15 Benefícios do Chá de Erva Cidreira – Para Que Serve e Como Fazer

Aqui, você verá quais são os benefícios de incluir o chá de erva cidreira na sua dieta para tratar algumas condições e melhorar a saúde como um todo.

Desde a Idade Média, a erva cidreira é indicada na medicina tradicional para ajudar a melhorar o sono, diminuir a ansiedade e até a tratar feridas na pele. O uso da erva na forma de chá é o mais popular devido às suas propriedades relaxantes e sedativas, embora ela também possa ser usada como um óleo essencial e na culinária, mas você também pode fazer um suco de erva cidreira, por exemplo.

Erva cidreira

A erva cidreira – cientificamente conhecida como Melissa officinalis – é uma erva com aroma cítrico que faz parte da mesma família que a menta. Nativa da Europa e de países do norte da África e do oeste da Ásia, hoje a erva cidreira é cultivada em praticamente qualquer lugar do mundo.

O chá de erva cidreira é o seu uso mais comum, mas a erva também pode ser encontrada na forma de suplementos, extratos e óleos essenciais.

Os principais compostos ativos da erva cidreira são:

  • Triterpenos: ácido ursólico e ácido oleanólico;
  • Compostos fenólicos: ácido cafeico, ácido rosmarínico, hesperidina, naringina e luteolina;
  • Compostos voláteis: geranial, citronelal, neral e geraniol.

A presença desses compostos ativos e de outros constituintes como flavonoides, taninos, eugenol além de vitaminas e minerais como o manganês, o cobre e o zinco garante diversos benefícios para a saúde.

Para que serve

Além de ser muito utilizada na forma de chá, a erva cidreira também é usada para temperar alimentos na culinária.

O uso tradicional do chá de erva cidreira tem relação com a melhora do humor e de funções cognitivas, mas existem diversos outros benefícios que esse chá pode proporcionar, incluindo a melhora de problemas digestivos e a regulação do sono.

A presença de compostos antioxidantes na erva como o ácido rosmarínico, por exemplo, pode ajudar a aliviar o estresse e a ansiedade. As propriedades bactericidas e antivirais da erva também ajudam a evitar e combater doenças aumentando a imunidade.

Os principais benefícios do chá de erva cidreira são destacados abaixo para que você conheça tudo de bom que o consumo regular dessa bebida pode trazer para a sua saúde.

Benefícios do chá de erva cidreira

1. Redução da ansiedade e depressão

Sintomas comuns de ansiedade como o nervosismo e a agitação podem ser amenizados através do consumo do chá de erva cidreira.

Segundo estudo publicado na revista Nutrients em 2014 que analisou a influência de suplementos de erva cidreira – misturados com alimentos como bebidas e iogurte – sobre o humor e as funções cognitivas, o humor dos participantes melhorou e os níveis de ansiedade foram reduzidos.

Estudos feitos anteriormente já mostravam que o ácido rosmarínico é capaz de aumentar a disponibilidade de neurotransmissores presentes no cérebro como o ácido gama-aminobutírico (GABA). Baixos níveis desse neurotransmissor no cérebro estão relacionados com a ansiedade e com outros transtornos de humor.

Assim, o consumo de erva cidreira pode ajudar a aumentar os níveis de GABA no cérebro e reduzir alguns sintomas da ansiedade ao gerar um efeito calmante que melhora o humor e diminui o estresse.

2. Alívio do estresse

A erva cidreira pode aliviar sintomas relacionados ao estresse já que a erva ajuda a relaxar e a melhorar o humor.

Um estudo de 2004 publicado no periódico científico Psychosomatic Medicine indica que usar a erva cidreira alivia efeitos de estresse psicológico induzido. As pessoas que participaram da pesquisa relataram uma sensação de calma e redução do estado de alerta após utilizar a erva cidreira.

Apesar de ser um chá muito usado para acalmar, mais pesquisa ainda são necessárias para estudar melhor os efeitos da erva em relação ao estresse.

3. Proteção da saúde do coração e do fígado

Um estudo publicado no Journal of Nutrition em 2012 indica que o aroma de óleo essencial de erva cidreira pode ajudar a reduzir os níveis de triglicerídeos e melhorar a síntese de colesterol no fígado. O estudo também indica que inalar o óleo pode reduzir o risco de câncer de fígado.

Outra pesquisa mais recente publicada em 2016 no periódico Pharmaceutical Biology indica que o extrato da planta é capaz de reduzir a frequência cardíaca e a pressão arterial, além de proteger o coração de alguns tipos de lesões cardíacas.

Em 2015, um estudo do Journal of Ethnopharmacology já sugeria os benefícios do chá de erva cidreira para o coração. Os participantes da pesquisa que tomaram um extrato de erva cidreira por via oral apresentaram uma queda significativa em casos de palpitação cardíaca. Segundo uma pesquisa também publicada em 2015 na revista Electronic Physician, a erva pode ajudar a controlar arritmias cardíacas.

4. Melhoria da função cognitiva

O mesmo estudo de 2014 publicado na revista Nutrients que atestou a redução da ansiedade após o consumo de erva cidreira também avaliou os efeitos da erva em relação à função cognitiva.

No estudo, os participantes realizaram algumas tarefas cognitivas envolvendo a memória, a concentração e a matemática. Ao analisar os resultados, os cientistas observaram um desempenho melhor nas tarefas e um nível de alerta mais alto naqueles que consumiram a erva cidreira.

Pesquisas anteriores publicadas em 2002 no Pharmacology, Biochemistry and Behavior e em 2003 no Neuropsychopharmacology também indicavam que a ligação da erva cidreira aos receptores nicotínicos e muscarínicos do cérebro ajuda a aprimorar a memória e o estado de alerta.

5. Tratamento de distúrbios do sono

Uma pesquisa publicada em 2006 no periódico Phytomedicine sugere que a combinação de erva cidreira com valeriana pode ser útil para aliviar a inquietação e tratar distúrbios do sono como a insônia, por exemplo.

De acordo com o estudo, crianças que usaram essa dose combinada das ervas apresentaram uma melhora de 70 a 80% nos sintomas. Embora o resultado seja promissor, mais estudos precisam ser conduzidos para atestar a eficácia do chá de erva cidreira no tratamento desses distúrbios.

Um outro estudo publicado em 2013 no periódico Complementary Therapies in Clinical Practice também atestou que a erva cidreira combinada com a valeriana ajudou a melhorar a qualidade do sono em 100 mulheres com menopausa – que são mais vulneráveis a desenvolver depressão, ansiedade e distúrbios do sono como a apneia do sono e a insônia.

O aumento dos níveis de GABA no cérebro produz um leve efeito sedativo que ajuda a acalmar e a produzir mais serotonina, um neurotransmissor relacionado à sensação de bem-estar.

6. Alívio da indigestão

O chá de erva cidreira pode ser bom para a digestão ao aliviar sintomas como dor e desconforto gastrointestinal.

Uma pesquisa de 2010 publicada no Journal of Biological Regulators and Homeostatic Agents analisou os efeitos de uma sobremesa contendo erva cidreira no tratamento da dispepsia funcional – uma espécie de desconforto na parte superior do abdômen.

Foi constatado que os participantes que ingeriram um sorvete contendo erva cidreira após uma refeição apresentaram uma redução mais significativa na intensidade dos sintomas.

Esse benefício da erva cidreira em relação a problemas gastrointestinais tem a ver com a presença de compostos em sua composição como o citral, o linalol, o citronelal, o geraniol e o beta-cariofileno que apresentam propriedades que evitam o acúmulo de gases e os espasmos estomacais.

7. Auxílio no tratamento do herpes labial

Uma revisão publicada em 2013 no International Research Journal of Biological Sciences mostra que é eficaz aplicar erva cidreira diretamente sobre aftas ou herpes labial.

Estudos mais antigos – como o publicado em 1999 na revista Phytomedicine – já indicavam que usar um creme de uso tópico contendo erva cidreira no local do herpes 4 vezes por dia durante um período de 5 dias reduz os sintomas e promove uma cura mais rápida quando comparado com o grupo que utilizou um placebo. Os cientistas também acreditam que o uso do creme pode prolongar os intervalos entre os surtos de herpes.

Segundo cientistas da University of Michigan nos Estados Unidos, a erva cidreira contém flavonoides em sua composição como o ácido fenólico que ajudam a combater o vírus causador do herpes, reduzindo os sintomas como a vermelhidão e o inchaço apenas 2 dias após a aplicação tópica de erva cidreira sobre a ferida.

O ácido rosmarínico encontrado na erva cidreira também apresenta propriedades antivirais que ajudam no caso do herpes labial e até em alguns casos de herpes genital. Uma pesquisa de 2014 publicada no periódico Phytotherapy Research mostra que um extrato de erva cidreira impediu que 80 a 96% de cepas do vírus herpes simplex tipo 1 (vírus causador do herpes) infectassem o indivíduo.

Todas essas pesquisas sugerem que a aplicação tópica de chá de erva cidreira na pele ferida pode ajudar no tratamento.

8. Alívio de náuseas

Um estudo de revisão de 2005 do Journal of Herbal Pharmacotherapy indica que a erva cidreira é útil no tratamento de sintomas gastrointestinais como a náusea.

A sugestão é ingerir uma xícara de chá de erva cidreira ao sentir náusea para obter alívio. No entanto, muitas dessas pesquisas analisaram o uso de erva cidreira em conjunto com outras ervas. Dessa forma, estudos mais detalhados sobre a eficácia da erva cidreira isolada devem ser conduzidos para comprovar o efeito da erva.

9. Controle das cólicas menstruais

Algumas pesquisas sugerem que o chá de erva cidreira pode ajudar a aliviar cólicas menstruais e a tensão pré-menstrual. Um estudo de 2015 publicado no periódico científico Nursing and Midwifery Studies avaliou o efeito da erva na redução de cãibras – sintoma comum durante o período menstrual – em 100 meninas adolescentes que cursavam o ensino médio.

Durante 3 ciclos menstruais consecutivos, as adolescentes divididas em 2 grupos tomaram um extrato de erva cidreira ou um placebo. Foi observado que o grupo que tomou a erva cidreira apresentou uma redução significativa das cãibras.

10. Redução de dor de dente

Uma pesquisa publicada em 2013 no International Research Journal of Biological Sciences indica que a erva cidreira pode auxiliar no tratamento da dor de dente. As propriedades relaxantes da erva associadas às propriedades anti-inflamatórias parecem promover alívio à dor. Entretanto, mais estudos ainda são necessários para confirmar esse possível benefício.

11. Alívio da dor de cabeça

Em 2015, um estudo de revisão publicado no International Journal of Recent Advances in Multidisciplinary Research mostrou que a erva cidreira pode ser útil no tratamento de dores de cabeça, especialmente aquelas relacionadas ao estresse.

O efeito relaxante da erva parece ajudar a relaxar os músculos e a aliviar a tensão. O uso da erva cidreira também pode ajudar a dilatar os vasos sanguíneos, o que também contribui para melhorar o fluxo sanguíneo e diminuir a dor.

12. Auxílio no tratamento de sintomas da doença de Alzheimer

Estudos desenvolvidos na University of Maryland indicam que tomar chá de erva cidreira pode ajudar no alívio de sintomas da doença de Alzheimer. As pesquisas indicam que a erva ajuda a reduzir a agitação e a melhorar a função cognitiva em pacientes que sofrem de Alzheimer devido à inibição da enzima colinesterase que é o alvo de medicamentos usados no tratamento da doença.

Segundo um estudo de 2003 publicado na revista científica Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry, um extrato de erva cidreira foi mais eficaz do que um placebo quanto à melhora de funções cognitivas e da demência em pacientes com doença de Alzheimer leve a moderada. Além disso, o consumo do chá pode reduzir a ansiedade e melhorar a memória nesses pacientes.

13. Combate a diabetes

Uma pesquisa de 2010 publicada no British Journal of Nutrition avaliou os efeitos de um óleo essencial de erva cidreira sobre a diabetes e foi constatada uma redução nos níveis de açúcar no sangue e uma diminuição do estresse oxidativo comumente observado em casos de diabetes.

Pesquisadores alemães envolvidos em um estudo de 2014 do periódico Molecular Nutrition & Food Research afirmam que o extrato de erva cidreira pode ajudar a prevenir ou tratar a diabetes do tipo 2. Dessa forma, consumir o chá desta erva pode ser uma boa ideia para controlar os níveis de glicose no sangue.

14. Efeito antioxidante

Os efeitos antioxidantes da erva cidreira podem ajudar a evitar os danos causados por radicais livres bem como a prevenir e tratar algumas doenças como alguns tipos de câncer, por exemplo.

Uma pesquisa de 2011 do periódico Toxicology and Industrial Health mostra que a erva cidreira pode ajudar a regular os níveis de uma enzima conhecida como superóxido dismutase. Essa enzima – quando presente em altas quantidades – pode desencadear diversos danos celulares relacionados ao estresse oxidativo. A erva cidreira pode ajudar a controlar a quantidade da enzima, evitando tais danos.

Um estudo publicado em 2014 na revista científica Cancer Investigation mostra que o óleo essencial de erva cidreira pode causar a apoptose (morte celular espontânea) de certas células cancerosas.

De acordo com estudos de 2011 e 2015 publicadas nos periódicos científicos Plants Foods for Human Nutrition e Phytomedicine, a erva cidreira ativa proteínas que causam a autodestruição de células cancerígenas.

Outros estudos confirmam o potencial da erva em vários tipos de câncer. Em 2004, uma publicação do Journal of Pharmacy and Pharmacology indica que a erva pode estimular a apoptose de diversas linhagens de células cancerígenas, incluindo aquelas encontradas em casos de câncer de fígado, câncer colorretal e leucemia.

15. Efeito anti-inflamatório

Além das propriedades antioxidantes que ajudam na redução do estresse oxidativo, a erva cidreira também apresenta efeito anti-inflamatório que ajuda a diminuir a inflamação, aliviar a dor e proteger o corpo contra várias doenças.

Segundo estudo de 2012 publicado no periódico Food and Bioprocess Technology, condições inflamatórias como artrite, dor de cabeça e reações alérgicas podem ser amenizadas com o uso de erva cidreira devido aos compostos anti-inflamatórios encontrados na planta.

Pesquisas publicada em 2011 no Toxicology and Industrial Health e em 2013 no Advances in Pharmacological Sciences atestaram que esse efeito anti-inflamatório da erva tem a ver com a redução dos níveis de TNF-alfa e de proteínas envolvidas em processos inflamatórios.

Outros possíveis benefícios

Há relatos de que o chá de erva cidreira pode ajudar a aliviar as cólicas menstruais e a melhorar o humor durante o ciclo menstrual.

Um estudo de 2003 publicado no Journal of Endocrinological Investigation sugere que a erva cidreira diminui a função da tireoide, podendo ser útil no tratamento do hipertireoidismo.

Alguns estudos – como os publicados em 2015 no PLoS One e em 2016 no Journal of Ethnopharmacology – também indicam que o extrato de erva cidreira pode suprimir o crescimento de tecido adiposo e eliminar células de gordura em camundongos além de diminuir a atividade de proteínas envolvidas na produção de gordura.

Como fazer o chá de erva cidreira

O chá de erva cidreira pode ser preparado a partir de sachês prontos e da própria erva em pó, em folhas secas ou em folhas frescas. O uso das folhas frescas é o ideal por preservar a maioria das propriedades da planta.

Para preparar um chá de erva cidreira com folhas frescas, é indicado selecionar bem as folhas, evitando aquelas que estão amareladas ou descoloridas. Em seguida, lave muito bem as folhas selecionadas e corte ou rasgue as folhas em pedaços menores. Adicione 1 colher de chá de folhas frescas de erva cidreira em uma xícara de água quente e cubra o recipiente para que a bebida permaneça em infusão por pelo menos 5 minutos. Depois disso, é só coar e beber o chá.

No caso da erva seca, é possível preparar a bebida com ½ colher de chá de erva cidreira para cada xícara de água quente.

Efeitos Colaterais

Embora não seja comum, o chá de erva cidreira pode causar alguns efeitos adversos que podem incluir:

  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Dor ao urinar;
  • Náusea ou vômito;
  • Reação alérgica;
  • Irritação na pele;
  • Ansiedade ou agitação;
  • Chiado no peito;
  • Dor de estômago;
  • Febre.

Esses possíveis efeitos colaterais geralmente são evitados tomando o chá sempre com o estômago cheio e consumindo no máximo 2 gramas da erva por dia.

Cuidados e dicas

– Gravidez e interações medicamentosas

Qualquer tipo de erva deve ser evitado durante a gestação ou quando o indivíduo faz uso de algum medicamento – incluindo remédios para a tireoide e para o glaucoma, além de barbitúricos, sedativos e medicamentos que afetam os níveis de serotonina.

– Cuidados no uso tópico

Como mencionado, o chá também pode ser aplicado topicamente sobre a pele para tratar alguns problemas de pele. Na aplicação tópica, é recomendado fazer um teste no antebraço e esperar 24 horas para verificar se ocorre alguma reação alérgica. Isso é indicado porque algumas pessoas podem apresentar dermatite de contato após o uso tópico da erva cidreira. Ao observar sinais como vermelhidão, irritação ou erupções cutâneas, o melhor é suspender o uso.

– Erva cidreira não é um medicamento

De maneira nenhuma o chá de erva cidreira deve ser utilizado como substituto para tratamentos recomendados por um médico. O chá pode ajudar a aliviar alguns sintomas desagradáveis, mas nada substitui uma consulta médica e um bom diagnóstico.

– Doses devem ser moderadas

Os extratos e suplementos de erva cidreira não são recomendados por longos períodos de tempo porque esses produtos tendem a conter uma concentração alta da erva que podem causar efeitos adversos.

A melhor opção é tomar doses moderadas do chá por ser uma forma mais segura e procurar um médico em caso de dúvidas ou desconforto.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Referências Adicionais:

Você já imaginava que existissem tantos benefícios do chá de erva cidreira? Pretende incluir no seu dia a dia? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário