Cintura fina

Como Afinar a Cintura Rápido – Exercícios, Cinta, Corselet e Mais

Ter uma cintura fina é o desejo de muitas mulheres, principalmente com a proximidade do verão. Os pneuzinhos e gorduras localizadas no abdômen costumam incomodar muito e atrapalhar o visual na hora de usar aquele vestido, jeans e principalmente o biquíni.

A circunferência abdominal também pode ser prejudicial, então saber como afinar a cintura rápido não vai melhorar apenas a sua aparência, mas também a sua saúde.

Faça uma medição rápida e honesta da sua cintura, e se ela medir entre 88 centímetros ou mais no caso das mulheres ou a partir de 101 centímetros para os homens, é muito provável que você esteja com uma quantidade potencialmente perigosa de gordura abdominal.

A gordura subcutânea que se esconde sob a pele em áreas como coxas e nádegas, parte superior dos braços pode ser esteticamente desafiadora, mas é inofensiva para a saúde. Porém, a gordura da barriga mais profunda, conhecida como gordura visceral, que se acumula em torno dos órgãos abdominais, é metabolicamente ativa e tem sido associada frequentemente ao desenvolvimento de doenças graves, como as cardíacas, diabetes tipo 2 e até câncer.

E não pense que essa é uma condição exclusiva de pessoas obesas, pois mesmo as pessoas com peso normal podem acumular quantidades perigosas de gordura abdominal.

Convencido? Então, vamos conferir como afinar a cintura rápido, abordando quais são os exercícios mais eficazes e também como alguns recursos como a cinta, corselet e outros podem ajudar.

Exercícios

Manter uma dieta equilibrada já ajuda a diminuir alguns centímetros da cintura, mas você conseguirá afinar rapidamente se combinar sua dieta com o tipo certo de exercício.

Os exercícios mais longos e lentos não são o ideal para quem busca como afinar cintura rápido, então o foco deve ser aqueles que ajudam a fortalecer os músculos, pois assim é possível construir aquele abdômen fino e mais firme. Confira os mais eficazes:

– Pular corda

Pular corda é ótimo para diminuir a cintura. Esse tipo de exercício promove um aumento substancial da taxa metabólica e leva o corpo a trabalhar o núcleo ao mesmo tempo, então podemos dizer que é duplamente eficaz.

No entanto, pular corda nem sempre é fácil, por isso comece da forma tradicional e à medida que estiver adaptado, tente movimentos mais complexos que envolvam mais músculos. Você pode, por exemplo, movimentar os ombros para a esquerda e para a direita enquanto pula, para “torcer” a cintura.

Outra modalidade eficiente é o treinamento intervalado de alta intensidade, usando a corda. Isso é feito pulando a corda o mais rápido possível por 40 segundos, intercalando com uma pausa de 15 segundos. Faça uma série com 5 repetições desse ciclo e depois descanse por 1 minuto. Repita outras vezes.

Esse tipo de exercício ajudará a queimar muito mais calorias durante o exercício, e vai impulsionar as gorduras a continuarem “queimando” por várias horas após o treino.

Se para você pular corda é um desafio, faça o exercício com uma corda “invisível”, ou seja, elimine o acessório, mas mantenha os movimentos exatos, como se ela estivesse presente.

– Polichinelos

Algumas pessoas não gostam de fazer polichinelos, mas acredite, eles são ótimos para queimar gorduras abdominais e combater a flacidez. Mas, para essa região, o movimento deverá ser realizado de forma diferente, como foco em promover uma torção da cintura. Isso significa que você vai pular, mas manterá os pés juntos e movimentará os quadris para a esquerda e direita, girando os ombros para o lado oposto.

Este exercício trabalha a rotação do abdômen, enquanto simultaneamente queima calorias. É uma variação para aqueles que estão acostumados e pode ser interessante para os que torcem o nariz para os velhos polichinelos.

– Elevação de quadril

O exercício de elevação de quadril trabalha os glúteos e os músculos da parte inferior das costas e é uma ótima estratégia para afinar sua cintura.

Ele é muito simples de realizar, basta deitar de costas, colocar os braços ao lado do corpo e dobrar as pernas. A partir daí é só elevar o quadril, mantê-lo suspenso por alguns segundos e voltar à posição original. Você pode potencializar o exercício adicionando pesos, e se não estiver na academia use um pacote de feijão ou arroz, por exemplo.

– Burpees

Os burpees oferecem tantos benefícios que sua popularidade está se espalhando, independentemente de quão difícil eles possam ser. Eles estão presentes nos treinos de alta intensidade (HIIT) e no CrossFit, pois  trabalham praticamente todos os grupos musculares do seu corpo.

Para fazer, você precisa ficar de pé e depois abaixar em uma posição de agachamento, colocando as mãos no chão à sua frente. Então, “chute” os pés para trás, mantendo uma posição de flexão e imediatamente retorne à posição inicial. Na sequência, levante-se e dê um salto, o mais alto que puder e recomece o exercício.

