14 Principais Sintomas de Tireoide Alterada

Especialista:
atualizado em 01/07/2020

A tireoide é uma glândula que desempenha funções muito importantes para o organismo, principalmente no que diz respeito ao equilíbrio hormonal. Felizmente, o corpo humano dá vários sinais quando a tireoide não está funcionando da forma correta e aqui você vai saber quais são os principais sintomas de tireoide alterada.

Saber reconhecer esses sinais é importante para identificar problemas na tireoide e evitar que os desequilíbrios hormonais prejudiquem o funcionamento de todo o organismo.

Conheça agora quais são os sintomas que indicam que é hora de marcar uma consulta com um endocrinologista para que exames da tireoide possam ser solicitados e você obtenha o tratamento adequado.

Tireoide Alterada

A tireoide pode sofrer 2 tipos de alterações: ela pode trabalhar menos do que o esperado ou mais do que deveria.

A condição em que a glândula tireoide produz hormônios em excesso é conhecida como hipertireoidismo. O oposto é o hipotireoidismo, caracterizado pela produção insuficiente de hormônios da tireoide.

Além da alteração nos níveis de hormônios produzidos ou liberados pela glândula, também podem surgir tumores na tireoide que causam o aumento da glândula ou a formação de nódulos na tireoide.

Todas essas possíveis alterações da tireoide podem causar sintomas característicos. A seguir, você vai saber quais são os principais sintomas de que algo não vai bem com a sua tireoide.

Principais Sintomas de Tireoide Alterada

1. Fadiga e cansaço

O hipotireoidismo pode causar sintomas como cansaço e fadiga extremos. Baixos níveis de hormônios da tireoide na corrente sanguínea podem fazer com que os músculos não recebam todos os estímulos necessários, resultando em fadiga.

Sentir muito sono e cansaço mesmo depois de dormir uma noite inteira é um sinal de alerta de que você pode estar com um dos sintomas de tireoide.

2. Alterações no peso corporal e no apetite

Mudanças no peso podem ser um sinal de função anormal da tireoide. Níveis baixos de hormônios da tireoide podem resultar em aumento de peso. Já níveis altos podem causar perda de peso inexplicável.

O apetite também pode mudar e nem sempre a perda de apetite se traduz em perda de peso e vice-versa.

Uma pessoa que apresenta aumento do apetite, por exemplo, pode observar perda de peso. Isso geralmente ocorre em casos de hipertireoidismo em que o metabolismo se torna mais acelerado por causa do excesso de hormônios e acaba fazendo com que você sinta fome o tempo inteiro. Mas, ainda assim, a pessoa perde peso – ou o peso se mantém – porque o metabolismo acelerado compensa a ingestão de calorias extras.

No hipotireoidismo, a desaceleração do metabolismo pode facilitar o ganho de peso, mesmo sem comer mais do que o habitual.

3. Ansiedade, alterações no sono e mudanças de humor

Doenças da tireoide afetam diretamente os nossos níveis de energia além de interferir nas emoções e no humor.

O hipotireoidismo, por exemplo, pode causar sintomas como lentidão mental e sintomas depressivos porque os baixos níveis hormonais podem interferir nos níveis de serotonina, um neurotransmissor responsável pela regulação do humor e do sono, por exemplo. A hipoatividade da tireoide pode causar sono excessivo.

Já o hipertireoidismo está relacionado com dificuldades para dormir, irritabilidade, inquietação, nervosismo e ansiedade. Pessoas com sintomas como esses têm muita dificuldade de relaxar e de se concentrar nas atividades diárias.

4. Alterações cognitivas

Funções cognitivas podem sofrer alterações significativas quando a tireoide não está funcionando corretamente.

O excesso de hormônios, por exemplo, resulta em dificuldade de concentração e a falta deles pode causar sintomas como problemas de memória e confusão mental.

5. Alterações cardíacas e colesterol alto

Mudanças hormonais na tireoide também afetam o coração. Quando a produção hormonal é baixa, podem ocorrer batimentos cardíacos mais lentos, enquanto que o excesso de hormônios geralmente acelera os batimentos cardíacos e pode causar outras alterações como arritmia e palpitações.

Também há relatos de que altos níveis de colesterol do tipo LDL (colesterol ruim) que não respondem ao tratamento com dietas, exercícios e medicamentos têm relação com uma tireoide hipoativa. O colesterol alto pode contribuir para problemas cardíacos como aumento do tamanho do coração e insuficiência cardíaca.

6. Pressão alta

A pressão arterial também pode sofrer alterações por causa de problemas na tireoide.

Especialistas dizem que quem sofre de hipotireoidismo apresenta um risco de 2 a 3 vezes maior de desenvolver hipertensão em relação as outras pessoas. Isso porque o batimento cardíaco lento pode interferir no bombeamento e na flexibilidade da parede dos vasos sanguíneos, o que pode resultar em um aumento da pressão.

7. Pele ressecada

Pele ressecada e propensa a coceira e irritações podem indicar hipotireoidismo. Se sua pele é naturalmente ressecada, não há com o que se preocupar. Mas se, de repente, a textura e a aparência da pele começam a sofrer alterações, é hora de ligar o sinal de alerta.

A produção insuficiente de hormônios pela tireoide torna o metabolismo mais lento, podendo reduzir a transpiração, o que diminui a umidade e deixa a pele seca e escamosa. As unhas também podem ficar quebradiças.

8. Mudanças intestinais

Algumas pessoas com hipotireoidismo podem sofrer com constipação devido ao metabolismo lento que desacelera os processos digestivos.

Já as pessoas com produção excessiva de hormônios da tireoide podem sofrer o efeito oposto e ter evacuações mais frequentes ou diarreia.

9. Alterações no ciclo menstrual

As mulheres podem sofrer mudanças nos períodos menstruais. O hipotireoidismo pode causar sintomas como fluxo mais intenso e cólicas menstruais intensas. Quando o sangramento é muito intenso, as mulheres também podem ter anemia.

Os altos níveis de hormônios da tireoide causam o efeito contrário: ciclos menstruais mais curtos, com fluxos de baixa intensidade ou períodos irregulares.

10. Dor muscular ou formigamento nas extremidades do corpo

Sentir dor muscular sem fazer exercício não é normal. Sintomas como dores ou sensação de formigamento ou dormência nos braços, nas mãos, nas pernas ou nos pés podem indicar hipotireoidismo.

A produção hormonal baixa da tireoide é um dos sintomas de tireoide que pode danificar nervos a longo prazo, o que explica as sensações estranhas nas extremidades do corpo.

11. Sensação de frio ou calor extremo

Os hormônios da tireoide regulam a nossa temperatura corporal. Dessa forma, níveis baixos ou altos desses hormônios podem alterar sensações de frio e de calor.

Quem sofre de hipotireoidismo relata uma sensação de frio além do normal que tem a ver com menos energia sendo queimadas pelas células e menos calor sendo gerado para o organismo. Já aqueles com hipertireoidismo podem apresentar aversão ao calor e suor excessivo porque as células estão produzindo energia em excesso.

12. Inchaço no pescoço

O inchaço no pescoço, chamado também de bócio, é observado quando a tireoide aumenta de tamanho. Isso pode ser resultado de um cisto, de um nódulo ou de um tumor na glândula.

Além do inchaço, pode ser que sua voz fique rouca ou que você sinta um nó na garganta em alguns momentos.

13. Cabelos fracos e quebradiços

A perda de cabelo é um sintoma comum em pessoas que têm problemas na tireoide. Tanto os níveis altos quanto os níveis baixos de hormônios tireoidianos podem levar à quebra ou à perda de cabelo.

Quando poucos hormônios da tireoide estão sendo produzidos, o ciclo de crescimento capilar pode ser interrompido, fazendo com que os cabelos fiquem fracos e comecem a cair, inclusive em outras partes do corpo além da cabeça. Já no hipertireoidismo, a queda do cabelo se concentra no couro cabeludo.

Felizmente, o problema é temporário e o cabelo volta a crescer e ficar forte assim que a tireoide é tratada.

14. Problemas de fertilidade

Problemas na tireoide podem gerar dificuldades para engravidar. Tanto o hipotireoidismo quanto o hipertireoidismo podem interferir na ovulação da mulher, prejudicando a fertilidade.

Uma vez que o problema é detectado e tratado, o equilíbrio hormonal é reestabelecido e é possível engravidar com mais facilidade.

Como diagnosticar alterações na tireoide?

Importante procurar um médico não só ao notar um ou mais dos sintomas acima, mas também como uma medida de saúde preventiva.

Testar a tireoide anualmente é muito simples e é extremamente importante para pessoas com histórico familiar de problemas na tireoide ou histórico médico de doenças autoimunes.

Basta pedir para o seu médico incluir o pedido de avaliação dos níveis de hormônios da tireoide como o THS, o T3 e o T4 no seu exame de sangue.

Alterações nos níveis sanguíneos desses hormônios podem ajudar a diagnosticar um problema na tireoide precocemente, o que facilita o tratamento e evita o desenvolvimento de complicações de saúde. O diagnóstico e o tratamento precoce podem até evitar que os sintomas apareçam, causando muito menos desconforto ao paciente.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já conhecia os 14 principais sintomas de tireoide alterada? Já foi diagnosticado com essa condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário