14 Alimentos Ruins para o Estômago

Especialista:
atualizado em 03/03/2020

Um sistema digestivo saudável começa com uma boa dieta enquanto que o contrário pode fazer muito mal, por isso conheça agora os 14 alimentos ruins para o estômago que são indispensáveis.

O que você come pode afetar diretamente a maneira como você se sente. “Se você não digere sua comida adequadamente, suas células não conseguem o que precisam para funcionar da melhor maneira” disse Liz Lipski, PhD, nutricionista clínica e autora do livro Digestive Welness (tradução livre: “Bem-estar digestivo”).

Enquanto existem alimentos bons para o estômago que oferecem vários benefícios para a saúde existem também alimentos que fazem mal para o estômago e para a saúde em geral.

Por isso, veja agora quais são os 14 alimentos ruins para o estômago para que possam ser evitados ou pelo menos moderadamente.

1. Alimentos ricos em carboidratos simples

Embora ultimamente os carboidratos venham sendo tema de várias discussões, a realidade é que nem todos eles são ruins.

Aviva Romm, especialista em saúde da mulher diz que os carboidratos complexos como abóbora, batata doce e arroz integral, desde que não sejam consumidos em excesso, são benéficos.

De acordo com a especialista “o verdadeiro problema é quando você come carboidratos simples – como produtos processados de farinha como pão ou arroz branco”.

Ela explica que diferentemente dos carboidratos complexos que fazem um bom uso dos níveis de energia e açúcar no sangue, os carboidratos simples causam picos de açúcar e insulina.

É por isso que comer esses alimentos regularmente por longos períodos de tempo pode levar à obesidade, resistência à insulina, inflamação e muito mais, assim como causar problemas no estômago.

Alguns exemplos de alimentos ricos em carboidratos simples são aqueles feitos com farinha branca, como pães, bolos, massas, etc., bem como o arroz branco.

2. Carnes processadas

As carnes processadas são muito ricas em gorduras saturadas e calorias e não são apenas alimentos ruins para o estômago como também podem levar a doenças cardíacas e derrames.

Julie Rothenberg, nutricionista e dietista com sede na Flórida, Estados Unidos, disse que as “carnes processadas são muito difíceis de digerir. Elas podem ficar no intestino por mais tempo porque são difíceis de quebrar”.

Além disso, elas não contêm nenhuma fibra e por isso não são boas para a digestão.

Alguns exemplos de carne processadas são: salsichas, linguiças e frios como salame, presunto, etc.

3. Leites e laticínios ricos em lactose

De acordo com a Fundação Internacional para Distúrbios Gastrointestinais (IFFGD) um componente essencial para manter o seu estômago feliz é evitar os oligossacarídeos, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis fermentáveis, que são conhecidos como FODMAPs.

Mas tudo o que você precisa lembrar é que basicamente eles são carboidratos rapidamente fermentáveis que podem fazer mal para o seu estômago.

Algumas pessoas não são sensíveis a nenhum desses FODMAPs enquanto outras apresentam sintomas depois de comer apenas alguns e outras desenvolvem efeitos que pioram gradualmente cada vez que consome algum deles.

A lactose encontrada em todo leite animal é o FODMAP mais conhecido. Ela é decomposta no intestino delgado por uma enzima chamada lactase.

O corpo humano produz menos lactase à medida que envelhece já que o seu principal objetivo é ajudar os bebês a digerir o leite materno.

Isso significa que os laticínios que contêm lactose podem fazer mal para o estômago ao longo do tempo, mesmo que antes não fizessem.

Isso pode ter a ver com genética, e curiosamente a Fundação Internacional para Distúrbios Gastrointestinais diz que níveis insuficientes de lactase podem ser influenciados por isso, além da etnia.

Isso porque, os pesquisadores observaram que quase 100% dos asiáticos e nativos-americanos têm baixos níveis de lactase e muitos distúrbios intestinais.

Alimentos ricos em lactose são os leites, iogurtes com exceção do grego, queijos e sobremesas à base de leite.

4. Adoçantes naturais e artificiais

Adoçantes naturais, álcoois de açúcar, adoçantes com baixo teor de carboidratos que são naturalmente encontrados em alguns alimentos e adicionados a outros são outro FODMAP.

Sendo assim, os alimentos que os contêm estão entre os alimentos ruins para o estômago e que causam gordura na barriga, por isso devem ser evitados.

Os FODMAPs não passam facilmente pelas paredes celulares e por isso as bactérias intestinais os digerem e podem causar gases e inchaço. Fique atento principalmente ao manitol.

Especialistas observam que o açúcar natural encontrado no abacaxi, cenoura, entre outros alimentos, pode permanecer no intestino por muito tempo resultando em inchaço e diarreia.

Eles também estão presente em outras frutas como amoras, ameixas, maçãs, nectarinas, peras e pêssegos, legumes como cogumelos, couve-flor e ervilhas, adoçantes artificiais como manitol, isomalte e polidextrose.

5. Bebidas alcoólicas

Não é apenas o seu fígado que pode sofrer com os efeitos de uma noitada regada com bebidas alcoólicas.

O álcool carrega muitas calorias vazias e em grandes quantidades também pode retardar os processos de queima de gordura do estômago, por isso a famosa “barriga de cerveja”.

“O álcool se converse em açúcar da mesma forma que os amidos”, disse Robin DeCicco, nutricionista holística em Ramsey, Nova Jersey.

Ela continuou: “Portanto, o mesmo efeito em relação a um aumento no armazenamento de gordura da barriga / estômago acontecerá”.

Além disso, ela diz que as bebidas alcoólicas podem diminuir suas inibições aumentando a probabilidade de procurar por alimentos não saudáveis, ricos em gordura e que podem fazer com que você ganhar peso.

Ela sugere considerar bebidas com menos açúcar e não misturar com refrigerantes ou bebidas dietéticas. “Bebidas destiladas como tequila e vodka são as melhores” disse ela, assim como o uso de limão ou água com gás como mistura.

6. Alho, cebola entre outros alimentos ricos em frutano

Alguns alimentos como cebola, alho e farinha contêm um tipo de fibra chamada frutano que para algumas pessoas é difícil de digerir e pode levar à flatulência.

De acordo com uma edição do Current Gastroenterology Reports, restringir essa fibra que é outro FODMAP em sua dieta pode reduzir uma série de distúrbios gastrointestinais.

Ainda assim, são necessárias mais pesquisas, pois existem vários fatores que podem influenciar a intolerância alimentar de cada pessoa.

O frutano pode ser encontrado em grãos de trigo e cevada, legumes como cebola, alho e alcachofra, leguminosas e aditivos como inulina.

7. Gorduras não saudáveis

Existem três tipos de gorduras presente na dieta que estão ligadas à inflamação e por isso contribuem para o excesso de gordura no estômago. São as gorduras trans, saturadas e ômega-6;

Além de problemas no estômago elas também podem causar outros problemas de saúde.

Por exemplo, as gorduras trans que são frequentemente encontradas em produtos fritos e assados podem aumentar o risco de doenças cardíacas.

A Dra. Romm diz que as gorduras de boa qualidade como o azeite (que ela considera uma das melhores fontes) e o abacate são ideais, pois ela explica que essas gorduras são benéficas para uma função celular saudável bem como desempenham um papel em impedir que você coma em excesso.

As gorduras não saudáveis são encontradas em alimentos congelados, carnes processadas e com alto teor de gordura, laticínios integrais, óleo de semente de uva, óleo de milho, óleo de girassol (gorduras ômega 6), óleo de cártamo e alguns doces.

8. Alimentos sem gordura

Muitas pessoas acreditam que escolher a opção sem gordura é a opção mais saudável ou melhor para a perda de peso.

Mas a verdade é que os alimentos sem gordura não fazem com que você se sinta tão satisfeito como se comesse alimentos com gordura total, explica a Dra. Room.

Ela diz que as gorduras de alta qualidade como as encontradas no azeite e no abacate, são uma das melhores gorduras para comer enquanto que as gorduras não saudáveis que normalmente são as que as pessoas mais consomem “podem criar uma inflamação crônica desenfreada”.

A dra. continua dizendo que “além disso, o bom da gordura é que ela tem tanta energia que nos faz sentir satisfeitos por mais tempo, com mais energia e com mais chances de comer menos’.

Sendo assim, não pense que comer alimentos sem gordura significa menor gordura em seu estômago.

9. Feijões e castanhas

Especialistas em nutrição explicam que o feijão é um alimento comum para a produção de gases assim como o brócolis e o repolho.

Isso acontece por causa das bactérias presentes no cólon e na digestão ou fermentação de alimentos não digeridos.

Eles sugerem a remoção de um alimento por vez para monitorar a flatulência e a sua melhora, assim você irá descobrir o culpado e saberá quais itens deve evitar.

Além dos feijões, algumas castanhas como pistache e castanha de caju podem causar esses mesmos problemas.

10. Molhos prontos para salada

Embora a salada em si seja um prato muito saudável, os molhos prontos para temperá-la estão entre os alimentos ruins para o estômago, afinal são alimentos processados.

Para manter a sua salada saudável, opte por temperos como por exemplo azeite, vinagre, pimenta do reino, colorau, limão, alecrim, cebola ou alho que podem dar sabor para qualquer salada e mantê-la saudável.

Evite também os croutons comprados prontos, castanhas cristalizadas revestidas com açúcar, queijos e quantidades excessivas de frutas secas e sal.

11. Excesso de frutose

Alimentos com muita frutose (outro FODMAP) podem contribuir para gases, diarreia e inchaço – características comuns da síndrome do intestino irritável (SII).

Uma pesquisa publicada em 2015 na revista acadêmica Medical Hypotheses explica que a “má absorção de frutose” pode intensificar os sintomas da SII e é comum entre os pacientes com esta condição.

A boa notícia é que ‘restringir a frutose na dieta pode levar à melhora dos sintomas”.

A frutose está presente em vários alimentos como por exemplo frutas como maçãs, melancias e mangas, alguns vegetais como aspargos e ervilhas e adoçantes como xarope de milho, néctar de agave e mel.

12. Frituras

Alimentos fritos tendem a sobrecarregar o estômago resultando em refluxo ácido e azia.

Rothenberg diz que os alimentos fritos permanecem no estômago por mais tempo assim como os alimentos processados.

O corpo leva muito mais tempo para digerir os alimentos fritos devido ao seu alto teor de gordura, o que faz com que eles causem gordura abdominal.

13. Salgadinhos

O sal sob qualquer forma é um dos principais culpados pela gordura da barriga, principalmente porque faz com que o seu corpo retenha muita água o que leva ao inchaço e ao ganho de peso.

Um estudo publicado no The American Journal of Gastroenterology explica que o inchaço é uma das queixas gastrointestinais mais comuns e é provável que o sódio seja o grande culpado.

Entre os 412 participantes do estudo, constatou-se que “o aumento do sódio na dieta aumentou o inchaço, assim como a dieta DASH rica em fibras”.

O estudo explica que dietas ricas em fibras podem aumentar o inchaço, porém isso pode acontecer devido à ingestão de sódio na dieta.

Sendo assim, diminuir o consumo de sódio pode ajudar.

Os salgadinhos, além de serem alimentos ricos em sódios também contêm muitos óleos hidrogenados, ou seja, gorduras ruins.

14. Bebidas adoçadas com frutose

As bebidas ricas em frutose também não são ideais para o seu estômago. Você já deve saber que o refrigerante pode ter efeitos adversos à saúde, mas esteja ciente de culpados mais sorrateiros como sucos de frutas e chás que são adoçados com frutose.

No caso dos refrigerantes, especialistas observam que as bebidas carbonatadas ou seja, bebidas com gás, liberam gás dióxido de carbono, o que pode contribuir para arrotos e desconforto geral do estômago e por isso eles sugerem que devem ser completamente evitados.

Mas se for beber refrigerante, tente beber devagar, pois isso ajuda a reduzir as chances de engolir ar.

Evite ou limite o consumo desses alimentos ruins para o estômago pois assim não irá cuidar apenas desta parte do seu corpo mas também da sua saúde geral.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já conhecia os 14 alimentos ruins para o estômago? Consome algum desses com frequência? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Marcos Marinho

Dr. Marcos Marinho formou-se em Medicina pela Universidade do Grande Rio (Unigranrio) e é pós-graduado em Gastroenterologia pelo IPEMED. Realizou cursos de ultrassonografia geral e intervencionista pela Unisom, ultrassonografia musculoesquelética e Doppler pelo CETRUS. Atualmente, é pós-graduando de Endoscopia Digestiva pela Faculdade Suprema de Juiz de Fora-MG. No momento, atua em vários municípios do estado do Rio de Janeiro como na capital, Niterói, Magé e Araruama. Dr. Marcos Marinho tem experiência em setores variados de sua especialização e continua em constante aprendizado e evolução para ser uma referência da área. Para mais informações, entre em contato através de seu Instagram oficial @drmarcosmarinho

Deixe um comentário

1 comentário em “14 Alimentos Ruins para o Estômago”