Cinta modeladora

Cinta Modeladora Funciona? Cuidados e Dicas

Estar acima do peso geralmente afeta o humor e diminui os níveis de confiança da pessoa. Os pneuzinhos, a barriguinha saliente ou culotes costumam causar desconforto, principalmente quando usamos um vestido justo, jeans e outras roupas que marcam essa região, e é aí que a cinta modeladora pode ajudar.

Seu uso é feito há muitos anos, pois é uma herança dos espartilhos para ajudar a esconder pequenas imperfeições e deixar a cintura fina e modelada.

A questão é que ultimamente, um movimento relacionado à cinta modeladora ganhou proporções relevantes, principalmente nas redes sociais. Famosos aderiram a esse “acessório” para conquistar uma cintura mais fina, e essa condição viralizou, deixando muitas pessoas obcecadas pelo produto.

Através de uma pesquisa é possível encontrar inúmeras marcas que prometem te dar a cintura dos sonhos. Mas será que a cinta modeladora funciona mesmo?

Cinta modeladora – O que é?

A cinta modeladora é uma faixa de compressão larga que envolve o abdômen. Costumam ser fabricadas em vários tamanhos e larguras. A maioria é feita de elástico, com um velcro ou colchetes presos para apertar e soltar de acordo com o nível de conforto de cada um.

A cinta é comumente usada para acelerar o processo de recuperação após a cirurgia abdominal. Seu médico pode recomendar o uso após uma cirurgia bariátrica, laparotomia exploradora, histerectomia, abdominoplastia, cirurgia espinhal, lipoaspiração abdominal e também para a gordura da barriga pós-gravidez que ocorre como resultado da cirurgia de cesariana.

Atualmente, elas são utilizadas também com a finalidade de reduzir e modelar a cintura, sendo utilizadas por baixo das roupas. A cinta pode proporcionar uma redução imediata de 1 ou 2 centímetros na circunferência abdominal, que é temporária, mas muitos fabricantes afirmam que “as cintas ajudarão a perder centímetros de cintura, a metabolizar a gordura, liberar toxinas, e reduzir a ingestão de alimentos ao longo do dia”.

Como usar?

Usar uma cinta modeladora é muito fácil. Basta colocá-la ao redor do seu abdômen, de modo que haja uma pequena pressão. Certifique-se de que esteja firme, mas não muito apertado, pois você deve ser capaz de respirar confortavelmente.

  1. Fique em pé, em uma posição ereta.
  2. Evite deixar a cinta folgada ou muito apertada, impedindo sua respiração. Coloque e analise se está confortável e se está conseguindo respirar normalmente.
  3. A cinta modeladora deve estar em contato direto com a pele. Não coloque por cima das suas roupas ou qualquer outro material.
  4. Envolva a cinta em volta do seu abdômen. Você pode deve utilizar os ganchos ou o velcro para deixa-la confortável, mas garanta a compressão do produto.

Se o objetivo é modelar a cintura de forma eficaz, é importante saber como usar a cinta modeladora. Veja alguns benefícios, dicas e cuidados necessários para utilizar esse acessório.

Benefícios de usar uma cinta modeladora

1. Ajuda a melhorar a postura

Ter uma boa aparência implica na boa postura corporal, pois ela adiciona confiança e personalidade. Usar uma cinta é uma grande ajuda para corrigir a postura corporal, porque ela aperta o abdômen e te obriga a ficar em linha reta. Para aqueles que realizam atividade física, a cinta dará um suporte adicional. 

2. Ajuda a melhorar a dor nas costas

Muitos profissionais especializados recomendam o uso da cinta modeladora para aqueles que sofrem com dores nas costas e trauma na coluna. A cinta pode dar suporte para as costas e ajudar a corrigir a postura. Caso o seu problema esteja na parte inferior das costas, uma cinta modeladora dará o suporte extra sempre que você precisar se levantar ou sentar, pois ela reduzirá a pressão nessa região.

3. Ajuda a reduzir os centímetros da cintura

A gordura abdominal é um problema para muitas pessoas, levando-as a encontrar maneiras e meios para se livrar delas rapidamente. Infelizmente, a gordura na área abdominal é difícil de perder, mesmo com exercícios e dieta, ela insiste em permanecer ali.