– Abdominal bicicleta

Ele é útil para acelerar seu batimento cardíaco e queimar a gordura abdominal. Para iniciar é preciso estar deitado de cotas, com as pernas esticadas. A partir daí você deve tocar o cotovelo direito com o joelho esquerdo, mudando de lado após retornar à posição inicial.

Movimentar a parte inferior e superior do corpo significa que você está trabalhando toda a sua parede abdominal, por isso esse exercício foi apontado como um dos mais eficazes para afinar a cintura.

– Elevação vertical do quadril

A elevação vertical do quadril contribui significativamente com uma cintura mais fina, pois ele ativa os músculos abdominais. Mas, para que seja eficiente, é preciso realizar o movimento corretamente e isso requer uma flexibilidade nos quadris e isquiotibiais.

Deite-se de costas e eleve as pernas até os pés estarem diretamente acima dos quadris, formando um “L”. As mãos devem estar ao lado do corpo, para ajudar a equilibrar. Levante os quadris do chão, empurrando os pés em direção ao teto e retorne à posição inicial, repita algumas vezes. Certifique-se de que seja feito sem oscilação ou flexão das pernas.

– Prancha

Prancha é um dos melhores e mais populares exercícios para afinar a cintura, mas os resultados só são relevantes quando o movimento é feito do jeito certo. Aqui, você fica em uma posição semelhante a uma flexão, mas o seu corpo deverá ser sustentado pelos antebraços, que estarão apoiados junto ao corpo.

Durante a realização, sua postura deve ser ereta e você deve se certificar de apertar os glúteos, pois assim vai criar uma inclinação posterior dos quadris, o que ativará seus músculos abdominais. Faça o possível para manter a posição, pois se relaxar, não vai conseguir trabalhar o abdômen e seu esforço será em vão. Comece com 30 segundos e vá aumentando, à medida que se adapta ao exercício.

– Prancha lateral

A prancha lateral envolve os músculos laterais do abdômen, principalmente os oblíquos internos e externos. Eles são úteis porque fortalecem a região sem criar uma aparência musculosa, ou seja, ajudam a deixar a cintura mais fina e não “quadrada”.

No entanto, esse não é um exercício tão fácil, pois requer resistência e equilíbrio, pois você precisará se deitar de lado e levantar o corpo de forma que ele fique apoiado apenas no seu antebraço e lateral do pé. Vale reforçar que durante a realização o seu corpo precisa estar reto e a força deve ser concentrada no abdômen. Aqui, o tempo mínimo também é 30 segundos, aumentando gradativamente.

– Prancha com bola

Esse exercício é semelhante a uma prancha, mas em vez de colocar os antebraços no chão, você colocará sobre a bola. Quando estiver na posição, role levemente a bola para frente e fique assim por 3 segundos; em seguida, role de volta para a posição inicial.

O movimento de vai e vem te obriga a manter controle e estabilidade, além de colocar o foco nos músculos abdominais, oblíquos e lombares, resultando em uma cintura mais fina.

– Abdominal hipopressivo

Mais um ótimo e indicado exercício abdominal. Para fazer corretamente, basta ajoelhar-se e apoiar as mãos no chão. Puxe o ar, o máximo que conseguir, formando um “recuo” no abdômen e permaneça assim por 10 segundos. Repita este movimento por várias vezes, mas tenha cuidado para não ficar sem ar, e tente movimentar o mínimo possível às costas e pescoço. O resultado desse movimento é a redução da cintura e a tonificação do abdômen profundo.

Outros recursos

Combinar exercícios com uma dieta equilibrada é uma solução efetiva para quem busca como afinar a cintura rápido. Embora existam outros recursos, como nós veremos a seguir, nenhum deles substitui, caso você esteja buscando resultados definitivos.

– Cinta

A cinta modeladora se tornou uma verdadeira febre depois que algumas celebridades afirmaram que usam o acessório para afinar a cintura. Um produto como esse oferece benefícios e riscos também, e muitos profissionais da área médica desaconselham o uso. O primeiro motivo é porque existem expectativas altas sobre os resultados, além do que o produto pode oferecer, e o segundo surge pela preocupação do uso adequado.

O mercado está repleto de modelos diferentes, então vale pesquisar qual se encaixará melhor para a sua realidade e objetivo. Geralmente, as cintas modeladoras são feitas de látex ou algodão e têm fechos na frente, mas muitas versões já utilizam o velcro, o que facilita o ajuste, possibilitando que a cinta exerça a compressão na medida certa. Os resultados serão experimentados assim que vestir o produto, podendo reduzir até 7 centímetros da circunferência abdominal.

Além das tradicionais, há versões para serem usadas durante o treino, feitas de materiais mais fortes e que estimulam a transpiração abdominal, mas devem ser usadas por três ou quatro horas por dia, no máximo.

Embora seja animador, não se iluda, o uso pode proporcionar uma cintura menor e um “look” mais magro, mas os efeitos são temporários. No entanto, existe uma possibilidade de tirar proveito e obter benefícios, pois o fato dela exercer pressão sobre a região serve como um “lembrete” para você comprimir o abdômen, o que trabalha os músculos. Também ajuda a apoiar as costas e permite uma postura mais adequada.

Porém, o uso inadequado da cinta pode ser prejudicial. Os problemas mais comuns envolvem a diminuição do tônus muscular abdominal, deslocamento visceral e atrofia das paredes abdominais. Outros riscos para a saúde incluem deformação do estômago, fígado e pulmões e diminuição da capacidade respiratória.

Uma das coisas mais importantes a se considerar para usar a cinta da forma correta e segura é comprar do tamanho certo. Ao vestir, ela não deve estar folgada e nem apertada demais, e uma forma de garantir isso é sentir uma pressão quando estiver vestida, mas sem incomodar ou impedir a respiração. O material também é importante, pois muitas pessoas têm alergia ao látex, então a  melhor saída pode ser aquela feita de algodão.

A dica de ouro é ouvir o seu corpo e começar aos poucos, aumentando gradualmente a pressão, além de ter consciência que a utilização da cinta deve ser um complemento para sua dieta saudável e plano de exercícios consistente.

– Corselet

Os corselets são utilizados como uma peça de vestuário para promover um corpo mais modelado, trazendo aquele visual mais magro. Geralmente ele possui “barbatanas” de plástico ou silicone, mas seu uso é apenas estético, o que significa que seus efeitos são experimentados apenas enquanto está vestida, mesmo que seja feito em longo prazo.

Já o corset, que é o famoso espartilho, é apontado por muitos como capaz de modelar a cintura para que ela fique igual a uma ampulheta, mas para isso acontecer é necessário que sua estrutura (barbatanas) seja de aço.

A recomendação para quem busca como afinar a cintura rápdio é que seu uso seja feito por duas horas incialmente e vá aumentando à medida que o corpo se acostuma com o acessório. Além de ajudar a reduzir o tamanho da cintura, ele também é capaz de ajudar a corrigir a má postura, evitar lesões nas costas e também reforçar os músculos abdominais e das costas. Mas, assim como a cinta modeladora, o uso traz os mesmos riscos e deve ser associado a uma dieta correta e exercícios físicos.

– Barbante

Sim, você não entendeu errado, um barbante também pode ajudar a conquistar uma cintura mais fina. Isso acontece porque, uma vez que você o amarra na cintura, é constantemente lembrada de contrair os músculos abdominais, promovendo um “exercício” frequente.

Essa técnica é fácil, o recurso é barato e pode ser utilizado por aqueles que não praticam nenhuma atividade, ou como um complemento para os que são ativos. No entanto, existe uma forma correta de prender, pois na hora de amarrar o barbante ao redor da cintura você deve estar com os músculos 50% contraídos, porque assim, todas as vezes que você “relaxar”, provocará uma força sobre o cordão e se lembrará de contrair os músculos abdominais imediatamente.

– Papel filme

Envolver a sua barriga em um papel filme é um recurso que pode ajudar principalmente se você associar o uso a um produto termogênico para gordura localizada.

Quando o papel filme está em volta da cintura, o fluxo sanguíneo junto com o calor do corpo é aumentado na região, o que resulta numa leve queima do tecido adiposo. Existem afirmações de que ele também pode contribuir com a redução da aparência da celulite, além de tonificar e melhorar a firmeza dos músculos abdominais.

Colocar a técnica em prática é bem simples: basta aplicar o creme na região e envolver com o papel filme. Mantenha a cintura “embrulhada” por aproximadamente 45 minutos e remova. Segundo alguns, usuários os resultados já podem ser notados após uma semana, mas não é uma regra.

Algumas pessoas também utilizam o papel filme em volta na cintura durante o treino, pois assim como a cinta ele aumentará a temperatura da região, o que promove a perda de água, resultando em um emagrecimento temporário. Porém, vale reforçar que esse efeito dura pouco, pois assim que a hidratação é feita, o peso retorna ao normal. Além disso, especialistas defendem que treinar com plástico no estômago não ajuda a perder gordura da barriga, pois os resultados efetivos serão alcançados comendo menos calorias e fazendo mais exercícios específicos para a região.

Ainda que o mercado ofereça inúmeras opções, algumas até milagrosas que garantem resultados em apenas uma semana, a estratégia mais assertiva e definitiva ainda é investir na alimentação equilibrada e na prática de exercícios físicos, pois somente eles podem eliminar gordura de verdade.

Considerando que a maioria dos outros métodos promove apenas um resultado temporário, quem busca como afinar a cintura rápido pode se beneficiar com eles, e por isso vale a pena experimentar.

Referências adicionais:

O que você achou dessas ideias de exercícios e outros métodos para quem busca como afinar a cintura rápido? Pretende incluir em sua rotina quais deles? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Um comentário

  1. DANIELA BARBOSA DE SOUZA SILVA

    ADOREI AS DICAS DOS EXERCÍCIOS , POIS PRATICAREI OS MESMOS NA ACADEMIA E EM CASA…….

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*