Bisacodil Emagrece? Para Que Serve, Posologia, Mecanismo de Ação e Indicação

Especialista:
atualizado em 04/08/2020

Para quem já ouviu falar que Bisacodil emagrece, hoje é o dia que você descobrirá se isso realmente pode acontecer e se o uso da substância para estimular a diminuição do peso não pode ser perigosa. Lembrando que uma forcinha para emagrecer é sempre bem-vinda, desde que a estratégia em questão auxilie a perda de peso de maneira saudável.

Isso porque por mais que pareçam facilitar a vida de quem deseja e/ou necessita perder peso, o uso de remédios para emagrecer também carrega consigo sérios riscos.

O que é e para que serve Bisacodil?

Bisacodil é uma substância que apresenta ação laxante, tanto que é o princípio ativo do Lacto-Purga, um famoso laxante. A sua indicação refere-se ao tratamento da constipação intestinal (prisão de ventre).

A substância também pode ser utilizada no preparo do paciente para a realização de exames diagnósticos, no pré-operatório, no pós operatórios e em condições que exijam a facilitação da evacuação intestinal.

E então, será que Bisacodil emagrece?

Para entendermos de Bisacodil emagrece, precisamos conhecer o mecanismo de ação da substância. Pois bem, a bula de Lacto-Purga – medicamento do qual Bisacodil é o princípio ativo – relata que o remédio atua na diretamente na parede do intestino, estimulando o movimento intestinal e promovendo o acúmulo de água no órgão.

O resultado disso é a facilitação da eliminação das fezes. O documento ressalta que essa ação apenas estimula a evacuação natural na parte inferior do trato gastrointestinal, sem alterar a digestão ou absorção de calorias ou nutrientes essenciais.

Em outras palavras, o laxante não tem ação em relação ao peso corporal. Nenhum efeito colateral de diminuição de peso está associado à Bisacodil e a bula de Lacto-Purga adverte que os laxantes estimulantes do movimento intestinal, como é o seu caso, não contribuem com a perda de peso.

Entretanto, você já deve ter ouvido falar de alguém que fez uso de laxantes para dar uma aparência mais magra ao seu corpo. Segundo a nutricionista Rachael Link, os laxantes promovem apenas a perda de peso na forma de água. Ou seja, eles não são capazes de queimar calorias ou eliminar gorduras.

Além de ser uma ação apenas temporária e ineficiente, o uso de laxantes para ganhar uma aparência mais fininha também é um tanto quanto perigoso. “Até a data (outubro/2017) não existem estudos que dão suporte à ideia que o uso de laxante pode gerar uma perda de peso duradoura. Em vez disso, ele pode gerar efeitos colaterais perigosos como desidratação, desequilíbrio de eletrólitos e possivelmente dependência”, confirmou Link, que ponderou que o risco de dependência associado aos laxantes ainda precisa ser melhor avaliado por mais pesquisas.

A nutricionista explicou que a desidratação pode ocorrer quando a pessoa não repõe a água que foi perdida por meio dos laxantes. “Sintomas comuns da desidratação incluem dores de cabeça, redução da produção de urina, aumento da sede, fadiga, pele seca e tontura. A desidratação também pode estar associada a efeitos colaterais mais graves”, alertou Link.

A especialista também explicou acerca do desequilíbrio de eletrólitos, grupo de substâncias importantes para auxiliar o funcionamento das células e tecidos, do qual fazem parte cloreto, sódio, potássio, magnésio, cálcio e fosfato.

“Se o equilíbrio desses eletrólitos essenciais é derrubado, isso pode causar efeitos colaterais perigosos como convulsão, confusão e coma”, advertiu a nutricionista, que também citou quais são os sintomas comuns do desequilíbrio de eletrólitos: sede, dores de cabeça, palpitações no coração, fadiga, fraqueza e dores musculares.

Link ainda apontou que alguns estudos associaram outras reações perigosas como rabdomiólise (destruição das células musculares), dano gastrointestinal, dano hepático e insuficiência renal ao uso de laxantes, especialmente de maneira abusiva. “Entretanto, são necessárias mais pesquisas sobre os efeitos potenciais de longo prazo e a segurança do uso de laxantes”, ponderou.

De qualquer forma, o que tudo isso nos indica é que os laxantes não devem ser utilizados fora da sua indicação e que não podem ser usados como ferramenta para estimular o emagrecimento.

Se você tem o objetivo de perder peso e ouviu falar que o Bisacodil emagrece, não arrisque a sua saúde: procure eliminar o peso extra de maneira saudável, por meio de uma dieta equilibrada, nutritiva e controlada e da prática regular de exercícios físicos, contando com o acompanhamento do nutricionista e do educador físico.

Os efeitos colaterais de Bisacodil

A lista de efeitos colaterais de Bisacodil inclui:

Reações comuns:

Reações incomuns:

  • Tontura.
  • Sangue nas fezes (hematoquezia);
  • Vômitos;
  • Desconforto abdominal;
  • Desconforto anorretal.

Reações raras:

  • Reação anafilática;
  • Edema angioneurótico (inchaço na pele);
  • Hipersensibilidade;
  • Desidratação;
  • Síncope;
  • Colite.

Ao experimentar qualquer tipo de reação adversa enquanto estiver usando Bisacodil, especialmente se estiver fazendo um uso abusivo da substância (o que enfatizamos que é contraindicado), procure rapidamente o auxílio médico, mesmo que não imagine se tratar de um problema tão grave assim.

Isso é importante para verificar a real seriedade do efeito colateral em questão, receber o tratamento apropriado e saber se pode continuar ou não a fazer uso do laxante.

Contraindicações e cuidados com Bisacodil

A substância não pode ser utilizada nos seguintes casos:

  • Íleo paralítico;
  • Obstrução intestinal;
  • Quadros abdominais agudos, incluindo apendicite;
  • Doenças inflamatórias agudas do intestino;
  • Dor abdominal grave, associada com náusea e vômito, que podem ser sintomas de problemas graves;
  • Desidratação intensa;
  • Hipersensibilidade ao Bisacodil ou a qualquer outro componente da fórmula;
  • Condições hereditárias raras de intolerância a galactose e/ou frutose.

Já as mulheres grávidas e as crianças com 10 anos de idade ou menos que sofrem com constipação crônica persistente só podem fazer uso de Bisacodil sob a orientação e supervisão médica.

Quem experimentar cólicas abdominais durante o tratamento deverá evitar atividades perigosas como dirigir veículos e operar máquinas. Os pacientes com mau funcionamento dos rins e idosos com perda de líquidos devem interromper o uso do medicamento e procurar o médico imediatamente.

Os pacientes que fazem uso de algum tipo de medicamento, suplemento ou planta devem consultar ao médico para saber se não pode ser perigoso usar Bisacodil (ou um remédio com Bisacodil) ao mesmo tempo em que o produto em questão.

Posologia de Bisacodil

Para os adultos, a dosagem recomendada é de um a dois comprimidos ou 5 mg a 10 mg por dia para  o tratamento da prisão de ventre. O tratamento deve iniciar com dose mais baixa e a dosagem máxima diária não deve ser excedida.

Atenção: este artigo serve unicamente para informar e jamais pode substituir a leitura da bula na íntegra e a conversa com o médico e/ou farmacêutico que devem anteceder o uso de Bisacodil ou de qualquer outro laxante.

Referências Adicionais:

Você já se perguntou se bisacodil emagrece? Conhece alguém que possa confirmar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário