O que é gordura visceral e como acabar com ela

Especialista:
atualizado em 02/11/2020

De vez em quando a gente se depara com alguns termos relacionados ao corpo e à saúde, e nem sempre entendemos o significado de todos eles. Por exemplo, você já ouviu falar em gordura visceral? Saberia explicar o que é?

Vamos entender, a seguir, o que é esse tipo de gordura, quais os efeitos dela no corpo, e o que fazer para eliminá-la.

Qual a diferença entre a gordura “comum” e a gordura visceral?

A gordura “comum”, ou subcutânea, é aquela que cobre os músculos, e fica logo abaixo da pele. Já a gordura visceral fica localizada mais abaixo, entre os órgãos abdominais.

Por ser menos visível, as pessoas não dão a devida importância aos seus efeitos, mas como veremos a seguir, ela pode causar diversos problemas de saúde.

O que é gordura visceral?

A gordura visceral é aquela que se acumula dentro do abdômen, e se acomoda por cima dos órgãos. Ela tem sido associada a diversos problemas de saúde, muitos deles associados a obesidade.

Alguns fatores são responsáveis pelo acúmulo de gordura visceral:

  • Consumo exagerado de calorias;
  • Alimentação rica em gorduras e açúcares;
  • Disfunções hormonais;
  • Produção excessiva de cortisol.

Como medir a gordura visceral

homem com muita gordura visceral

Normalmente a medição da gordura visceral é feita usando métodos como tomografia computadorizada, ecografia e ressonância magnética.

Entretanto, ao medirmos a circunferência abdominal com uma fita métrica conseguimos ter uma ideia se há gordura visceral em excesso.

  1. Deve-se alinhar os joelhos e os pés de forma que eles fiquem juntos;
  2. Levante, ou se preferir, retire parte de cima da roupa e os calçados;
  3. Coloque a fita métrica ao redor da cintura e sobre o umbigo.

Para homens o ideal é que a medida seja menor que 94 cm, e para as mulheres, menor que 80 cm.

Os perigos que ela representa

Agora que já conhecemos o que é a gordura visceral, vamos descobrir as razões que a tornam perigosa.

  • A quantidade de gordura visceral está associada ao desenvolvimento de diabetes, como mostra este estudo;
  • De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, a gordura visceral pode aumentar o risco de desenvolvimento de osteoporose em mulheres pós-menopausa;
  • Um estudo alemão mostrou que a presença desse tipo de gordura está associada a inflamações intestinais, incluindo a diverticulite e a doença de Crohn;
  • Outro estudo mostrou que o percentual de gordura visceral está ligado ao mau desempenho cognitivo. Os participantes do estudo com maior porcentagem de gordura visceral tiveram uma performance pior nos testes cognitivos do que aqueles com um menor percentual.

Como acabar com ela 

dicas de como eliminar a gordura visceral

Algumas estratégias de tratamento para diminuir esse tipo de gordura são:

  • Diminuir a quantidade de açúcar e carboidratos refinados nas refeições;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Evitar alimentos gordurosos;
  • Dar preferência ao consumo de vegetais sem amido;
  • Incluir cereais integrais na dieta;
  • Praticar exercícios físicos regularmente;
  • Diminuir o estresse;
  • Dormir o suficiente;
  • Consumir alimentos termogênicos, que aceleram o metabolismo facilitando a perda de gorduras;
  • Parar de fumar, se for o caso.

Outra estratégia para reduzir a gordura visceral é incluir alimentos ricos em ômega-3 na dieta. Nesse sentido um estudo mostrou que o consumo regular deste nutriente diminui a concentração e gordura visceral no corpo, além de evitar os danos causados pela ingestão de gorduras “ruins”.

É possível encontrar ômega 3 tanto em alimentos quanto em suplementos, embora as fontes naturais sejam melhores para a saúde.

Os alimentos ricos em ômega 3 mais conhecidos são os peixes:

  • Sardinha;
  • Arenque;
  • Salmão;
  • Atum.

Mas também existem opções veganas para suplementar esse nutriente tão importante, como:

  • Semente de chia;
  • Semente de linhaça;
  • Nozes.

Além disso vale à pena eliminar o consumo de gorduras trans, que provocam o endurecimento das artérias e o aumento da gordura visceral.

Dentro de um contexto de alimentação saudável, a Organização Pan-Americana de Saúde recomenda o seguinte:

  • As gorduras não devem exceder 30% da ingestão calórica total;
  • As gorduras saturadas devem representar menos de 10% da ingestão calórica total;
  • O consumo de gorduras trans deve ser inferior a 1% do consumo total.

Portanto seguindo as dicas acima você estará fazendo um favor para a sua saúde e qualidade de vida.

Você já sabia o que é gordura visceral? Algum médico especialista já disse que você precisa reduzir seu excesso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (23 votos, média: 4,30 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr. Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário

13 comentários em “O que é gordura visceral e como acabar com ela”

    • Jurema, passa a indicação do remédio e da farmácia. Conversei com um nutricionista e ele não conhece esse remédio.

  1. Fui a nutricionista e ela me disse que estou com a gordura visceral alta, porém já faço bastante atividade física, agora vou seguir a dieta e aguardar os resultados oq eu espero que tenha.

  2. acho válido todas essas dicas. bom artigo nota 10. vou começar a ficar atento pois se não tratar a tempo vem os problemas de saúde e até risco de avc.

  3. amigo o segredo e perder peso agredite voce tem gordura ainda a perder vai baixando o peso e ela vai sair experiência propria acredite o processo é lento mas ela saiu da sua barriga

  4. Tenho 67 anos e de uns tempos para cá fiquei com a barriga grande. Fui ao médico e descobri que estou com esta tal de gordura visceral, fiquei surpresa. Atribui este aumento desta gordura a um transtorno de ansiedade na minha vida. Muito estresse. Alimentação ruim e muita insonia, precisando tomar ansiolíticos. Tive picos de pressão alta, colesterol alterado, dores nas articulações, mau humor e tristeza….
    Hoje estou buscando me “CURAR”…. Não está sendo fácil….

  5. Sei que tudo pode ser feito para emagrecer, perder gordura visceral, abdominal, mais se agente não mudar o hábito de comer nada muda, é esse meu problema já tentei demais. Ainda acredito que primeiro precisamos querer mudar o psicológico ser forte gente!

  6. Estou focada na perda da gordura visceral, pois a corporal não está quase acima do normal. Parece bem difícil de eliminar, vou persistir! Creio que numa determinada fase eu tenha exagerado em carboidratos, o que gerou essa gordura localizada.
    Não possuo outros fatores de risco, mesmo assim fui aconselhada pela nutróloga a perder vários centímetros no abdômen.

  7. ENGRAÇADO, ESTOU FAZENDO PRATICAMENTE TUDO QUE ESTE ARTIGO RECOMENDA, E CONTINUO COM A GORDURA VISCERAL ALTA, TA DIFÍCIL PERDER.

    • Não adianta tudo isso se as células de gordura estiver lá ainda!Elas são iguais há uma bexiga,comeu ela aumenta,se diminuir ela murcha e assim parece uma sanfona. Para eliminar essas células existe criolipolise e criofrequencia que faz às células serem destruída e você perde a barriga por 3 à 4 meses .Nao use injeções na barriga elas aumentam às células, digo isso por experiência própria.