O Que Fazer Para Soltar o Intestino Preso

Especialista:
atualizado em 21/02/2020

Constipação, ou prisão de ventre, é uma alteração no funcionamento intestinal onde o paciente tem uma frequência menor que 3 evacuações por semana. Também nota-se uma qualidade de fezes muito ressecada. Você aprenderá a seguir o que fazer para soltar o intestino preso, descobrirá se ter o intestino preso é normal, como diagnosticar, as principais causas e os melhores tratamentos.

Pesquisas indicam que atualmente cerca de 30% dos brasileiros sofrem de maneira crônica com constipação intestinal – condição popularmente conhecida como intestino preso ou prisão de ventre. E embora o problema seja historicamente mais comum entre as mulheres, os homens também sofrem bastante com a prisão de ventre, sobretudo nos dias atuais, com a combinação de estresse, má alimentação e sedentarismo.

Uma das maneiras mais antigas de cuidar de qualquer enfermidade é com a utilização de chás, e para prisão de ventre não é diferente. Chá de dente de leão, raiz de bardana, chá de sene e até de raiz de alcaçuz podem fazer uma diferença incrível na vida de quem tem intestino preso. Conheça os 10 melhores chás para constipação e aprenda como fazê-los.

Outra maneira muito comum para superar a constipação é ingerindo alguns alimentos. Existem muitos soltadores de intestino e a fruta com maior fama é o mamão. Desde crianças aprendemos que, se tivermos problema de prisão de ventre, é só comer mamão que ajudará. Você vai gostar de saber se o mamão realmente solta o intestino ou se isso é apenas uma história dos tempos das nossas avós.

Outro alimento que tem fama de ajudar na hora do aperto é a granola. Ela é produzida à base de cereais como centeio, aveia, arroz, trigo e milho, que são torrados e misturados com outros ingredientes como mel ou açúcar mascavo e frutinhas como uvas-passas, flocos de maçã e castanhas. Pode ser um acompanhamento para dar textura e sabor ao açaí, mas também é largamente utilizada com iogurtes ou até comidas sozinhas. Procure saber se a granola solta o intestino.

Apesar de muitas pessoas recorrerem ao uso indiscriminado de laxantes, essa não é a melhor opção, como veremos logo mais. Mudança de hábitos, maior hidratação e diminuição do consumo de alguns alimentos são algumas das melhores respostas naturais sobre o que fazer para soltar o intestino preso.

O que é constipação?

À medida que os alimentos que consumimos passam pelo sistema digestivo, os nutrientes e a água neles contidos vão sendo gradualmente absorvidos pelo organismo. O material que não é aproveitado pelo corpo forma o bolo fecal, que é empurrado para fora através de contrações musculares da parede do intestino.

Quando esses movimentos se tornam mais fracos ou esporádicos, há um acúmulo de material não digerido no intestino, o que pode levar a uma reabsorção de água e a um endurecimento desses resíduos. Como resultado, as fezes ficam compactas e necessitam de um esforço maior para poderem ser eliminadas pela porção final do intestino grosso. A essa maior dificuldade para evacuar dá-se o nome de prisão de ventre.

Ter o intestino preso é normal?

Digestive-Problems

Viagens, estresse ou até mesmo alguma modificação pontual na dieta podem fazer o intestino ficar preso de vez em quando, mas isso não é sinônimo de prisão de ventre crônica.

Embora o padrão de evacuação seja bastante variável entre as pessoas, o quadro costuma ser considerado constipação somente quando há menos de três evacuações por semana.

Outra característica que denota a prisão de ventre é exatamente a dificuldade e o esforço para evacuar, que podem vir acompanhados de dor na região anal e evacuação incompleta (sensação de que ainda há material no reto).

Outros sintomas que podem indicar que o seu intestino está preso são inchaço abdominal e fezes que saem duras e secas.

Dados publicados em 2011 no American Journal of Gastroenterology indicam que aproximadamente 14% das pessoas sofrem de constipação crônica em algum momento da vida. A constipação crônica pode prejudicar muito a qualidade de vida e pode até impactar a saúde física e a saúde mental. Felizmente, existem várias coisas que você pode fazer para aliviar a prisão de ventre e promover o seu bem estar.

Como diagnosticar a Prisão de Ventre

Acabamos de ver acima que o número de idas ao banheiro é algo bastante individual, e algumas pessoas inclusive se acostumam a evacuar somente algumas vezes por semana.

Por esse motivo, os sintomas de prisão de ventre podem variar bastante de uma pessoa para outra, mas no geral é possível diferenciar uma constipação eventual de um intestino cronicamente preso através das seguintes características:

  • Número reduzido de idas ao banheiro (menos de três por semana);
  • Sensação de esvaziamento incompleto do intestino;
  • Dificuldade para evacuar e presença de fezes ressecadas e pouco volumosas;
  • Esforço excessivo durante a evacuação;
  • Desconforto e distensão abdominal, gases, dores de cabeça e sensação de mal estar.

Em muitos casos, o diagnóstico da prisão de ventre é feito apenas observando o histórico médico e os sintomas atuais do paciente. Mas segundo um estudo de 2011 publicado na revista científica American Family Physician, exames de sangue, exames de fezes, colonoscopia ou até estudos de imagem podem ser solicitados para completar o diagnóstico.

Um exame físico para verificação dos sinais vitais e peso além da avaliação da sensibilidade ou inchaço em regiões do corpo como o abdômen também ajudam a complementar a análise.

Causas do Intestino Preso

Existem dois tipos de constipação: a orgânica e a funcional. Enquanto a primeira pode ocorrer quando o corpo passa por algum tipo de mudança física (como uma obstrução ou deformação do cólon, por exemplo), a constipação funcional pode ser resultado de maus hábitos alimentares e alterações na rotina.

Confira as principais causas da prisão de ventre:

  • Quantidade insuficiente de fibras na dieta;
  • Pouca hidratação;
  • Consumo excessivo de proteínas e alimentos processados (laticínios, salgadinhos, doces, farinha branca);
  • Estresse, depressão e ansiedade;
  • Falta de atividades físicas;
  • Não atender à vontade imediata de evacuar;
  • Excesso de açúcar na alimentação;
  • Não mastigar suficientemente os alimentos;
  • Uso de suplementos com ferro e cálcio;
  • Excesso de álcool e cafeína (seja do café, chá, chocolate ou até mesmo de suplementos termogênicos para queimar gordura);
  • Uso de determinados medicamentos (antidepressivos, remédios para emagrecer);
  • Condições médicas específicas;
  • Gravidez (gestantes estão mais suscetíveis à constipação).

Embora a constipação crônica e a funcional necessitem de acompanhamento profissional, a prisão de ventre funcional pode ser combatida com a adoção de bons hábitos à mesa e também através de algumas alterações no estilo de vida. 

É possível também que exista mais de uma causa para a sua prisão de ventre. Uma combinação de dieta pobre em fibras e hidratação inadequada, por exemplo, pode ser a causa de constipação crônica. Outro exemplo inclui a má alimentação combinada com altos níveis de estresse.

Até mesmo a inatividade física e o uso de certos suplementos pode prejudicar o funcionamento do intestino. Assim, é importante ser bem aberto com o seu médico e conversar bastante sobre as possíveis causas da constipação para que o problema possa ser combatido com mais assertividade.

Mais à frente você entenderá o que fazer para soltar o intestino preso naturalmente.

Condições médicas que podem causar intestino preso

Além de maus hábitos alimentares, a prisão de ventre também pode ser causada por outras condições ou doenças, como:

  • Síndrome do Intestino Irritável;
  • Efeito colateral do Diabetes;
  • Hipotireoidismo;
  • Períodos prolongados de febre;
  • Parasitas intestinais;
  • Diverticulite;
  • Uso indiscriminado de laxantes;
  • Deficiências eletrolíticas;
  • Colite (inflamação no intestino grosso).

Além das condições de saúde acima, a constipação pode ser causada por outros problemas.

Segundo uma pesquisa publicada no periódico Women’s Health em 2015, problemas estruturais no sistema digestivo também podem causar constipação. Exemplos incluem:

  • Estenose intestinal;
  • Obstrução intestinal;
  • Fissura anal;
  • Protuberância do reto para a vagina.

De acordo com uma publicação de 2016 do Journal of Neurogastroenterology and Motility, uma disfunção nos músculos pélvicos também pode causar prisão de ventre.

Doenças neurológicas podem interferir no funcionamento normal dos músculos do cólon e do reto, dificultando a saída das fezes. Conforme dados publicados em 2003 no Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry, tais condições incluem:

  • Doença de Parkinson;
  • Lesão na medula espinhal;
  • Acidente vascular encefálico;
  • Esclerose múltipla;
  • Disautonomia.

Alguns tipos de câncer podem afetar o funcionamento do intestino. A American Cancer Society afirma que o câncer de cólon e o câncer retal podem causar constipação e desencadear sintomas adicionais como fadiga, perda de peso e sangue nas fezes.

Parece haver também um fator genético que contribui para a prisão de ventre. É provável que exista uma pré-disposição genética para a constipação que, quando em conjunto com dietas inadequadas e maus hábitos familiares, resulta em intestino preso.

O que fazer para soltar o intestino preso?

Agora que já sabemos o que causa a prisão de ventre, vamos conhecer as melhores maneiras de evitar que ela atrapalhe sua rotina.

1. Inclua mais fibras na dieta

Quando você consome uma refeição pobre em fibras, as fezes resultantes serão pequenas e compactas, já que não irão absorver água. E esse material não consegue deslizar de maneira adequada pelo intestino, o que obriga o corpo a intensificar os movimentos peristálticos. Com o tempo, o intestino “cansa” de realizar esses movimentos (que não surtem efeito) e o material permanece no intestino grosso, causando constipação.

Portanto, de todas as dicas para soltar o intestino preso, esta é certamente a mais eficiente – e também a mais ignorada. As fibras são, comprovadamente, as maiores aliadas da digestão. Ao absorver água, as fibras aumentam o bolo alimentar, facilitando o trânsito dos alimentos pelo sistema digestivo, o que por sua vez previne a obstrução do intestino e estimula o peristaltismo (os movimentos naturais do sistema digestivo que conduzem os alimentos em direção ao reto).

Um adulto necessita de 25 a 30 gramas de fibra alimentar todos os dias (que deve sempre estar acompanhada de água para facilitar o trânsito intestinal). Alguns dos alimentos mais ricos em fibras são:

  • Frutas como mamão, laranja (com bagaço), ameixa e abacaxi;
  • Feijão preto, grão-de-bico, lentilha, soja e arroz integral;
  • Verduras e legumes como brócolis, abóbora, alcachofra, berinjela, milho cozido, couve e espinafre;
  • Chia: uma única colher de sobremesa da sementinha contém seis gramas de fibra;
  • Aveia, pipoca (sem manteiga), batata doce (com casca) e nozes;
  • Linhaça (de molho na água de um dia para o outro).

Para obter uma melhora significativa das funções intestinais, não basta consumir os alimentos acima de maneira esporádica; somente a ingestão diária de fibras irá regularizar o intestino de maneira permanente.

E além de soltar o intestino preso, o consumo de alimentos naturais também colabora para o funcionamento de todo o sistema digestivo (as verduras escuras e amargas são ótimas para o fígado), fortalecendo ainda mais sua saúde intestinal.

2. Reduza o consumo de alimentos altamente processados

download

Nossa dieta atual é rica em alimentos industrializados, que por sua vez quase não contêm fibras. Isso ocorre porque o processamento mecânico ou químico dos alimentos remove (às vezes intencionalmente) as fibras, resultando em um produto com prazo de validade maior.

Além disso, esses alimentos são ricos em aditivos químicos, que podem também colaborar para a prisão de ventre. Embutidos (salsicha, linguiça, presunto), laticínios, enlatados, salgadinhos, bolachas, alimentos congelados (pizzas, tortas, sanduíches) e cereais refinados (como a farinha branca) não devem fazer parte da sua dieta habitual se você está buscando o que fazer para soltar o intestino preso. Sem contar, é claro, que estes alimentos são nutricionalmente pobres e seu consumo não traz benefícios à saúde.

E, ainda que de fonte natural (carnes, ovos), as proteínas não devem ser consumidas em excesso por quem sofre com prisão de ventre. Essa orientação vale também para o whey protein e outros suplementos proteicos para atletas.

Para quem realmente necessita de um consumo maior de proteínas, a dica é sempre combiná-la com uma ingestão maior de líquidos (preferencialmente água) e fibras.

3. Beba mais água

Se você não sabe mais o que fazer para soltar o intestino preso, comece aumentando seu consumo diário de água. Ainda que nem todo mundo necessite de 2 litros do líquido por dia, quem sofre com prisão de ventre não pode correr o risco de beber pouca água ao longo do dia.

Beba cerca de 5-6 copos de água mineral todos os dias, e se possível levemente morna. Segundo a tradicional medicina chinesa, a água quando morna estimula ainda mais o funcionamento do sistema digestivo.

Então experimente a partir de agora tomar todos os dias 2 litros de água levemente aquecida para melhorar a digestão e facilitar a eliminação dos resíduos alimentares.

Apenas lembre-se de que são 2 litros de água – e não refrigerante, chá gelado, sucos, café, etc.

4. Praticar atividade física

Um motivo a mais para calçar o tênis e sair para caminhar ou correr: a atividade física estimula os movimentos intestinais, favorecendo a eliminação das fezes. A musculação também é importante porque pode ajudar a fortalecer a musculatura abdominal, auxiliando no processo de evacuação.

Nem todos os estudos sobre o impacto do exercício físico regular sobre a constipação concordam entre si. Mas alguns deles indicam que vale a pena incluir os exercícios físicos na sua rotina para diminuir os sintomas de constipação.

Segundo um estudo do International Journal of Sports Medicine publicado em 2008, a prática de exercício físico reduziu os sintomas de constipação em pessoas que sofriam de síndrome do intestino irritável. Outros estudos sugerem que a atividade física não afeta a frequência dos movimentos intestinais, mas a maioria indica que é possível ao menos reduzir os sintomas desagradáveis.

5. Consuma alimentos que aumentam o bolo alimentar

download (1)

Nós já vimos que, quanto maior e mais úmido o bolo alimentar, mais fácil será sua passagem pelo sistema digestivo. Por isso, o consumo de alimentos que estimulem a absorção de água e favoreçam o peristaltismo é uma ótima dica para quem está tentando descobrir o que fazer para soltar o intestino preso.

Além da chia (que também absorve água e forma um gel no estômago), a linhaça, o psyllium e o feno grego são algumas das opções para incluir no seu dia-a-dia a fim de evitar a constipação (todos esses alimentos devem ser consumidos com bastante água).

Em um estudo publicado em 2012 no World Journal of Gastroenterology, foi constatado que o aumento na ingestão de alimentos ricos em fibras dietéticas adiciona volume as fezes e estimula os movimentos intestinais. Um estudo de revisão mais recente publicado no Alimentary Pharmacology & Therapeutics em 2016 atestou que 77% das pessoas com constipação crônica que participaram da pesquisa se beneficiaram do aumento do consumo de fibras.

6. Relaxe

Já que o estresse pode causar prisão de ventre, acalmar a mente e o corpo pode ser mais uma maneira de soltar o intestino preso. Dedicar algumas horas do dia para você mesmo, praticar exercícios de respiração, caminhar ao ar livre, fazer yoga e meditação são algumas das maneiras mais práticas e eficientes para você reduzir o estresse e a agitação de todos os dias.

A ioga, aliás, além de relaxar também combate a prisão de ventre através de posições específicas que favorecem os movimentos intestinais (como a da foto abaixo, por exemplo).

IMG_2212-2

7. Faça automassagem

A massagem feita diretamente sobre os intestinos estimula o peristaltismo e ajuda a soltar o intestino preso. Para surtir efeito, no entanto, ela deverá ser feita diariamente, sempre com movimentos suaves e durante pelo menos 5 minutos.

Confira no vídeo abaixo como fazer uma massagem para combater a prisão de ventre:

8. Tenha um horário fixo para ir ao banheiro

Quem sofre regularmente com prisão de ventre deve tentar ir ao banheiro todos os dias sempre no mesmo horário, ainda que não esteja com vontade imediata de evacuar. Sente-se no vaso sanitário e tente relaxar, sem fazer força para evacuar. Repetir isso todos os dias (preferencialmente na parte da manhã, logo ao acordar) irá ajudar o organismo a criar um hábito e facilitará os movimentos intestinais.

Caso prefira, tome um copo de água morna ao acordar e antes de ir ao banheiro, para estimular as funções digestivas.

Também há relatos de que ter horários mais ou menos fixos para comer também ajuda a ajustar o relógio biológico, fazendo com que as fezes sejam mais facilmente eliminadas todos os dias no mesmo horário.

9. Tome sucos laxantes

download (2)

Sucos que são ricos em fibras são uma ótima maneira de soltar o intestino de maneira rápida e prática. Algumas combinações de sucos para soltar o intestino incluem mamão + linhaça + ameixa, ou então laranja + beterraba + chia (deixada previamente de molho por uma hora) e laranja + couve + berinjela.

O suco que contém ameixa, por exemplo, é rico em fibra. Além do mais, um estudo publicado no periódico Critical Reviews in Food Science and Nutrition em 2013 indica que as ameixas também contêm sorbitol, um tipo de açúcar de álcool que atua como um laxante natural.

10. Evite o uso de laxantes

Muita gente que sofre com intestino preso acaba recorrendo regularmente ao uso de laxantes na tentativa de combater a constipação, o que não resolve o problema a longo prazo e ainda pode dificultar ainda mais o funcionamento adequado do intestino sem medicamentos.

A verdade é que os laxantes devem ser vistos como um último recurso para a prisão de ventre, já que não atacam a causa do problema e podem causar dependência. Comprimidos e até mesmo laxantes “naturais” devem ser evitados sempre que possível. Mesmo as folhas de sene, aparentemente inofensivas, podem ser danosas à saúde.

Assim como os medicamentos, o sene causa um aumento artificial dos movimentos intestinais e diminui a absorção de água, resultando em uma vontade mais rápida de ir ao banheiro (que em geral vem acompanhada de fortes dores abdominais, gases e diarreia).

O problema com esses laxantes é que, com o passar do tempo, o corpo se acostuma ao seu uso e já não se movimenta de maneira natural como antes. Como resultado, são necessárias doses cada vez maiores do laxante, que ao contrário do desejado, passa a fazer cada vez menos efeito.

A dica, portanto, é somente recorrer ao uso de laxantes em situações extremas e jamais de maneira regular, pois seu uso pode mascarar uma complicação mais séria. Prefira chás mais suaves e sem efeitos colaterais, como aquele preparado com dente de leão, ou então o chá de hibisco, que também é um laxante natural bastante suave.

Procure orientação profissional

Caso você já tenha seguido o que fazer para soltar o intestino preso nas dicas que sugerimos acima, mas ainda assim continua a sofrer com o funcionamento do intestino, procure orientação médica.

Além de verificar a existência de possíveis condições associadas ao seu intestino preso, o médico também saberá orientá-lo quanto às melhores alternativas para seu quadro de constipação, podendo até prescrever laxantes ou medicamentos para aliviar a condição.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes consultadas:

O que você já tentou fazer para aliviar a prisão de ventre? Você sofre muito com esta condição regularmente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (128 votos, média: 3,90 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

63 comentários em “O Que Fazer Para Soltar o Intestino Preso”

  1. Eu tb tenho este tipo d problema, as vezes 2 ou 3 dias sem cagar, mas qdo. começo nao paro mais e o monstro sai compridao, meio amaronzado, mas fedido como o tal do carniça. (lulla). Agora minha mulher é a maior cagona, logo bem cedinho ela mal levanta e sai correndo para o banheiro TODOS OS DIAS , nao falha nunca, até botei o apelido nela d “maria cu sujo” , ela nao gostou muito, entao trokei para ” japa cagona” .. continua braba….!

  2. Nada resolver pra isso é muito triste, o meu intestino e muitíssimo preso já fiz de tudo 😢😢😢😢Me ajuda por favor!?Para ir ou banheiro só com casca sagrada isso é bom ou ruim!!!🤔🤔🤔

  3. Eu sofro muito de pressão de ventre é, horrível só de pensa ir ao banheiro não gosto ,o que me ajuda e leite com café só isso me ajuda ,mas mesmo ass as vezes não consigo

  4. Aguinaldo.
    Uma ótima opção também é a granola, ameixa e mamão. Excelentes fontens naturais para evacuar. Tb defecar de coque, muito bom para às horas de pane.

  5. Fui um bebe que, aos 6m, parou no médico com prisão de ventre. Na vida adulta parei no hospital 2xs (mas de 3 semanas). Estou ha 13dias sem ir mas não sinto os incômodos que associam a isto. Como fibras de monte e bebo bastante água (forçada pq não sinto sede) O que reparei nestes anos: meu organismo VICIA. Assim, por ex, linhaça, activia, fibra de trigo, chia etc etc etc solta por 2 a3 semanas e depois para de fazer efeito. O mesmo se dá com laxantes químicos. Recomendo usar um banquinho bem baixo para botar os pés (o meu tem 20cm). Acreditem ajuda (abre o anus). Também pedi um amigo para fazer um cortador de cocô (tipo faca com cabo comprido) pois não há vaso que resista. E já sei que vou sofrer disto até o fim da vida.

    • O seu comentário podia ter sido escrito por mim. Sou preguiçosa desde que nasci. Não sinto sede. Ninguém acredita que VICIAMOS…….. passo a vida a trocar os alimentos. E já sei que vou sofrer disto até o fim da vida.

      • ola deixo umas dicas .Beber agua quentinha em jejum e relaxar, comer todos os dias uma maçã fazer uma boa salada de fruta natural com bastante agua e beber essa agua tambem Fazer um sumo de figos frescos .Utilizar xia depois de a ter repousada durante 2 horas, comer um bom prato de legumes cozidos .utilizar nas saladas pimentinhos picantes moídos vêem nos frascos nos legumes também funciona ,de manhã em jejum beber sumo de laranja fresco .Estas dicas devem variar e creio que o problema será resolvido .Agua com um pouco de limão e uma rodela de laranja é muito saboroso de beber.Tomar uma colher de aceite .tudo isto é muito relativo existem pessoas que funciona mais depressa outras não a maior maior asneira por experiencia é quando se começa com os relaxantes .O natural é o ideal relaxar
        E para acabar antigamente utilizava se o clister esse resultava mesmo. Não esquecendo um bom copo de vinho tinto .Bom sucesso

        • Eu vou ao banheiro 1 vez por semana,fiz uma cirurgia que não resolveu nada.estou desesperada toda vez que vou ao banheiro é uma tortura.

  6. MinhA ALIMENTAÇÃO É PRATICAMENTE SEM GORDURA E POR ISSO TOMO, DIARIAMENTE, DUAS COLHERES DE SOPA DE AZEITE. eSTOU CERTO?

  7. Sofro há mais de um ano com prisão de ventre , recentemente fui ao proctologista mas este receitou-me algumas fibras , óleo mineral e tamarine. Infelizmente continua funcionando a combinação se houver um laxante junto , já usei vários indicações inclusive o psílio que de nada adiantou .Não aguento mais mais barriga inchada , dores na barriga e estar engordando constante .

    • Oi usa argila no ventre compra em po VC encontra em casas de produto natural Usa assim pega agua ferve …meio copo ai depois que esfriar VC mistura a argila com.agua faz uma pasta coloca ela homogênea num papel toalha 4,folhas de cada espalha com.uma colher de pau ai deitada com a argila no abdômen enrola um plástico filme ajuda mais a eliminar toxinas

    • Eu já usei tudo isso aí vc mencionou e não funcionou. Só teve um q o médico me passou q funcionou foi o LACTULIV.

    • Eu também já fiz isso td q vc fez. O que deu certo para mim foi comer todos os dias batata doce assada no forno com as cascas, tempero com alecrim e óleo de coco é sal, a gosto. Espero ter ajudado, 😉

      • Eu já não sei o q fazer eu e meu filho sofre desse problema, isso é muito chato a barriga sempre enorme já fomos no médico mas não adianta.

  8. Já tinha tentado tudo. Dois litros de água por dia eu não consigo, no máximo um litro assim mesmo forçado. O que tem resolvido ultimamente é Psylium (1 colher de sopa cheia batido em dois copos de água antes de deitar). Não é agradável mas tem resolvido. Boa sorte.

  9. Também sofro muito com isso tudo…já tentei praticamente de tudo..agora me falaram sobre o activia..alguém já tomou? É bom mesmo..

  10. A única coisa que me faz ir ao banheiro é Almeida Prado 46, faz tempo que acontece isso, minha alimentação é normal, já fiz várias colonoscopias e dá tudo normal, é um pesadelo, fora que acredito que afeta meu humor, fico muito mal humorado quando tomo o laxante fico ansioso para ir ao banheiro.

