Como Aumentar a Imunidade Rapidamente – 8 Melhores Formas

Você saberá agora as melhores formas de como aumentar a imunidade rapidamente. São muitas dicas importantes e práticas de alimentos e hábitos do dia a dia que fazem uma grande diferença no fortalecimento do sistema imune.

Há também outras formas de se fazer isso que não são tratadas nesse artigo mas que vale a pena conferir, como as receitas de suco para aumentar a imunidade e os remédios mais usados para aumentar a imunidade.

O sistema imunológico é um conjunto estrutural e biológico do corpo humano que opera protegendo as pessoas de doenças e que trabalha naturalmente. No entanto, vez ou outra o sistema, por si só, falha e algum germe, vírus, bactéria, parasitas, células cancerígenas ou qualquer outro micro-organismo nocivo pode invadir o corpo e deixá-lo doente.

Herpes, pneumococo – vírus da pneumonia, varicela e bacilo de Koch são algumas doenças que se alastram rapidamente em pessoas que estão com a imunidade baixa. Além disso, infecções fúngicas também se aproveitam dessa situação e, quanto pior estiver a proteção imunológica, mais facilmente elas se instalarão.

Existem, entretanto, formas naturais que ajudam no desempenho do sistema imune e que podem ser facilmente adotadas.

Para auxiliá-lo a saber como aumentar a imunidade rapidamente, confira abaixo 8 dicas comprovadas que ajudam nesse processo e que podem ser rapidamente incorporadas no cotidiano de qualquer pessoa.

Como o Sistema Imunológico Trabalha?

Antes de mais nada, é importante saber que o sistema imunológico é responsável por produzir, armazenar e distribuir os glóbulos brancos no corpo humano. Assim sendo, este sistema é capaz de identificar o que pertence e o que não pertence ao corpo e, ao identificar um micro-organismo nocivo, ele irá trabalhar de forma a utilizar seus componentes para combatê-lo.

Também conhecido como sistema de imunidade, este é um sistema com muitos componentes, tais como linfócitos, anticorpos, antígenos, células B, citocinas, macrófagos, dentre outros.

O sistema atua de forma que, em contato com um micro-organismo nocivo, irá antepor uma barreira de defesa, sendo que a primeira barreira é normalmente externa, como a pele, membranas dos órgãos, córnea dos olhos e etc.

É no próximo momento de defesa que os glóbulos brancos – leucócitos – entram em ação e atuam se deslocando, por meio da corrente sanguínea, até que possam penetrar nos tecidos para combater os corpos estranhos que tenham invadido.

Como Aumentar a Imunidade Rapidamente

Se uma pessoa quer saber como aumentar a imunidade rapidamente, é preciso ter em mente que, além de alimentação e suplementação, existem certos hábitos que comprometem uma boa performance imunológica.

Conheça as principais formas de aumentar sua imunidade de maneira natural:

1. Dormir Suficientemente

O sono é um fator de extrema importância nesse quadro. Há estudos que comprovam uma ligação extremamente significativa entre a qualidade e quantidade de horas dormidas em uma noite com o desempenho imunológico.

O sono restaurativo é um dos responsáveis por deixar o corpo pronto para um novo dia. No entanto, a quantidade recomendada pode variar de pessoa para pessoa. Mas aponta-se, de maneira geral, que adultos requerem de 7 a 8 horas de sono por noite, enquanto adolescentes requerem de 9 a 10. Já as crianças precisam dormir de 11 a 12 horas, enquanto bebês recém-nascidos devem dispor de 16 a 18 horas de sono.

Quando a pessoa dorme menos do que precisa, cria um débito de sono. É comum que essas pessoas se sintam mais fadigadas, cansadas e desmotivadas e acabem por tentar recompensar este débito com cochilos e horas a mais de sono aos fins de semana. No entanto, é correto para o sistema imunológico que os seres humanos se programem para dormir, em uma noite, ao menos as 7 horas requeridas.

2. Evitar Fumar

O tabagismo pode desencadear inúmeras patologias, sobretudo as relacionadas a doenças pulmonares, cardiovasculares e neoplasias.

A fumaça do cigarro aumenta a produção de inúmeras citocinas pró-inflamatórias e diminui os níveis de citocinas anti-inflamatórias.

Além disso, o consumo de cigarros compromete as defesas imunológicas básicas e ainda compromete a saúde de quem está a sua volta, mesmo que estes não sejam fumantes.

3. Evitar Maus Hábitos Alimentares

Não comer adequadamente é algo que pode comprometer severamente o sistema imunológico.

Sendo assim, uma dica primordial para quem quer saber como aumentar imunidade rapidamente, é investir em uma alimentação repleta de frutas e vegetais.

Isso tem razão de ser: frutas e vegetais são vetores naturais de vitaminas. Ou seja, nada sintetizado ou artificial, o que não causará nenhum tipo de dano ao organismo, apenas vitalidade e a manutenção da imunidade.

Conheça abaixo alguns importantes aliados numa dieta que visa fortalecer e aumentar a imunidade dos seres humanos:

– Brócolis

Brócolis é um alimento com excelentes valores nutricionais e, além de ser uma grande fonte de vitamina C, o vegetal ainda oferece inúmeros antioxidantes potentes, como sulforafano.

A vitamina C é um importante aliado, já que auxilia no aumento de glóbulos brancos na corrente sanguínea, esses que, por sua vez, são responsáveis pelo combate aos micro-organismos nocivos.

– Batata doce

É sabido que batata doce é um importante e saudável alimento que auxilia em qualquer tipo de dieta. Para aumentar a imunidade não é diferente.

Este tipo de batata é rica em betacaroteno que, por sua vez, atribui à casca uma cor amarelada/alaranjada e que é fonte de vitamina A.

Dessa maneira, consumir alimentos ricos neste tipo de vitamina auxilia na manutenção da saúde da pele e contribui com a proteção de doenças e danos causados ao tecido epitelial, assim como danos causados pelos raios ultravioletas (UV).

– Espinafre

Embora não seja o vegetal preferido pela maioria das pessoas, o espinafre é, sem dúvidas, um dos mais ricos alimentos naturais encontrados na natureza, além de ser capaz de aumentar consideravelmente o sistema imunológico de maneira rápida, se consumido regularmente.

Tudo isso é proporcionado graças aos inúmeros antioxidantes e vitaminas encontrados nele, tais como Vitamina E, Vitamina C, carotenoides e flavonoides.

Todas essas substâncias atuam favoravelmente no corpo humano permitindo que a imunidade seja desenvolvida da melhor maneira possível.

– Açafrão-da-terra (cúrcuma)

O açafrão-da-terra, também conhecido como cúrcuma, é um pó amarelo utilizado para temperar comidas. Devido ao seu alto teor nutricional, também é utilizado para muitos tratamentos medicinais alternativos.

Na cúrcuma, podemos encontrar teores de antioxidantes e anti-inflamatórios, auxiliando no tratamento de muitas doenças, como artrite, inflamações, problemas metabólicos e, claro, é um prato cheio para aumentar a imunidade.

– Alho

É comum ouvirmos recomendações de alguns alimentos e chás à base de alho para combater certas doenças, sobretudo resfriados e gripes.

A alicina é uma substância presente exclusivamente no alho e que também é responsável por seu forte aroma. Esta substância é capaz de reduzir chances de adquirir esse tipo de doença.

Embora o gosto do alho in natura não agrade a todos, a grande vantagem é que podemos consumi-lo regularmente ao menos em duas refeições ao dia, utilizando-o para temperar outros alimentos.

– Gengibre

Assim como o alho, o gengibre é um tubérculo com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

Muitas pessoas utilizam-no como tempero em certos tipos de alimentos. No entanto, ao contrário do alho, o gengibre possui mais uma carga de senso comum quanto à atuação na prevenção de doenças e carece de mais estudos.

Esses estudos, no entanto, vêm sendo feitos por importantes pesquisadores de diversas universidades e laboratórios.

Ainda assim, este é um ótimo aliado complementar em tratamentos como asma, reumatismo e até mesmo alguns tipos de câncer.

– Kefir

Muito em alta nos dias atuais, o Kefir é um rico alimento que atua beneficamente em algumas partes do organismo. Trata-se de uma bebida fermentada que possui bactérias benéficas ao corpo humano.

De acordo com uma pesquisa publicada em 2017, o alimento pode aumentar a imunidade das pessoas, impulsionando e aumentando a produção de bactérias benéficas e de combate, aumentando a atividade antioxidante e auxiliando da redução de inflamações.

Este foi apenas um recorte dos principais alimentos que auxiliam no aumento de imunidade no corpo humano. No entanto, o mais importante ao saber como aumentar a imunidade é reconhecer as vitaminas e substâncias que trabalham a favor do seu sistema. Sendo assim, recorrer a qualquer alimento que seja fonte de vitaminas A, B, C, D e E, assim como folatos – folhas verdes escuras, e anti-inflamatórios, será de grande ajuda e seu corpo irá agradecer.

4. Suplementação: Uma Importante Aliada

Normalmente uma alimentação saudável e balanceada é capaz, por si só, de proporcionar a manutenção necessário que o sistema imunológico precisa.

No entanto, quando o quadro é um pouco mais agravado e a imunidade está muito abaixo do normal, pode ser a hora de investir em suplementação, a fim de garantir que todas as necessidades deste sistema sejam garantidas.

Os suplementos que ajudam nessa tarefa são aqueles que contêm vitaminas A, B, C, D e E, assim como os oligoelementos – sobretudo zinco e selênio.

Equinacea também é um componente comum encontrado na suplementação que atua para tal finalidade.

Há, ainda, suplementos que podem ser consumidos concomitantemente para potencializar o efeito imunológico, tais como probióticos e prebióticos.

Os que contêm colostro são feitos à base do leite de vaca e são ricos em anticorpos e imunoglobulinas A e E.

No entanto, o mais importante neste cenário é conversar com seu médico antes de começar a ingerir suplementação já que, em dosagens erradas, pode comprometer outras partes do corpo de quem sofre com outras patologias.

5. Exercite-se regularmente

Pesquisas vêm apontando a relação que a regularidade na prática de exercícios físicos tem com a função imunológica. De acordo com um estudo publicado na revista digital MySportScience, praticar exercícios regularmente influencia positivamente prevenindo, sobretudo, doenças e infecções a nível respiratório, como gripes e resfriados.

Acredita-se, no entanto, que a influência é positiva ao considerar os exercícios leves e moderados, enquanto as práticas intensas e constantes podem aumentar estes mesmos riscos.

6. Atente-se à higiene

As mãos e bocas são os principais vetores de micro-organismos externos. É com as mãos que se pega os utensílios utilizados no dia a dia – celular, carteira, canetas, computadores, todos repletos de sujeira – e é com essa mesma mão que os alimentos são levados à boca.

Lavar as mãos e a boca regularmente garante que os germes e bactérias sejam consideravelmente reduzidos, não sejam ingeridos e não causem danos à saúde.

7. Evite álcool

Pessoas que bebem todos os dias ou regularmente são mais suscetíveis a pegar resfriados e gripes com mais frequência do que quem não consome, ou consome em menor quantidade.

Isso ocorre pois o álcool é um componente que pode enfraquecer o sistema imunológico e tornar o corpo mais vulnerável a infecções.

8. Evite estresse

O estresse é um dos inimigos da imunidade. Quando uma pessoa está sob efeito de alto nervosismo, ansiedade e estresse, a capacidade de combater antígenos é significantemente reduzida. Isso torna o corpo humano mais suscetível a infeções e doenças virais.

O hormônio que é desencadeado em situações estressantes, corticosteroide, toma o lugar da atuação e eficácia do sistema imunológico, reduzindo os linfócitos.

Além disso, o estresse é perigoso por ser uma possível janela a hábitos como o tabagismo e consumo de álcool.

Causas de baixa imunidade

Todo corpo humano possui seu próprio sistema imunológico que, idealmente, deve trabalhar incessantemente para evitar infecções e doenças causadas por micro-organismos internos e externos.

No entanto, nem sempre a imunidade apresenta a performance que deveria, e alguns motivos para isso podem ser má alimentação, má higiene e consumo exagerado de álcool e cigarro.

No entanto, existem situações em que a baixa imunidade ocorre naturalmente, mesmo com bons hábitos, como durante a gestação ou em pessoas que possuem lúpus ou anemia, além de indivíduos que passam por tratamentos com corticoides e imunossupressores. Dessa forma, pode-se identificar uma baixa imunidade quando as pessoas ficam doentes com curtos períodos de intervalo, adquirindo constantemente gripes, resfriados, herpes e demais infecções virais.

Diante destes sinais, as pessoas devem redobrar os cuidados com o sistema imunológico e adotar tanto quanto possível as orientações para impulsionar a performance de defesa de seus corpos. Isso evitará doenças que podem evoluir e tornar o quadro mais complicado e difícil de ser tratado.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Referências adicionais:

Você já tinha noção de como aumentar a imunidade rapidamente? Pretende incorporar essas dicas no seu dia a dia? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário