Como os picos de insulina afetam seu corpo e como evitá-los

Especialista:
atualizado em 29/11/2020

A primeira coisa que vem à mente quando vemos a palavra insulina é sua relação com o diabetes. Mas na verdade, a insulina influencia também em outros processos de nosso corpo, e está ligada ao tipo de alimentação que escolhemos.

Então, todos nós estamos expostos aos efeitos dos picos de insulina, independentemente de sermos ou não diabéticos.

  Continua Depois da Publicidade  

Agora vamos entender com mais detalhes o que é a insulina, o que causa seus picos, e o os seus efeitos em nosso corpo.

O que é insulina?

fígado e pâncreas

A insulina é um hormônio produzido e secretado pelo pâncreas. Ela é responsável pela entrada da glicose que está circulando pelo sangue, nas células.

Quanto maior o consumo de alimentos ricos em carboidratos, maior a quantidade de glicose liberada na corrente sanguínea, e consequentemente maior é a necessidade de produção de insulina.

Nos diabéticos, que tem uma deficiência na produção deste hormônio, muito açúcar fica presente na corrente sanguínea, o que pode causar uma série de problemas de saúde. Para os não diabéticos, o corpo resolve o problema da enxurrada de açúcar no sangue através de picos de insulina.

O que são picos de insulina?

Os picos de insulina ocorrem quando há uma liberação mais alta que o normal do hormônio. Eles normalmente estão ligados a uma ingestão exagerada de carboidratos simples, como o açúcar comum por exemplo.

Posso ganhar peso com os picos de insulina?

Sim, e isso acontece por causa de um ciclo de reações desencadeado pelo aumento repentino de glicose no sangue. Vamos entender como ele funciona:

  • Uma vez que há um aumento da glicemia, causado pelo consumo de alimentos ricos em carboidratos, a insulina entrará em ação imediatamente;
  • E como a quantidade de insulina secretada será alta, ela reduzirá os níveis de glicose, a valores abaixo do normal;
  • Essa redução drástica do nível de açúcar no sangue levará a uma reação do nosso cérebro, que entenderá que precisamos de energia novamente, então sentiremos fome ou gula;

Caso a escolha do alimento seja outro carboidrato, ocorrerão novos picos de insulina, e o ciclo se repetirá, podendo levar ao ganho de peso.

Por esse motivo, é preciso controlar a ingestão de carboidratos ao longo do dia, não consumindo grandes quantidades deles em uma única refeição. Assim, é possível evitar a ocorrência dos picos de insulina.

  Continua Depois da Publicidade  

O que é índice glicêmico?

De acordo com a Sociedade Brasileira De Diabetes, índice glicêmico é o efeito de uma quantidade específica de um carboidrato sobre a glicemia.

Assim, ele é um indicador que nos mostrará a velocidade com que o açúcar ingerido, através dos alimentos, chega à corrente sanguínea. E por isso é importante conhecer o índice glicêmico dos alimentos.

Há uma escala simples para entender o índice glicêmico:

  • Baixo: quando é inferior a 55;
  • Médio: quando se situa entre 56 até 69;
  • Altosuperior a 70.

Índice glicêmico dos alimentos

O índice glicêmico tem um valor específico para cada alimento, e ele pode variar de acordo com a preparação.

Mas de forma geral, podemos dividi-los em dois grupos, os de índice glicêmico alto e baixo:

  • Alto: açúcar (todos os tipos), doces como compota de fruta, leite condensado, chocolate, chocolate em pó, bolos simples e recheados, biscoitos, macarrão, arroz branco e batata.
  • Baixo: aveia, alimentos integrais, laranja com bagaço, maçã e pera com casca, morango, ameixa fresca, kiwi, pêssego, melancia, hortaliças, pepino, tomate, castanhas, leite e iogurte natural, feijão, lentilha, grão de bico, soja, carne bovina, peixe e frango.

Lembrando que a quantidade de fibras presentes em um alimento ajuda a reduzir a absorção de carboidratos, evitando os picos de insulina.

Os valores do índice glicêmico de cada alimento podem ser vistos com mais detalhes nessa tabela, desenvolvida pela universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

ps. No final deste artigo você vai encontrar essa tabela traduzida para o português.

  Continua Depois da Publicidade  

Índice glicêmico x emagrecimento

Quando o objetivo de uma dieta é a redução de peso, o ideal é incluir alimentos com baixo índice glicêmico, uma vez que eles promovem a saciedade e evitam os picos de insulina.

Mas não é preciso abolir completamente os carboidratos, e sim dar preferência aos carboidratos complexos, que são aqueles que irão liberar o açúcar gradualmente no sangue. Entre eles estão:

  • Aveia;
  • Frutas cítricas;
  • Legumes;
  • Sementes;
  • Nozes e castanhas.

Índice glicêmico x treinos

Atletas de alta performance, ou praticantes frequentes de exercícios físicos, precisam repor a energia rapidamente durante seus treinamentos.

Nesses casos, alguns alimentos com alto índice glicêmico deverão ser consumidos. Alguns alimentos interessantes para isso são:

  • Macarrão (normal, não o integral);
  • Arroz;
  • Mel;
  • Banana.

Índice glicêmico (IG) e carga glicêmica (CG): São a mesma coisa?

Não, mas estão relacionados entre si.

O índice glicêmico representa a velocidade com que o açúcar, presente nos alimentos, atinge a corrente sanguínea, definindo a qualidade do carboidrato consumido, mas, não considerando a quantidade.

Já a carga glicêmica leva em consideração a qualidade e a quantidade de carboidrato por porção. Calcula-se assim:

CG = IG do alimento X quantidade de carboidrato ingerido (g) / (Dividido por) 100

Onde:

  • CG menor que 11baixo
  • CG entre 12 e 19moderado
  • CG maior que 20alto

Isso significa que alguns alimentos com Índice Glicêmico elevado poderão ter Carga Glicêmica normal, dependendo da porção ingerida.

Açúcar é um vilão?

Açúcar branco refinado
Açúcar branco refinado

Quando ingerido de forma moderada, não. Mas, para algumas pessoas, é difícil controlar a vontade de comer doces. Nesse caso, os picos de insulina se elevam rapidamente, e então, o açúcar se torna o grande vilão para quem gostaria de perder peso.

Mas a falta de açúcar também gera problemas, como a hipoglicemia. Isso acontece porque precisamos de açúcar para manter nosso corpo funcionando devidamente, e sem ele, teríamos mais dificuldade para produzir energia.

Então, mesmo quem não é diabético deve tomar cuidado com o consumo excessivo de açúcar, uma vez que ele pode gerar picos de insulina e trazer alguns efeitos indesejados para o corpo.

Dicas para evitar os picos de insulina

  • Alimentar-se a cada 3 horas. Dessa forma a sensação de fome, caso ocorra, será menor, evitando que haja uma superalimentação, sem escolhas, nem critérios;
  • Evite, sempre que possível, os carboidratos simples. Mesmo sendo importante manter o consumo de carboidratos, o ideal é dar preferência aos de estrutura mais complexa, como os integrais;
  • É fundamental que cada refeição seja equilibrada, então não coma somente carboidratos. Adicione proteínas e fibras à elas, pois isso ajudará a evitar os picos de insulina;
  • Preste atenção aos rótulos de alimentos diet e light, pois apesar da redução da quantidade, eles ainda contêm carboidratos e gorduras.

Tabela com o índice glicêmico dos alimentos

Seguem abaixo os alimentos mais comuns com seus respectivos índice glicêmicos, e a margem de variação, para cima ou para baixo.

ALIMENTOÍndice Glicêmico
(glicose = 100)
ALIMENTOS RICOS EM CARBOIDRATOS
Pão de trigo branco75 ± 2
Pão integral / farinha integral74 ± 2
Pão de grãos especiais 53 ± 2
Pão de trigo sem fermento70 ± 5
Tortilla de milho 46 ± 4
Arroz branco cozido 73 ± 4
Arroz integral, cozido 68 ± 4
Cevada 28 ± 2
Milho doce 52 ± 5
Espaguete, branco 49 ± 2
Espaguete, refeição inteira 48 ± 5
Macarrão de arroz53 ± 7
Cuscuz65 ± 4
CEREAIS DO CAFÉ DA MANHÃ
Flocos de milho 81 ± 6
Biscoitos de flocos de trigo 69 ± 2
Mingau, aveia em flocos 55 ± 2
Mingau de aveia instantâneo 79 ± 3
Mingau de arroz / congee 78 ± 9
Mingau de painço 67 ± 5
Muesli 57 ± 2
FRUTA E DERIVADOS DE FRUTAS
Maçã, in natura36 ± 2
Laranja, cru43 ± 3
Banana, crua51 ± 3
Abacaxi, cru 59 ± 8
Manga, in natura51 ± 5
Melancia, crua 76 ± 4
Pêssegos em lata43 ± 5
Geléia / geléia de morango 49 ± 3
Suco de maçã 41 ± 2
Suco de laranja 50 ± 2
LEGUMES
Batata fervida 78 ± 4
Batata, purê instantâneo 87 ± 3
Batata, batata frita 63 ± 5
Cenouras, cozidas 39 ± 4
Batata doce cozida 63 ± 6
Abóbora fervida 64 ± 7
Tanchagem / banana verde 55 ± 6
Sopa de legumes 48 ± 5
PRODUTOS LÁCTEOS E ALTERNATIVAS
Leite, gordura total 39 ± 3
Leite, desnatado 37 ± 4
Sorvete 51 ± 3
Iogurte, fruta 41 ± 2
Leite de soja 34 ± 4
Leite de arroz 86 ± 7
LEGUMES
Grão de bico 28 ± 9
Feijão 24 ± 4
Lentilhas32 ± 5
Grãos de soja 16 ± 1
LANCHES E SNACKS
Chocolate40 ± 3
Pipoca 65 ± 5
Batata frita 56 ± 3
Refrigerante / refrigerante 59 ± 3
Bolachas / batatas fritas de arroz 87 ± 2
AÇÚCARES
Frutose 15 ± 4
Sacarose 65 ± 4
Glicose 103 ± 3
Mel 61 ± 3
Fonte: Glycemic index for 60+ foods (Harvard Medical School)

Você consegue evitar os picos de insulina? Qual é o alimento que mais te atrapalha nessa questão? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (31 votos, média: 3,97 de 5)
Loading...
Sobre Marcela Gottschald

Marcela Gottschald é Farmacêutica Clinica - CRF-BA 8022. Graduada em farmácia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 2013. Residência em Saúde mental pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Experiência em pediatria e nefrologia, com ênfase em unidade de terapia intensiva. Ela faz parte da equipe de redatores do MundoBoaForma.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

18 comentários em “Como os picos de insulina afetam seu corpo e como evitá-los”

  1. Adorei! Me ajudou muito! Vou compartilhar!
    Como de 3 em 3 horas, porque tenho fome! Nunca precisei de dieta!🙏🤩 mas me preocupo muito com a saúde e sempre ouço falar dos picos glicêmico e fico em dúvida de como evitar.
    Não gosto de doce há uns 10 anos! Fui diminuindo o açúcar e hoje, não sinto vontade🙏, mas minha dificuldade, é ficar sem farinha!😢 como não gosto do doce, gosto de pão, massa… Me controlo, mas não é fácil!🙈

  2. Tapioca. Como faço exercícios na academia eu como tapioca para repor as energias antes do treino. Crepioca ou panqueca de banana com aveia integral

  3. Excelente matéria!
    Uma explicação ampla, abordando os vários tópicos possíveis do assunto, a tabela elencando o IG dos alimentos acrescenta valor ao conteúdo.

    Em geral sabemos o que é certo e o que é errado, mas uma ajudinha dessas vai fazer toda a diferença na minha alimentação a partir de agora.

  4. Achei fantastico a esplicação,to cançada de ovir de medicos, vc ta gorda,vc precisa emagreser,mais não diz pra gente,porque se ingorda,eu pegei uma repunancia de medico que ja não mais,o se ove a mesma coisa senpre,achei fantastica a esplicação a qui,pra mim foi de grande valia, obrigada.

      • Quem tem vergonha não mete vergonha nos outros.
        Seu comentário não ajudou em nada. Seria mais eficiente se você colocasse tudo que ela escrevera; porém, da maneira correta.

      • Nana, querida. Parabéns por saber usar a variante padrão da língua portuguesa. Contudo, isso nao lhe dá o direito de ser grosseira com ninguém. Principalmente porque esse não é um ambiente adequado para se chamar a atenção de uma pessoa que provavelmente você nem conheça. E para esta pessoa, ela conseguiu alcançar o objetivo dela, a comunicação, pois tenho certeza que até você conseguiu ler e entender o que ela escreveu. Ah, só uma observação, já que você abriu precedentes, a palavra “português” tem acento circunflexo, uma vez que toda paroxítona terminada em vogal “e” seguida ou não de “s”, leva acento. Por favor, mais gentileza também no mundo virtual. Preconceito linguístico também!? Não dá, né! ! Chega. Um abraço.