  11. Olá, tenho 35 anos, e há 34 não fui ao banheiro. Sofria por constipação intestinal e por usar laxante, nunca tive dia normal. Mesmo nunca tendo barriga, tinha um abdomen doido e inchado. Vergonhas, fomes desesperadoras. Tive problemas de tireoide (ao qual tirei), problema no colo do útero, fiz biópsia de uma glândula mamária, e uma endometriose profunda e severa, mas sempre estava rindo, ninguém imaginava a dor que eu sentia, as angústias que eu passava por não ir ao banheiro ou por ir ao banheiro. Tirei por conta da endometriose, intestino, pedaço da bexiga, refiz meu aparelho reprodutor.
    Até que um dia percebi: “meu problema são os hormônios! Eu nunca usei hormônio nenhum, por isso sou tão complicada?”.
    As carnes! Os leites! Bombas de hormônios, esteroides, anabolizantes, induzidos na carne do animal ou próprios do animal, além de todo aquele remédio como antibióticos, que usam por ficarem confinados (se não usarem antibióticos doenças como H1N1, se proliferam) e afins.
    Bom fiz um teste, que funcionou. E em 2 semanas, já ia ao banheiro a cada refeição, minha pele melhorou, minha força na academia dobrou, minha memória ficou melhor, não tinha mais fadiga/sono após as refeições. Meu humor melhorou ainda mais.
    Sempre comi carne por que fui ensinada que era assim… achava que era pecado negar comida, mas da onde vem essa comida? Porque comer carne é bom? Ao perceber o mal que eu fazia ao meu corpo, comecei a pesquisar temas, li teses, e comecei a entender algo que antes tinha até pre-conceito, acredito ser um tendência as pessoas quererem saber mais sobre o que se come. Hoje sou uma pessoa mais feliz.
    Se eu tenho vontade de comer carne hoje? De forma alguma… saí do armário, e assumi a minha vontade de poupar vidas, (esse seria um papo longo), e salvar minha vida. Só sabe o que é viver com dor, quem já pasdou por isso. Hoje me sinto abençoada.
    Esse é um desabafo de uma menina que sempre foi a constipada. E hoje é uma pessoa normal. Isso fez bem para mim e pode fazer bem para mais pessoas. Mesmo que não queira fazer a mudança drástica (e aconselho fazer de pouco em pouco), faça um teste, pesquise a respeito. O máximo que vai acontecer é você descobrir a verdade sobre o alimento animal, que ninguém e nenhuma empresa e nenhuma propaganda irá te dizer. Boa sorte na sua pesquisa e espero que tenha um corpo super saudável como o meu. Acima de tudo seja feliz!
    Bjs ??

  12. RAVENA, EU TENHO MINHA QUERIDA,PRECISO, COLOCAR OEO DE COCO NA PONTA DO DEDO.FORCAR PARA EVACOAR E VOU TIRANDO AS AOS POUCOS O INICIO DAS FEZES ,ALIAS, NAO SAO DURAS , MAS SE NAO FIZER NAO AJUDA ,MESMO .TOMANDO LAXANTE,, PRIMEIRO EU PENSAVA QUE O LAXANTE NAO ESTAVA AJUDANDO, DEPOIS PERCEBI QUE ELE FICAVA TRAVADO, PELO INICIO, DEPOIS DE DESTRAVAR, VEM SO’ A DIARREIA POR EFEITO DOS LACHANTES,!! AI EU PERCO AS FORCAS, FICO NA CAMA SEM NENHUMA ENERGIA.!! MESMO NAO SENDO DIARREIA, DIARREIA FICO COMPLETAMENTE SEM ENERGIA, VIVO MAIS NA CAMA DO QUE CUIDANDO DA CASA !!DIZEM QUE E’ A SINDROME DO INTESTINO IRRITADO !! OS MEDICOS NAO TEM COMO AJUDAR-ME !!ESTOU MUITO CANSADA DE TUDO. DESCULPE-ME MAS ESTOU MUITO JUDIADA. BEIJOS DE AMOR MINHA QUERIDA. NAMASTE.

  13. Eu encontrei 2 formas de resolver intestino preso a 1* foi cha de boldo 2 ou 3 vezes ao dia…e a 2* foi resolor 2mg de farmacia..mt eficazes.recomendo