Balão no Estômago Para Emagrecer – Como Funciona, Riscos e Dicas

Especialista:
atualizado em 22/10/2019

Sabemos que dos processos de redução de estômago, o balão no estômago para emagrecer é um dos procedimentos mais procurados do mundo. Mas, o que muitas pessoas não sabem, é que há alguns cuidados que devem ser adotados para reduzir a probabilidade de ocorrência de complicações. Veja abaixo uma análise completa sobre como isso funciona e todos os riscos envolvidos.

Para isso, vale a pena conhecer os riscos da redução de estômago em geral, não só da redução que envolve o balão no estômago.

Outra informação muito relevante é conhecer também sobre os tipos de cirurgia bariátrica que são possíveis de se fazer, além de entender melhor sobre como elas funcionam e quais seus riscos e benefícios.

Por fim, também é importante que você se aprofunde um pouco mais sobre as cirurgias plásticas na barriga, já que talvez você precise fazê-la quando o seu processo de redução de peso chegar no nível em que você deseja.

O balão no estômago para emagrecer é uma dos procedimentos que estão sendo mais procurados, e é indispensável que as pessoas que pensam em se submeter a esse procedimento, atentem para as informações de cuidados e riscos.

O que é?

O balão no estomago para emagrecer visa reduzir a fome e proporciona que você se sinta saciado durante um maior período de tempo após pequenas refeições. Ele também pode ser conhecido como balão intragástrico e está sendo utilizado por muitas pessoas, por não necessitar de uma cirurgia invasiva.

O balão no estômago para emagrecer é uma solução temporária, pois pode ser removido após seis meses. Ele também pode ser utilizado para auxiliar no processo de preparação para outras cirurgias que exigem a perda de peso dentro de um determinado prazo.

Como funciona?

O procedimento consiste na inserção de um balão macio em seu estômago através de um endoscópio que é posto na boca. O balão é enchido com uma solução salina a fim de preencher parcialmente o estômago, assim deixando menos espaço para grandes quantidades de alimentos e/ou bebidas.

As pessoas são submetidas à sedação e o processo pode durar cerca de 20 a 30 minutos. É considerado um procedimento simples, mas pode ocasionar desconfortos até o organismo se habituar ao volume. Normalmente as pessoas podem retornar para casa no mesmo dia, ou no máximo um dia após a inserção do balão.

Há casos de rejeição e há também pessoas que não se habituam à presença do balão durante os seis meses. Quando isso ocorre, o balão gástrico é removido antes do período determinado. A remoção pode ocorrer também nos primeiros dias após a colocação, principalmente se houver efeitos colaterais, principalmente envolvendo vômitos e náuseas.

Riscos

Assim como diversas cirurgias, a inserção do balão no estômago para emagrecer pode ocasionar alguns efeitos colaterais e complicações, por isso é importante você se familiarizar com o que pode ocorrer, pois esse conhecimento pode garantir que se algo incomum ocorrer, você poderá lidar de uma forma segura.

Você deve reconhecer que após esses procedimentos, mesmo que de proporções menores, você respeite o período de recuperação. Nesse procedimento há menos chances de complicações ligadas à anestesia geral, já que ela não é utilizada.

Dores no estômago e sensações de náuseas e vômitos podem ocorrer. As pessoas são orientadas sobre o que é permitido e o que não é permitido comer nos primeiros dias, reduzindo assim a probabilidade de ocorrência desses desconfortos.

Algumas pessoas se sentem inchadas, o que pode fazer com que elas não sintam que realmente tenham perdido peso.

Após a inserção do balão no estomago, você apenas será capaz de tomar pequenos goles de bebidas e comer pequenas porções. Após o período inicial, a ingestão retornará ao normal, mas é difícil se adaptar a esse método no início. O acompanhamento de uma nutricionista é fundamental para ajudar na elaboração de um plano alimentar.

De acordo com a adaptação do balão em seu estômago, ocorrem menos complicações, o que leva ao melhor reconhecimento dos benefícios da perda de peso.

O uso do endoscópio pode resultar em pequenas lesões no esôfago ou ate no estômago, o que muitas vezes pode acarretar sangramentos e desconfortos, além de uma pequena possibilidade de formação de úlceras. Caso isso aconteça, é exigida a realização de uma cirurgia de emergência. Por isso, é fundamental que você faça uma pesquisa e escolha um local que lhe transmita segurança e suporte eficiente para evitar esses riscos.

As infecções também não estão descartadas. O crescimento de bactérias pode ocorrer dentro do balão, e as infecções podem aparecer assim que o balão é esvaziado e removido. Vazamentos também não são descartados, por isso são prescritos antibióticos para combater essas infecções. Os sinais normalmente são cólicas, febre, vômitos, diarreia e náuseas.

A obstrução intestinal pode ocorrer devido ao vazamento e esvaziamento do balão. Isso pode reduzir a eficiência do balão no estômago para emagrecer e a comida pode passar de forma normal pelos intestinos. Essa obstrução pode requerer uma cirurgia para a remoção.

Como reduzir a probabilidade de ocorrência desses riscos?

Devemos reconhecer que nem todos os riscos podem ser evitados, caso você siga as instruções ou não, porém, a melhor atitude a ter é seguir as orientações dadas pelos profissionais de saúde.

Dentre as principais recomendações, é fundamental que você siga os planos alimentares recomendados para o seu caso. Comer apenas os alimentos recomendados pode reduzir significativamente a possibilidade de complicações. Respeitar o período de recuperação também pode auxiliar na melhor adaptação ao volume do balão no estômago. Se você respeitar os limites de seu corpo, as chances de ocorrer algo errado são reduzidas.

Quanto custa?

Por ser atualmente um dos procedimentos favoritos das pessoas que desejam perder peso, o balão no estômago para emagrecer tem se destacado também pelo preço. Muitas pessoas se questionam sobre quanto custa o procedimento, mas é importante lembrar que por ser um método simples e que pode ser muito eficiente para uma perda de peso sem muitas complicações.

O valor requerido pode ser superior à maioria das expectativas. Ambientes seguros e que disponibilizam um suporte para os possíveis riscos cobram preços que variam de R$ 9.000 a R$ 14.000. Escolher o local adequado é fundamental para você se sentir confortável e seguro não só durante o procedimento, mas principalmente nos seis meses seguintes à inserção do balão gástrico, ou seja, você não estará apenas pagando pela qualidade do produto, mas também pelo acompanhamento clínico de qualidade e segurança.

Dicas

  • Antes de escolher o local para a inserção do balão, busque recomendações e principalmente questione a confiabilidade dos profissionais, pois é fundamental conhecer a capacitação e preparo dos mesmos.
  • Não escolha o local através dos valores cobrados, muitas vezes serviços de baixo custo podem oferecer riscos que acarretarão consequências impensáveis ao seu organismo; por isso, evite expor sua saúde.
  • Após o período de recuperação, busque praticar hábitos saudáveis e principalmente exercícios físicos, eles auxiliarão na perda de peso e são indispensáveis para a manutenção do peso após a remoção do balão.
  • Reconheça que colocar o balão no estômago para emagrecer não deve ser a única atitude pela sua perda de peso. Mudanças corporais exigem adoção de novas atitudes, por isso, assuma uma nova postura não só para os seis meses de uso do balão gástrico, mas para toda sua vida.
  • Caso reconheça algum dos sintomas de riscos, não adie o contato com os profissionais da saúde, esse adiamento pode ocasionar complicações. Por isso, esclareça as dúvidas e emagreça com menos desconfortos.
  • Faça avaliações periodicamente, note os benefícios que a perda de peso lhe proporciona. Criar parâmetros para reconhecer a evolução pode ser estimulante e ainda contribuirá para sua auto estima se manter em alta.
  • Fique longe de alimentos gordurosos, frituras e doces, eles podem reduzir os efeitos oferecidos pelo balão no estômago, e ainda oferecerão consequências ao seu organismo.

Você pensa em colocar um balão no estômago para emagrecer? Quais são as suas necessidades e motivos? Você acredita que essa é a única saída? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (28 votos, média: 3,61 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

5 comentários em “Balão no Estômago Para Emagrecer – Como Funciona, Riscos e Dicas”

    • Quando força uma readequação alimentar porque diminui a capacidade do estômago, mas a ideia é que a pessoa aproveite o processo para fazer reeducação alimentar e e mantenha os bons hábitos e alimentares para o resto da vida. Se ao retirar o balão os velhos hábitos forem mantidos, engorda tudo de novo sim.