Síndrome de Dumping – Sintomas, Dieta e Tratamento

Especialista:
atualizado em 27/06/2017

A síndrome de Dumping ocorre em algumas pessoas que passaram por uma cirurgia gástrica, como por exemplo, a bariátrica, onde é removida uma parte do estômago visando a perda de peso.

A síndrome tem uma série de sintomas relacionados à remoção de uma parte do estômago e embora seja desconfortável, ela não é considerada de alto risco para a saúde. Na verdade, a solução é bem simples: controlar a alimentação. Veja abaixo como superar essa fase sem sofrer tanto com os sintomas.

Quais são os sintomas sofridos pelas pessoas com a síndrome de dumping?

Os sintomas são divididos em duas fases, a fase precoce e a fase tardia. 

1. Fase precoce

A fase precoce começa em torno de 15 a 60 minutos após a refeição e podem levar 1 hora até passar.

A motilidade intestinal sofre mudanças e acaba se desregulando, e o processo de esvaziamento de alimentos do estômago para os intestinos acaba sendo acelerado. Então, quando são ingeridos alimentos com muito açúcar ou gordurosos, a pessoa pode apresentar alguns sinais da síndrome de dumping.

Um sintoma muito comum da fase precoce acontece quando, mesmo que a pessoa tenha comido uma pequena porção de uma refeição, se sente estufado, como se tivesse comido demais.

Outros sintomas incluem: náuseas, vômito, cólicas abdominais ou dor no estômago, sudorese, diarreia intensa, rubor e aceleração dos batimentos cardíacos.

2. Fase tardia

Estes sintomas podem aparecer em torno de 1 a 3 horas após a refeição, sendo eles:

Fraqueza e fadiga, sudorese, calafrios, tonturas, desmaios, perda de concentração ou confusão mental, aceleração dos batimentos cardíacos e sensação de fome.

Essa fase pode estar relacionada com a queda dos níveis de açúcar no corpo. A rápida chegada do alimento aos intestinos acaba resultando na rápida absorção de glicose, fazendo com que a insulina seja liberada em grande quantidade, levando ao quadro de hipoglicemia.

Para pacientes já diagnosticados com a Síndrome de Dumping, se apresentado algum sintoma como tonturas, desmaios, confusão mental ou aceleração dos batimentos cardíacos, procure atendimento médico o mais breve possível.

Tratamento e Dieta

A pessoa que está sofrendo com a síndrome de dumping deve se submeter a uma dieta rigorosa, restringindo os alimentos que causam os sintomas e controlando a quantidade ingerida.

O tratamento é basicamente uma dieta regulada, principalmente se for para tratar sintomas da fase precoce. Seguindo algumas recomendações simples, os sintomas serão reduzidos consideravelmente.

A dieta a ser seguida inclui evitar ou eliminar o consumo de doces.

Por mais difícil que seja, diminuir a quantidade de alimentos com açúcar irá contribuir muito com a redução dos sintomas, pois os doces agravam os sintomas.

Opte por alimentos sem adição de açúcar ou com substitutos do açúcar como adoçantes. Evite também alimentos gordurosos como as frituras. Veja abaixo quais alimentos devem ser evitados e quais você deve dar preferência.

Alimentos Recomendado Evitar
Leite e derivados

 

Se não houver intolerância: leite desnatado, semi ou integral, queijo, iogurte natural ou sem adição de açúcar. Achocolatado, sorvete, iogurtes regulares, milkshakes.
Vegetais

 

Todos Nenhum
Frutas Frutas frescas, frutas enlatadas em suco natural, suco natural sem adição de açúcar. Frutas secas ou cristalizadas, frutas enlatadas com calda.
Pães e grãos

 

Biscoito água e sal, massa, pão francês, arroz, cereal sem adição de açúcar. Cereal açucarado (incluindo granola), rosquinhas doce.
Carnes e proteínas Ovos, frutos do mar, carne bovina, carne suína, aves, manteiga de amendoim. Nenhum
Gorduras e óleos Manteiga, margarina, óleos, molho de saladas. Nenhum
Doces e sobremesas Adoçantes artificias, gelatina sem açúcar Bolos, tortas, biscoitos, geleias, sobremesas com muito açúcar
Bebidas Água, bebidas sem adição de açúcar. Refrigerantes, energéticos, isotônicos, chá-gelado.

Sugestão de cardápio para síndrome de dumping

– Café da manhã

  • Suco de laranja natural sem açúcar;
  • 1 ovo cozido ou pochê;
  • 1 fatia de pão torrado;
  • 1 colher de chá de margarina;
  • 1 colher de chá de geleia de baixa caloria;
  • sal/pimenta.

– Lanche da manhã

  • ½ xícara de cereal sem adição de açúcar;
  • Leite desnatado.

– Almoço

  • Bife de hambúrguer com carne magra;
  • Pão de hambúrguer;
  • Alface;
  • Tomate;
  • 1/2 copo de salada de fruta;
  • Chá (tomar 1 hora após a refeição).

– Lanche da tarde

  • 1/2 sanduíche de peito de peru com maionese light.

– Janta

  • 1 peito de frango;
  • ½ xícara de arroz integral;
  • 1/2 xícara de brócolis;
  • 1 maçã pequena.

– Lanche antes de dormir

  • ¾ de uma xícara de pêssego
  • ¼ de uma xícara de queijo cottage.

Outras recomendações importantes

  1. Coma porções pequenas em intervalos menores, pelo menos 6 vezes ao dia.
  2. Não tome nenhum líquido junto com a refeição, espere pelo menos 30 minutos após a refeição para ingerir líquidos.  Ingerir líquidos junto com uma refeição sólida leva à rápida passagem dos alimentos através do trato gastrointestinal superior e perda na absorção adequada de nutrientes.
  3. Evite comida muito quente ou gelada. Isso pode agravar os sintomas.
  4. Deite-se por uns 15 minutos logo que terminar uma refeição. Deitar reduz os sintomas da síndrome de dumping por desacelerar o esvaziamento do estômago.
  5. Em situações mais graves onde os sintomas não aliviam mesmo com mudanças na dieta, os médicos podem prescrever algum medicamento. Antes de fazer uso de qualquer medicamento, fale com o seu médico.

Cirurgia

Em alguns casos, o paciente pode ter que passar por um novo procedimento cirúrgico para tratar casos mais graves da síndrome de dumping, que são resistentes a abordagens mais tradicionais. A maioria dessas operações são técnicas reconstrutivas, como a reconstrução do píloro, ou destinam-se a reverter alguma cirurgia gástrica.

Considerações importantes

Uma cirurgia de estômago é realizada por diferentes razões, portanto, a exigência de calorias pode variar de paciente para paciente. Por exemplo, um paciente que tenha passado por uma cirurgia para obesidade precisará estar em um programa de redução de peso. Já um paciente muito magro que passou por uma cirurgia de úlcera ou câncer precisará de calorias extras.

Laticínios como leite, queijo, sorvete e pudim podem causar diarreia em algumas pessoas após a cirurgia. Talvez você precise evitar derivados de leite no início e reintroduzi-los através de pequenas quantidades em sua dieta.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar na síndrome de dumping? Conhece alguém que tenha passado por isso? Como foi o tratamento e dieta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 4,33 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário