Baço: o que é, funções e onde fica

Especialista da área:
atualizado em 04/07/2022

O baço é um órgão, localizado no lado superior esquerdo do abdômen, que varia de tamanho ou forma e, geralmente, tem o formato de um punho. Ele tem papel importante para o sistema imune. Entre as funções que desempenha, estão:

  • Filtrar o sangue
  • Reciclar as células vermelhas
  • Armazenar plaquetas e glóbulos brancos
  • Produzir anticorpos para combater algumas bactérias, como as que causam pneumonia e meningite
  • Regular os níveis de fluidos corporais

Ele é dividido em duas partes: a polpa branca, que produz células do sangue e, consequentemente, os anticorpos, e a polpa vermelha, que filtra o sangue, removendo células velhas e danificadas.

  Continua Depois da Publicidade  

Problemas no baço e possíveis causas

Dor no baço
A dor no baço precisa ser investigada

O baço aumentado (esplenomegalia) é uma condição perigosa que pode gerar dor e desconforto. Existe o risco de ruptura e sangramento em quadros avançados. Algumas doenças podem levar ao aumento do baço, como:

  • Leucemias e linfoma de Hodgkin
  • Algumas anemias, como a anemia hemolítica
  • Fibrose cística
  • Infecções, tal qual mononucleose, sífilis e malária
  • Cirrose
  • Doenças metabólicas genéticas, como a doença de Gaucher
  • Amiloidose

Problemas no baço podem remover células saudáveis do sangue, levando ao surgimento de anemia, um risco maior de infecções e de hemorragias.

O órgão pode ser comprometido ou rompido após uma lesão, como um golpe na barriga, um acidente de trânsito ou esportivo, ou com uma fratura na costela. Os sintomas da lesão podem aparecer no momento do acidente ou semanas depois.

A dor no baço ocorre como uma dor atrás das costelas esquerdas e piora com o toque no local. Esse pode ser o primeiro sinal de que algo está errado com o seu baço.

Uma lesão é uma emergência médica, com risco alto de hemorragia. Portanto, procure imediatamente um ambulatório de saúde e fique atento se estiver sentindo algum desses sintomas:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Sentir-se cheio muito rápido após comer, já que o baço aumentado pressiona o estômago 
  • Batimento cardíaco acelerado
  • Dor ou incômodo atrás das costelas esquerdas
  • Anemia 
  • Tontura e náusea
  • Episódios frequentes de infecções
  • Ocorrência de sangramentos

Diagnóstico e tratamento

Para confirmar o diagnóstico do baço aumentado, deve ser realizado alguns exames de sangue, tomografia computadorizada, ultrassom ou de ressonância magnética para visualizar o estado do órgão.

Será necessário evitar práticas de esporte enquanto o baço estiver aumentado, pois ele corre mais risco de sofrer lesões.

Você não precisará removê-lo se ele estiver aumentado. Existem diversos tratamentos para tentar recuperar a saúde do baço. Se o inchaço for derivado de uma infecção, será prescrito o uso de antibióticos. 

Remoção parcial ou total do baço (asplenia)

Cirurgia no baço
Há casos em que uma cirurgia pode ser necessária

Uma cirurgia ou remoção (esplenectomia) só será necessária em casos graves ou quando não for bem esclarecida a causa dos danos.

Dependendo da urgência da cirurgia, pode ser aconselhado que a pessoa tome algumas vacinas antes da operação, já que a remoção parcial ou total do baço enfraquece o sistema de defesa do organismo e o deixa mais propenso a contrair infecções.

A maioria das intervenções são realizadas através do procedimento de laparoscopia, em que o cirurgião faz pequenos cortes na barriga para guiar um laparoscópio de visualização e deslocar outros equipamentos finos para fazer a remoção sem promover grandes cicatrizes. Ao final, os cortes são costurados ou colados.

  Continua Depois da Publicidade  

Outra forma de remoção é pela cirurgia aberta (laparotomia). Esse tipo de cirurgia vai ser necessária se o baço estiver muito aumentado ou muito danificado, o que impossibilita de ser removido através da laparoscopia. Em casos de emergência, essa cirurgia é a mais comum.

É possível viver sem o baço?

Sim, é possível! Se o baço precisar ser removido completamente, o fígado pode compensar as suas funções.

No entanto, sempre terá um pequeno risco de uma infecção grave se desenvolver. Esse risco pode ser minimizado se medidas de apoio ao sistema imune forem tomadas. É importante manter a vacinação sempre em dia para ficar longe de infecções.

Os profissionais de saúde irão sinalizar nos seus registros a ausência do órgão, mas é importante que você sempre informe isso a qualquer profissional que irá se consultar, inclusive o seu dentista.

Se você se identificou com algum dos sinais descritos acima, procure um médico o quanto antes. Algumas condições podem ser solucionadas se forem diagnosticadas e tratadas a tempo.

Fontes e referências adicionais

Você já conhecia as funções do baço? Sabia dos problemas que podem afetar o órgão? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela UFRJ em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento em transplantes no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela UFRJ em 2010. Dr. Lucio Pacheco é autor de diversos livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D'Or e do Hospital Copa D'Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Para mais informações, entre em contato.

Deixe um comentário