm essa substância são: batatas fritas, pães brancos, café e biscoitos.

Existem estudos científicos feitos em animais que associam a absorção da acrilamida à aparição de tumores e à mutação genética. No entanto, não há nenhuma comprovação de que o mesmo possa acontecer com seres humanos.

Dose recomendada

Por ser um aminoácido não-essencial, ou seja, nosso próprio corpo consegue sintetizar esta substância, não existe um consenso sobre qual seria a dosagem recomendada de asparagina por dia.

No entanto, alguns especialistas indicam que pessoas com uma alimentação saudável devem ingeri-la através das refeições, cerca de 0,8 gramas de proteína por quilo em relação ao peso total de uma pessoa.

Alguém que pesa 65 quilos, por exemplo, deve ingerir cerca de 52 gramas de proteína diariamente para consumir a dose recomendada de asparagina. Em geral, as pessoas acabam ingerindo esta quantidade de proteína sem esforços, já que ela está presente nos laticínios, carnes, grãos, sementes, etc.

Alimentos ricos em asparagina

Por ser um aminoácido, a asparagina é encontrada em alimentos ricos em proteína, seja ela animal ou vegetal. Boas fontes de asparagina são:

Laticínios, como leite, queijo, iogurte; Carnes bovina, suína ou de frango; Frutos do mar, como camarão, mariscos, moluscos e peixes; Ovos; Entre os vegetais: aspargo, brócolis, cacau e raízes, como a batata, cenoura e cebola; Grãos, incluindo o café, o trigo e os derivados da soja, e as castanhas.

Você já tinha ouvido falar da asparagina e qual a sua função em nosso organismo? Consome frequentemente os alimentos ricos na substância? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário