Gelo ou água quente para desinchar?

Especialista:
atualizado em 22/09/2020

Entenda qual a melhor opção entre gelo ou água quente para desinchar e quando usar cada um deles, de acordo com o andamento da sua lesão.

Às vezes, pode ser confuso saber qual a escolha certa. A termoterapia com calor e com frio é frequentemente recomendada para ajudar a aliviar uma dor que venha de danos nos músculos ou articulações.

Ela pode fazer o uso de uma compressa quente ou fria, mas a grande dúvida é quando usar gelo ou água quente para desinchar. Então, entenda agora quando usar cada um deles!

O que causa o inchaço

Compreender como o corpo reage a lesões e o que causa o inchaço é fundamental para atribuir o tratamento correto.

Quando ocorrem lesões musculares e os ligamentos são lesionados, a resposta inflamatória do corpo é aumentar o suprimento de sangue para a área lesada, o que resulta em aumento de calor e vermelhidão.

Além disso, os tecidos danificados também liberam citocinas (mensageiros químicos) que fazem com que os vasos sanguíneos vazem fluido para os tecidos, resultando em aumento do inchaço.

Portanto, o inchaço se acumula sob a membrana inelástica de um músculo e à medida que a pressão da membrana aumenta, o mesmo ocorre com a dor.

Depois que uma pessoa se machuca – como por exemplo, torcendo um tornozelo ou levantando muito peso – o músculo lesionado incha, dificultando o movimento. O gelo pode reduzir esse inchaço e, por sua vez, pode ajudar esse músculo a se recuperar mais rapidamente.

Por que usar o gelo para desinchar

No passado, quando as pessoas, por exemplo, torciam o tornozelo em uma atividade física, elas pensavam que era melhor imobilizá-lo para impedir que se movessem.

Porém, “a imobilização é, na verdade, pior para isso”, conforme Melvin Rosenwasser, da Columbia University Medical Center. Depois de alguns dias, é útil começar a mover suavemente o músculo, o que ajuda a mobilizar as articulações e fortalecê-lo.

Isso também aumenta o suprimento de sangue para a área e após cerca de 48 e 72 horas, esse aumento no suprimento sanguíneo – que liberará substâncias inflamatórias como citocinas – ajudará o processo de cicatrização.

O gelo funciona para acelerar o processo de cura porque contrai os vasos sanguíneos que transportam essa citocinas para a lesão, o que, por sua vez, retarda o processo inflamatório.

“Você quer diminuir a crescente concentração de substâncias irritantes”, conforme Rosenwasser, que continuou. “Portanto, o gelo diminui a velocidade desse processo. Se você pode diminuir o inchaço, é mais fácil voltar para um nível funcional”.

Quando usar gelo para desinchar

Rosenwasser instrui as pessoas a aplicar gelo imediatamente após uma lesão aguda dos tecidos moles. Se isso não for possível, faça nas primeiras 24 a 48 horas.

Após cerca de 48 horas, para reduzir o inchaço, a pessoa precisará usar medicação ou um invólucro de compressão.

Ou seja, o gelo ou compressa fria ajuda a desinchar apenas no início do inchaço, mas depois que a lesão já está inchada, ele não ajuda. É quando o calor entra em jogo.

Por que e quando usar o calor para desinchar

Escolher entre gelo ou água quente para desinchar pode depender do momento em que você deseja usar uma dessas terapias para tratar o inchaço.

Após aproximadamente 72 horas, uma bolsa de água quente pode ajudar as pessoas a se recuperarem de uma lesão muscular porque ele ajuda os músculos a recuperarem a flexibilidade se estiverem inchados com tendinites, torções e distensões.

No entanto, vale a pena ressaltar: não nas primeiras 48 horas. Se usado nas primeiras 48 horas, o calor vai acelerar e piorar todos os processos que o gelo inicialmente diminui.

Após a inflamação inicial, o calor ajuda a alongar e mover melhor os músculos. “Geralmente, é bom usar o calor antes do exercício e gelo para minimizar o inchaço depois do exercício”, diz Rosenwasser.

Como fazer tratamento com gelo para desinchar

Lesão

Como você pode ver, entre gelo ou água quente para desinchar, o gelo é o mais recomendado. No entanto, a aplicação pode ser ineficaz e até perigosa se não for feita corretamente.

Sendo assim, veja como fazer da forma certa:

  1. Aplique o tratamento o mais rápido possível para obter o máximo de benefício;
  2. Se possível, eleve a área afetada para obter melhores resultados;
  3. Para evitar possíveis danos à pele e aos tecidos, nunca aplique o gelo ou bolsas de gelo diretamente na pele. Enrole-o em uma toalha;
  4. Se a pele estiver com ferida, verifique se a ferida foi limpa e faça um curativo antes de aplicar o gelo para evitar uma possível infecção;
  5. O tratamento com gelo funciona melhor e é mais seguro quando usado várias vezes ao dia (a cada 2 horas) por períodos curtos: 10 a 15 minutos e não mais do que 20 minutos por vez;
  6. O tratamento com gelo normalmente é benéfico apenas nas primeiras 48 a 72 horas; depois disso, você deve permitir que o fluxo sanguíneo promova o processo de cura natural do corpo ou fazer compressas com águas quentes.

A aplicação do gelo após uma lesão é essencial para o processo de cicatrização quando realizada na janela adequada do tempo.

Embora a melhor solução seja evitar lesões por completo, saber quando aplicar gelo e água quente é um caminho simples e bem acessível para voltar rapidamente à boa forma e saúde.

Por isso, a resposta certa para qual é melhor escolha entre gelo ou água quente para desinchar depende de quando você irá aplicar. O mais recomendado é aplicar o gelo o quanto antes e tomar cuidado para não causar queimaduras na pele.

Fontes e Referências Adicionais:

Você costuma usar gelo ou água quente para desinchar uma lesão? Estava fazendo da maneira certa? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é médico ortopedista formado pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário