Dieta para retirada de vesícula

Dieta para Quem Tirou a Vesícula – Alimentos e Dicas

A vesícula é um órgão que possui um formato parecido com o de uma pera e fica localizado abaixo do fígado e no lado direito do abdômen. Considerada parte do trato biliar, a sua função principal é armazenar e concentrar a bile, uma enzima digestiva castanho-amarelada que é produzida pelo fígado.

O órgão funciona como um reservatório de bile quando a substância não está sendo utilizada para a digestão. Já quando o alimento entra no intestino delgado, um hormônio, conhecido pelo nome de colecistocinina, é liberado e sinaliza à vesícula que ela deve contrair e excretar a bile no intestino delgado.

A bile é uma enzima que auxilia o processo de digestão porque atua na quebra de gorduras. Além disso, ela drena produtos residuais do fígado para o duodeno, que é uma parte do intestino delgado.

O excesso de sais de bile, de bilirrubina (substância alaranjada que é produzida quando o fígado decompõe glóbulos vermelhos velhos) ou de colesterol pode provocar o desenvolvimento de cálculos biliares, que são depósitos pequenos e duros que são formados quando a bile armazenada cristaliza.

A retirada cirúrgica da vesícula biliar – também chamada de colecistectomia – é justamente a forma de tratamento mais comum para os cálculos biliares.

A Mayo Clinic, organização da área de serviços médicos e de pesquisas médico-hospitalares, especificou que a colecistectomia é considerada uma cirurgia comum que pode ser necessária quando a pessoa sente dores decorrentes dos cálculos biliares que bloqueiam o fluxo da bile.

O procedimento pode ser recomendado pelo médico em casos de colelitíase (cálculos biliares na vesícula), coledocolitíase (cálculos biliares no ducto biliar), colecistite (inflamação na vesícula biliar) e pancreatite (inflamação no pâncreas) em decorrência de cálculos biliares.

A dieta para quem tirou a vesícula 

Toda cirurgia requer os seus cuidados específicos, o que pode incluir precauções que devem ser tomadas em relação à alimentação. E isso não é diferente quando falamos da colecistectomia.

Segundo a Mayo Clinic, o cirurgião pode recomendar ao seu paciente que não coma nada na noite anterior à realização do procedimento. A pessoa pode tomar um pouco de água junto com seus medicamentos, porém, deve evitar comer e beber pelo menos quatro horas antes da cirurgia, detalhou a organização.

O médico também pode pedir que o paciente deixe de tomar alguns medicamentos e suplementos que utiliza caso eles possam aumentar os riscos de sangramento, indicou a Mayo Clinic. Daí a importância de informar ao profissional a respeito de todos os remédios e suplementos que faça uso.

Mas o que comer depois de retirar a vesícula? Conforme a nutricionista Laura Jeffers da Cleveland Clinic, para os primeiros dias após a cirurgia a recomendação é que a pessoa comece com líquidos, caldos e gelatinas e, depois, gradualmente vá adicionando mais alimentos sólidos à dieta.

Segundo Jeffers, é importante que o paciente adicione lentamente pequenas quantidades de comida de volta à dieta porque fazer esse retorno de maneira muito rápida pode causar diarreia, cólica e inchaço.

Por sua vez, não há uma dieta para quem retirou a vesícula específica. Isso acontece porque as diretrizes da dieta após realizar a cirurgia variam de paciente para paciente.

Entretanto, alguns pontos devem ser considerados. Por exemplo, depois da colecistectomia o paciente pode sofrer com a diarreia. Isso acontece porque quando a vesícula é retirada, a bile fica menos concentrada e drena de maneira mais contínua nos intestinos, o que pode trazer um efeito laxante.

As gorduras

A quantidade de gorduras que a pessoa consome também pode influenciar a questão da diarreia. Isso porque enquanto quantias menores de gorduras são mais fáceis de serem digeridas, quantidades maiores que permanecerem não digeridas podem provocar gases, inchaço e diarreia.

Para minimizar problemas com diarreia depois da realização da colecistectomia, uma das recomendações é maneirar no teor de gorduras nas refeições. É aconselhado evitar na dieta para quem tirou a vesícula comidas ricas em gorduras, frituras e alimentos oleosos durante pelo menos uma semana depois do procedimento.

A orientação é escolher comidas livres de gorduras ou com baixo teor de gorduras, que são aquelas que possuem com menos de 3 g de gorduras por porção.

Consumir mais fibras 

Outra dica para combater a diarreia após a cirurgia de retirada da vesícula é aumentar o teor de fibras na dieta, o que pode ajudar a normalizar os movimentos intestinais.

Deve-se acrescentar alimentos fontes de fibras solúveis como aveia e cevada, por exemplo. Outros exemplos de comidas com fibras solúveis são: centeio, frutas, legumes, verduras e feijões.

Entretanto, o aumento da ingestão de fibras na dieta deve acontecer de maneira lenta, sendo elevado ao longo das semanas, porque uma quantidade grande do nutriente logo no começo pode agravar problemas como gases e cólicas.

A nutricionista Laura Jeffers, da Cleveland Clinic, também recomendou que o processo de reintrodução de alimentos ricos em fibras e que provocam gases como pão integral, nozes, legumes, sementes, brócolis, couve-flor, couve de Bruxelas, repolho e cereais, seja lento.

Além disso, é importante consumir uma boa quantidade de água ao longo do dia para acompanhar a ingestão de alimentos que servem como fonte de fibras.

A fibra necessita de água para passar pelo sistema digestivo e formar as fezes, e quando uma pessoa consome mais fibra, mas não ingere uma quantidade suficiente de água, pode ocorrer o agravamento de um quadro de intestino preso e ela ainda pode sofrer com dor abdominal.

A ingestão de fibras sem a presença da água pode resultar no ressecamento do intestino.

Alimentos a serem evitados

Outra recomendação de dieta para quem tirou a vesícula é a de evitar o consumo de produtos com cafeína, comidas muito doces e produtos laticínios, porque eles tendem a piorar a diarreia que pode ser observada depois da retirada da vesícula.

A nutricionista Laura Jeffers disse que aconselha o seus pacientes que passaram pela colecistectomia a evitar comidas com odores fortes e alimentos que causam gases.

Uma orientação de Jeffers é que eles façam refeições mais frequentes, porém, com porções menores. Ela ainda alertou que a escolha errada de alimentos depois da cirurgia de remoção da vesícula pode induzir dor, inchaço e diarreia.

Para combater o desconforto gastrointestinal, sua indicação é evitar itens como batata frita, batatas chips, carnes gordurosas como linguiça, produtos laticínios ricos em gordura como sorvete, queijo e leite integral, pizza, banha de porco, manteiga, molhos e sopas cremosas, caldos de carne, óleos como óleo de coco e óleo de palma, pele da carne de frango ou de peru e comidas picantes.

Cuidados

Caso a diarreia não diminua ou torne-se mais severa ou o paciente perca peso e comece a ficar fraco, a orientação é procurar o médico, que poderá prescrever algum remédio e/ou multivitamínico para o paciente.

Dentro de um mês, a maioria dos pacientes que passam pela retirada da vesícula podem voltar a uma dieta regular (levando em conta as recomendações específicas para o caso).

Entretanto, é preciso ficar de olho e avisar o médico caso experimente sintomas como dor abdominal persistente, severa ou que se agrava, náusea ou vômito severo, icterícia (amarelamento dos olhos, da mucosa e da pele), ausência de movimentos intestinais por mais de três dias após a cirurgia, inabilidade de liberar gases por mais de três dias depois do procedimento e diarreia que dura mais de três dias após a cirurgia.

Considerações importantes 

O que temos aqui são informações gerais a respeito de como a dieta para quem tirou a vesícula pode funcionar.

Lembre-se de que qualquer dúvida que você tiver sobre o que comer depois de tirar a vesícula deve ser tirada com o seu médico e que você deve obedecer todas as instruções passadas por ele em relação a todo o período de antecede e sucede a sua cirurgia, o que inclui como a dieta deve funcionar, para que tudo ocorra com segurança.

Referencias adicionais:

O que você achou dessas dicas de dieta para quem tirou a vesícula? Conhece alguém ou você mesmo passou por essa cirurgia? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 4,57 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*