Usar a cinta modeladora funciona para modelar a sua cintura, mas apenas temporariamente, pois a região voltará ao normal depois de descomprimir.

4. Contribuem com a recuperação pós operatória

As cintas podem ajudar a diminuir a dor pós-operatória e reduzir o sofrimento psicológico. Há evidências de que elas também podem melhorar a mobilidade geral após o procedimento cirúrgico.

Ela ajudará a manter os músculos abdominais juntos para aliviar a dor, aumentar a circulação no local da cirurgia para promover a cicatrização e diminuir o inchaço, além de tornar as atividades físicas mais confortáveis e fortalecer os músculos abdominais. Vale lembrar que a recomendação de uso como parte da recuperação após a cirurgia deverá ser feita pelo médico.

Tipos de cinta modeladora mais comuns

Existem muitos tipos de cintas comercializados. Elas podem ser confeccionadas em diferentes materiais, como poliéster e nylon, e é fundamental que você encontre uma que se adapte bem ao seu corpo e permita ajustes. A cinta modeladora funciona para modelar o corpo, mas também precisa promover conforto.

  • Cinta corporal: Circunda e molda o tronco até o bumbum e coxas. Muito parecida com um maiô, ela veste principalmente as áreas da cintura e deixa as nádegas expostas. Há também cintas modeladoras para levantar as nádegas e o busto.
  • Cinta abdominal: É uma espécie de faixa que cobre sua cintura. É limitada à área logo abaixo dos seios e um pouco acima da cintura. É usada principalmente para comprimir a cintura, causando uma impressão de ampulheta. Ela deve ser usada com sutiã, uma vez que não é projetada para levantar seu busto. Alguns modelos podem descer até as nádegas e coxas.
  • Cinta com abertura higiênica: Esse modelo de cinta se estende até as coxas, como uma bermuda, e tem o fundo aberto. Ela costuma ser projetada para realizar compressão abdominal, garantindo um aspecto mais liso. O fato de ser uma bermuda também contribui com a redução de atrito das coxas.
  • Calcinha redutora: Apesar de ser uma calcinha, esse modelo costuma passar sobre o estômago logo acima do umbigo, mas ligeiramente abaixo do busto. Tem a função de comprimir a barriga, principalmente aquela localizada próxima à região pélvica.
  • Cinta vintage: Muito parecida com os espartilhos, esse modelo se recuperara no mercado. Com modelos mais sofisticados, elas comprimem a silhueta, mas são visualmente mais bonitas e muitas têm o aspecto de lingerie.
  • Cinta modeladora pós-operatória: É recomendada para aquelas que passaram por procedimentos cirúrgicos, como por exemplo, uma cesariana. Elas costumam aumentar a compressão da região, ajudando a manter os músculos abdominais juntos para aliviar a dor, aumentar a circulação no seu local cirúrgico para promover a cicatrização e diminuir o inchaço, tornar a atividade física mais confortável e fortalecer os músculos abdominais.

Dicas

Antes de adquirir a sua, confira algumas dicas para fazer uma boa escolha.

  • Tamanho: Certifique-se de comprar o tamanho correto, pois a escolha de um tamanho maior não comprimirá sua cintura conforme necessário e, portanto, você não conseguirá atingir seus objetivos. Um tamanho menor, por sua vez, trará um incômodo durante o uso.
  • Tecido: Escolha sempre uma cinta com um tecido de qualidade. Cintas confeccionadas com algodão são confortáveis ​​e duráveis e ajudam a comprimir sem causar danos. Também são ideais para qualquer condição climática e ajudam a aumentar a atividade térmica em torno de sua cintura.
  • Confira se o tecido é respirável: Se possível, na hora de comprar, escolha uma cinta que tenha um tecido respirável. Esse tipo de material impedirá que você fique suado ao usar o produto.
  • Veja como ela fica por baixo da roupa: Possivelmente você não quer mostrar para todos que está usando uma cinta modeladora por baixo da roupa, certo? Então, na hora de escolher, opte por aquelas que trazem um caimento mais discreto, sem deixar nada saltando para fora.
  • Facilidade de colocar: Se colocar for muito difícil, você deve reconsiderar a sua escolha. Colocar uma cinta modeladora não deve fazer você suar ou ficar fraco, como se tivesse acabado de fazer um grande exercício.
  • Fique no lugar: Ficar o tempo todo puxando ou ajustando a cinta modeladora é muito inconveniente. Então, na hora de escolher, analise se a cinta fica no lugar, evitando que você tenha que arrumar enquanto usa.
  • Perceba como você se sente: Perceba como se sente ao usar a cinta, ela precisa promover uma compressão, mas isso não deve impedir os seus movimentos ou a sua respiração. Além disso repare se ela causa coceiras e se as extremidades estão muito apertadas causando a sensação que sua pele está sendo arrancada.

A cinta modeladora pode ajudar no exercício físico e emagrecer?

Os fabricantes afirmam que a cinta modeladora funciona para perder gordura e centímetros da cintura, a metabolizar a gordura, liberar toxinas, comprimir o núcleo e reduzir a ingestão de alimentos ao longo do dia. Mas será que isso é verdade?

Vestir uma cinta modeladora por baixo de sua roupa enquanto se exercita ajuda a aumentar a produção de suor para que você perca peso de água. Se você enrolar a cinta mais fina em volta de sua barriga durante a atividade cardiovascular, ela ajudará a elevar sua temperatura central, produzindo mais suor enquanto seu corpo tenta se resfriar. Porém, manter-se hidratado é essencial para as funções corporais normais e para o desempenho no pico do exercício e o suor adicional não necessariamente virá de sua cintura.

Quando vestida da forma correta, a cinta poderá comprimir as células adiposas. No entanto, uma vez que você descomprime, as células gradualmente retornarão ao seu tamanho e forma normais, o que significa que você não está perdendo as células de gordura por envolvimento, e que o processo de desidratação pode ser prejudicial para alguns indivíduos.

A maneira mais rápida, duradoura e menos dispendiosa de reduzir a circunferência abdominal é através de exercícios e de uma alimentação equilibrada. Para perder a gordura indesejada a recomendação é realizar mais de 250 minutos de exercícios de resistência rítmica semanalmente. Caminhar, correr, andar de bicicleta e nadar são boas escolhas.

Para melhorar o tônus ​​muscular e a postura, realize treino de musculação para todos os seus músculos por dois a três dias por semana, e exercícios de flexibilidade de corpo inteiro pelo menos uma ou duas vezes por semana.

Cuidados

Usar uma cinta modeladora geralmente é bem tolerado pelo corpo. Algumas pessoas podem achar as cintas desconfortáveis e quentes.

Porém, dependendo do ajuste e da frequência com que você usa, pode causar alguns problemas de saúde.

O uso da cinta pode pressionar o estômago e o ácido pode chegar ao esôfago e causar refluxo e azia. Isso acontece porque o aperto excessivo pressiona o diafragma, além de restringir sua respiração. A compressão exagerada também pode criar um problema de incontinência, pois se estiver pressionando seu abdômen, vai colocar pressão sobre a bexiga intensificando o “vazamento” para pessoas que já têm predisposição ou já têm o problema.

Além disso, vestir uma cinta muito apertada na cintura pode comprimir um nervo e deixar o lado da coxa dormente. Felizmente, a maioria desses sintomas são temporários e tendem a desaparecer quando o uso da cinta é descontinuado.

Porém, existe um risco permanente que é o agravamento das veias varicosas, que pode acontecer se a compressão na coxa for tão apertada que impeça circulação do sangue facilmente.

O uso da cinta modeladora funciona sim para esconder pequenas imperfeições e deixar a cintura mais fina e modelada, mas lembre-se de que seus resultados são temporários. Se o seu objetivo é reduzir definitivamente a cintura, opte por uma dieta saudável e exercícios adequados para perder peso de forma eficaz.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Referências adicionais:

Você acreditava que a cinta modeladora funciona para emagrecer ou perder barriga? Já usou um produto como esse? O que achou dos resultados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 4,25 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Um comentário

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*