Ganhe 7 Anos de Vida Mudando Esses 3 Hábitos no Dia a Dia

Especialista:
atualizado em 29/01/2020

Um novo estudo quantificou os benefícios de um estilo de vida saudável como nunca antes: pela primeira vez, os cientistas ligaram três comportamentos – não fumar, manter um peso normal e o consumo moderado de álcool – a 7 anos adicionais de vida.

A pesquisa, publicada em Health Affairs, também descobriu que esses anos adicionais são gastos principalmente com boa saúde e sem deficiências. Os autores do estudo esperam que suas descobertas sejam um alerta para o mundo todo e dão como exemplo os Estados Unidos, país em que 80% das pessoas atingem seus 50 anos fumando, obesos ou ambos.

Para analisar os efeitos de comportamentos específicos de saúde na longevidade, pesquisadores da Universidade de Michigan e o Instituto Max Planck de Pesquisa Demográfica, da Alemanha, analisaram dados de mais de 14.000 americanos, entre 50 e 89 anos, que foram indagados sobre sua saúde e estilo de vida a cada dois anos.

No geral, homens e mulheres do estudo tiveram uma expectativa de vida de 77,7 e 81,4 anos, respectivamente. Mas as pessoas que nunca fumaram e tiveram um índice de massa corporal inferior a 30 (o limite da obesidade) tendiam a viver 4 a 5 anos mais do que a população em geral. Esses anos a mais também tendiam a ser saudáveis, com poucos relatos de deficiência ou limitações nas atividades diárias como levantar da cama, andar e comer.

Quando os pesquisadores focaram no consumo de álcool das pessoas, descobriram que aqueles que também bebiam moderadamente – menos de 14 bebidas por semana para homens e 7 para mulheres – viviam sete anos mais do que a população em geral e que esses anos eram principalmente livres de deficiência, também.

Em termos de saúde pública, o autor principal Neil Mehta, professor assistente de gestão e política de saúde da Universidade de Michigan, chama esses anos a mais de “grande benefício”. Ele diz que esperava encontrar diferenças na expectativa de vida entre os grupos, mas não tinha certeza se esses anos extras fossem vividos com deficiência ou não.

“Descobrimos que os indivíduos com perfil comportamental de baixo risco ainda viviam alguns anos incapacitados antes de morrerem, mas aqueles anos deficientes foram empurrados para idades mais antigas”, diz ele. “Essa descoberta tem implicações não só para os indivíduos e suas famílias, mas também para o nosso sistema de saúde como um todo”.

A expectativa de vida média dos Estados Unidos é mais baixa do que em outros países ricos, ressalta Mehta, fato que muitas vezes é atribuído ao sistema de saúde dos Estados Unidos. Mas as pessoas que seguiram essas três regras tinham uma expectativa de vida média ainda maior que a da população geral do Japão – um país conhecido por sua longevidade.

Pesquisas anteriores já haviam estimado o impacto de hábitos de saúde únicos na longevidade, dizem os pesquisadores, mas este é o primeiro a calcular um efeito cumulativo de diversos hábitos ao mesmo tempo. O tabagismo, a obesidade e o consumo excessivo de álcool estavam ligados a uma vida mais curta e a uma ocorrência de deficiência precoce quando analisados ​​separadamente, mas evitar os três juntos foi associado aos maiores benefícios.

“Há muita atenção hoje em tecnologias médicas que possam prolongar nossa vida”, diz Mehta. “Embora os investimentos nestas tecnologias sejam importantes, estávamos interessados ​​em saber o quanto poderíamos ganhar ao melhorar hábitos que já sabemos são muito ruins para nós”.

Mehta diz que o estudo deve servir de guia para como viver bem na velhice. “A maioria de nós quer uma longa vida, mas provavelmente gostaríamos que esses anos a mais sejam saudáveis ​​e produtivos”, diz ele. “Esses hábitos são importantes, não só para influenciar em quanto tempo você vai viver, mas também como você vai viver esses anos”.

Você precisa mudar quantos destes 3 hábitos listados acima para aumentar sua expectativa de vida? Qual é o maior desafio para você? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário