Home » Estética » Brotoeja na Pele – O Que é, Causas e Tratamento

Brotoeja na Pele – O Que é, Causas e Tratamento

Brotoeja na pele

A brotoeja é uma alteração na pele muito comum e que causa muito incômodo devido à coceira e vermelhidão observada na pele. Além de ocorrer mais vezes quando o clima está quente e úmido, é uma condição que afeta a pele que fica em contato com as roupas e que afeta muitos bebês nos primeiros meses de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Embora seja desconfortável ter brotoeja na pele, geralmente este não é um problema grave e pode ser resolvido facilmente. Aqui, você vai tirar suas dúvidas sobre o que é a brotoeja na pele, quais são as suas principais causas e o tratamento disponível para se livrar dessas erupções na pele.

Brotoeja na pele – O que é

A brotoeja, chamada também de erupção cutânea ou miliária, é uma dermatite inflamatória em que pequenas protuberâncias avermelhadas como se fossem picadas de inseto surgem na pele. Apesar de parecer não haver razão aparente para o aparecimento dessas erupções na pele, a brotoeja geralmente surge devido ao calor ou ao contato direto com vestimentas na região das costas, do abdômen, do tórax, da virilha, da axila ou do pescoço.

Os locais mais comumente afetados por brotoejas são o rosto, o pescoço, o peito e os ombros, mas elas podem aparecer em qualquer lugar.

Normalmente, o aspecto da pele melhora quando o tempo esfria ou quando o contato com vestimentas ou certos adornos é interrompido.

  Continua Depois da Publicidade  

Tipos de brotoeja

Dependendo da gravidade dos sintomas e da profundidade da camada da pele que é afetada, as brotoejas podem ser classificadas em vários tipos:

  • Miliária cristalina: Trata-se da forma mais suave de brotoeja na pele em que os dutos de suor da camada superior da pele são afetados. A miliária cristalina apresenta bolhas e inchaços leves na pele que podem ficar cheios de líquidos transparentes que se rompem facilmente;
  • Miliária rubra: Esse tipo de brotoeja atinge a camada intermediária da pele e causa sintomas como inchaço leve, vermelhidão, coceira e formigamento. Essa é a forma mais comum da manifestação da condição na pele.
  • Miliária pustulosa: A miliária pustulosa é uma complicação da miliária rubra em que as bolhas acabam inflamando e liberando o pus na pele.
  • Miliária profunda: Menos comum, a miliária profunda é um tipo de brotoeja que afeta a derme, a camada mais profunda da pele. Nesse caso, as lesões na pele são visivelmente mais graves.

Causas de brotoeja na pele

A brotoeja na pele pode ser causada por alguns fatores relacionados ao clima e ao seu próprio corpo. As principais causas são simples e incluem:

1. Transpiração excessiva

A nossa pele tem glândulas sudoríparas responsáveis pela geração de suor para controlar a temperatura corporal. Assim, quando nosso corpo está muito quente, o suor é liberado para reduzir a temperatura interna.

Quando você apresenta suor excessivo, essas glândulas ficam temporariamente bloqueadas, fazendo com que o suor fique aprisionado nas camadas mais profundas da pele. O suor preso acaba causando sintomas como inchaço, irritação e vermelhidão na pele, que nada mais é do que a brotoeja.

2. Exposição da pele a locais muito quentes ou úmidos

  Continua Depois da Publicidade  

As brotoejas são muito comuns em pessoas que moram em locais de clima frio e viajam para regiões tropicais, por exemplo. A mudança de temperatura acaba sobrecarregando as glândulas sudoríparas dessas pessoas, causando a brotoeja na pele.

3. Medicamentos

Alguns tipos de medicamentos podem aumentar a temperatura corporal ou até mesmo alterar a função das glândulas sudoríparas, resultando em brotoejas na pele.

  Continua Depois da Publicidade  

Exemplos de remédios que atuam dessa maneira são medicamentos usados no tratamento da doença de Parkinson, que bloqueiam o suor, e fármacos com ação tranquilizante ou diuréticos que podem alterar o equilíbrio natural de fluidos no corpo, causando o aumento da temperatura do corpo.

4. Presença de certas bactérias

Estudo publicado no periódico científico JAMA Dermatology mostrou que as brotoejas podem ser mais comuns em pessoas que apresentam bactérias do tipo Staphylococcus na pele. A presença dessas bactérias no organismo é normal, porém elas produzem uma espécie de biofilme na pele que podem bloquear os dutos de suor e dificultar a regulação da temperatura corporal.

5. Atividades físicas

Praticar exercícios físicos muito intensos ou qualquer atividade física que faça você suar mais do que o comum pode aumentar o risco de aparecer uma brotoeja na pele. Assim, é importante usar roupas leves na prática de exercícios para que a pele consiga respirar e tomar um banho e colocar roupas limpas assim que possível.

6. Doenças que exigem repouso

Pessoas que, por algum motivo, ficam muito tempo confinadas em uma cama podem desenvolver brotoejas na pele principalmente se apresentarem febre como um dos sintomas. Dessa forma, se você estiver doente ou com algum outro problema que o impeça de sair na cama, é importante pedir ajuda de alguém para manter as roupas de cama limpas, o quarto bem arejado e mudar de posição sempre que possível para evitar suor excessivo em algumas regiões.

7. Uso de cremes

A aplicação de cremes ou loções com fórmulas pesadas e à base de óleo sobre a pele podem bloquear os canais de suor e causar brotoejas na pele.

Sintomas da brotoeja

A brotoeja é facilmente identificada devido ao surgimento de:

  • Vermelhidão na pele;
  • Coceira;
  • Ardência ou sensação de calor na região;
  • Inchaço leve ou pequenas bolhas;
  • Protuberâncias na pele que podem parecer com espinhas ou vestígios de picadas de insetos.

É possível que brotoejas que surgem em um determinado local se espalhem para outras áreas ao redor, mas a condição não é transmitida para outras pessoas.

Tratamento da brotoeja

Não existe um medicamento para tratar essa condição. Normalmente, a erupção na pele desaparece sozinha após alguns dias. O tratamento existente consiste em medidas preventivas ou para amenizar as erupções que já surgiram na pele. Algumas medidas incluem:

  1. Evitar coçar a pele para que ela não fique ainda mais irritada;
  2. Manter a área afetada limpa e seca;
  3. Fazer compressas frias ou com gelo por até 20 minutos na região afetada;
  4. Tomar um banho frio;
  5. Ir para um local mais fresco e menos úmido sempre que possível;
  6. Não usar pomadas ou cremes à base de óleo ou que deixem a pele úmida;
  7. Usar ventilador ou ar condicionado no ambiente em que estiver para reduzir o calor;
  8. Vestir roupas leves e soltas para deixar que sua pele respire e não acumule suor;
  9. Evitar o uso de tecidos sintéticos sob a pele e prefira as roupas de algodão, linho, cânhamo ou qualquer outra fibra natural;
  10. Manter o corpo hidratado;
  11. Evitar praticar atividades físicas em calor extremo;
  12. Usar roupas de cama leves para evitar suar excessivamente durante a noite.

Quando as brotoejas acontecem nos bebês, é importante que os pais fiquem atentos se a criança está com muito calor, colocar roupinhas leves e evitar o uso de produtos à base de óleo sobre a pele do bebê. Os bebês ainda não têm as glândulas sudoríparas bem desenvolvidas e podem ter mais dificuldade do que os adultos em produzir suor. Por isso, a atenção com os bebês deve ser redobrada.

Preciso ir ao médico para tratar brotoejas?

Dificilmente é necessário consultar um médico para tratar uma brotoeja na pele. No entanto, se as medidas preventivas não ajudarem ou se algumas das condições abaixo forem observadas, pode ser preciso visitar o consultório médico para avaliar a situação. Os sintomas de que você deve buscar ajuda são:

  • Erupção grave que afeta várias regiões ou uma área extensa da pele e que não desaparece em alguns dias;
  • Dor no local das brotoejas;
  • Inflamação ou infecção que podem ocorrer em casos de brotoejas que estouram na pele e liberam pus;
  • Febre;
  • Brotoeja é brilhante ou apresenta estrias;
  • Erupção observada logo após o uso de algum antibiótico ou medicamento.

Nesses casos, o médico pode receitar alguma loção composta de calamina, cânfora ou mentol para acalmar a pele, um creme contendo anti-inflamatórios esteroides como a hidrocortisona (que pode ser aplicado em qualquer região exceto na pele do rosto), ou um anti-histamínico.

Considerações finais

Quando se tem uma maior sensibilidade para o aparecimento de brotoejas na pele, o mais importante é manter a pele sempre fresca para evitar o suor excessivo. Seguindo as dicas mencionadas acima, é bem provável que suas crises de brotoejas diminuam.

No entanto, se isso for algo que está te incomodando muito e que você não consegue controlar apenas com medidas preventivas, procure um dermatologista que irá te ajudar a escolher os produtos certos para a sua pele ou receitar um anti-histamínico para evitar inflamações e irritações prolongadas na pele.

Referências adicionais:

Você se incomoda muito com o aparecimento de brotoeja na pele? Essa é uma condição muito comum para você? Que tipo de tratamento o dermatologista recomendou? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite
  Continua Depois da Publicidade  


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*