Artrose: o que é, tipos, sintomas, causas e tratamento

Especialista da área:
atualizado em 08/11/2021

A artrose é uma condição com a qual a pessoa precisa aprender a conviver, pois trata-se de uma doença degenerativa crônica, para a qual ainda não há cura.

  Continua Depois da Publicidade  

Apesar de não haver um tratamento que cure a artrose, ela pode ser controlada. A gestão da artrose demanda um bom conhecimento sobre a doença, os tratamentos disponíveis para alívio dos sintomas e das ações que previnem a evolução do quadro.

Esse planejamento é feito em conjunto com o ortopedista e uma equipe multidisciplinar, que envolve fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. O manejo da artrose é essencial para que o paciente leve uma vida normal e para retardar o avanço da doença.

Veja o que é a artrose, os tipos, os sintomas, as causas e os tratamentos disponíveis.

Artrose: o que é?

Artrose é o nome mais comum para a osteoartrose, que é um tipo de artrite. A artrite é um termo bem abrangente e inclui várias condições que causam inflamação nas articulações. Apesar dos nomes parecidos, são condições médicas diferentes, portanto veja a diferença entre a artrite e a artrose.

A artrose é causada pelo desgaste natural das articulações e cartilagens presentes nas extremidades dos ossos. A cartilagem é uma estrutura que possibilita a movimentação suave e sem atrito das articulações.

A degeneração da cartilagem faz com que os ossos fiquem em contato direto durante o movimento da articulação. Isso causa dor, rigidez e inchaço.

  Continua Depois da Publicidade  

Como se trata de um desgaste estrutural, as chances de desenvolver artrose aumentam com a idade

Tipos

A artrose pode afetar qualquer articulação do corpo, sendo mais comum nos joelhos, quadril, coluna, ombros e mãos. 

Artrose de joelho

Artrose de joelho

Geralmente acomete os dois joelhos, podendo variar em grau. É comum a pessoa sentir mais dor em um dos joelhos. A artrose causa dificuldades para caminhar, subir e descer escadas, esticar as pernas, abaixar, sentar e levantar.

Artrose do quadril

A artrose do quadril gera dificuldades na sustentação do peso do corpo e durante o movimento da caminhada.

Artrose da coluna

Na coluna a artrose pode acometer vários pontos de sua extensão, desde a região do pescoço até o final da coluna. Quando acomete a região do pescoço, é chamada de espondilose cervical. No geral, a pessoa sente dor no pescoço, nos ombros, nas costas e dificuldade para se movimentar. 

Artrose do ombro

O desgaste da articulação do ombro, causada pela artrose, dificulta a movimentação dos braços e causa uma dor que irradia para o pescoço.

  Continua Depois da Publicidade  

Artrose das mãos

A artrose pode afetar as articulações das mãos e dos dedos, principalmente do polegar. Além da dor, as mãos e os dedos ficam inchados e, em alguns casos, até deformados. Também ocorre a diminuição da força de pegada, o que dificulta a manipulação de objetos, principalmente quando são pequenos. 

Sintomas

Os sintomas mais comuns da artrose são: 

  • Dor na articulação ou “junta”;
  • Rigidez da articulação, que causa dificuldade na realização de movimentos, principalmente ao acordar;
  • Sensibilidade em torno da articulação;
  • Inchaço e vermelhidão no local;
  • Choque entre os ossos das articulações, gerando uma movimentação com atrito;
  • Formação de esporão ósseo ou de pequenas estruturas ósseas em torno da articulação afetada. 

Causas

A causa da artrose ainda é desconhecida, mas existem fatores que aumentam o risco para o desenvolvimento da artrose, principalmente em idades mais avançadas. 

Esses fatores têm o potencial de desencadear um processo inflamatório, que atinge os ossos, as cartilagens, os músculos e os ligamentos, podendo levar à degeneração e desgaste dessas estruturas, comprometendo a função dos ossos e impactando negativamente as atividades diárias. 

São eles: 

  • Idade: é mais comum entre idosos;
  • Gênero: mulheres têm mais chances de desenvolver artrose do que os homens; 
  • Peso: o sobrepeso causa maior impacto sobre as articulações, o que aumenta o risco de desgaste da cartilagem. Veja como a perda de peso auxilia na prevenção e remediação da artrose
  • Lesões ou traumas: fraturas, entorses, distensões e outros traumas podem lesar as articulações; 
  • Movimentos repetitivos: alguns trabalhos e esportes sobrecarregam e desgastam alguma articulação específica, aumentando o risco de artrose nesse local; 
  • Herança genética: é comum várias pessoas de uma família desenvolverem artrose.

Diagnóstico

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por meio de uma combinação de abordagens a ser definida pelo médico. Primeiramente, é feito um exame físico, juntamente com a análise dos sintomas e histórico familiar do paciente.

  Continua Depois da Publicidade  

A partir disso, o médico poderá solicitar: 

  • Exame de sangue: analisa os marcadores biológicos de inflamação, com relação à qualidade e quantidade das células e outras substâncias; 
  • Análise de fluido: aspiração do líquido da articulação, feita com uma seringa;
  • Exames de imagem: radiografia e ressonância magnética, para procurar sinais de desgaste nas articulações. 
  • Artroscopia: uma pequena câmera é inserida próximo à articulação afetada, por um procedimento cirúrgico. Com essa técnica, é possível visualizar o interior da articulação e chegar a um diagnóstico mais preciso. Veja mais detalhes sobre o procedimento

Tratamento

Para cada caso, é proposto um plano de tratamento, que pode incluir mais de um tipo de intervenção, dentre elas: 

  • Medicação: anti-inflamatórios não esteroidais;
  • Fisioterapia: exercícios que auxiliam na mobilidade e estabilidade das articulações, e no fortalecimento dos músculos associados; 
  • Aparelhos eletroestimuladores e ultrassom: estimulam a articulação, diminuem a inflamação e aceleram a cicatrização;
  • Acompanhamento com um nutricionista: quando a artrose é causada por excesso de peso, o nutricionista elabora um plano alimentar para controle do peso; 
  • Terapia ocupacional: o profissional faz uma análise da rotina e dos hábitos do paciente, para ajustes dos movimentos executados em seu ambiente de trabalho e em casa, visando a máxima preservação das articulações;
  • Órteses: são ferramentas que diminuem o estresse exercido sobre as articulações afetadas, reduzindo a pressão nas estruturas ósseas, cartilagens e ligamentos; 
  • Cirurgia: intervenção direta na articulação, com colocação de prótese articular. 
Fontes e referências adicionais

Você tem ou conhece alguém que tenha artrose? Como você ou ela lida com a artrose no dia a dia? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário