A Dieta do Metabolismo Rápido Funciona? Cardápio, Resultados e Dicas

Especialista:
atualizado em 20/12/2019

Elaborada pela nutricionista americana Haylie Pomroy, a dieta do metabolismo rápido parte da ideia de que a melhor solução para manter o metabolismo acelerado – quando o metabolismo encontra-se assim, é sinal de que o processo de queima de gorduras e calorias por parte do corpo é mais eficiente – consiste em controlar a alimentação.

Para a nutricionista, o metabolismo precisa estar equilibrado pois afeta não somente o peso, mas diversos outros aspectos da vida como a libido e a aparência das unhas e dos cabelos, por exemplo.

Celebridades internacionais como Jennifer Lopez e Reese Whiterspoon, aderiram ao método. Ele está detalhado no livro da nutricionista, intitulado Dieta do Metabolismo Rápido, que esteve por 21 semanas seguidas na lista das obras mais vendidas do jornal The New York Times.

A importância do metabolismo 

O metabolismo é um processo presente na vida de qualquer ser vivo. É por meio dele que ocorrem processos químicos que produzem a energia necessária para dar suporte à vida. O metabolismo do corpo de cada pessoa é responsável por transformar os alimentos em energia ou em outras substâncias encontradas no organismo como músculo, sangue, osso ou gordura.

Quando o metabolismo é acelerado, é possível transformar rapidamente os nutrientes em calor e energia, o que resulta em um corpo fortalecido. Entretanto, se o metabolismo é lento, em vez de queimar esses compostos, o corpo armazena-os, o que gera a construção de tecidos de gordura no lugar do desenvolvimento de músculos.

Como funciona a dieta do metabolismo rápido? 

O programa alimentar promete a eliminação de 10 quilos em menos de um mês, além da perda de gordura corporal. Sua duração é de quatro semanas e o plano é dividido em três fases, sendo que cada uma das etapas contempla objetivos específicos e é composta por diferentes grupos de alimentos.

O plano não exige a contagem de calorias e visa trabalhar a origem que causa o problema da dificuldade de emagrecer. Haylie Pomroy relatou que quando é implantando de maneira adequada, seu método corrige o problema que causa o armazenamento de gorduras por parte do corpo. Para a nutricionista, quando tal causa é curada, a perda de peso torna-se mais fácil e duradoura.

Ele também não é classificado como tão restritivo quanto outros métodos e abrange a ingestão de carboidratos, proteínas e gorduras saudáveis.

Ainda assim, itens como doces, refrigerantes, álcool, café, produtos preparados à base do leite de vaca e que possuem glúten ficam de fora da dieta do metabolismo rápido. Entretanto, eles retornam aos poucos, depois do término das quatro semanas do programa alimentar.

A dieta do metabolismo rápido também determina fazer cinco refeições diariamente, sendo que a primeira refeição do dia deve acontecer no máximo 30 minutos depois de acordar, além de pregar o consumo de bastante água.

O plano alimentar é recomendado para qualquer tipo de pessoa, independente da quantidade de peso que ela deseja e/ou necessita eliminar. Além do emagrecimento, o método de Pomroy promete aumentar a massa muscular, estabilizar os hormônios e melhorar toda a saúde.

As etapas da dieta do metabolismo rápido 

Como já aprendemos, o programa alimentar é composto por três fases. No total, elas possuam duração de sete dias. Ao término de cada semana do período de 28 dias da dieta, a pessoa deve dar reinício à programação do plano alimentar, começando a semana seguinte a partir da fase 1.

O esquema deve ficar assim:

  Semana 1 Semana 2 Semana 3 Semana 4
Dia 1 Fase 1 Fase 1 Fase 1 Fase 1
Dia 2 Fase 1 Fase 1 Fase 1 Fase 1
Dia 3 Fase 2 Fase 2 Fase 2 Fase 2
Dia 4 Fase 2 Fase 2 Fase 2 Fase 2
Dia 5 Fase 3 Fase 3 Fase 3 Fase 3
Dia 6 Fase 3 Fase 3 Fase 3 Fase 3
Dia 7 Fase 3 Fase 3 Fase 3 Fase 3

Agora, nós vamos conhecer quais são elas e como funciona cada uma:

Fase 1

Ela dura somente dois dias e tem o objetivo de controlar o cortisol, o chamado hormônio do estresse, que quando encontra-se em níveis elevados estimula o apetite, especialmente por alimentos cheios de açúcar e gorduras. O cortisol ainda atua na regulação da pressão arterial e da imunidade.

Esta primeira fase da dieta do metabolismo rápido é a que permite o maior consumo de carboidratos. Por outro lado, ela proíbe a ingestão de qualquer tipo de gordura, inclusive as gorduras boas.

Entre os alimentos permitidos nesta etapa estão: verduras e legumes à vontade (com exceção da batata-doce e cenoura, que devem ser ingeridas moderadamente), frutas, carnes magras em porções pequenas como filé mignon, atum em água, frango sem pele e pescada, clara de ovo, linguiça de frango sem nitrato, rosbife, sardinha em molho de tomate e grãos e amidos como arroz integral, tapioca e quinoa.

Ao longo da fase 1, recomenda-se fazer exercícios físicos cardiovasculares intensos em somente um dos dois dias.

Exemplo de cardápio da fase 1 

  • Café da manhã: 1 vitamina feita com ½ xícara de aveia sem glúten, ½ xícara de mix de mirtilo, morango e amora, 1 maçã pequena, 1 cubo de gengibre, hortelã ou gelo ou 1 tapioca com pasta de grão-de-bico. 
  • Lanche da manhã: 1 fruta (opções: 1 unidade de laranja, goiaba, pera, manga, maçã, tangerina, mamão ou 1 fatia de abacaxi ou melão).
  • Almoço: salada com verduras e legumes à vontade, temperada com limão, gengibre e pimenta, 150 g de filé de frango refogado com brócolis e ½ xícara de quinoa cozida.
  • Lanche da tarde: ½ xícara de melancia em cubos com 1 colher de chá de limão siciliano ou 1 fatia de abacaxi.
  • Jantar: salada com folhas e legumes, 100 g de filé de frango grelhado, 4 colheres de sopa de arroz integral com abobrinha ralada ou 1 tortilla integral com salada e 1 maçã. 

Fase 2

Esta fase também possui duração de dois dias e tem como grande objetivo a eliminação de gorduras difíceis de serem eliminadas pelo corpo, que são antigas, armazenadas há certo tempo. Para isso, ela não permite o consumo de gorduras amidos e grãos.

Entre os alimentos permitidos nesta etapa da dieta do metabolismo rápido estão as verduras, os legumes e as mesmas fontes de proteína animal da etapa anterior, além da permissão de comer salmão, carne de porco light, carne seca, cordeiro, tilápia, ostra e peru. No entanto, as frutas não são consumidas na etapa 2, com exceção do limão.

Em relação às atividades físicas na segunda etapa, a orientação é fazer exercícios com pesos, focando na construção muscular. A dica é trabalhar em treinos de fortalecimento, utilizando cargas pesadas e realizando repetições lentas. Treinamentos assim são importantes porque quanto mais músculo uma pessoa tem em seu corpo, maior é a eficiência pela qual ela queima gorduras.

Exemplo de cardápio da fase 2 

  • Café da manhã: 3 claras de ovos mexidas ou cozidas, temperadas com sal, orégano e salsa.
  • Lanche da manhã: 2 fatias de peito de peru com pepino ou 2 colheres de sopa de atum em água e talos de erva-doce à vontade.
  • Almoço: salada de rúcula, alface roxa e cogumelo e 1 pimentão recheado com carne moída ou 100 g de filé de atum recheado com pimenta caiena.
  • Lanche da tarde: 3 fatias de rosbife e pepinos cortados em formato de palitinhos à vontade.
  • Jantar: 1 prato de sopa de frango desfiado com legumes como brócolis, repolho e acelga. 

Fase 3

A terceira fase da dieta do metabolismo rápido tem duração de três dias e seu foco está em estimular a transformação de gordura armazenada em energia. Ela pode ser considerada a etapa mais fácil do programa alimentar, visto que não traz a proibição de nenhum grupo alimentar. Em seu cardápio é possível encontrar itens como verduras, legumes, frutas, carnes magras, grãos, amido e gorduras saudáveis.

Ao menos em um dos três dias é indicado fazer exercícios de alongamento, yoga, meditação, massagem ou alguma atividade que promova o relaxamento.

Exemplo de cardápio da fase 3 

  • Café da manhã: 1 torrada sem glúten com ovo mexido, temperado com orégano e sal e 1 copo de leite de amêndoas batido com 3 colheres de sopa de abacate. 
  • Lanche da manhã: 1 maçã amassada com canela e cacau em pó ou talos de aipo com manteiga de amêndoas.
  • Almoço: salada de verduras e legumes, 150 g filé de salmão ou de frango assado e 1 pêssego.
  • Lanche da tarde: 1 copo de água de coco e ¼ de xícara de nozes ou amêndoas cruas sem sal.
  • Jantar: salada de alface, cogumelo e tomate, ½ xícara de quinoa cozida, 4 colheres de sopa de carne moída refogada com azeitona.

O ideal é que a dieta seja iniciada no começo da semana, deixando a segunda-feira e a terça-feira para a fase 1, a quarta-feira e a quinta-feira para a segunda etapa e os últimos três dias da semana para a fase 3 do programa. 

A dieta do metabolismo rápido funciona? Ela realmente traz resultados?

Antes de entrar em uma dieta, é sempre bom saber se o plano alimentar funciona ou não. Pois bem, o site sheknows.com solicitou a opinião de especialistas sobre o método.

Para a nutricionista Sarah Waybright, ele é bom porque elimina opções não saudáveis do cardápio como produtos laticínios, açúcar refinado, álcool e cafeína, ao mesmo tempo em que estimula o consumo de itens saudáveis como frutas, vegetais, proteínas magras e grãos ricos em fibras. Segundo ela, o resultado disso é uma dieta rica em micronutrientes e que promove o consumo de menos calorias.

A regra de consumir bastante água trazida pela dieta também pode ser benéfica para a perda de peso. Estamos dizendo isso baseados em uma pesquisa de 2010, publicada no jornal Obesity (Obesidade). O experimento analisou dois grupos de pessoas com excesso de peso que se submeteram a uma dieta de baixas calorias. Os membros de um dos grupos ingeriam 500 ml de água antes de suas refeições.

Em um período de 12 semanas, as pessoas que beberam o meio litro de água antes de se alimentar perderem 44% mais peso que os outros.

Entretanto, isso não significa que a dieta do metabolismo rápido não apresente alguns problemas. Por exemplo, ela exige muitas idas ao supermercado e bastante tempo passado na cozinha para preparar as refeições, o que pode ser um empecilho para quem vive na correria.

Quem não é adepto aos exercícios físicos também pode encontrar dificuldades, já que eles fazem parte do programa. Veganos e vegetarianos podem não conseguir seguir a dieta, já que o consumo de carne é enfatizado nas três fases do plano.

Outro empecilho refere-se às pessoas que amam festas e têm o hábito de beber com os amigos nos finais de semana. Como já vimos acima, a dieta também proíbe a ingestão de bebidas alcoólicas.

Então… 

Antes de seguir a dieta do metabolismo rápido, converse com seu médico e nutricionista. Com a ajuda deles, verifique se o método se encaixa com seus objetivos, se é adequado à sua saúde e poderá ser sustentado por você, tendo em vista sua rotina.

Conte ainda com o auxílio dos profissionais para fazer a manutenção após o término do programa, de modo que os resultados obtidos com ele possam ser mantidos permanentemente.

Além disso, ao seguir os exercícios propostos no programa, conte com a ajuda de instrutores físicos que te ensinarão como cada movimento deve ser executado e poderão te ajudar caso você venha a se lesionar, o que traz maior segurança ao treino.

O que você achou do cardápio e de como funciona a dieta do metabolismo rápido? Pretende utilizá-la para emagrecer? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (100 votos, média: 3,83 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário