5 Principais Sintomas da Anemia – O Que é e Sinais Importantes

🕐 1/11/2019

Há muitos tipos de anemia e cada um deles é causado por um fator diferente. Você verá a seguir exatamente o que é a anemia, quais são as diferentes formas que ela se apresenta além de conhecer os principais sintomas da anemia, que ajudam a identificar o problema e definir o melhor tratamento.

A anemia é uma condição de saúde em que não existem células sanguíneas saudáveis ou em quantidades adequadas para transportar o oxigênio por toda a corrente sanguínea.

Para entender melhor a anemia, além dos sintomas, não deixe de conferir as 5 principais causas da anemia.

A falta de oxigênio pode causar sintomas como cansaço e fraqueza, mas há muitos outros sinais importantes aos quais devemos estar atentos para identificar um quadro anêmico e iniciar o tratamento mais adequado. Que tal ver quais são eles?

Anemia – O Que é

A anemia é uma condição de saúde em que o sangue não contém glóbulos vermelhos suficientes para transportar oxigênio para todos os tecidos do organismo. Existem 3 causas principais que levam à insuficiência de glóbulos vermelhos, que são:

  1. O corpo não produz glóbulos vermelhos em quantidades adequadas ou produz células sanguíneas defeituosas;
  2. Sangramentos levam à perda de glóbulos vermelhos mais rapidamente do que o organismo é capaz de substitui-los;
  3. O organismo destrói os glóbulos vermelhos.

Mas o que são os glóbulos vermelhos, afinal?

O nosso corpo produz 3 tipos de células sanguíneas: os glóbulos brancos, as plaquetas e os glóbulos vermelhos.

Os glóbulos brancos são responsáveis por combater infecções e as plaquetas são importantes para a formação de coágulos sanguíneos. Já os glóbulos vermelhos são aqueles que transportam o oxigênio por todo o corpo.

A hemoglobina é uma proteína rica em ferro presente nos glóbulos vermelhos. Além de dar a cor vermelha ao sangue, a hemoglobina é quem se liga ao oxigênio presente nos pulmões e permite o transporte do nutriente por todos os tecidos do corpo. É a hemoglobina, portanto, a principal responsável por permitir o transporte de oxigênio produzido nos pulmões para todas as nossas células.

A medula óssea é a grande responsável por produzir os glóbulos vermelhos e, para isso, ela precisa de nutrientes como ferro, vitamina B12 e folato para garantir a produção de hemoglobina e das células sanguíneas.

Qualquer tipo de falha na produção ou no funcionamento dos glóbulos vermelhos pode prejudicar todo o transporte de oxigênio pelo corpo e causar sintomas de anemia.

Alguns Tipos de Anemia e Suas Causas

Um estudo de 2015 publicado no The New England Journal of Medicine indica que a anemia ferropriva é o tipo de anemia mais comum no mundo inteiro. No entanto, existem outras formas de manifestação que são mencionadas abaixo.

– Anemia ferropriva

O tipo mais comum de anemia é decorrente da deficiência de ferro no corpo. Isso acontece porque a medula óssea necessita de ferro para produzir hemoglobina – principal constituinte dos glóbulos vermelhos. Se não há ferro suficiente, não há como produzir glóbulos vermelhos em quantidades adequadas.

A anemia ferropriva é muito comum em mulheres grávidas e em pessoas com algum tipo de sangramento no organismo já que a perda de sangue pode resultar na eliminação de nutrientes importantes como o ferro.

Exemplos incluem a perda de sangue por meio do fluxo menstrual intenso em mulheres, da presença de úlceras, da existência de alguns tipos de câncer e do uso frequente de analgésicos como a aspirina que podem inflamar o revestimento estomacal e interferir no processo de coagulação do sangue.

– Anemia hemolítica

A anemia hemolítica é uma condição em que os glóbulos vermelhos são destruídos na corrente sanguínea ou no baço. Essa destruição precoce dos glóbulos vermelhos pode ser desencadeada por infecções, doenças autoimunes ou anormalidades congênitas.

Existe mais de um tipo de anemia hemolítica e exemplos incluem a talassemia – anemia herdade geneticamente que causa alterações estruturais nos glóbulos vermelhos – e a anemia falciforme – condição hereditária em que a hemoglobina produzida pela medula óssea é defeituosa.

Isso faz com que os glóbulos vermelhos formados a partir dela assumam um formato anormal que pode obstruir a circulação sanguínea ou que causa a morte prematura dessas células.

Nesses casos, há uma deficiência crônica de glóbulos vermelhos no organismo porque a medula óssea não é capaz de repor os glóbulos vermelhos na mesma velocidade em que eles são destruídos.

– Anemia por deficiência de vitaminas

O corpo também precisa de vitamina B12 e folato para produzir glóbulos vermelhos e a falta desses nutrientes na dieta pode afetar a produção dessas células sanguíneas.

Mesmo ingerindo as quantidades diárias recomendadas dessas vitaminas, algumas pessoas não são capazes de absorver a vitamina B12, por exemplo, o que causa uma condição chamada de anemia perniciosa.

– Anemia associada a doenças ou problemas na medula óssea

Doenças como a mielofibrose e a leucemia afetam a produção de sangue na medula óssea, podendo causar a anemia.

A anemia aplástica, por exemplo, é uma anemia rara em que a medula óssea não produz glóbulos vermelhos suficientes para as necessidades do corpo. Ela pode ser causada por infecções, uso de determinados medicamentos, exposição a substâncias tóxicas e doenças autoimunes.

– Anemia causada por inflamação

Algumas doenças que causam inflamação como o câncer, a AIDS, a doença renal, a artrite reumatoide, a doença de Crohn e outras doenças inflamatórias podem afetar a produção de glóbulos vermelhos em algumas pessoas.

Principais Sintomas da Anemia

Os sintomas da anemia podem variar dependendo da sua causa e há casos em que as pessoas não apresentam nenhum sintoma e só percebem que estão com anemia quando fazem um exame de sangue, mas muitos dos sinais mencionados a seguir são comuns em várias das manifestações da anemia.

Os principais sintomas da anemia costumam ser:

1. Fadiga e dificuldade de concentração

O cansaço extremo é um dos sinais mais comuns de anemia, especialmente da anemia causada por deficiência de ferro. De acordo com estudos publicados em 2014 no periódico Danish Medical Journal e em 2016 na revista científica Lancet, a fadiga é observada em mais da metade das pessoas deficientes em ferro.

A explicação para isso tem a ver com o transporte de oxigênio que é prejudicado pela anemia. Quando o corpo não tem glóbulos vermelhos em quantidades adequadas, menos oxigênio chega até os tecidos do organismo, o que acaba os deixando com menos energia. Para tentar amenizar o problema, o coração passa a trabalhar mais para aumentar o fluxo de sangue pelo corpo e muitas vezes isso gera o cansaço.

Embora seja bastante comum, o cansaço nem sempre é associado com a anemia logo de cara porque o ritmo acelerado do dia a dia faz com que as pessoas estejam quase que constantemente cansadas.

No entanto, no caso de baixos níveis de energia causados pela anemia, também é comum sentir outros sinais como fraqueza muscular, mau humor, baixa produtividade e dificuldade de concentração.

2. Dor de cabeça e tontura

A dor de cabeça é geralmente associada a episódios de tontura em casos de anemia e apesar de muitas coisas desencadearem uma dor de cabeça, as dores frequentes e a tontura podem indicar uma anemia por deficiência de ferro.

Uma pesquisa de 2016 publicado no periódico The Lancet Neurology mostra que o oxigênio pode não chegar em quantidades suficientes até o cérebro, causando o inchaço dos vasos sanguíneos no cérebro, causando pressão e dores na cabeça.

3. Falta de ar

Um estudo publicado em 2014 no Journal of Research in Medical Sciences mostra que quando há baixos níveis de hemoglobina no sangue, os níveis de oxigênio também serão baixos já que o transporte do oxigênio pelo corpo se dá pela hemoglobina encontrada nos glóbulos vermelhos. Em uma situação como essa, os músculos não recebem oxigênio suficiente para atividades cotidianas como andar.

Na tentativa de obter mais oxigênio, a taxa de respiração aumenta e a falta de ar é observada pois o oxigênio não é capaz de alcançar todos os tecidos em quantidades adequadas.

Ao observar falta de fôlego na execução de atividades que eram fáceis antes como andar, malhar ou subir escadas, pode ser que o indivíduo esteja com anemia.

4. Batimento cardíaco rápido ou irregular e dor no peito

Como já mencionado, quando o oxigênio não está sendo transportado como deveria, o coração trabalha mais para tentar melhorar a circulação sanguínea e enviar mais oxigênio até as células.

Conforme dados publicados em 2012 no Journal of Reproductive Medicine, o trabalho extra do coração pode causar batimentos cardíacos irregulares ou acelerados. O esforço do coração também pode resultar em dor no peito e – em casos mais extremos – as palpitações podem levar a um aumento do tamanho do coração, insuficiência cardíaca ou sopro cardíaco.

5. Palidez

A hemoglobina presente nos glóbulos vermelhos é responsável também por deixar o sangue vermelho. Assim, quando há baixos níveis de hemoglobina no sangue, a pele pode perder sua cor rosada e se tornar pálida.

Uma pesquisa publicada em 2010 no periódico científico PLoS One sugere que a palidez é um sintoma comumente observado em casos de anemia moderados ou graves, principalmente quando a condição é ocasionada pela deficiência em ferro.

Outro estudo do mesmo ano publicado na revista Clinics in Dermatology sugere que a palidez pode ser notada no corpo inteiro ou apenas em algumas partes do corpo como no rosto, nas gengivas, na parte interior dos lábios, nas unhas e nas pálpebras inferiores.

Outros Sinais Importantes

Os sintomas mais comuns são os mencionados acima, mas existem alguns sinais menos comuns que também podem sugerir um quadro de anemia. Alguns deles incluem:

– Cãibras nas pernas

A cãibra é uma contração muscular involuntária que causa uma sensação bem ruim na região do músculo afetado. A cãibra nas pernas pode ser um sinal de deficiência de vitaminas do complexo B e de anemia.

Segundo um estudo de 2003 da revista científica Neurology, a deficiência de vitaminas como o ferro pode ter relação com a síndrome das pernas inquietas – condição em que a pessoa sente um desejo incontrolável de movimentar as pernas quando está em repouso. Por ser mais observada durante a noite, os indivíduos que sofrem de síndrome das pernas inquietas também podem ter dificuldades para dormir.

Apesar de as causas da síndrome não serem totalmente compreendidas, uma pesquisa de 2009 publicada no periódico Sleep Medicine indica até 25% das pessoas com a doença têm anemia por deficiência de ferro e que quanto maior é essa deficiência, piores são os sintomas da condição.

– Pele, cabelos e unhas danificadas

A falta de ferro e de vitaminas que causam anemia também pode resultar em pele e cabelos ressecados e danificados.

Isso acontece porque, em um caso de anemia, o corpo acaba direcionando o oxigênio para tecidos com funções mais importantes e locais como o couro cabeludo podem receber menos quantidades de oxigênio e nutrientes. Em casos de anemia grave, pode ocorrer até mesmo a perda de cabelo.

Unhas frágeis, quebradiças, finas e que adquirem um formato côncavo também podem indicar anemia por deficiência de ferro grave.

– Inchaço ou dor na boca e na língua

Uma publicação de 2014 do Journal of the Formosan Medical Association indica que a falta de glóbulos vermelhos pode causar sintomas como inchaço, palidez ou inflamação na língua. Níveis baixos de mioglobina – uma proteína encontrada nos glóbulos vermelhos que dá suporte aos músculos – também podem causar dor e inchaço na língua.

Sintomas adicionais que podem surgir incluem boca seca, aftas e rachaduras vermelhas nos cantos da boca.

– Mais alguns sinais de anemia

Vontade de comer itens estranhos que em alguns casos nem são alimentos como terra, gelo, papel e giz, por exemplo, pode ser um sintoma de deficiência de ferro.

A falta de oxigênio também pode causar sintomas de ansiedade que, em geral, passam quando a anemia é tratada.

Sensação de frio nas extremidades do corpo como nas mãos e nos pés também é bastante comum quando se está com anemia porque o oxigênio pode não alcançar as partes mais extremas do corpo.

Ficar doente com mais frequência do que o normal também pode ser um sinal de anemia já que a falta de nutrientes como o ferro pode enfraquecer o sistema imunológico.

Sintomas Específicos para Certos Tipos de Anemia

 Alguns sintomas da anemia são específicos para alguns tipos da condição e a identificação desses sinais pode ajudar na hora de fechar um diagnóstico.

Anemia causada por deficiência de vitamina B12

A anemia resultante da falta de vitamina B12 no organismo pode causar:

  • Sensação de formigamento nas mãos ou nos pés;
  • Dificuldade de concentração;
  • Rigidez nos braços e nas pernas;
  • Dificuldade para andar ou falta de equilíbrio;
  • Perda de sensibilidade ao toque.

Anemia devido à deficiência de ferro

A falta de ferro pode causar sintomas como:

  • Desejo de comer substâncias estranhas como gelo ou até mesmo sujeira, papel ou terra;
  • Dor e rachaduras na boca;
  • Unhas curvadas – condição chamada de coiloníquia – e fracas.

Anemia por exposição a substâncias tóxicas como o chumbo

 A exposição a metais pesados como o chumbo podem causar sintomas como:

  • Dor abdominal;
  • Prisão de ventre;
  • Vômito;
  • Linha azul ou preta nas gengivas.

Anemia causada pela destruição de glóbulos vermelhos

Se essa destruição for súbita, os sintomas da anemia podem incluir:

  • Dor abdominal;
  • Sintomas de insuficiência renal;
  • Icterícia;
  • Alteração da cor da urina que passa a ser vermelha ou marrom;
  • Pequenos hematomas sob a pele;
  • Convulsões.

Já em casos em que a destruição de glóbulos vermelhos é constante, sintomas que podem ser observados são:

  • Sintomas de cálculos biliares;
  • Úlceras na perna;
  • Problemas de crescimento na infância;
  • Urina vermelha ou marrom;
  • Icterícia.

Anemia falciforme

Alguns sinais específicos em casos de anemia falciforme incluem:

  • Fadiga;
  • Atraso no crescimento e desenvolvimento das crianças;
  • Dor intensa nos membros do corpo, no abdômen e nas articulações;
  • Maior suscetibilidade a infecções.

Como Tratar

Os tipos mais comuns de anemia são aqueles causados por deficiências vitamínicas e isso pode ser corrigido por meio de alterações na dieta e pelo uso de suplementos indicados por um médico.

Adotar uma dieta rica em vitaminas e minerais ajuda não só a tratar como a prevenir esses casos de anemia. É indicado caprichar na ingestão dos nutrientes abaixo:

  • Folato: o folato ou ácido fólico é encontrado em frutas, vegetais de folhas verdes escuras, amendoim, grãos enriquecidos como pães, massas, arroz e cereais e leguminosas como o feijão e a ervilha.
  • Ferro: o ferro está presente em abundância em alimentos como carnes, lentilhas, feijões, vegetais de folhas verdes escuras, frutas secas e cereais enriquecidos com ferro.
  • Vitamina B12: exemplos de alimentos ricos em vitamina B12 incluem a carne, os produtos lácteos, os produtos de soja e os cereais fortificados.
  • Vitamina C: a vitamina C ajuda a aumentar a absorção de ferro pelo organismo. Alimentos ricos nessa vitamina incluem as frutas cítricas em geral, o brócolis, o tomate, o melão, o pimentão e o morango.

Já em outros casos de anemia como aquelas causadas por problemas na medula óssea ou alterações genéticas, por exemplo, é preciso que um médico avalie a situação e recomende o melhor tratamento possível que – em alguns casos – pode ser para a vida toda.

Informações Importantes

– Anemia não é uma doença

É importante ressaltar que a anemia não é uma doença e sim um sinal da existência de uma doença ou outra condição de saúde. É como se a anemia pudesse ser comparada a uma febre. Quando estamos com febre, o médico começa a investigar a possível causa da elevação da temperatura corporal e com a anemia é a mesma coisa.

– Cuidados com a anemia na gravidez

As grávidas em geral são orientadas a tomar suplementos de ferro e folato durante a gestação para garantir que o feto receba esses nutrientes e para que a oxigenação na corrente sanguínea seja adequada tanto para a mãe quanto para o bebê.

Estando grávida ou não, o uso de suplementos deve sempre ser supervisionado por um médico.

– Hemogramas completos periódicos são importantes

Como nem sempre os sintomas da anemia são perceptíveis, é interessante solicitar que seu médico não se esqueça de incluir a análise dos níveis de glóbulos vermelhos e também de hemoglobina no seu hemograma de rotina.

Só um check-up anual é capaz de identificar problemas de saúde “silenciosos” que podem ser tratados antes que se tornem uma condição de saúde grave.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já sentiu alguns destes sintomas da anemia? Já foi diagnosticado com essa condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário